História Trust Nobody - Jelena!❤✴ - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber
Personagens Personagens Originais, Selena Gomez
Tags Alfredo Flores, Ashley Benson, Charlie Puth, Chaz Somers, Cris, Demi, Hailey Baldwin, Jelena, Justin Bieber, Ryan Butler, Selena Gomez, Vanessa Hudgens, Zayn Malik
Exibições 78
Palavras 3.322
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Romance e Novela, Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


❤Sorry!

Capítulo 9 - Bonito!? Que bonito, estou atrapalhando o casalzinho aí.


Fanfic / Fanfiction Trust Nobody - Jelena!❤✴ - Capítulo 9 - Bonito!? Que bonito, estou atrapalhando o casalzinho aí.

         Pov' s of Selena Gomez. 

As lágrimas não cessam, como eu posso gostar de uma pessoa que até então para mim, a pouco tempo era um "inimigo" e que só dividimos uma espécie de ódio entre ambos!? A minha cabeça vinha com mais e mais perguntas, questionários atrás do outro.         Não demorou muito para que a ambulância chegasse, uma das enfermeiras que estavam lá ,me advertiu pelo o fato deu ter tocado no corpo de Justin, sei que isso pode agravar mais a situação, mas eu não me contive. Não podia ter deixado ele naquela situação sozinho. Quando eu estava prestes a subir no automóvel, vejo o olhar repreendedor de Zedd sobre mim, não ligo dou de ombros. 

Ouço o mesmo me chamando algumas vezes , mas faço questão de ignora- lo. O que mais quero agora, é ver o Justin melhorado e me chamando de ratinha. Voltar a ser o estúpido, egocêntrico e mimadinho que ele é. Só isso e mais nada. 

Até que vejo as portas serem fechadas, dando um pequeno estrondo e o automóvel mexendo aos poucos, olho rapidamente o Justin com aparelhos e penso que isso tudo foi culpa minha, se eu não tivesse ficado no chão naquela hora, ou se eu não tivesse feito esse maldito plano, talvez tudo se encaixaria corretamente como um quebra cabeça agora. Sem sofrimentos, e todos fora de perigo. 

Os meus pensamentos falam mais altos, até que chega um tempo que percebo- me que eu volto a chorar novamente. Por que a minha vida vira de cabeça para baixo!? Perguntas e perguntas...  Uma atrás da outra. 

Até que de repente, bati uma dormência e fraqueza, sinto meus olhos cansados e logo depois minha respiração pesada . Durmo!...

      Sonho.....

Estou num local indescritível por mim, ele parece ser uma espécie de casa abandonada . É um lugar minúsculo, as tintas das paredes do local estavam desbotadas, não tinha um se quer brilho, luz ou alguma textura colorida. Era tudo escuro e era frio, as coisas eram frias, gélidas como a noite, sem graças como filmes antigos em preto e branco. Olho para todos os lados, minha íris passeiam em todo o ambiente, minhas mãos  em contato com os inúmeros móveis enfileirados, mas nenhuma voz , apenas um silêncio. Esse silêncio era tão grande que seja a ser constrangedor. 

Ouço um grande estrondo ao passar pela porta, vozes altíssimas, depois essas vozes diminuíram e veio atrás de sussurros.

----- Quem está aí!? --- Pergunto- me curiosa. O silêncio voltava como uma tora. 

----- Ninguém, somos apenas a sua consciência. Temos um grande recado a te dar. --- O tal "consciência" fala, suspiro. Por achar essa história sem pé e nem cabeça .

---- Hum... Prossigam! --- Peço novamente curiosa. 

---- Na verdade é um pedido, cuidado com as coisas que você acha que são boas. Mas no fim elas são ruins e que irão te  destruir, como uma guerra abaçaladora num país de paz. Não tente confiar, em que não se pode confiar, pois você verá que tudo não passou de mentiras e um grande mal entendido.

----- Mas...hã!? O que você quer dizer com isso!? ---- Falo assustada e preocupada. 

---- Olha, não tenha pressa o fim e tempo serão a chave. Não procure querer saber agora de tudo. Pois tem ocasiões, que preferimos escutar a mentira do que a verdade. --- A voz dessa "pessoa" soou mais calma e aos poucos vai diminuindo. Acho que estou novamente no silêncio. 

