História True Love(Triangulo Amoroso) - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jimin, Jin, Jungkook
Tags Amizade Colorida, Boy X Boy, Comedia, Emojis, Jimin X Jin X Jungkook, Lemon Hard, Mensagens, Romance Gay, Triângulo Amoroso
Exibições 14
Palavras 1.802
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Slash, Yaoi
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Tinha feito o capítulo e achei essa foto, tive que colocar *-*

Capítulo 6 - Melhores Amigos


Fanfic / Fanfiction True Love(Triangulo Amoroso) - Capítulo 6 - Melhores Amigos

            Jungkook

— Já quê você está aqui, que tal realizar mais um desejo erótico e tomar um banho com o Jungzinho aqui?— Abaixo meu dedo e aponto pro meu pau vendo em seguida Jimin rir.

— Idiota, pensei que era você... — Jimin dá aquela piscadinha mentirosa e sorri, sabendo o que eu fazeria vir depois ou até durante o banho.


— Aceito! — Jimin diz já me dando selinhos e eu como não sou bobo, correspondo lógico. 

Tento me desvencilhar de seus braços e quando consigo ligo o chuveiro novamente, banhando ambos em uma calma e quente água.Por ter um corpo mais forte, fecho minhas mãos nas do Jimin e as levanto para o alto o apertando na parede com a minha cintura, roçando nossas ereções...Jimin fecha seus olhos e deixa um pequeno feixe da sua boca aberta, que escolho puxar seus lábios e pedir passagem com a língua, demora um tempo tipo, dez segundos de insistência para ele entender e permitir...Quando já permitido, continuo a explorar aquele local imensurável e me perco nele, sinto a falta de ar chegar e saio lentamente deixando um pequeno fio de saliva nos unir e logo se desfazer.

— Eu nunca beijei de língua, credo você literalmente enfiou sua língua na minha garganta!— Jimin fala perplexo.

Solto suas mãos e desço as minhas até a sua bunda, vendo Jimin se eriçar todo e me olhar com desejo, aperto de leve mas deixo marcas por onde passo com as mãos enquanto Jimin começa a "dar" sinais dê vontade dê "dar".Continuo à apalpar sua bunda, agora remexendo elas, brincando e desferindo alguns tapas leves(só que não), Jimin geme manhoso à cada tapa e continuo a judiar de sua bunda, querendo ouvir mais da sua melodia natural.Até que Jimin se joga nos meus ombros e começa a rir sarcásticamente.

— O que tanto ri?— pergunto mas não paro e agora dou tapas ainda mais forte, conforme ele não me responde.


— J-jun... — Jimin suplica


— Quê! — e me acabo nos tapas, nem sei se a bunda dele já tá vermelhona.

— Me come logo... Para de enrolar, isso é uma tortura! — Jimin segura meu pau e o direciona até sua entrada, fazendo minha glande encostar.


Obedeço e enfio sem dó, Jimin encosta seu rosto na parede enquanto eu coloco o restante atolando até as bolas, fazendo no finalzinho ele sentir uma dor enorme....

— Grr!!—Jimin chora no meu pau, mas começa a rebolar pedindo por rola e eu me tiro de dentro dele e o estoco novamente, bem mais forte.

— Argh! isso!— continuo sem parar, fazendo seu corpo tremer e ele delirar de prazer, me fazendo gemer em sua orelha falando milhares de coisas, quê irei fazer ao longo desse ano.

Passam-se meia hora e nosso "banho" não acaba, o pego no colo e coloco Jimin no alto, com as costas na parede, enfio meu pau e faço ele literalmente se sentar nas minhas bolas, ambos urrando de prazer se acabando nos beijos.Adentro sua boca e começo a brincar com sua língua, travamos uma batalha sem ganhador, enganando o próprio tempo, enquanto o fodo sem dó e ele geme sem se preocupar com os vizinhos.Começo a gemer e sinto meu ápice novamente chegar,achei que não gozaria novamente, mas Jimi começa a pular no meu pau, subindo e descendo, enquanto eu o seguro, prensando o mesmo na parede, o dando todo o apoio.

