História Tudo muda - Capítulo 17


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Fugaku Uchiha, Gaara do Deserto (Sabaku no Gaara), Hinata Hyuuga, Ino Yamanaka, Karin, Kizashi Haruno, Mebuki Haruno, Mikoto Uchiha, Naruto Uzumaki, Sakura Haruno, Sasuke Uchiha
Tags Naruhina, Naruto, Sasusaku
Visualizações 93
Palavras 1.678
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sexo, Tortura
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


OIIII GENTEEE!!
Voltei, então eu gostaria de agradecer todas as pessoas que comentaram e me apoiaram. Esse tempo foi muito bom, deu pra esclarecer algumas coisas da Fic e da minha vida mesmo. Eu desejo uma boa leitura *3*

Capítulo 17 - Xxx


Xxx on

-Eu vim buscar o corpo da Sakura Haruno - falei para a atendente a minha frente, que me olhou desentendida

-Indentidade por favor- a mulher falou e eu lhe entreguei- Tudo certo, mas você não acha melhor o hospital levar pro necrotério?- ela falou

-Não precisa- falei e a mulher deu os ombros, ela me levou pra quarto onde estava o corpo dela. Eu peguei seu corpo estilo noiva e sai, sendo barrado pelo médico

-Quem autorizou você a pegar o corpo?- quando eu ia responder a enfermeira brotou do meu lado

-Está tudo bem, eu já olhei a Indentidade- o médico me olhou desconfiado mais me deixou passar

Narradora on:
Enquanto isso Sasuke acordava em seu quarto, sua cabeça doía muito, estava enjoado e não sentia vontade nenhuma de levantar, mais na esperança de que tudo aqui fosse apenas um sonho ele abriu os seus olhos e olhou para o lado, mas suas esperanças foram embora ao ver que ao seu lado não tinha ninguém. Seus olhos se encheram de lágrimas, ele pegou a coberta que o cobria e cobriu seu rosto, como se aquilo fosse fazer ele desaparecer. Sua cabeça doía muito por causa do calmante mas a dor não se comparava ao seu coração. Seu coração estava em pedaços, e doía mais do que toda dor que ele sentia, era como se mil agulhas estivessem lhe furando a cada segundo. Sua respira estava pesada, seus olhos estavam fortemente fechados e ele só queria sumir dali. Sua emoção e sua razão tramavam uma disputa, seu coração dizia que ela ainda estava viva, mas sempre que ele sentia isso sua mente reproduzia a imagem dele segurando o corpo gélido da Sakura. Agora só bastava ele escolher qual seguiria, sua emoção ou sua razão?

Enquanto isso em um lugar qualquer
Sakura tinha acabado de acordar, sua cabeça doía e ao mesmo tempo girava, ela estava em um lugar escuro, não enxergava nem um palmo a sua frente. Seu braço doía e na falsa esperança de se levantar ela percebeu que seu braços e pernas estavam presos. Ela não entendia nada a um momento atrás ela estava na sala. Sakura tentava descobrir o que estava acontecendo quando de repente ouviu um barulho de chave, uma grande porta a sua frente se abriu e dela saiu um homem alto e pálido, ele tinha uma expressão seria no rosto . Uma luz invadiu o ambiente dando a Sakura uma visão de onde estava, o lugar era sujo e cheio de mofo, parecia um quarto abandonado. O homem que antes tinha entrado caminhou na sua direção com um prato de comida e água

Sakura on
-Come- ele falou seco colocando a comida em uma mesa parecida de escola na minha frente

-E-eu não consigo- falei e ele me olhou, depois de uns minutos pareceu perceber, foi pra trás de mim e soltou minhas mãos voltando para minha frente seriamente. Eu passei minhas mãos em meus pulsos que estavam quase roxos e depois acaricie minha barriga- Onde eu estou?

-Come- ele falou ainda sério. Eu comecei a comer estava morrendo de fome, o homem olhava pra mim e pra minha barriga, pois estava acariciando ela com a outra mão

-Ah... é que eu tô grávida- eu falei sorrindo olhando para minha barriga e depois para seu rosto,  vendo se formar uma expressão triste. Meu coração estava apertado, eu de repente comecei a sentir muita dor no peito e sem perceber lágrimas rolavam pelo meu rosto

-Tá tudo bem?- o moço a minha frente perguntou levemente preocupada  enquanto vinha na minha direção. Ele parou do meu lado

-Onde e-eu tô? -eu perguntei enquanto enxugava minha lágrimas

-Me desculpa eu não posso falar- ele falou voltando para seu posto- Só come- ele falou e eu terminei de comer, assim que terminei ele veio na minha direção e ficou atrás de mim, pegou meu pulso e eu o olhei assustada- Desculpa eu tenho que fazer isso- ele amarrou meus pulso novamente mais dessa vez mais fraco para não machucar. Ele pegou o prato e o copo saindo daquela sala, fechando a porta fazendo aquela escuridão assustadora voltar