Fico um pouco assustada com tal declaração, mas logo volto ao meu estado normal. Vejo de longe uma escada antiga e me aproximo dela, a curiosidade falou mais alto. Ao subir ouço risadas abafadas, mas o que me deixou intrigada , foi algo relacionado ao Justin. 

----- Não Justin! --- Uma voz feminina grita  num tom risonho, reviro os olhos. 

---- Aceite Richie, você que começou a jogar comida na minha cara. --- Ele fala no mesmo tom, e sei lá sinto um alívio percorrer a minha espinha. Risadas e mais risadas.

Vou a passos longos, encontro uma porta toda acabada e desbotada , ela estava entre a berta . Não me preocupo em bater e entro de solavanco sem nem me preocupar, com quem pode estar.  Vejo Justin numa cadeira e uma loirinha no sofá, ele estava fazendo cócegas nela, por isso das gritarias.              Ele para de fazer esse ato, até percorrer os olhos no chão velho , e juntamente subi- los aos meus pés e passar por todo o meu corpo esguio e logo depois me encara sorrindo abertamente.

---- Ratinha! --- Ele levanta de imediato da cadeira, e se aproxima de mim. O encaro séria, quando ele ia me abraçar o empurro levemente. Ele desmancha o sorriso e me olha com um olhar confuso. 

---- Então é por isso que você quer ficar aqui, por isso que na 1° oportunidade você não quer ir embora. Por que você me faz fazer papéis de trouxa!? Ser boba, enquanto você está aí com essa menina. Você quer abrir mão de tudo por ela!? Uma desconhecida que não esteve com você nos altos e baixos . 

---- Não Selena, não é isso. Você sabe o por quê de eu está aqui, eu preciso descobrir quem é esse chefe, caso contrário não saberemos a que ponto correr ou esquivar.

---- Você sempre fica no meio do muro. Agora eu te pergunto o que você realmente senti por mim!? --- Falo estridente, a loirinha rir fraco e o mesmo fica mudo. 

----- E- eu não sei, eu estou confuso com os meus sentimentos. Mas eu sei que é algo intenso, vai bem além do meu ego. Selena, por favor eu preciso de você. 

----- Conta outra, como você mesmo diz uma mendiga como eu!? Pode continuar o que vocês estavam fazendo.  Bem que o Liam me disse sobre você. 

----- Liam!? Um dos seus amiguinhos idiotas . --- Justin fala um pouco sério, apenas assinto. ---- O que ele disse e por que vocês estão tão próximos assim!?

----- 1° a vida é minha e 2° não te interessa, 3° ele não é idiota. --- Falo já exaltada. O mesmo bufa e mexe os cabelos frenéticas vezes, ele tem mania de fazer isso quando está nervoso. 

----- Po*a Selena! Fala logo, eu já estou com raiva e impaciente. A aproximação recente de vocês não me agrada de nenhum pouco. 

---- Não perguntei, se aproximo ou não, se agrada ou não , tudo isso diz respeito a mim e não a você. E nada demais, ele só me disse que eu tinha que abrir meus olhos em relação a você e que enquanto você está  se divertindo, eu estou lá chorando numa cama de um hospital. Não confio de fato 100% nele, mas pelo menos ele , o Niall e o Harry são os únicos que estão lá para me apoiar. 

---- Desculpas, mas o que aconteceu!? -- Justin fala num tom mais calmo e tristonho, dou de ombros. 

---- Não te interessa. --- Falo breve, tento desviar o meu olhar e olho para a loira, que não tira um se quer olhar para Justin. E depois rir debochada.  

Acordo... ( Às 10h:45.)

      Assim que acaba esse sonho maluco, me chacoalho um pouco e sinto meu corpo sobre um macio e leve tecido. Que estranho esse sonho! Abro meus olhos devargamente, sinto minhas íris latejando um pouco. Olho para todos os lados e eu estou sentada numa cama de hospital, com um ventinho do ar condicionado cobrindo todos os meus pelos do braço a amostra, sinto um pouco de frio, mas não me incomodo. Ao virar meu olhar, quase levo um susto ao ver um homem loiro me olhando intensamente. Pelo o que me recordo, ele estava com o Zedd e seus amigos na social, se não me engano ele se chama Niall. Ele era o homem que estava toda hora me olhando com um olhar enigmático. 

---- Eh- eh , você está bem!? -- Ele fala um pouco nervoso. Apenas assinto. Continuo deitada, para que minha cabeça volte a circular normalmente e a sensação de tontura acabar.

