História True love Or True Disaster? - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias 5 Seconds Of Summer, Avril Lavigne, Hailee Steinfeld, Once Upon a Time, Skins, Teen Wolf
Personagens Aiden, Allison Argent, Anna, Anthony "Tony" Stonem, Ashton Irwin, August Wayne Booth (Pinóquio), Avril Lavigne, Breaden, Calum Hood, Capitão Killian "Gancho" Jones, Cassandra "Cassie" Ainsworth, Christopher "Chris" Miles, Cora (Mills), Cora Hale, Cruella De Vil, Danny Mahealani, David Nolan (Príncipe Encantado), Derek Hale, Elizabeth "Effy" Stonem, Elsa, Emily Fitch, Emma Swan, Erica Reyes, Ethan, Fa Mulan, Hades, Hailee Steinfeld, Isaac Lahey, Jackson Whittemore, James Cook, Jonah Jeremiah "JJ" Jones, Jordan Parrish, Kate Argent, Katie Fitch, Kira Yukimura, Lacey (Belle), Liam Dunbar, Lilith "Lily" Page, Luke Hemmings, Lydia Martin, Malévola, Malia Tate, Mary Margaret Blanchard (Branca de Neve), Mérida, Michael Clifford, Michelle Richardson, Naomi Campbell, Neal Cassidy (Baelfire), Pandora Moon, Princesa Aurora, Regina Mills (Rainha Malvada), Robin Hood, Ruby (Chapeuzinho Vermelho), Scott McCall, Sr. Gold (Rumplestiltskin), Theo Raeken, Thomas Tomone, Tinker Bell, Ursúla (Bruxa do Mar), Vovó (Granny), Will Scarlet, Xerife Graham Humbert (Caçador), Zelena (Bruxa Má do Oeste)
Tags Beffy, Brave Warrior, Captain Charming, Cashton, Cassid, Ceffy, Corydia, Jara, Jook, Jris, Kara, Maleo, Mallison, Malydia, Muke, Naomily, Pomas, Red Beauty, Reffy, Scallison, Sciles, Scira, Scisaac, Star Fairy, Sterek, Swan Queen, Wicked Beauty, Wicked Red
Visualizações 110
Palavras 1.767
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Fantasia, FemmeSlash, Festa, Ficção, Ficção Científica, Lemon, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Orange, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Violência, Yaoi, Yuri
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Ent, demorei pq tô com problemas pra postar essa merda, porque meu computador quebrou e estou escrevendo pelo cel, por isso a escrita tá desajeitada, ah, já ia esquecendo, amo vcs leitores fantasmas! Bora lá então, espero que gostem e boa leitura!

Capítulo 1 - Tente resistir e falhe miseravelmente


Fanfic / Fanfiction True love Or True Disaster? - Capítulo 1 - Tente resistir e falhe miseravelmente

   POV BELLE

  Álgebra, a pior matéria que existe, fui obrigada a vir pra escola na porra de uma quinta! Caralho, esse é um dia pra relaxar, sair, beber, transar, mesmo não sendo uma sexta, mas, no meu caso, séries e beber muito, mais muito sangue mesmo, ao invés de tomar um porre de bebida, eu tomo um porre de sangue.

Mesmo tendo dezesseis anos na idade humana, tenho trezentos e dezesseis, então possuo muita experiência, e se tem uma coisa que eu aprendi nesses anos, foi que sangue nunca é demais, tirando a parte da moderação é claro, isso é sempre bom ter, ainda mais quando se é uma vampira.

  Sou despertada de minhas lembranças das maratonas que eu fiz semana passada, as bolsas de sangue pelo quarto e o sangue seco em toda a minha roupa e rosto, por uma professora velha e escrota estalando os dedos na minha frente.

  Tudo bem por aqui Srta Belle?

   Sim, porque não estaria?

 Perguntei olhando pra cara nojenta e pervertida dela, a maioria das professoras fica querendo me pegar, eu hein, parece bom, entretanto, é horrível, ainda mais quando se quer pegar uma aluna, e não uma professora.

   Porque você estava salivando e olhando pra mim com uma cara de tarada depois que eu cortei o dedo

   Primeiro, como você sabe que eu estava salivando? Tá muito interessada na minha boca né?

   Todos riram, menos Cruella, que me encarava com um olhar nada bom, ela estava mordendo o lábio?

   E segundo que eu tava viajando aqui, por acaso meu olhar acabou parando no seu dedo, não foi minha intenção te deixar desconfortável, peço desculpas por isso, mais alguma coisa?

   De repente ouço uma voz bem conhecida por mim gritar:

    Gostosa, maravilhosa, isso ai

  Depois disso ouvi uma chuva     de aplausos, me virei e encarei uma Ruby acenando pra mim e piscando em seguida e uma Zelena aplaudindo e fazendo uma reverência, neguei com a cabeça, sorri de lado e virei pra frente, Cruella ainda mantinha uma postura estranha, e depois a tarada sou eu.

