História Tudo de novo - Capítulo 4


Escrita por: ~

Visualizações 193
Palavras 1.373
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Ficção, Hentai, Lemon, Luta, Romance e Novela, Shonen-Ai, Violência, Yaoi, Yuri
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Cross-dresser, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oii genteeee!
Quem quer um capítulo pelo menos um pouco melhor que o último que eu postei? *todos levantam a mão*
Bora pro capítulo então!
Mais uma coisa, nunca subestime a minha capacidade de fazer merda em fanfics!

Capítulo 4 - Karmagisa is forever


Fanfic / Fanfiction Tudo de novo - Capítulo 4 - Karmagisa is forever

Karma On

Já faz uma semana desde que eu achei o Nyagisa em um beco, Nós já somos bons amigos. Agora estou a  caminho do hospital. Eu comprei um presentinho pro Nyagi, espero muito que ele goste!

~Quebra de tempo~

Quando chego no hospital noto uma estranha movimentação. Tem mais pessoas circulando... Será que aconteceu algo?

Meu olhar se direciona para a televisão, onde passava o noticiário sobre uma batida de um ônibus com dois carros. Isso explica muita coisa. Vou até a recepcionista como sempre e falo que quero visitar o Nyagisa.

Vou até o quarto dele que está escuro. Será que ele está dormindo? Assim que boto o pé no quarto a lâmpada acende e o Nyagi sai do banheiro. Quando ele me vê o mesmo deu um belo sorriso e foi correndo para meus braços.

-Sentiu saudades fofo?- Apesar de nos conhecermos a pouco tempo, ja somos bem íntimos. Provavelmente pelo caso dele ter uma mentalidade de 9 meses agora e é muito aberto. Ele sempre fala o que pensa, e nunca mentiu. Acho que é por isso que gosto tanto dele.

-Muita! - Respondeu o Nyagi me abraçando um pouco mais forte. -Que estólia (estória) você irá ler para mim hoje?

- Deixe me ver... Branca de Neve- Desde o dia em que eu li um livro para ele, eu sempre vou na biblioteca procurar um para ler para o Nyagi. Apesar de ser um garoto, ele se mostrou interesse por princesas... ou será que são os príncipes?

Ele deitou na cama e me chamou para deitar ao seu lado como de costume. Fiz o que ele pediu e comecei a ler o livro. 

~Quebra de tempo~

Nem chegou na metade e ele já está dormindo! Acho que ele não gostou desse livro...

Saio do quarto e vou até uma máquina que vende bebidas. Comprei uma água e bebi a mesma. Quando ia voltar para o quarto do Nyagi, o médico do mesmo me parou.

- Você é o garoto que salvou o Nyagisa, não é?

-Sou sim.- Respondo com um pouco de medo dele ter encontrado algum problema na saúde do pequeno. Ele nunca foi de falar muito comigo, pra falar a verdade ele só falou comigo duas vezes. E nessas duas vezes não foram notícias muito boas mas não foram muito ruins também.

- Ele está tendo um recuperamento ótimo!  Ele até ja aprendeu a falar. As vezes fala algumas palavras erradas, mas nada fora do comum- Quando ele fala isso, metade da minha preocupação foi embora em segundos. - Mas eu acho que você ja soube do acidente que teve, não é?

- Sim, eu vi na televisão.

- Então... O hospital está cheio. E várias pessoas pracisam de um quarto para ficar. O Nyagi ja está basicamente recuperado, e provavelmente sua perda de memória vai ser definitiva. Nós precisamos desocupar o máximo de quartos possível. Nós vamos mandar o Nyagisa para um orfanato. - Quando ele falou isso meu coração quase parou. Nyagi poderia ser adotado por uma família que vá para outro país, e provavelmente nunca mais irei ver o mesmo.

- Entendo...- Digo com uma expressão um pouco triste.

- Bom, ele vai embora amanhã de tarde. Nós ficamos abertos para visitas as oito horas. - Fala o médico tentando me animar um pouco - Até ele ir pode ficar fazendo companhia a ele. Ah, será que você poderia falar com ele sobre o orfanato?

-Claro- Respondo com um sorriso triste no rosto.

Volto para o quarto e o Nyagi ja está acordado denovo. Ele está brincando com o seu gatinho que está escalando o Nyagi fofinho.

-Nyagi-chaaan! Tenho uma coisa para te contar.- Digo com um sorriso falso no rosto para não o assusta-lo com a notícia.

-Qual Kaluma-senpai? (Autora: O Nagi não consegue falar Karma, então ele fala Kaluma. O senpai foi o Karma que ensinou para ele) - Responde Nyagi ansioso.

-Você vai ir para um orfanato...-O sorriso do meu rosto some quando pronuncio essas palavras.

-Isso parece divertido! O que é um orfanato Kaluma-senpai?-Diz Nyagi sem fazer idéia do que está falando que é divertido. 

- É um lugar onde crianças como você, vão para conseguir uma família. 

-Família? O que é isso Kaluma?

- Família são pessoas com quem você sempre pode contar e que sempre irão estar ao seu lado. Bom, pelo menos era para funcionar assim.

- Então o Kaluma é a minha família. Não preciso ir para lá!