---- Niall, né!? --- Falo e ele assenti e sorrir fraco. ---- É ... aonde está o Justin e por que estou aqui!*l? --- Falo num tom preocupado. O mesmo rir fraco. 

----- Sim, Niall Horan .O Justin está no outro cômodo a direita, tudo indica que ele está bem. Os médicos disseram que a bala passou de raspão, mas da forma que ele caiu e o cansaço fez com que o mesmo desmaiasse. E você está aqui, por que você estava muito cansada, no começo as enfermeiras achavam que você estivesse desmaiado, daí te botaram nesse quarto, já que o mesmo estava vazio .--- Ele falou calmo e me encarou com um olhar e sorriso, num tão constrangedor. 

----- Ah, sim. Vou no quarto do Justin. --- Falo já decidida, tiro o pequeno forro branco, viro- me e saiu da maca descalça com os meus pés no chão frio e gélido. Ele trisca delicadamente nos meus braços. 

----- Você tem certeza que está bem!? Acho melhor você descansar, você parece fraca. 

----- Sim tenho, e não vem fingir que se importa, volta lá para os seus amigos e nos deixa em paz. --- Por incrível que pareça, o meu tom soou calmo. Não quero perder a paciencia logo cedo.

----- Hey, o Zedd não tem nada a ver com isso, está bem!? --- Liam fala parecendo estar ofendido com tal declaração. Apenas o encaro séria. ---- Tanto, que ele nem se quer sabe que estou aqui , ele nem sabe que hospital vocês foram. A essa hora ele deve estar revirando a cidade, ainda bem que esse hospital é mais restrito. Se caso eles acharem, irá demorar. ---- Ele fala breve e eu não falo nada apenas o olho. Estou com fome, estou faminta, preciso de um banho. 

------ Hum... --- Falo breve, não acredito nisso. 

----- Hum!?...--- Ele repeti minha palavra e depois me olha, para que eu continue. 

----- Me leve no Justin! --- Falo ríspida, o mesmo joga um leve suspiro no ar e assenti meio triste.

----- Está bem! --- Ele fala abre a porta do cômodo, afasta e me espera sair do mesmo, logo após ele sai e encosta na porta. 

Ando alguns passos a direita, atrás do mesmo. Estou descalça, com os pés sujos, com tonalidades marronsadas, parecendo achocolatado. Nem me importo já estou acostumada com isso. Algumas enfermeiras e pessoas do local me olham com uma cara indignada e confusas , ignoro as. Até que chego no local, quando iamos abrir a porta, vejo um dos amigos de Justin sair do local e fechar a porta, segundos depois me olha confuso. 

----- Selena! -- Ele fala, com um sorriso fraco.

----- Oi!? é.... --- Falo , esperando o mesmo completar a frase. 

-----Ryan, Ryan Butler!

----- Isso, Ryan! Como está o Justin!? --- Pergunto um pouco preocupada, o mesmo sorrir fraco e volta a ficar sério. 

---- Está bem, ele no momento está descansando, os médicos já fizeram todos os protocolos, agora é aguardar ele acordar. 

----- Ai que bom, posso vê-lo!? --- Falo um pouco impaciente, o mesmo nega com a cabeça. 

---- Não, digo... Espera ele acordar, enquanto isso come alguma coisa. Você parece fraca, abatida e faminta. --- Ele fala sério, analisando- me, apenas suspiro. 

----- Ele tem razão Selena, faz tempo que você não come nada. Ali na esquina tem uma loja de fast food. Eu te levo, come rapidamente e depois volta. 

----- Mas e o Justin!? --- Pergunto preocupada, o mesmo sorrir fraco.

----- Eu vou estar aqui, se caso ele acordar eu falo de você para ele, a gente te espera vai lá.  Traz um refri para mim, por favor!? De preferência Coca- Cola. --- Ryan fala sério, mas parece que soou um pouco debochado. Pega suas mãos na direção do bolso, tira uma carteira do mesmo, preta e de couro. Assim que ele abriu a carteira, tinha altos dólares. UAU. Tira 5 dólares e me entrega .

----- Pode ficar com o troco. --- Ele fala e sorrir fraco, antes de eu dizer qualquer coisa ele sai do local, acho que vai na recepção.

---- Vamos! Eu vou te levar. -- Ele fala com um grande sorriso.

