História Trust Nobody - Jelena!❤✴ - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber
Personagens Personagens Originais, Selena Gomez
Tags Alfredo Flores, Ashley Benson, Charlie Puth, Chaz Somers, Cris, Demi, Hailey Baldwin, Jelena, Justin Bieber, Ryan Butler, Selena Gomez, Vanessa Hudgens, Zayn Malik
Exibições 125
Palavras 4.689
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Romance e Novela, Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Não sei se o capítulo está legal, aos poucos vou tentar aumentar. É isso fiquem, com o capí e não esqueçam de comentar, se quiserem!😚😂😉Dês de já agradeço.

Capítulo 3 - " Não, não sou sua submissa ".


Fanfic / Fanfiction Trust Nobody - Jelena!❤✴ - Capítulo 3 - " Não, não sou sua submissa ".

       Pov's of Justin Bieber. 

Estou um pouco perplexo, aquela menina em nenhum momento sentiu medo de mim, pelo contrário como se ela estivesse debochado da forma que eu estava agindo. Depois que ela saiu o clima ficou um pouco tenso, eu e os caras continuamos brevemente o assunto, mas o estranho é que eu não conseguir parar de pensar na morena marrenta, naquele momento estava dominado pela raiva. MAS mesmo assim conseguir reparar no quão ela é bonita. Ela... 

---- Está bem para você capitão?! -- Chaz fala e eu logo saio do pequeno transe.  

---- Oi!? 

---- Pelo o jeito o Justin está pensando na morena, bem que ela é bem gostosinha. --- Zayn fala e eu reviro os olhos. 

---- Será que da para calar a boca, além de querer tomar o meu lugar, a todo momento tentar achar meios para me degredir , você quer se achar o sabichão e tentar ler os meus pensamentos!? É o cúmulo, vai fazer uma coisa de útil, cuide dos assuntos desse novo roubo, busque todas as informações, horários, cofres, pessoas que entram e saem. Quero isso em menos de 1 semana. 

---- Está bem, capitão! ---Zayn fala debochado, apenas em resposta mostro o dedo no meio. Ele rir e eu reviro os olhos. 

---- Pode deixar que quando eu precisar do seu dedo, eu peço. Não precisa me dar e quanto as informações, você sabe o quão responsável e eficaz eu sou, em menos de 2 dias eu consigo todas as informações e te dou. Agora você precisa se acalmar, eu tô achando que toddynho não te fez bem, por que danificou até o seu cérebro. Eu não quero roubar o lugar de ninguém, até por que eu não preciso. Um dia eu irei fazer parte de uma própria gang, cujo serei o capitão. Los Angeles me aguarde. --- Fala e por fim sai. Todos me olham e eu logo riu, até parece. 

Dês de quando comecei com isso, fui e até agora sou o melhor gângster de Los Angeles, mas especificamente dos Estados Unidos. Por que os mais destemidos somos nós. Bem que eu  desconfiei, o Zayn está tramando algo, ele sempre mostrou querer a qualquer custo ocupar o meu lugar, mas nunca conseguiu. Ele é muito inteligente, das três rasteiras que ele me deu, todas eu descobrir a tempo e revirei o jogo. Devem estar me perguntando "mas por que você ainda continua com ele, mesmo sabendo que ele quer ocupar o seu lugar ". E a resposta é simples, ele é de muita utilidade para a gang. Não que os outros não sejam, mas ele consegue informações muito rápido. Se eu não tivesse ele eu conseguia também, mas demorava um pouco mais , Alfredo e Ryan são bons também em colher informações restritas. E também sem contar, que o mesmo poderá me denunciar , e não quero arranjar problemas com a polícia, não sou muito de matar, mas já fiz e faço sem nenhum problema. 

Pode parecer uma grande paranóia da minha parte, mas eu em todas as vezes checo às vezes até duas vezes para ver se todas as informações estão certas, talvez seja por isso que consigo rastrear de longe trapaça, rasteiras. Como disse não confio em ninguém e o mundo é prova disso. 

.......................... ○ .........................

Na casinha da Sel. 

Às 20:40...

             Pov's of Selena Gomez. 