    SILÊNCIO!

    Todos continuaram a aplaudir, só que mais forte dessa vez

   CALEM A PORRA DA BOCA!

   E de novo ninguém ouviu, virei pra trás, olhei pra Ruby e disse sem som: “ PARA ELES, AGORA!” , ela olhou pra Zelena que ficou me analisando por um tempo, olhou pra Ruby e acenou com a cabeça.

   Já podem parar gente

    Todos pararam e a professora olhou pra Ruby com uma cara de quem ia mandar ela pra direção

   Nós mandamos nessa porra Cruella, não você, bom, agora temos que ir, o sinal vai bater

   Cruella ia falar algo, mas desistiu quando o sinal bateu, e Zelena e Ruby tinham ido embora, juntei minhas coisas, saí de sala e fui em direção à enfermaria, subi as escadas, esbarrei em alguém e a pessoa caiu em cima de mim, senti outra do meu lado, quando olhei Ruby estava em cima de mim, com as mãos em em meus seios e Zelena me encarando com um grande sorriso.

   Como vocês?...

   Seu cheiro…

  Afirmou Ruby, cheirando meu pescoço, me arrepiando em regiões onde eu nem sabia que era possível sentir essas coisas

  É inconfundível

  Completou Zelena

  Certo, será que você pode tirar a mão daí? E colocar em outro lugar sei lá…

  Ruby seguiu meus movimentos e tirou a mão lentamente, descendo pela minha barriga, começou a brincar com o botão da minha calça, meu peito começou a subir e descer lentamente, não! Minha primeira vez não vai ser aqui, não mesmo.

  Se você não tirar a mão daí eu arranco fora

  Ruby riu, levantou e me levantou sem o meu consentimento, já foi me agarrando pela cintura, dei um tapa em seu rosto

 Adoro quando você me bate

 Você se acha né?

  Eu não me acho, eu sou, e você sabe disso, não sabe?

  Que? Porque eu deveria me importar com você?

  Eu sei, sei muito mais do que deveria, sei que ela fica pegando a puta da Elsa no armário do zelador toda terça, sei que ela adora 5 seconds Of Summer e também Blackbear, que ela adora a comida do BK, os horários que ela corre todo dia, sei tudo sobre ela.

Também sei tudo sobre Zelena, como ela odeia quando Ruby a chama de Alface, já que ela adora verde, o jeito que ela fica sexy quando faz um coque, que sua música favorita é Hey Ma da Camila Cabello, sua série favorita, que é Teen Wolf, bem irônico isso, enfim, eu não posso saber tanto delas, porque eu sei que elas só querem me comer, que elas se fodam pra lá, não tenho nada haver com aquela família mesmo…

  Olha, eu não sei nada sobre vocês e nem quero saber, então se você puder me soltar, eu agradeço desde já

  Pedi sem paciência, ninguém merece tenho que ir à enfermaria, ela ficou me olhando de um jeito estranho, até que me soltou, por mais idiota que seja, fiquei sem reação, não sei se vou ou se fico

  Sabe o que é engraçado?

   Não Zelena o que?

   Perguntou Ruby com um olhar sexy, que me fez querer dar um soco no meio da fuça dela

  Vamos pra enfermaria também lembra? Nos machucamos feio, deslocamos os braços

 NEM PENSEM NISSO!

  Gritei já sabendo o que viria, Zelena quebrou o braço direito de Ruby, e Ruby o esquerdo de Zelena, pude ouvir o barulho dos ossos quebrando, merda! Tenho certeza que não deslocou, quebrou essa merda, isso sim!

  Caralho que ódio! Que ódio!

  Desculpa, mas isso é necessário

  Afirmou Zelena sorrindo, na tentativa de me acalmar, tudo o que eu fiz foi pular em cima delas e começar a socá -las.

  NECESSÁRIO? NECESSÁRIO? SUAS PIRANHAS DOENTES!

  Ruby segurou meus braços, me virou e me prensou na parede, pude sentir sua ereção roçando fortemente na minha bunda.

 Zell, vai indo pra enfermaria

 Vê lá hein Ruby, se você fizer o que eu tô pensando…

  Calma, não vou fazer isso

  Isso o que? Porra, se você me estuprar eu corto seu pau fora!

  Que? Eu não vou fazer isso não, que tipo de pessoa você acha que eu sou? Eu sou escrota sim, mas não chego a esse ponto

  Virei meu rosto pra trás e a encarei com a sobrancelha direita arqueada

  Então me solta

  Não posso, não agora

  Zelena saiu murmurando um “relaxa” e me deixou sozinha com essa máquina de safadeza.