- Infelizmente não é tão fácil assim meu fofo. Não posso ficar com você como família, apenas como amigo.

-Mas nós vamos continuar nos vendo mesmo eu tendo que ir para lá, né Kaluma?

- Isso eu ja não sei meu fofo... -Digo o abraçando com mais força do que o normal. Não quero o perder. Apesar de ser pouco tempo que nos conhecemos, ele já é importante e precioso para mim.

O médico entrou no quarto e falou que o horário de visitas acabou, mas eu poderia vir amanhã bem cedinho para poder aproveitar meu último dia com o Nyagi-kun.

~Quebra de tempo~ 

Nyagisa On

Acordo com um ruivo sentado em uma cadeira do lado da minha cama. Quando o vi eu comecei a sorrir. Não sei o porquê (autora: Eu não sei diferenciar um porquê do porque ou por que e por quê, não me culpem) mas sempre que olho para o Kaluma eu tenho vontade de sorrir e dar um forte abraço no mesmo.

-Ohayo Kaluma-senpai!!!

- Ah, você acordou meu Nyagi-chan.

- Você veio bem cedo hoje não é?!

- Ah, é que hoje eu meio que faltei um compromisso (COF escola COF)

- Com...compo...compo... - A palavra que o Kaluma falou é muito difícil!

- Compromisso?

- Sim! O que é isso?

- Ah meu Nyagi, como vou te explicar isso...? Vamos ver, compromisso é como uma obrigação. 

-Hmm, acho que entendi.

~ Quebra de tempo ~

Já está de tarde. Hoje está sendo um dia muito legal! Eu e o Kaluma brincamos de pique-esconde com algumas outras crianças e ele leu vários livros para mim. Foi muito divertido!! Hoje ele estava mais carinhoso comigo, ele ficava me abraçando toda hora! Não que eu não goste, é exatamente o contrário, mas eu achei um pouco estranho ele mudar do nada.

O médico entra no quarto e fala que está na hora de eu ir, mas... Ir para aonde? O Kaluma-senpai me dá um forte abraço e dá um beijo na minha testa. Ele se despede e fala que vai ficar tudo bem.

Antes de eu sair do quarto, Kaluma-senpai me deu um ursinho de pelúcia. Ele era muito fofo! Eu amei!!! Tenho que arranjar um nome para o mesmo depois!

O médico me leva até um carro no qual eu entro. O motorista é muito simpático! Ele ficou conversando comigo sobre assuntos variados. Quando chegamos ao nosso destino, segundo o motorista. Eu desci do carro e entrei em uma casa bem grande.

Na casa tinha várias crianças de idades bem variadas. Elas estavam fazendo todo tipo de coisa. Desde tentar botar fogo na casa e ser impedidos por alguma das moças que provavelmente tomava conta das crianças à dormir.

O motorista me leva até um escritório, onde tem uma mulher bem velhinha com óculos ocupando metade da cara.

-Olá meu jovem menino! Como tem passado?

-Estou muito bem!

- Que bom! Vejo que tem um amiguinho, não é?- Diz a velhinha apontando para o ursinho que o kaluma-senpai me deu.

- Sim! Foi um amigo que me deu.

- Que interessante! Ele tem nome?

- Ainda não botei um nome nele...

- Bom, ainda não me apresentei não é? Meu nome é...

- Tia Ceguinha, o Tylle pegou a minha minhoca que eu achei no jardim!!!- Fala um garoto de aproximadamente uns 9 anos cortando a velhinha

- Já vou falar com ele querido. Agora vai brincar um pouco com as outras crianças que eu já vou resolver o seu problema. - Responde a velhinha calmamente. O garoto acente com a cabeça e vai embora.

- Tia Ceguinha...? - Falo estranhando o nome que o garoto chamou a velha senhora.

- Ah, esse é um apelido carinhoso que me chamam. Podes me chamar assim também, certo?

-Certo!

- Você é Nagisa não é?

- Me chamavam de Nyagisa...

- Certo Nagisa, agora o senhor Huckberry irá te mostrar o caminho do seu quarto. As pessoas que irão dividir o quarto com você são bem dóceis! Espero que goste do orfanato. Qualquer problema, podes me falar okay?

- Certo Tia Ceguinha!

- Ótimo! Seja bem vindo Nagisa!





Notas Finais


Nagisa: *chorando* KALUMA-SENPAIIII!

Karma: Calma meu Nagi, eu já estou aqui!

Nagisa: Eu estou com saudades!!!

Karma: Eu também estou meu fofo, mas acho que nós iremos nos encontrar outra vez...

Nagisa: Como sabe?

Karma: É porque a autora me contou...

Nagisa: Yeyyyy!!! Vou encontrar o Kaluma-senpaiiii!!!!

Co-autora: Oii genteeee! Eu aqui de novo!!!
Eu queria fazer uma enquete. Quem é a favor e quem é contra a tirar o Holiver da história e botar o Itona no lugar dele?
Por favor deixe o seu comentário falando o que você prefere.

Antes de me xingar por separar o Karma do Nagi, lembre que eu AMO karmagisa!
Qualquer dúvida da fanfic pode me perguntar ^-^
E é só isso mesmo.
Kissus


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...