---- Não obrigada eu vou sozinha. --- Falo breve e séria. 

---- Por favor, prometo que será rápido. 

---- Vai se quiser, mas longe de mim. --- Falo totalmente séria. 

---- Qual é Selena!? Afinal, você está sem dinheiro, provavelmente alguma enfermeira pegou e guardou. Eu pago o seu lanche e voltamos. 

---- Não , qual enfermeira!? --- Falo já inquieta e impaciente, o mesmo bufa. 

--- Está bem! Vai lá, que eu pego, se encontramos na saída, ok!?

--- Tá, vê se anda rápido, por favor! --- Falo um pouco mais calma, o mesmo sorrir bobo e assenti. 

Minutos depois.... 

No Mc Donad's __ Às 11:30 AM.

     Entramos na loja, fomos no balcão e fizemos os nossos pedidos para a atendente. Ela era bonita, pele morena escura, olhos castanhos como mel igual do Justin, cabelos compridos e muito sorridente. Eu pedir um hambúrguer simples , acompanhado de batatinhas e refri no caso a Coca-Ccola .

Na verdade aquele era o mais simples. O Niall pediu um duplo, que parece que tem camadas duplas e tem bacon e de acompanhamento as fritas e o refri de fanta laranja. Pegamos o nosso pedido em torno de 5minutos, escolhemos uma mesa na lateral, aonde tinha 2 cadeiras, certinho. Comi quase igual uma desvairada, pois estava com muita fome, fazia horas que eu não comia. Como sinal, minha barriga reclamava e fazia vários barulhos engraçados. Niall puxava assuntos comigo, percebi que ele era muito atrapalhado e isso me fazia rir . Ele até que é legal, bem humorístico igual o Zedd e por enquanto ele estava certo em relação ao Zedd, pois até agora não vi nenhum rastro do mesmo. 

Conversamos....conversamos....rimos à beça. Ele 2x quase tombou no chão, pela sua tamanha distração. Sorriu... Ele é aquele tipo de pessoa que não é forçado, que solta uma boa piada, que é leve e o mais importante é espontâneo. Ele a todo momento me encarava e sorria bobo, seus olhos azuis me trasmitiam uma plena paz. 

Terminamos de comer, ele enquanto foi pagar a conta eu fui ao banheiro. Ao chegar nele , eu quase me assustei, estava horrível, meu rosto abatido, olheiras para todo lado, meu vestido estava um pouco amassado. Tratei de molhar e lavar o meu rosto apenas com sabão. Depois prendi meu cabelo com um coque. Agora que eu fui me tocar, que eu ainda estou descalça. Acho que ninguém percebeu, suspiro aliviada, ainda bem. Se bem que eu já andei na rua, várias vezes descalça. 

Mas como eu estou nesse estabelecimento, preciso me comportar como tal. Como dizia minha mãe: " Como manda o figurino". Arrumo o meu vestido, olho novamente no espelho, passo a minha língua nos lábios secos e sem vida, e pronto. Saio do cômodo e Niall, me encara sorrindo bobo. Ele estava na parte de fora do estabelecimento, segurando uma Coca-Cola, provavelmente a do Ryan. O seu sorriso se desmonta, até encarar os meus pés descalços.

---- Aii meu Deus, desculpas eu deveria ter pegado na recepção os seus sapatos. --- Niall fala um pouco preocupado. 

---- Não se preocupa, até que foi bom assim, aqueles saltos estavam me machucando. --- Sorriu fraco, logo o mesmo em resposta solta uma gargalhada gostosa de se ouvir, fazendo com eu ria atrás.

---- O que foi!? -- Falo cessando a risada.

---- Nada, é que você é a única mulher a admitir isso para mim, elas nunca admitem isso e você foi a 1°.

---- Então me considere uma pessoa especial e única por tal declaração . -- Falo obviamente brincando, o mesmo assenti e rir. 

 ---- Pode ter certeza que você já é. --- Ele fala risonho e quase cai na pista. Sorriu e entro na gargalhada, seu corpo e sua feição fez um movimento engraçado, igual uma dança. 

Andamos rindo, não falamos nada, apenas as nossas risadas que proferiram.

       Pov' s of Justin Bieber.