Cheguei em casa, por incrível que possa parecer Per não está acordada, ela está dormindo na mesa. Tadinha, talvez por ter esperado, esperado e logo depois não aguentado e capotado. Chamo em alguns pequenos sussurros, para que a mesma deitasse na sua simples cama, mas não. Ela só mexia, resmungava e voltava a ficar dura igual uma pedra, durmindo. Não estou com muita disposição para insistir, por tanto vou tomar um banho e depois comer algo, apenas dormir. Eu nem comprei nada para o jantar, mas ao chegar perto da cozinha vi uma sopa misturado com várias coisas, uma verdadeira gororoba, mas nem de longe parecia ruim. O seu aroma estava divino e muito convidativo. 

......... Minutos depois.... 

     Tomei o banho, jantei a deliciosa gororoba, por fim consegir acordar Per. A mesma me deu um beijo de boa noite e voltou a dormir, mas desta vez na sua cama. Fui fazer o mesmo, amanhã pretendo ir em busca de um emprego, tanto que acabei por separar uma roupa simples, mas bonita que ganhei de doação, de uma família muito bondosa. Não costumo vestir roupas muito coloridas, chamativas. Opito por roupas simples, confortáveis e nada estravagantes, até por que eu não tenho nada a mostrar do meu corpo nada legal. 

Quando estava deitada, por um momento penso naqueles olhos lindos e o dono nem se fala, mas eu já percebi que ele é aquela pessoa egocêntrica e muito sem paciência, mas para mim não é nenhum pouco amedrontadora. Penso, um pouco, penso , penso... Até pegar no sono....

Dia seguinte.... ✴●●●●●

Acordo com dois chamados de Per, parece que a mesma estava feliz, pois não parava de cantarolar e rir de algo aleatório e bobo. Ela põe o café na mesa e logo vai lavar a louça, ontem eu estava tão... sei lá, que acabei me esquecendo de lavar o meu prato e copo. Sinto que minha menstruação chegou, ótimo,  só que não. Ao contrário de muitas meninas, eu tenho TDM e TCM. Ou seja, já precinto que o meu humor irá alternar.

Obs: TDM = Tensão durante a menstruação, TAM = Tensão após menstruação. 

Vou ao banheiro, faço as minhas simples higienes matinais, logo vou ao encontro de Per, na pequena "cozinha" , sento- me e me sirvo. 

Logo depois de saborear o meu simples café da manhã, visto- me e me arrumo rapidamente. Uso uma calça jeans, blusa de frio , pois o dia não estava 100% agradável, por baixo uma blusa regatinha, pentei os meus cabelos que estavam um pouco rebeldes, passo nos meus lábios um simples gloss labial. E prontinho, visto uma simples sapatilha e já estou pronta. 

Antes de sair dou um simples beijo na Per. Saiu, a caminho do 1° sinaleiro, pego 37 reais que ganhei, juntando os outros que a Per guardou e cá estou eu, à caminho  de uma lojinha de doces para comprar alguns e vender no sinal, depois avisto de longe uma lojinha e entro. Compro tudo, vou a caminho do lugar aonde eu sempre fico, por sorte a rua está movimentada ,muitos estão trajados formalmente aparentemente por irem trabalhar. Aproximo-me perto do sinal , enquanto estou aguardando o sinal fechar para ir vender os doces, nos carros,  sinto alguém me tocando ao virar- me percebo que é o tal de Charlie. O mesmo sorrir bobo para mim, apenas o encaro. Ficou um silêncio um pouco constrangedor até que o sinal abre e saiu andando nas 2 faixas, e perguntando para as pessoas que se encontram nos diversos carros. Até que vejo, uma pessoa essa não o garoto....

            Pov's of Justin Bieber. 

Hoje o dia será um tão quanto cansativo, tenho um almoço para ir, a festa é de Cris e a Hailey irá comigo também. E já estou de pé, pronto para mais um dia de trabalho e diversão. Logo depois do almoço irei trabalhar, afinal eu não só sou gângster, sou também empresário e sócio de umas maiores empresas. Estou a caminho do local, com Hailey no banco de passageiro ao meu lado, ela está falando algo banal, que nem me interesso a saber. Desta vez, escolhi a minha Lamborghini azul.

