História True Love(Triangulo Amoroso) - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jimin, Jin, Jungkook
Tags Amizade Colorida, Boy X Boy, Comedia, Emojis, Jimin X Jin X Jungkook, Lemon Hard, Mensagens, Romance Gay, Triângulo Amoroso
Exibições 42
Palavras 899
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Slash, Yaoi
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Desculpem pela demora:c já tinha feito o capítulo há tempos, mas não postei porque queria colocar mais...

Boa leitura!
Danshi

Capítulo 4 - Submisso


                Jungkook

Colocamos o filme, que ele tanto gosta(já viu umas vinte vezes, mas não se cansa)

Tirei meu "Master Chef" de cima de min e fui a procura, de um cobertor, nos cobri e Jimin começou a se aconchegar encima de min

O filme era romântico, fazendo ele ficar do mesmo jeito, achei super engraçado mas não ousei rir.

As vezes nossos olhares se encontravam, fazendo nos olhar-mos por segundos, acabei gostando e comecei a encara-lo e o Jimin parecia adorar.

Nem percebemos, que o filme acabou e então continuamos, nessa brincadeira.Jimin subia seu corpo aos poucos, me provocando...Não notei sua aproximação, até que seus olhos pareciam estar perto dos meus...Jimin aproximou seu rosto e eu me mantive parado, não evitei.

— Se não quiser, eu entendo Jun. —Jimin estava receoso também...


                     Jimin

— Antes que minha vida e tudo mais mude, prometa que continuará sendo o mesmo? — Jun não sorria, falava sério e não esboçava sentimentos.

Me sentei na sua virilha, fazendo ele respirar acelerado...

— Jun...Eu não quero que mude algo, nunca te pedi para fazer o que está fazendo, o que estou querendo dizer é — ele me cortou, tapando a minha boca.

— Que eu estou fazendo porque quero...

— Eu não disse isso Jun...

— Mas eu disse, eu mesmo reparo no que estou fazendo, nada faço se não quero, se permito é porque gosto.

Ele me analisou, antes de bater na própria testa.

— Que burrice a minha!

Jun me pegou no colo novamente e começou a me carregar pela casa, subindo escadas e me levava para o quarto, com cobertor e tudo, fora a pressa que estava.Assim que chegamos ele me jogou na cama, e o impacto e mas a cara de idiota dele, me fizeram rir.

— Para de rir, idiota, vou te mostrar uma coisa que quero que faça de vez rir.

Jun subiu na cama lentamente vinha até min, como um gato quando quer caçar pássaros...Eu não conseguia segurar o riso, ele estava sexy, mas super engraçado.Diferente do marrento e pidão que costuma ser...Logo que subiu, continuou até parar no meu pescoço

— Você — Jun apontou com o dedo, para min

— Eu. — respondi irônico.

— Me.... 

— Quer? — uma dúvida se instalou na minha cabeça

— Como homem?, tem noção Jun do que está perguntando? — me arquiei para falar 

— Sim agora, que tal eu tentar te satisfazer?

— Ah, mas só você estando me dando atenção, já me satisfaz.

Entrelacei minhas mãos, em seu pescoço e o puxei.

— Essa noite, será o pagamento pelos presentes que eu nunca te dei...

Jun me mordeu, me fazendo se eriçar todo, sem que eu pudesse gemer, começou a beijar meu pescoço, descendo e subindo pelo meu corpo, não encostava em nenhuma parte íntima minha, era cálculista e sempre acertava em meus pontos fracos.

Com o meu auxílio, ele foi tirando minha blusa, me despindo aos poucos...

— Ahh!.....— Ele mordeu meu mamilo vorazmente

Ouviu sem dúvida meu gemido, mas isso só o provocava mais.Eu já nem sabia, como em pouco tempo, me deparo com essa cena e situação.

— J-jun! — eu o interrompi, tirando ele de cima de min, empurrando de leve seu corpo.

— Te machuquei?, fiz algo errado? — Jun se sentou na cama.

— Me responda uma coisa...

— Porra Jimin, vamos logo com isso, ficar conversando, não provoca gemidos e nem faz a pessoa go—

— Xiu! nem complete!

— Pergunte logo...

— Admito é ótimo saber que não estou sonhando, que está realmente acontecendo, mas...Porquê?, de uma hora pra outra você resolve me olhar de outra forma?

Jun, jogou seu corpo encima do meu, me fazendo cair de costas na cama e ficar em uma posição, favorável para ele.

— Olha Jimin, eu nunca tive certeza da minha sexualidade, mas depois daquela noite, você não se recorda, pois estávamos bêbados, na verdade eu era o único não tão bêbado.Você me chupou até eu me desmanchar na sua boca, você conseguiu me endurecer e depois daquele dia, eu sofro para ficar do seu lado, vivo de pau duro e a culpa é sua, não tô namorando e a culpa também é sua!.

— Eu sou a causa disso tudo? — tô perplexo.

— Você não faz idéia, até porquê, não está no meu corpo, para sentir o que sinto. — ele sorri com malícia e eu nem preciso estar para saber o que se passa nessas cabeças, tanto a de baixo, quanto a de cima .

— E o quê sente? — pergunto o puxando para um beijo.

Jun, não ficou parado, dessa vez se aproximou no mesmo ritmo, até que a distância se tornou nada, no meio de nós.

— Vontade de cuidar de você, de te beijar, te fazer só MEU.


               Jungkook

— Beije-me — Jimin pediu


E então, engulo meu orgulho e tomo seus lábios, tocando seu rosto com as mãos, levando as mesmas até perto da sua orelha, abrindo suas pernas com a ajuda das minhas e me enfio ali dentro.


Quando, começo a sentir a falta de ar chegar, Jimin usa sua força (que dificilmente tem) e consegue me empurrar para longe dele.


Antes que eu pudesse dizer um:" o que eu fiz?"ele monta encima de min, sentando no meu pau me deixando duro, conforme o tempo que fica ali.


— Quer transar comigo? é isso? — ainda não conheço seu jeito na cama


Em resposta ele aperta meu saco, me fazendo urrar, sem que eu possa tomar o controle da situação, ele continua me apertando me fazendo gemer e perder as forças, me deixando submisso a ele, esperando seus próximos comandos...





Notas Finais


Próximo capítulo não demorará, prometo!>.<


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...