História Try be frail, my strong omega. - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Abo, Jikook, Namjin, Super Força, Taegi, Vsuga, Yoongi!top
Visualizações 81
Palavras 640
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Escolar, Lemon, Luta, Romance e Novela, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Antes de tudo, não deu pra revisar direito então qualquer erro, me desculpem e se poderem me avisar eu agradeço.

segundo, "lupus gene" que irei usar neste cap vem do grego, ou seja neste sentido não possui o agudo no "u" ( ú), pois é uma palavra estrangeira. Bem se vc n entender oq é "lupus gene" ,nesse sentido, o próximo cap será um pouco mais explicativo e bem... interessante.

beijos de chantilly~ e boa leitura.

Capítulo 6 - Odeio estereótipos.


Fanfic / Fanfiction Try be frail, my strong omega. - Capítulo 6 - Odeio estereótipos.

Calmo e devagar, me aproximo dele e de Jimin, suspiro e paro diante o alfa e ergo o olhar por conta da diferença de altura, afinal só tenho 1,79 de altura - que é muito pra um ômega.

 

-O que você é? não é possível que um mísero ômega levante esse peso.

 

Se nesse universo há uma coisa que eu odeio é um alfa que se acha superior, e outra coisa que me deixa irado é esse olhar de superioridade. Viro a cabeça e vejo Chimchim com o olhar baixo… deve ser ruim ter um pai, ou irmão, ou um sei lá o que  - eu que vou saber da vida dele, conheço ele nem uns quinze minutos direito -  assim.

 

- Senhor “não me interessa o nome”, eu sou um ômega e com orgulho disso e se eu fosse você, ainda bem que não sou, pararia de julgar os outros pelo “lupus gene” e deixaria de ser um idiota, porque “miga” tá pagando “micão”.

 

Os olhos vermelhos revelam a raiva o alfa -por eu ter falado umas verdades na fuça dele-  que parte pra cima de mim e me levanta pelo pescoço; abaixo a cabeça e não aguento segurar o riso que saia sórdido de meus lábios.

Normalmente eu sou calmo, avoado, um pouco - muito - infantil e extremamente pacífico, então eu nunca comeco uma confusão sem motivo e tento ao máximo evitá-las, porém nunca levante a mão contra mim.  

Levo minha mão esquerda até o braço, direito, que segura meu pescoço; levanto o olhar e digo com uma voz infantil com um toque de divertimento.

 

“Você não devia ter feito isso”

 

Foi a única coisa que foi ouvida antes dos gritos de agonia do alfa, enquanto eu segurava o braço dele que já não tinha ossos sólido dentro.

    É difícil colocar pouca força para não destruir o braço dele a nível celular, mas mesmo que ele sendo um babaca, mas não acho que mereça der o braço destruído até os átomos se desintegram  pela minha força, pelo menos não na frente do Jimin.

    Falando nele, o pequeno rosado me fitava com um olhar de … admiração?! seja lá o que esse dumbo tenha feito foi pesado. Me agacho e ponho nosso rostos frente à frente.

 

-Qual seu nome?

 

- ME SOLTA FILHO DE ÔMEGA MACHO!!

 

Eu já comentei que há coisas que eu odeio, uma delas e que insultem minha lupus gene com estereótipos, eu odeio estereótipos.

 

    Aumento em 0,0001% o aperto e escuto os vasos sanguíneos dele estourarem, e como se nada estivesse acontecendo sorrio e olho no fundo dos apavorados olhos do alfa.

 

-Qual é o seu nome? eu não irei perguntar de novo - o contraste entre minha voz e a situação eram com o preto e o branco, opostos.  - e não grite entendido, senhor alfa.

 

- Park Ch… Chen, Park Chen.

 

Solto o aperto e levanto o alfa, e sorrio calmo

 

-Que isso não chegue aos ouvidos de ninguém. Entendeu - e como uma criancinha, rio leve o soltanto, ele sem perder tempo corre.

 

Fecho a porta e tento me virar, porém sou impedido por dois braço me envolvendo junto do som se soluços. O arrependimento me invade, não gosto de ver os outros chorarem.

 

-Desculpa Jimin, eu…eu..

 

- Obrigado, muito obrigado tae. - baixa e abafada pela minha blusa a voz dele sai.

 

OI?! como assim?! eu quase arranquei o braço da pessoa que tava acompanhando ele e ele me agradece?!?  algo de errado  não está certo!

 

- de nada? - com a dúvida de um erro 404 na mente, tento expressar que preciso de uma explicação URGENTE  AQUI, eu já sou meio lerdo, assim tu não ajuda.

 

    Os olhos pequenos e puxados, agora um tanto inchados de miram com admiração; eu já disse, mas repito : tem algo errado aí.

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...