Pus uma música alta do Jason Derulo, chamada Get ugly. Já Hailey está lixando as suas unhas, apenas foco no sinal, afinal o mesmo neste momento fechou e foi para o vermelho. Até que avisto de longe uma menina, que para mim parece familiar. Quando ela se vira, os nossos olhos se encontram , ela está um tão quanto confusa e eu também.  Sim, era a mediga, vulgo ratinha, que eu mesmo apelidei. Ela revira os olhos e me ignora. Apenas riu, a mesma está gostosinha, dessa vez ela parece mais limpa , está trajando roupas simples mas que dão de mil das que ela estava usando ontem. 

A mesma está com três caixas de chicletes e diferentes, só para provoca- la irei fingir que vou comprar , só que ao invés disso vou dar 100 reais para a mesma. 

---- Hailey pega um envelope qualquer aí, está perto de uns papéis. --- Falo rápido, pois se não, não irá dar tempo de fazer o que tanto quero fazer. 

---- Pra!? 

---- Não te interessa, só faz o que eu tô pedindo , que porra! 

---- Tá benzinho, não precisa dessa grosseria . --- Ela fala,  abaixa e pega um pequeno envelope branco vazio. Pego , tiro da carteira 100 reais , ponho no mesmo, fecho e chamo a ratinha que estava atendendo um carro na frente do meu, que por acaso o casal que estava dentro do carro com os fedelhos, comprou uma caixa inteira de chicletes. As crianças que estavam dentro, vão faturar. Só lembro dos meus irmãos Jazzy e Jaxon. 

---- Ratinha, vem cá! -- Chamo a mesma, abaixo mais o vidro ,ela revira os olhos e tenta me ignorar, quando ela passou perto de mim, puxo seu braço um pouco bruscamente. Ela me olha e arqueia as sobrancelhas , bufo e entrego o envelope, antes que a mesma me dissesse algo. Vejo por relance o sinal se abrindo, no caso indo no verde, antes dela fazer algo, apenas digo um "faça bom aproveito ", abro um sorriso malicioso . E logo após arranco o carro rapidamente. Hailey me olha com um olhar confuso e indignado. O silêncio proferiu, até que a sua voz irritante volta a apoderar nos meus ouvidos. 

---- O que você estava fazendo!? Por que você entregou 100 reais para uma mendiga de quinta!?

---- Não te interessa! Fiz isso por que tive vontade. 

---- Que estranho, você nunca fez isso , entregar dinheiro de graça e para uma mendiga! 

---- Me deixa, o dinheiro é meu e eu faço ele o que quiser . Além do mais, como eu disse eu estava com vontade. 

---- Sim o dinheiro é seu, mas isso é muito estranho. Só que você fez um grande favor a ela, aquelas roupas que ela estava usando são horríveis, quem sabe assim ela compra algo mellhor para vestir, por que pelo amor. ---- Ela fala debochada e prepotente, reviro os olhos e apenas foco na estrada. Logo ela não troca nenhuma palavra, apenas põe suas mãos no tecido grosso da minha calça, claro tentando me provocar, que peninha que não vai conseguir. Quando ela estava arrastando as mãos perto do zíper para abrir a calça. Tiro uma das mãos do volante, a mão esquerda seguro no seu pulso e afasto sua mão, a mesma me olha com um olhar pidão, de criança marrenta , apenas riu e nego com a cabeça.  

---- Pode deixar Pudizinho,a noite nos aguarde! --- Hailey fala e eu apenas riu, atah até parece. 

---- Veremos!

---- Você que irá ver eu gemendo o tempo inteiro o seu nome.

---- Acrescenta também, pedindo mais e mais. --- Falo debochado. 

---- Isso mesmo! -- Ela fala e me olha maliciosa. 

O caminho todo foi tranquilo, Hailey propôs de a noite irmos na balada, só que eu não sei se vou estar disposto. 

        Pov's of Selena Gomez .

