História True Love - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Haja Coração
Personagens Apolo, Beto, Tancinha
Exibições 23
Palavras 1.131
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Comédia, Romance e Novela
Avisos: Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Desculpa a ausência, estava meio oculpada mas já estou a ativa, espero que gostem desse capítulo e boa leitura.

Capítulo 3 - A true love story never ends...


Tancinha: Já era noite, as crianças já estavam dormindo e eu estava sentada no sofá assistindo quando derrepente me vem à cabeça o momento que eu e o Beto tivemos na cozinha e comecei rir sozinha.

- Do que cê tá rindo meu amor? Perguntou Apolo sentando do meu lado.

- Ah ma não é nada...

Tancinha: Não sei se era certo contar para o Apolo que o Beto chegou de viagem e veio visitar as crianças, mas eu tinha que contar, quando a gente casou prometemos que nunquinha a gente ia guardar segredo um do outro.

- Ma sabe o que é Apolo, o Beto mi chegou de viagem e veio visitar as crianças...

- Tancinha esse cara...quer dizer o Beto veio aqui sem eu tá em casa?!

- Ma como ele ia adivinhar que cê não ia tá Apolo, ele mi tinha acabado de chegar de viagem.

- E o que vocês fizeram?

- Ah nada demais, ele veio trouxe presentes pras crianças e a gente comeu uma torta de limão e depois ele me ajudou a lavar a louça e foi engraçado porque ele não mi leva nenhum jeito pra cozinha! ( Percebo que falei demais)

- Só isso né, ele chega, vem visitar as crianças e acaba na cozinha com você. Cê tava rindo era disso né, desse momento que vocês tiveram juntos!

- Apolo para com isso, ele só me fez um favor, e eu não tava rindo disso (minto) Ele só veio ver as crianças e só me ajudou nisso! Digo arrogante.

Tancinha: Deus me livre eu contar tudo pro Apolo, eu odeio mentir, mas foi necessário até porque não teve nada demais e não tô mentindo, tô omitindo, a gente só se abraçou um abraço de amigo apenas isso ou eu acho que foi apenas isso, Tancinha para claro que foi um abraço só de amigos!!

- E ele veio aqui mesmo só ver as crianças...

- Ma o que cê tá querendo dizer com isso? É claro que ele mi veio ver só as crianças, Apolo a gente já conversou sobre isso e uma hora ou outra o Beto tinha que vim ver as crianças, ele é muito querido por elas, principalmente pela Bia, lembra que a gente prometeu que não ia mais brigar por ciúmes.

- Lembro, Tancinha desculpa, é que o Beto eu não consigo engolir e não sentir ciúmes e depois de tudo que vocês já viveram é quase impossível, por mais que eu não queira ele sempre vai tá na nossa e na sua vida, tava tão bom esse cara longe, tava tudo muito bom pra ser verdade.

- Apolo olha pra mim, a gente também já conversou sobre isso e você tem razão o Beto sempre vai fazer parte da nossa vida porque ele também é o pai das crianças mas na minha vida só quem faz parte é você, foi você quem eu escolhi me casar, então para com esse ciuminho bobo.

- Tá, eu só um bobo mesmo, desculpa.

Tancinha: Depois que me casei com o Apolo a gente já tinha conversado várias vezes sobre meu passado com o Beto e ele sempre mostrava bastante confiança sobre nós dois, mas só foi o Beto chegar que toda aquela confiança desmoronou, por mais que eu demonstre ao contrário ele sempre toca no meu passado com o Beto, acho que no fundo o Apolo sempre foi inseguro com nosso casamento. Mas será que ele tem razões pra tá assim!? 

Apolo: Aquele cara tinha que voltar logo agora, depois que eu e a Tancinha nos casamos a gente já conversou várias vezes sobre o passado dela com ele, mas sei lá sempre tinha alguma coisa que não me convencia, a história deles foi tão intensa, e agora ele voltou e o pior que eu não posso fazer nada porque ele tbm é pai das crianças e tem direito de vê-las mas ele aqui com a minha mulher eu não quero, ainda bem que moramos em casas separadas fica até melhor dele nem chegar perto da Tancinha.

* * *

Beto: Cheguei no apartamento do Henrique que agora também é da minha mãe, e claro fui bem recebido, colocamos os assuntos em dia, brinquei com meu irmãozinho que por sinal a dona Penélope tinha razão, ele se aparece muito comigo, depois fomos jantar, arrumamos a mesa e minha mãe foi colocar o mini Beto pra dormir e eu pude conversar com meu velho amigo a sós!

- Tava com saudade de você meu amigo e das nossas conversar.

- Eu também tava sentindo falta de você e dos nossos papos.

- E aí cara como foi esse tempo fora?

- Não foi lá essas coisas, as únicas coisas boas foi que ganhei vários prêmios e pude abrir novas afiliais da Peripécia.

- E a mulherada?

- Que mulherada o que! Não tive tempo pra pensar nisso.

- Não teve ou não quis, Beto eu te conheço cê nunca me enganou, cê ainda não conseguiu esquecer ela né!

- Cê me conhece mesmo. ( baixei minha cabeça) Eu fui lá na vila e reecontrei ela, não tava nos meus planos, mas quando bati na porta da casa da Carol foi a Tancinha que abriu, eu fiquei paralisado, eu achei que tinha esquecido ela mas foi só ver aqueles olhos verdes que todo aquele amor voltou.

- Beto eu não acredito que cê fez isso, cara cê ficou maluco.

- Henrique calma, cê esqueceu que eu agora sou pai, eu tinha que ver as crianças, tava morrendo de saudade.

- Cê foi mesmo ver só as crianças ou a Tancinha também.

- Claro que foi só as crianças! ( Henrique me olha com aquela cada de quem diz “Ta certo, tô acreditando) Tá bem eu fui ver as crianças mas também tava querendo muito ver ela.

- Sabia, e ai como foi?

- Cara, ela tá tão linda, eu achei que não ia ser bem recebido mas pelo contrário, fui muito bem recebido (Expliquei pro Henrique tudo o que fizemos).

- Beto vai com calma, Tancinha agora é uma mulher casada, ela escolheu ficar com o Apolo lembra.

- Eu sei Henrique! Mas é que é difícil, como te disse depois que a gente se abraçou eu senti uma coisa tão boa por um momento eu senti que ela ficou mexida, eu sei que pode ser coisa da minha cabeça, ah eu não sei explicar, é claro que eu não vou fazer nenhuma bobagem mas ficar longe dela é impossível, eu ainda sinto algo muito forte por ela.

- AiAi meu amigo, isso é amor que você ainda senti por ela, mas vou te dar um conselho de amigo, tenta esquecer essa mulher Beto ela já seguiu com a vida dela e você deveria fazer o mesmo.

- Pode deixar meu amigo, eu sei me cuidar muito bem, esse coração aqui não vai sofrer de novo, eu vou esquecer a Tancinha é o melhor que devo fazer!

* * *


Notas Finais


O capítulo de hoje foi pequeno, mas eu prometo que o de amanhã vai recompensas, espero que tenham gostado beijinhos.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...