História Try To Save Me - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Álcool, Bts, Drogas, Estrupo, Homossexualidade, Jikook, Lemom, Mutilação, Namjin, Taeyoonseok, Tentativa De Suicídio, Violencia, Yaoi
Exibições 29
Palavras 1.415
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Hentai, Lemon, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Me desculpem a demora. Tá aqui um capítulo não tão deprê pra vocês '~'.
Boa leitura :3

Capítulo 2 - Capítulo 1 - Novas amizades


Fanfic / Fanfiction Try To Save Me - Capítulo 2 - Capítulo 1 - Novas amizades

POV JIMIN


Acordo com o barulho irritante do despertador, o desligo e fico mais 5 minutos deitado. Me levanto e vou em direção ao banheiro, abro a porta do mesmo e entro, vou tirando minha camiseta e vou vendo no espelho as marcas de cinto que meu pai deixou noite passada. Jogo a camiseta no cesto de roupa suja e tiro minha cueca a jogando no cesto também, logo depois entro no chuveiro. Ao tentar ensaboar as marcas eu começo a chorar, estavam muito doloridas, o pior é que estavam praticamente nas minhas costas toda. Lembro da cena que ocorreu para isso acontecer.

FLASHBACK ON

- Park Jimin! - Meu pai aparece gritando na sala.

- Si-sim?

- Por que diabos tem uma foto sua, com informações sua, em um envelope, na sala do meu patrão?

- Eu não sei.

- Ah, você não sabe? Acho que isso vai refrescar sua mente. - Ele tira o cinto da própria calça. - Tira a camisa, agora!

- Mas pa- Ele me interrompe.

- Você não ouviu bem?

Tirei a minha camisa e me virei de costas para ele, ele começou a me bater com o cinto, muito forte. Pude ver que minha mãe só ficou observando de longe a cena. Assim que a tortura acabou lá estava eu, ajoelhado no chão, apoiado em minhas mãos, chorando muito, a única coisa que ouvi foi meus pais saírem de casa e falarem que só iriam voltar semana que vem.


FLASHBACK OFF

Acabei meu banho, me sequei e sequei meus cabelos, vesti um roupão e fui até meu guarda-roupa buscar o uniforme da escola. Peguei meu uniforme e o vesti, logo depois fui calçar meu sapato. Depois que eu já estava arrumado peguei minha mochila, chequei se todos os materiais estavam ali e depois fui para cozinha. Preparei meu café e o tomei, assim que acabei lavei a xícara e o prato que usei, tínhamos empregadas para isso, mas eu não gostava de deixar uma coisa que eu mesmo podia fazer ao deixar elas fazerem. Assim que lavei a louça, sequei minhas mãos e fui pegar minha mochila que deixei encima do balcão, a coloquei nas costas e fui para porta, peguei minha chave que estava do lado da mesma e a abri. Fui andando para escola e pensando o do por que estarem foto e informações minhas na mesa do patrão do meu pai. Eu estava distraído em meus pensamentos, então sem querer esbarrei em um menino, nós dois caímos juntos, pensei que ele me bateria pois todos em que eu faço algo de errado começam a me bater, mas não, esse menino era diferente.

- Oh, me desculpe, eu estava distraído tentando arrumar meu GPS. - O garoto fala, se levanta e estende a mão para me levantar. Eu pego em sua mão e me levanto.

- Eu que me desculpo, eu estava distraído. - Sorrio e sou retribuído.

- Ah, qual seu nome?

- Park Jimin, e o seu?

- Prazer, Kim Taehyung. - Ele estende a mão e eu o comprimento. - Eu percebi que você está de mochila, sabe, eu sou novo em uma escola aqui perto e estou perdido.

- Ah sim, estou indo pra escola agora, pode me acompanhar, é aqui perto.

- Obrigado. - Ela da um sorriso, muito bonito por sinal, e eu retribuo.

Nós seguimos para escola, ao caminho fomos cada um contando a vida do outro, Taehyung disse que ganhou uma bolsa nessa escola e estava morando de aluguel, só que o dinheiro não iria aguentar para ficar pagando o aluguel muito alto, sua família era pobre e não tinha como enviarem dinheiro para ele, assim ele disse que tinha que arrumar um trabalho e se mudar também. Eu ouvi cada palavra dele, quando ele acabou já estávamos no portão da escola.

- É aqui? - Taehyung pergunta.

- Sim. - Respondo entrando na imensa escola e vejo Taehyung fazer um "O" com a boca.

