História Trust me - Capítulo 13


Escrita por: ~

Postado
Categorias Turma da Mônica Jovem
Personagens Carmem, Cebola, Denise, Do Contra, Magali, Maria Mello, Marina, Mônica, Sarah, Toni, Xaveco
Tags Docônica
Exibições 57
Palavras 933
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Hi ♥

Capítulo 13 - "BAD"


Fanfic / Fanfiction Trust me - Capítulo 13 - "BAD"

Mônica/Domingo/Acampamento

O mundo todo parecia ter desabado pra mim; nunca imaginei que Mattheus fosse capaz de fazer isso comigo, eu so precisava de um tempo pra pensar, apenas isso! Eu tentava me colocar no lugar dele, entende-lo mais eu não conseguia, talvez eu deva ter me precipitado em tentar dar um tempo, mais nada justifica o que ele fez, eu sempre quis não acreditar que ele e Maria não eram apenas amigos, mas com esse ato dele eu ja não sei mais em oque acreditar, eu estou perdida... eu sinto uma insuportável dor em meu peito, queria não sentir isso, eu so queria resolver as coisas a acabei estragando tudo, agora estou aqui sentindo falta do único cara que eu AMEI de verdade na minha vida. O que mais me faz sofrer nesse momento, é que não nos falamos mais depois do que aconteceu, eu não espero que Mattheus me peça perdão, eu so quero resolver isso de uma vez por todas, talvez esse tempo que eu queria pra poder pensar, eu vou ter agora mas quando eu estiver decidida a confiar mais em Mattheus talvez ele não vai estar mais aqui. Eu so conseguia chorar, e pensar em Mattheus; ja era o último dia de acampamento, e eu não estava disposta a nem me levantar, até que Magali e Denise vieram me chamar.

-Mô? A gente pode entrar? -perguntou Magali do lado de fora da barraca

-......

-Fofa, sai daí logo! Daqui a pouco a gente vai embora, tem certeza que quer ficar aqui nessa floresta amazônica? -disse Denise

-É Mô... deixa a gente entrar só queremos conversar.

Eu apenas abri a barraca e me deitei novamente, não estava nem um pouco afim de conversar, mais se eu não deixasse elas entrarem elas não iriam sair dali.

-Nossa que bad hein... -falou Denise enquanto me observava

-Denise você não está ajudando...

-Oque vocês querem? -perguntei

-A gente só quer te ajudar Mô... imagino como deve estar sendo difícil pra você.

-Obrigada... Mais não tem nada que vocês possam fazer. -disse com a voz rouca

-Tá bem fofa. Mais olha... você não pode ficar nessa bad, é vida que segue.

-É apenas fácil falar Denise; não consigo parar de pensar em Mattheus, não consigo parar em oque ele fez, por que ele teve que fazer isso? Por que ele complicou mais as coisas? Por que? -Disse chorando desesperadamente

-Calma Mô. -disse Magali me abraçando

-Mattheus estava de cabeça quente, mas você sabe que ele não fez isso pra te machucar... -disse Denise me abraçando também

Depois de muitos lágrimas rolarem, as meninas foram embora; eu não me sentia mais a vontade pra me abrir com elas e com outras pessoas, des do que aconteceu entre mim e Cebola, mais eu estou tão frágil, que a única coisa que preciso nesse momento é do colo dos meus pais. Eu achava que poderia fazer qualquer coisa com Mattheus, eu confiava nele, ele fez eu me tornar mais mulher... Mais eu também não consigo ser forte o suficiente, pra superar isso. Até porque era ele quem enxugava as minhas lágrimas,  e agora eu não o tenho mais. Passei minhas últimas horas no acampamento dentro de uma barraca, chorando e tentando esquecer tudo oque eu tinha visto na noite passada, mais era impossível. Entardeceu, e eu arrumei minhas coisas rapidamente para poder ir embora daquele lugar, eu so quero ficar sozinha com meus pensamentos e minhas lágrimas novamente. A viagem de volta não durou tanto tempo, quanto a de ida, talvez porque a única coisa que eu fiz foi dormir... e num "piscar de olhos" ja estava em frente ao Colégio. Pedi para meu pai me buscar, porque não teria condições de ir sozinha pra casa. Enquanto esperava meu pai, Mattheus passou em minha frente rapidamente, ele me olhava com aquele seu olhar que me matava por dentro, ele tinha um olhar triste, e ao mesmo tempo carregava rancor sobre eles. Ele não veio falar comigo, e no final das contas eu achei melhor assim, eu não queria que ele viesse, mas ao mesmo tempo doeu pra mim ver ele montando em sua moto, e indo embora como se nada tivesse acontecido... ah como eu queria seu beijo antes dele partir... se passaram alguns segundos e meu pai chegou, ele abriu a porta do carro para eu entrar, e logo em seguida eu o comprimentei com um abraço bem apertado e longo. Ele pareceu surpreso com o meu ato no começo, mais logo depois retribuio com um beijo em minha testa. O caminho todo pra casa ficamos em silêncio, eu não sabia o que dizer a meu pai naquele momento, eu apenas estava feliz em telo ao meu lado. E ele também não quebrou o silêncio, nós não éramos tão próximos igual a um tempo atrás. Finalmente eu me sentia segura, eu estava em casa, abracei minha mãe com um abraço intenso e demorado, e logo depois subi ao meu quarto, tudo parecia estar do mesmo jeitinho que deixei, meu cd's, meus livros... e inclusive as flores que Mattheus havia me dado. Fui ao banheiro, me despi rapidamente a entrei no box, sentei no chão do mesmo, enquanto a água quente molhava minhas costas e minhas lágrimas não paravam de cair. Após horas de baixo do chuveiro, saí do box e me sequei, escolhi um moletom bem grande que batia em minhas coxas, e uma calça de moletom cinza pra poder vestir. Logo depois me deitei na cama, coloquei meus fones de ouvido, e enquanto ouvia Give Me Love do Ed Sheeran, fechei meus olhos e adormeci.


Notas Finais


Estou animada pra postar o prox capítulo, então vou tentar posta-lo o mais rápido possível bjs 💜


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...