Assim que aquele idiota saiu, fiquei confusa em abrir ou não o envelope, sair da pista e fui para um quantinho, sentei num gramado perto de uma pracinha lá e abrir. Já estava curiosa e ao mesmo tempo preocupada  . Assim que abrir fiquei em choque, tinha uma nota de 100 reais no envelope branco, eu não acredito. Claro que eu já toquei antes numa nota de 100, mas foi apenas 1 vezes em toda minha vida. Só que a minha confusão não foi ao me deparar com a bela nota de 100, mas sim por que eu não devo aceitar e cá entre nós, nada nessa vida é de graça. Olho mais 2 vezes a nota de 100, antes de guarda- la novamente no envelope. Assim que fecho a abertura, e ponho no bolso da minha blusa de frio, quase morro com a presença misteriosa de Charlie ao meu lado . 

---- Oi!? tudo bem !? Finalmente te achei! --- Ele fala com as sobrancelhas arquiadas, mostrando uma das suas sobrancelhas cortadas, só agora que eu realmente fui perceber. 

-----Simm, tá sim. O que houve?! --- Falo e o mesmo rir. 

---- Nada,  digo... Eu tô com um trabalho para te oferecer, eles vão até que pagar bem ao comparado , o que você ganha. Na verdade, é para você ser dama de companhia de uma senhora, ela se chama Pattie , mora com dois filhos e o marido, tem 42 anos e é milionária. Ela é dona das maiores empresas dos Estados Unidos, as empresas "XyBiebers" . Aí eu logo pensei em você, por que você tem cara de cuidar bem dessas coisas. Ah, outra coisa. Eu também tenho um bico para você hoje, ou melhor daqui a pouco. 

---- Eh... Não sei! Obrigada! Mas... que bico você arranjou para mim. --- Falo meio confusa. 

---- Ser meio que garçonete, de um almoço. Esse almoço vai acontecer numa mansão aqui perto, se formos de ônibus chegaremos em menos que 20 min. E aí topa!? --- Ele fala sorridente, apenas assinto. 

----- Bom, topo sim. Tô precisando mesmo, mas eu quero saber de tudo, não confio nessas coisas. --- Falo e desta vez o Charlie abre um grande sorriso. 

----- Ótimo, fique tranquila. Esse almoço não terá nada a mais. E se tudo der certo você irá gostar. 

----- Espero! Afinal aonde que você arranjou essas propostas!? -- Pergunto curiosa.

----- Essa da senhora eu li no jornal, já a de garçonete nesse almoço, meu amigo me disse o Simon. 

----- Ah, sim entendi. Então vamos!? 

----- Sim,vamos! 

........ Minutos depois.... 

Saiu do ônibus ao lado de Charlie, o mesmo parece ser bem humorado já que tudo o que dizia sobre ele, o fazia rir. Não vou mentir o mesmo parece ser bem legal, mas o que não me desse é essas ajudas frequentes dele, parece que a todo momento ele quer me agradar , sei lá.  Andamos um pouco, logo após sairmos da parada de ônibus.  Ele me explica tudo , é apenas um trabalho para hoje, parece que um cara, o dono da mansão precisa de mais uma garçonete, precisa ser jovem e precisa ficar até a festa acabar.  O pagamento será 1500 reais, então... O Charlie me disse que não precisava me preocupar com a minha idade e etc... Pois eles não vão nem perguntar muitas coisas, afinal o serviço é só de um dia e pouquíssimas horas. 

Depois de pouquíssimos minutos chegamos, na entrada estava cheia de carros , tinho um segurança que ficou muito tempo nos encarando, ele não era feio era bonitinho. Tinha uma pele morena, alto, forte e com os olhos azuis. A mansão era enorme, tinha tons e cores neutras, ela estava com um som altíssimo, tinha pessoas entrando na mesma  Logo depois, ele veio falar conosco. 

---- O que desejam!? 

---- Oi, é estamos aqui para o cargo de garçonete. Eles ainda estão esperando, ou já não precisam mais!? --- Charlie fala e o segurança tira os olhos de mim e o encara. Logo sorrir fraco. 

----- A sim, bom me sigam . --- O segurança fala, pelo menos acho que é, o homem de terno .

Andamos até a extensão do jardim, e entramos numa portinha dos fundos, não entendi o por quê de termos entrado nos fundos não na porta central, talvez esse local seja só para os funcionários. Ao chegar lá, uma senhora faz algumas prrguntas para mim , eu respondia e algumas das vezes o Charlie . Até que a mesma saiu. Uma garota com os olhos azuis , pele branquinha e cabelos loiros me olha e logo sorrir. Logo depois me entrega uma bandeija. 