- É muito grande. - Dou risada da sua cara de bobo e então o puxo para entrar no prédio da escola. - Qual é a sua sala?

- Tá escrito nesse papel. - Ele me entrega um papel cheio de informações, então eu avisto o número de sua sala.

- A mesma sala que a minha, vamos. - Começo a andar.

- Mas nem tocou o sinal. - Taehyung diz me acompanhando.

- Não gosto de ficar aqui fora.

- Por que?

- É que- Sou interrompido por uma voz muito conhecida. 

- Ora, ora, então a princesa arranjou um príncipe. - Namjoon fala. - E você garoto, o que está fazendo com ele?

- Eu sou amigo dele, por que? - Taehyung pergunta.

- O que? Amigo? - Namjoon pergunta começando a dar risada. - Não tem como ser amigo de uma coisa dessas.

- Como não? - Taehyung pergunta o enfrentando.

- Ele é um li- Taehyung o interrompe.

- Você vai falar mal dele? Olha aqui, olhe para seu próprio nariz antes de falar das pessoas.

- Moleque idiota, você vai se arrepender de me enfrentar. - Namjoon levanta seu punho para dar um soco em Taehyung, mas antes uma voz desconhecida grita.
- Ei! Pare com isso, não bata nele. - E então um garoto, muito bonito, entra na frente de Taehyung.

- Quem é você? - Namjoon pergunta espantado.

- Kim Seokjin. Por que o senhor ia bater nele? - O garoto responde.

- Po-por que ele é um idi... deixa. - Namjoon começa a ficar nervoso.

- Acho bom que isso não aconteça mais. - O garoto fala.

- E quem é você para falar isso? - Namjoon pergunta.

- Já disse, Kim Seokjin, agora se me der licença, vou tirar eles de perto de um brutamontes como você. - Seokjin pegou nossos braços e nós levou para porta de nossa sala. - Prazer, Kim Seokjin, mas podem me chamar de Jin.

- Kim Taehyung e Park Jimin. - Tae diz e nós sorrimos. - Muito obrigado por nós salvar.

- Não foi por nada, meu pai me falou como são as pessoas daqui. - Jin responde colocando as mãos atrás das costas.

- Seu... pai? - Pergunto.

- Sim, o diretor, sou filho dele.

- Ah, entendi.

- Vamos entrar? - Taehyung pergunta.

- Oh, só vim deixar vocês em segurança, eu sou de outra sala. - Jin responde e se virou para andar, mas parou por 5 segundos, se virou novamente para gente e colocou a mão em meu ombro. - Se cuida Jimin.

Eu e Taehyung  entramos na sala e nós sentamos nas mesas, eu sentei na mesa a frente de Taehyung. As duas primeiras aulas se passaram rápido e então bateu o sinal para o intervalo. Nós fomos para o intervalo, que também passou rápido e depois voltamos para as aulas. O resto das aulas passou rápido e felizmente ninguém bateu em mim hoje. O sinal para o final das aulas tocou e nós fomos para a porta da escola.

- Jiminnie, onde você mora? - Taehyung pergunta.

- Jiminnie?

- Novo apelido.

- Ok, Tae. - Ele sorri. - Moro na mansão mais famosa dessa região.

- O QUE?! - Ele me olha assustado.

- Ué, o que foi?

- Você é o filho dos Park's que trabalham na empresa da família dos Jeon?

- Sim.

- Eu não sabia. Estou surpreso. - Sorrio. - Eu moro ali por perto, um pouco mais longe.

- Então vamos?

- Sim, vamos.

Seguimos andando para nossas casas, cheguei na minha casa e me despedi de Tae, ele me abraçou muito forte e me deu um beijo na bochecha, eu corei e lhe dei outro abraço falando tchau logo em seguida. Ele foi andando e eu abri o portão para entrar em casa, depois de abrir portão e a porta entrei em casa e fui para meu quarto, tomei um banho me joguei na cama e logo adormeci.

Ele tem algo diferente, Taehyung parece uma nova esperança para minha vida, Seokjin também, parece um anjo, os dois são pessoas legais e muito importantes, espero que não aconteça nada de ruim a eles por minha causa, ninguém merece passar oque eu passo. Novos amigos, melhores amigos.

POV AUTORA

E foi com esses pensamentos que Park Jimin adormeceu, hoje era um dia diferente para ele, hoje ele pôde sorrir por estar feliz, hoje ele não chorou, hoje ele conheceu novas pessoas, hoje ele se sentiu livre


Notas Finais


Espero que tenham gostado e me desculpem os erros.
~♡ Até o próximo ♡~


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...