História Try Again - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias Criminal Minds
Personagens Aaron Hotchner, Alex Blake, Chefe de Seção Erin Strauss, Chefe de Seção Mateo Cruz, David "Dave" Rossi, Derek Morgan, Dr. Spencer Reid, Emily Prentiss, Jennifer "JJ" Jareau, Penelope Garcia, Personagens Originais
Tags Aaron Hotchner, Criminal Minds, Drama, Jack Hotchner, Policial, Romance
Visualizações 156
Palavras 880
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Famí­lia, Hentai, Policial, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 8 - Beber para esquecer


Fanfic / Fanfiction Try Again - Capítulo 8 - Beber para esquecer

– Cheguei!

Sou recebida pelo meu pequeno Darcy balançando seu rabo branco felpudo.

Abaixo pegando ele no colo e o enchendo de beijos enquanto pergunto como tinha sido seu dia, ele é claro respondeu lambendo meu rosto e latindo. Não tem como não amar.

– Você sabe que cachorros não falam, né? - Cristal sai da cozinha segurando uma xícara de chá, pelo cheiro de camomila.

– Você bem que poderia deixar de ser chata, que tal? - coloco Darcy no chão que prontamente se posta ao meu lado.

Em uma resposta 'super adulta' Cris mostra a língua.

– Vamos sair hoje. - comento enquanto tiro o casaco, e os sapatos.

– Vamos?

– Eu, você é o Daniel, precisamos beber e dançar. - respondo a sua pergunta.

– Precisamos?

– Claro que sim. Para des-estressar.

Enquanto andava de um lado para outro arrumando algumas coisas que Cris por mais avisada que fosse ainda deixava suas tralhas nos mesmos lugares, Darcy me seguia.

– Eu pareço estressada? Ou você que quer esquecer algo enchendo a cara?

Paro em frente à ela é dou de ombros não fazendo questão de responder a pergunta, praticamente retórica.

– Okay... Então vamos sair, mas eu escolha a sua roupa. - diz apontando o dedo em riste para mim.

Pego o celular para comunicar a Daniel que iríamos sair afinal o mesmo ainda não sabia.

Como eu e Cristal, o Dani estava no último ano da faculdade de direito, seu segundo amor. O primeiro; fotografia.

Ele fez um curso que durou dois anos, então hoje trabalhava como fotógrafo enquanto a faculdade não acabava.

Estava super orgulhosa dele, já que vai expor sua coleção de fotos durante um mês completo na galeria de artes...

Essa exposição tinha como foco os corpos em geral, tanto Cris como eu havíamos pousado para ele, não sabíamos o resultado final já que Dani se recusava a mostrar.

Tenho que lembrar de convidar a equipe para o evento, não é todo dia que uma fotografia sua - pelada - e a principal.

Todas as fotografias tinham um jogo de sombra e luz, ou seja, o que era para esconder não irar aparecer, pelo menos eu espero.

Caso a equipe for poderei apresentar - finalmente - Cris a eles. A doida com qual divido o apartamento estava ansiosa para conhecer Aaron, vai saber o porque.

***

– Estou parecendo uma prostituta! - exclamo enquanto desço do táxi, seguido de Cristal.

– Essas roupas são minhas! - com as mãos na cintura e uma ruginha na testa, Cris protesta contra minhas palavras.

– Prostituta de luxo então. - dou de ombros tentando abaixar o vestido azul que mais parecia uma segunda pele.

– Eu aprovo. - Daniel coloca o braço sobre meu ombro.

Reviro os olhos... E claro que aprova.

O nome da boate um tanto, digamos... Incomum?

País das Maravilhas.

E dentro do estabelecimento eu conseguia entender o porquê. Para começar às garçonetes  vestidas como Alice, a diferença óbvia era o tamanho do vestido.

Os drinks coloridos, malabaristas trabalhando e "cuspindo" fogo, além de um gato enorme com os olhos brilhando no teto - bem assustador. Estava claro a inspiração de 'Alice no País das Maravilhas' meio macabra.

Sou puxado pelo braço por Dani até a pista de dança. No começo fico meio travada mais aos poucos deixo meu corpo seguir o ritmo da música.

Um copo e posto na minha mão 

O líquido era colorido em tons de azul e rosa, dei de ombros e experimentei a bebida estranha.

Aquilo era forte e doce, mas continuei bebendo.

Depois de uns seis copos eu já estava completamente eufórica, dançado sozinha de olhos fechados acompanhado as batidas da música eletrônica.

Daniel estava dançado com um moreno grande, e Cris estava dançado no meio de umas garotas loiras e peitudas.

Passei meus braços em volta de um homem que dançava perto de mim a única que meu cérebro registrou foram seus olhos verdes antes de atacar seus lábios carnudos.

Apenas quando o ar faltou me separei dele, sorri e joguei minha cabeça para trás sentido mãos grande na minha cintura. Dançamos como verdadeiros loucos, por uns segundos de consciência lembrei de Aaron e antes que a imagem dele com Beth se concretizasse beijei o cara sem nome e com gosto de hortelã a minha frente.

Virei-me de costa para ele e puxei outro cara que estava a minha frente o beijei e assim se passou algumas horas.

Dancei entre ambos alternando entre as bocas disponíveis a mim.

Talvez em algum momento troquei salivas com uma mulher ruiva.

Sai da pista completamente suada, pedi um rodada de vodka e bebi três copos seguidos de limão e sal.

Logo Daniel e Cristal se juntaram a mim.

– Já está tarde deveríamos ir em bora. - Dani se pronuncia antes de que eu possa pedir outra rodada.

Solto um meio sorriso.

– A qual é Dani? Deveríamos estar nos divertindo. Vamos ficar mais um pouco, por favor!

Faço um bico terrivelmente infantil.

Ele revira os olhos para mim e assente rapidamente.

Dou um sorriso maroto e beijo sua bochecha, puxo Cris pela mão e voltamos a dançar com nossos corpos locados. O carinha que eu não sabia o nome me olhava fixamente, sorri na direção dele e voltei a me concentrar na dança.

A noite será longa.

Amanhã pensaria nas consequências. 




"Você não pode controlar suas emoções... Apenas suas ações."



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...