---- Bom, oi ... Eh eu sou a Ashley Benson, prazer! E você como se chama!? 

---- Bem , me chamo Selena, Selena Gomez. 

---- Q lindo nome, é será que você pode levar algumas bebidas nessa bandeija, lá na área de lazer. É por que eu vou ter que arrumar a mesa do almoço.  Se tiver alguma dúvida ao chegar na área da piscina, procure uma menina chamada Vanessa, com pele clara e cabelos escuros que ela irá te ajudar. 

---- Está bem! --- Falo breve e apenas assenti. 

---- Obrigada!

---- De nada!

---- Tome . --- Ela põe algumas bebidas em cima da bandeija, seguro firme e saiu do local. A essa hora não encontro Charlie, mas acho que ele não está tão longe. 

 Pergunto a uma senhora qualquer aonde é área de lazer, mas especificamente a área da piscina, a mesma me olha de cima a baixo. E depois de um tempo me responde. Odeio que as pessoas me olhem assim, chega o meu estômago revira de nojo e desgosto. Assim que ela fala, dou um breve 'obrigada' e saiu, atenta as escadas, com muito cuidado, para não quebrar nada e logo depois a encrenca aparecer. Finalmente, chego na área de lazer ao adentrar tem muitas pessoas, bebendo , conversando e se beijando, parecia que estavam desculpas a palavra, mas se comendo.  Até que por distração do momento, alguém passa e me empurra levemente, isso foi o suficiente para que as taças caíssem no chão , levando juntamente meu corpo e roubando atenção de todos do local, os olhares foram diretamente para mim. Meu rosto deu uma leve corada de vergonha, até que quando estava vendo de relance encontro o mesmo garoto, o dono do par de olhos caramelados. Vejo que a sua acompanhante, acho que é mais precisamente a namorada, está rindo de mim. E ele do lado da mesma, da um pequeno sorriso, mas logo se desfaz. Sinto algumas meninas rindo e garotos também.  

Claro não irei mentir isso me encomodou de um tanto, mas não irei me rebaixar. Quando estava prestes a levantar um cara , pelo o que me lembro é o mesmo de ontem , ergue a mão para mim. Só que eu recuso e levanto sozinha, depois me aguacho para pegar as taças, ainda bem que não eram de vidro , por que se não eu estava ferrada. As bebidas pararam no chão, mas o resto não quebrou nada. Junto as taças apressada, vejo que aquele mesmo garoto que digamos que me ofereceu ajuda, a segundos atrás continua me olhando , dessa vez maliciosamente. Ao me levantar novamente, sinto que o mesmo está se aproximando de mim. Fico um pouco confusa, já paguei mico de mais, mas mesmo assim não me encomodo nem um pouco a minha vontade é de se ele me agarrar a força, me denfender mesmo se for na frente de todo mundo. Mas não, o mesmo apenas me deu um lencinho, pois me sujei um pouquinho com o líquido indescritível para mim. Não faço e nem falo nada, não quero que sintam pena de mim. Só faço é virar meu corpo na ação contrária,  só que sinto mãos quentes ao meu braço me impedindo de sair. Me viro prestes a dar um tapa na pessoa, só que ao perceber era aquele loiro de olhos caramelados, por sinal lindo , mas calma Selena isso não vem ao caso. Afinal a culpa não é minha se ele vem tão bonito.

----- Me solta! --- Falo ríspida. 

----- Calma ratinha! --- Ele fala num tom debochado. 

---- Calma o escambau. --- Grito frustrada 

---- Hey, olha o tom abaixa ele. Não tente dar uma de gatinha pra mim, pois você sempre será a ratinha. 

----- Ratinha é o seu ... Da licença. Ah, esqueci. --- Falo já sem muita paciência, seguro com uma mão a bandeija e a outra pego do bolso da minha blusa de frio o envelope, mostro para ele e falo. 

---- Não adianta, pois eu não caio no seu joguinho de tentar ser fofinho, só que assim que eu cair tentar me levar para cama ou me chantagear se caso eu pensar em abrir a boca, mas fique tranquilo que de você como todos daqui eu só quero distância. Faz uma coisa de útil se quiser com esse seu dinheiro sujo, investe em algo de útil para si próprio.  