  Somos só nós duas agora

  Não chega perto de mim

  Calma, não vou fazer nada que você não queira

  E quem disse que eu quero?

  Você vai dizer

   Levantou minha blusa um pouco e enfiou a mão direita dentro da minha calça.

  Meu D d deus

  Gemi e me bati mentalmente por isso, Jesus que dedos mágicos

    Bom né?

 Eu não acredito que estou deixando você me masturbar

  Acredite, eu vou fazer mais do que isso, vou te dar o melhor orgasmo da sua vida, gostosa

  Estremeci com sua voz em meu ouvido, sussurrando todas essas coisas…

  Só vai

  Ela riu e começou um vai e vem lento, seguia esse ritmo e às vezes ela ia rápido, a cada estocada dela, um gemido cada vez mais alto saia de minha boca.

  Shhh

  Colocou a mão que segurava meus braços em minha boca

  Geme baixinho

  Fiz que sim com a cabeça

  Isso, assim, eu adoro quando você geme, seus gemidos são como música para meus ouvidos

  Então p porque pe pe dii uuu pra eu parar?

  Não quero que nos peguem

  Okay, vai ser difícil com você estocando desse je jeito

  Que jeito?

  Estava quase gozando quando ela parou, me fazendo gemer em frustração…

  Porque. Você. Parou?

  Não quero deixar você gozar ainda, quero que goze comigo dentro de você

  Arregalei os olhos quando ouvi o barulho do zíper abrindo

  Você não vai enfiar esse negócio dentro de mim não, tá doida? Sem chance

  Então deixa eu te chupar pelo menos, quero sentir seu gosto

  Ela ficou me olhando com um sorriso fofo no rosto

  Que merda Ruby, para!

  Com o que?

  De ser assim

 Desviei o olhar, não consigo encarar esses olhos por muito tempo, parece que eles me desvendam, sei lá

  Assim como?

  Assim…

   Olha pra mim

   Não

   Belle, olha nos meus olhos

   Segurou meu queixo com o dedo indicador e o polegar

  Quando olhei em seus olhos, tudo parou, e só o que ouvi foi o barulho da porta que dava para as escadas se abrindo

  CARALHO! QUE SUSTO!

  Olhei na direção de onde ouvi a voz e quase caí pra trás, merda!

  Ahn… Eu… Vocês… Que porra?

  O o oi Mer

  Nada de Mer! Ela tava te masturbando?

 Perguntou Mer, só então percebi que a mão dela ainda estava dentro da minha calça.

  Desviei meu olhar do de Mer e disse baixinho : “Tira, tira daí e disfarça” Ela rapidamente tirou a mão, todavia ainda tinha um sorriso no rosto.

  Não, ela não estava

  Mérida soltou uma gargalhada alta e limpou uma lágrima que insistia em cair, de tanto que ela riu, parecia uma hiena.

  Enfim, não tenho nada haver com isso, vocês viram a Mulan?

  Ela tá no armário do zelador te esperando

  Mérida corou com a afirmação de Ruby

  Pensa que eu não sei o que vocês fazem lá? Pois eu sei, e se você contar, pode ter certeza que eu não me fodo sozinha, você vai junto amorzinho

  Mérida arregalou os olhos, apontou para a porta, acenou para nós e saiu correndo.

  Você me assusta às vezes

  É, você também, quer continuar?

  É perigoso, alguém pode nos pegar…

  Okay, ainda vou ter muitas  oportunidades de te fazer gozar gemendo meu nome

  Dei um tapa em seu braço

  Que isso! Tarada!

  Vai dizer que não gostou de sentir meus dedos dentro de você?

  Eu não disse isso

  Ruby sorriu

  Vem, vamos subir, não sei o que Zelena pode estar fazendo agora

  Me deu sua mão, assim que nossas mãos se juntaram, senti uma enorme felicidade, que só aumentou quando ela entrelaçou nossos dedos, percebendo minha felicidade, Ruby perguntou

  Essa cara é por minha causa?

  Talvez… você quer que seja?

  Mais do que você imagina…

  Interessante...

  Fomos flertando até chegar na enfermaria, finalmente chegamos lá, Zelena sorriu pra mim enquanto Ruby se afastava e ia conversando com August, meu melhor amigo gay, que ajuda a enfermeira sempre que pode, ela se aproximou e disse :

  Eu sou a próxima, quero um encontro com você hoje á noite

  Pronto, é hoje que eu sou arrombada

  Eu também quero, vamos fazer dois encontros de uma vez

  Ruby disse se aproximando

  É, é isso ai, vou ser arrombada

  


 

   


Notas Finais


Desculpa qualquer erro, espero que continuem acompanhando a fic junto comigo, até o próximo cap!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...