                         Jimin

Jun, suplicava em gemidos e eu desço totalmente no seu pau numa descida sem volta, fazendo Jungzinho(seu pau, adorei o apelido ) jorrar dentro de min, igual a uma cachoeira, cheia de leite produzido agora mesmo.Sorrio cansando, mas não me desfaço de seu colo enquanto ele geme manhosamente,jogando sua cabeça no meu peitoral, calando sua boca nos meus mamilos me fazendo delirar, gente será que esse homem não sabe quando parar de me satisfazer?.

— Ahhh Jimin.... Seu gostoso.. — Jun chupa meus mamilos igual a peito de mulher, lambendo, chupando, mordiscando e molhando os mesmos.

— Awwnn! J-jun..— me deleito e suplico de prazer — Como amo suas habilidades.— Jun me segura firme e tenta me estocar mais algumas vezes, seu pau escorrega para fora e ele tenta colocar dentro de min novamento, mas o sêmen escorregadio, não permite.

— É acho que acabou nossa diversão Jimin, vamos terminar o banho e sair? —Jun me pergunta e eu respondo com um beijo caloroso descendo e chupando seu pescoço, deixando marcado o local bem visível.

— Ahh... Só mais um pouco. — Jun suplica e me solta de seu colo, me deixando em pé na sua frente, decido me abaixar e ele me olha com ternura, vou chegando perto de seu pau e o encaro por baixo.Jun me olhava com luxúria pedindo para ser abocanhado...Atendi seus pedidos e mordo a glande do seu pau vendo ele grunhir manhosamente e depois abocanho por completo descendo goela à baixo seu pau, Jun geme e geme e geme e....... geme (hahaha) e depois goza mais um jatinho na minha boca, amolecendo de vez seu pau.Limpo os cantos da minha boca com a língua e dou mais um beijo nele, antes de me virar e se auto estocar com o dedo tirando o sêmen de dentro de min pouco a pouco, pensei que ele teria nojo ou algo do tipo, mas ele olhava de pertinho com um olhar curioso ficando absurdamente bobo.

Jimin espreme seu pau e arranca da glande o restante do sêmen, depois lava seu corpo perfeito que acabo batendo a cara na parede, porquê procurava o sabonete que tava com ele..

— Sê tá bem Jimin?— Jun pergunta tentando não rir.

— Tô sim só não vi a parede, ela apareceu do nada na minha frente... — tento disfarçar quem disse que deu certo? 

— Sabe... Eu não alcanço minhas costas, será que pode esfregar elas? — Jun me olha de lado, virando seu pescoço e indo para a parede, aonde encosta suas mãos se apoiando,deixando a água escorrer nas suas costas,observo cada gota e quando chega na bunda eu fico louco pra passar a mão.

— Vai Jimin, não vou ficar assim por muito tempo, se eu fosse você aproveitava enquanto eu não posso "reagir" — Jun diz isso com uma voz fraca, como se realmente estivesse cansado e eu fui receoso até ele e quando encosto em sua pele macia, ele nada diz só me olha de lado.

— Sério? — aperto de leve sua bunda e ele sorri e eu acabo pensando merda.

— Sim isso é novo pra mim poderia dizer que não gosto, realmente não gosto, mas você gosta, então tá tudo bem assim. — Aperto com força igual a um beliscão e Jun solta um grunhido manhoso, me diz um: "assim machuca poxa" e começa a resmungar revoltado enquanto ensaboo suas costas e as vezes passo a mão no seu saco e aperto sua bunda, fazendo o "coitado" de escravo sexual(só que não) abuso da sorte e cutuco seu anel com os dedos. Até aí tudo bem...Consigo enfiar apenas um pouco para dentro da bunda zerada do Jun, que grunhi de dor, sendo que não doeu....Será que eu afetei sua masculinidade?