---- Hey, vadia. Quem você pensa que é  para falar assim do meu pu..Jus, hein!? --- Aquela loira falsificada, fala estridente com uma  voz super mega irritante. 

---- Cala a boca Hailey, e não se intromete nesse assunto. É só entre nós. E já você mendiga e cretina, pode ficar com o dinheiro 1° que não vai fazer falta e segundo que se antes eu não queria agora eu não quero mais. ---- Ele fala e antes de eu bater de frente, ele pega minhas mãos e puxa o envelope, e depois põe de novo, só que no meu bolso . E depois rir e sai com Hailey atrás,  a mesma me olha com um olhar mortal e depois perco os mesmos de vista. Vejo muitos olhares a mim, só trato de sair dali o mais rápido possível. Meu quase 1° emprego foi um desastre, o melhor a se fazer é sair dali. Já passei constrangimento de mais por um dia e se aquele garoto acha que eu irei aceitar, que pena pois não vou. Afinal,  eu tenho dignada, não quero que ele me compre, pois eu não confio em ninguém e além do mais , não quero ser chantageada. Tá na cara que ele só fez isso por que quer algo  troca, um egocêntrico como ele só tem amor próprio 100% e dignidade 0%. 

Saio do local, até que vejo Ashley de longe vindo na minha direção, com um olhar confuso e interrogador. Já vi que vou ter que dar explicações, affs. 

--- Selena!? O que foi!? 

---- Não o Papa! --Falo e tento soar bricalhona, mas a mesma me repreende com um simples olhar. Credo, parece minha mãe  quando falava para eu não comer qualquer coisa que me davam. 

---- Haha, então Papa , me diga o que ocorreu,  você está um pouco suja e sua feição não é das melhores, sem contar que foi quase agora que você foi oferecer as bebidas e já voltou com as taças vazias . 

---- Bingo não!? É desculpas, mas pretendo não falar. Tô sem paciência vou me embora. --- Falo breve e a mesma arqueia as sobrancelhas. 

----Mas...já!? Ainda falta entregar as bebidas na 2° área de lazer e oferecer pavê , depois você só me ajuda na mesa e só.

---- Eh, mas acontece que eu nãoo tô confortável nesse ambiente, portanto vou para casa. Afinal, você viu o Charlie!? 

---- Eh, Charlie!? Se for aquele menino que estava com você, vi sim. Ele estava te procurando, acho que está no 2° andar. Sobe lá.  

--- Obrigada, desculpas qualquer coisa. 

----- Não tem problema sei , é a TPM.

               

Não falo nada apenas saiu. Subo as escadas e chego no 2° andar . Ao chegar, vou próxima ao cômodo. E sinto mãos me abraçando por  trás,  mãos quentes e suaves...

          Pov' s of Ashley Benson. 

 Sei que errei, mas o tal Justin Bieber, lindo e gostoso por sinal disse que eu precisava bolar alguma coisa para fazer com que a Selena fosse para o 2° andar, daí eu pensei, pensei e pensei e nada...  Só que quando ela falou daquele tal de Charlie, foi a ideia perfeita e a bichinha até que caiu. Espero que eu não me arrependa depois. 

          Pov's of Selena Gomez. 

Não sei mais sinto um arrepio em todo o meu corpo, só cai a ficha da pessoa para mim, quando o mesmo rir debochado. Viro- me bruscamente e encontro o par de olhos caramelados me encarando, seu olhar se prendeu ao meu e sua feição mudou e passou a ficar séria. Em nenhum momento, pela primeira vez com ele eu desviei o olhar, pelo contrário eu fiz questão de encara- lo. O silêncio falou mais alto, mas logo em seguida foi interrompido pelo o mesmo. Suas mãos e seu corpo estão fervendo de calor, parecia o Sol. Que saco, estou começando a odiar o meu corpo, pois a cada palavra que ele profere eu sinto que ele está cada vez mais, deixando o meu corpo arrepiado. Que estranho e ridículo! Ele faz me tropeçar no seu colo, me levanto imediatamente e ele rir.

---- Bem que sempre falam a presa sempre aparece para o predador . --- Ele fala debochado e eu reviro os olhos. 