Acordo com um pouquinho de dor de cabeça, abro meus olhos lentamente e meu corpo estava um pouco dolorido, meus lábios estavam secos e minha barriga estava rocando igual um furacão. Penso imediatamente em como estar a Selena!? Cadê ela!? Não sei, mas acho que estou começando a realmente gostar dela, acho que isso vai mais que atração. 

Nesses últimos dia não para de pensar na ratinha, no seu jeito marrento e ao mesmo tempo doce. Na sua língua afiada, sempre mostrando ser forte, mas ontem ela não estava assim. A fraqueza dela me corroeu por completo. Quando ela estava fazendo o seu jogo de sedução, meu corpo imediatamente  em combustão e a raiva e ciúmes, passou tão rápido como um furacão em erupção.

Vejo Ryan observando a janela atentamente, parecia um pouco inquieto. Olho para os lados e não encontro a Selena, fico preocupado, levanto minhas costas num solavanco, esse movimento faz um barulho e esse simples fato faz Ryan sair de seus pensamentos e me encarar assustado.

----- Jay Bee, como está!? Ou posso te chamar de moribundo!? --- Ryan fala debochado, parece que o mesmo está feliz.

---- Larissinha, ou posso te chamar de idiota!? ---- Falo debochado. Ryan de fato é o meu melhor amigo dês da infância, um amigo, cúmplice que eu realmente posso confiar. Ryan como resposta rir.

---- Até que eu sentir saudades dessw seu jeito, num tão quanto debochado e marrento.--- Ryan fala debochado e eu estico o dedo do meio para ele, o mesmo rir fraco.

----- Digo o mesmo, amor! --- Brinco com ele e finjo uma voz a feminada. O mesmo me manda uma piscadela e um beijo, fingindo ser menina. 

----- Claro amore eu também. ---Ryan faz uma voz finíssima e eu e ele soltamos uma grande gargalhada. --- Você está aprendendo muito bem, com a Hailey . --- Ele fala brincalhão e eu apenas reviro os olhos.

----- Mudando de assunto, o que tem você e a Selena!? --- Ryan se aproxima da cama aonde eu estou e me encara com aquele seu olhar 'que sabe de tudo'. 

----- Nada, talvez amigos, mas nada. --- Minto! Na verdade eu não sei o que eu e Selena somos, posso até sentir algo pela mesma, mas prefiro continuar assim solteiro  e desempedido, afinal talvez bem talvez, isso seja apenas atração, nada a mais. 

---- Não menti para mim, eu estava na hora.... --- Ryan fala, mas logo é interrompido pela porta sendo bruscamente aberta, logo em seguida por altas risadas. Olho para a direção da mesma e encontro, Selena escorregando e um loiro segura o seu corpo em uma pequena inclinação. Logo eles começam a rir, meu corpo ferve pela forma que ele olha para ela. 

----- Desculpas Selena! -- O homem fala e ela apenas sorrir, e balança a cabeça.

---- Não se preocupe Niall, agora estamos quites. --- Ela fala rindo, levanta e passa suas mãos no vestido amarrotado.

------ Afinal você não será o Niall, sem ser atrapalhado. --- Ela fala debochada e automaticamente bagunça seus cabelos loiros. Ryan olha de relance para mim solta um sorriso debochado, apenas reviro os olhos. Então era com ele que a Selena estava!? Mesmo eu estando nessa cama. Que lindo essa cena, só que não. Ela é minha, só minha. E eu sou de ninguém. É assim o meu dilema!

---- Exatamente! --- Ele rir para ela, a mesma fica séria e seus olhos se encontram com os meus . Ela fica confusa e solta um leve sorriso para mim.

---- Que bonito, hein!? Será que estou atrapalhando o casalzinho aí!? --- Falo sem paciência alguma, Niall começa a rir, logo foi seguido por Selena e depois pelo o Ryan. Ótimo, até o Ryan!? Eles estão debochando de mim!? Bufo e reviro os olhos. 

Bonito! Que bonito, hein!?

Será que estou, atrapalhando o casalzinho aí!?

Que lixo! Cê tá de brincadeira....



Notas Finais


Desculpem amores, era para eu ter mandado ontem. Fiquem com o péssimo capítulo.
Jus voltou a ser Jus, Sel voltou a ser Sel. Niall e Ryan são uns amores.
Até o próximo, talvez até amanhã.
Continuo!? Só continuo se quiserem.😙🤗Kissies!
Nem tive tempo de revisar, amo vocês suas lindas!❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...