— Argh Jimin! — Jun resmunga e me olha com uma cara de cão que caiu da mudança e corre até se cansar atrás do carro, mas acaba ficando para trás.

              Jungkook

Difícil Jimin perceber o que tô fazendo por ele né? tipo, eu tô ficando mais gay à cada dia nem sei o que tá acontecendo comigo, mas não tô conseguindo negar nada para o Jimin, sei lá gosto do jeito pervertido dele de conseguir o que quer sem pedir.Mais uma vez faço uma coisa que com certeza irei me arrepender: me viro para frente e respiro fundo desistindo de negar e acabo gemendo sem motivos, dando à aparentar que gostei.Jimin como não é burro afunda seu dedo que reparei que é o mais grosso(só agora)devagar até ficar completamente dentro de min, achei que seria o suficiente até ele começar a me estocar enquanto eu tapo minha boca, evitando não gemer e ele se acaba nas dedádas sem dó e literalmente tirando a minha virgindade com um só dedo(meu deus o que eu não faço...).Fico pensando no quê estamos virando, não posso dizer que é só uma amizade colorida, se não colocaria limites e não permitiria isso, com certeza é algo à mais. (...)

               Jin

Tô eu voltando do trabalho e pá encontro um casalzinho dizendo tchau bem auto, vou eu ver já que sabia quem era e adivinha? encontro meus melhores amigos num amasso gostoso no carro de longe eu ouvia os barulhos dos beijos e acabo caminhando fazendo muito barulho, para dar tempo de eles disfarçarem.

Me apoio na janela do carro e começo a dialogar com pessoas que não querem dialogar...

— Bem... — observo a cara cínica dos dois é evito rir — vocês bem que podiam me buscar no trabalho né, de vez ficarem aí enrolando enfrente ao meu local de trabalho.

— Quê por coincidência é o mesmo que o meu né?, não fui porquê o Jimin me prendeu em casa, sê sabe como ele é — Jungkook nem disfarça fala olhando diretamente para os lábios do Jimin que fica quietinho enquanto eu observo sua respiração bem fraca, mal se aguenta na minha frente, esse não sabe mentir para os melhores amigos.

— Bem Jungkook, sai do carro e me dá as chaves, não irei a pé. — trocamos olhares sérios antes dele bufar e sair.

Trabalhamos em nosso próprio restaurante, sempre bem movimentado não nos deixando sair cedo.São dois turnos, revezados por nós enquanto Jimin só faz o essencial...Nada!

Antes de dar partida faço uma pergunta para o Jimin, pois agora ele tem motivos para ficar em um restaurante chato, acho que ele não gostaria de saber que a movimentação de mulheres nesse restaurante é porque do Jungkook.


— Jimin, se eu fosse você ficaria, muita mulher fica encima do seu macho saca ? — dou aquela piscadinha, dê quem já sabe o que tá acontecendo, antes mesmo de acontecer..

Não sou vidente ou oráculo mas é fácil descobrir, quando se conhece bem a pessoa.Jimin me dá um abraço apertado me deixando sem ar e depois segura nos meus ombros me encarando sério.


— Te amo Jin, para você eu digo sem medo dá sua resposta.

— Oownt, também te amo bobão agora vai e me conta o que aconteceu lá em casa depois hein, quero saber! — dou uns tapas na bunda dele e o expulso do carro, vendo em seguida ele rir e mandar beijos 

— Vai logo caralho! — acabo rindo e fazendo ele rir 

— Calma porra, tô me aguentando nem em pé, se é que você me entende!!

Não quero mais detalhes, então dou partida no carro e vazo dalí...Chegando em casa vou tirando minhas roupas a caminho dá cama, que quando avisto me jogo e durmo só de cueca (nem lembrei que existe um Jimin aproveitador de momentos).


















Notas Finais


Mais um capítulo espero que tenham gostado, bye...

Danshi


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...