---- Eu!? Sua presa!? E a ilusão aonde fica .  Você de novo não. 

---- Sim, eu de novo sim. Você ratinha não comece com as suas gracinhas .Pois não estou com nenhuma paciência. 

---- Bom, pelo menos nisso somos dois. 

---- Tá vendo como somos muito parecidos, mas ao mesmo tempo mega diferentes. 

---- Isso é para rir ou para chorar!? --- Falo fingindo estar rindo. 

---- Não sei, não me importo. Se quiser rir ou chorar você que sabe. Não ligo. 

---- Que bom digo o mesmo. Ah, tome seu miserável dinheiro. --- Falo e sem tirar o olhar nos seus olhos, estico o envelope. Já o mesmo não ergue as mãos, fica estático só me olhando.  

---- Não!

---- Se não quiser tudo bem, mas comigo não vai ficar.  

---- Vai sim. E para, só me obedeça. 

---- Não, não sou sua submissa. 

---- Vai pensando assim. 

----- Vou ir embora, que eu ganho mais. 

----- Saiba que a culpa não é minha. 

----- Oi!? 

----- A culpa não é minha se você está me excitando. 

---- Ah, para de contar piadas, pois você é péssimo nisso. Uma feia como eu!? Faça me rir.

---- Você é feia, mas me excita. --- Oi!? ele é bipolar ou o quê!? Ridículo!

----- Ótimo, você é idiota, mas mesmo assim eu não falo. Enfim...Vou ir. 

----- Vai não tô te segurando. Até breve, Ratinha. 

 Não falo nada , e logo sinto os seus lábios sugando os meus, autorizo a passagem da minha língua.  E ao sentir sua língua tomando posse de mim , meu corpo não sei entra em combustão. Esse sentimento é novo, mas sei lá parece intenso. Não nego, e nossos lábios cruzam uma batalha de estrelas. Logo distanciamos por falta de ar, e saiu apressadamente daquele lugar, sem 

         Pov' s of Justin Bieber. 

Ela sai, e eu não tô acreditando que eu disse isso para uma mendiga qualquer e ainda a beijei, a mesma que conheci ontem. É eu hoje devo ter batido a cabeça bem forte para dizer isso, mas acontece que eu tô pouco me lixando. Afinal eu sou Justin Drew Bieber e o meu dilema é não se apaixonar,só curti, não se entregar num relacionamento, só ficar . É assiim a lei da minha vida, é assim que sempre aconteceu e que acontecerá. Mas a culpa não é minha e na próxima vez eu não me responsabilizo. Ela está tão irresistível. O corpo dela aos poucos está me chamando.


#Continua 😉



A culpa não é minha se você fica me excitando. 

A culpa não é minha se você me faz que eu me perca. 

Não posso falar agora, estou observando e gosto do que vejo. 

Eu não posso ser responsável

Se te meter em encrenca. 

Você está tão irresistível. 

A culpa não é minha se você veio tão bonito  assim.

Você me fez tropeçar, cair e aterrissar no seu colo. 

Um ar de bad Boy, um corpo mais quente que o verão . 

Ai meu Deus, o que é isso. 

Por que você está tirando satisfação comigo.

Por favor não me culpe pelo o que acontecerá agora. 

Então se eu colocar suas mãos aonde meus olhos não vêem . 

Será você  o único com o poder sobre mim. 

Não posso ser responsável, ser responsável. 

●●●

Amor , um, dos , três. 

Seu corpo está chamando por mim.

A culpa não é minha ...

Não, não,  não. 

A culpa não é minha 

                    By Zara Larsson 

Music : Ain' t my fault. 





Notas Finais


Ooii amoras, bom... É isso o capítulo, comentem por favor se quiserem que continuo.
Desculpas os errinhos não revisei. Quem viu a doiderinha do Luis Mariz!?
Ah, eu estou de férias, por tanto e entretanto vou tentar postar todos os dias da semana que vem!
Isso inclui também amanhã. 🤗😘😙😉😂 Sugiro que leiam com essa música da Zara Larsson, ain't my fault. Meu amorzinho!❤
Se achar que estou indo rápido de mais, podem me falar. Aceito sugestões e qualquer dúvida esclarecerei.
Os looks estão na capa!
Bjinhos, até o próximo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...