-Sasuke por favor me ajuda- eu sussurrei enquanto as lágrimas voltavam a escorrer

Sasuke on
Eu levantei da minha cama e fui lá pra sala encontrando minha família toda lá, os olhos da minha mãe estavam muito inchados já os do meu pai só estavam vermelhos, os dois estava se abraçando. Itachi estava com o rosto entre os joelhos por isso não consegui ver seu rosto, olhei pra janela e percebi que já estava escurecendo. Fui até eles mais ninguém percebeu 


-Gente- falei chamado a atenção de todos. Eles olharam pra mim surpresos, olhei para Itachi que estava me olhando e percebi que seu rosto estava igual o da mamãe a única diferença é que as lágrimas não paravam de descer

-Oi filho, vo...- ante que minha pudesse terminar eu a interrompe falando

- A Sakura tá viva- falei e todos me olharam com dó, minha mãe começou a chorar- Eu sei que vocês tem estar achando que eu estou louco mais eu não estou! Eu sinto que ela está viva... eu sinto aqui- falei apontando pro meu coração, meu pai soltou minha mãe e veio na minha direção segurando meus ombros

-Olha filho...

-Não pai- falei tirando seus braços do meu ombro- Só vamos buscar o corpo da Sakura- falei na esperança de chegar lá e o médico falar que na verdade ela estava viva e que tudo não passou de um simples engano, tinha que ser um engano. Eu sinto que ela tá viva e eu não sou louco. Minha família não falou nada, meu pai pegou a chave e nós fomos em direção ao hospital, peguei meu celular e vi que era 18:09, Desbloqueei o celular e vi  tinha várias  mensagens do Naruto, Gaara, Karin, Ino e a Hina. Depois eu olhava pois tínhamos acabado de chegar no hospital, saímos do carro e entramos, assim que entramos minha mãe e o Itachi ficaram na recepção. Eu e meu pai fomos na recepcionista que não era a mesma que mais cedo

-Nós viemos buscar o co... cor- eu não consegui terminar senti um nó se formar na minha garganta e meus olhos arderem, eu simplesmente abaixei a cabeça

-O corpo da S-Sakura Haruno- meu pai falou com um pouco de dificuldade também  a mulher olhou nos registros e falou a seguinte frase

-Acho que ouve um engano, um parente dela já veio buscar o corpo- depois daquela frase eu não ouvia mais nada, minha mente estava girando. Como assim um parente? Todos já morreram e seu pai estava preso. Meu pai discutia com a moça mais eu só ouvia tudo abafado, comecei a andar pra fora do hospital quando senti alguém segurando meu braço, sai do meu transe e olhei pra trás vendo minha mãe

-Onde você vai filho?- minha mãe perguntou preocupada

-Na delegacia- falei e minha mãe me olhou preocupada

-Eu vou com ele mãe- com muito custo minha mãe deixou e nos entregou a chave do carro, Itachi dirigia enquanto eu fica pensando. Se a Sakura tinha mais um parente por que ela nunca me falou? Fui novamente tirado dos meus pensamentos pelo meu irmão. Nós entramos na delegacia e depois de vários procedimentos nós conseguimos entrar para a sala de visitas nós sentamos em uma cadeira e depois de uns minutos o pai da Sakura entrou com um sorriso cínico e sentou na nossa frente

-Já cansou da minha filhinha- meu sangue ferveu queria meter um soco na cara desse babaca, mas antes tinha que fazer as perguntas

-A Sakura tem mais algum parente fora você e a Erza- peeguntei e ele pareceu pensar

-Não- ele falou, eu ia falar mais fui interrompida- Mentira tem sim porque?

-A Sakura desapareceu e falaram que foi um parente que a pegou- meu irmão me olhou confuso e o monstro riu. Óbvio que eu não ia falar que era o corpo dela, não ia dar esse gostinho pra ele

-Veio aqui atoa não vou falar- ele falou encostando as costas na cadeira, eu olhei em volta e depois pro meu irmão, nós demos o sorriso e olhamos pro cara

-Sabe de uma coisa- meu irmão falou dependurando na mesa- Existe uma coisa chamada mulherzinha na cadeia- meu irmão falou sorrindo e o mostro arregalou os olhos

-E eu acho que é só eu gritar uma frase aqui- falei também me dependurando ao lado do meu irmão- E você é promovido pra esse cargo, o que acha?- perguntei sorrindo e ele engoliu seco

-Tá bom eu conto- dito isso eu e meu irmão voltamos a sentar na cadeira- A minha esposa tinha engravidado de gêmeos, uma menina e um menino. Assim que eles nasceram nós percebemos que não eram idênticos.Quando eles completaram 4 anos eu fui despedido da minha imprensa e não tinha mais como cuidar dos dois então a minha esposa tinha que escolher um. Ela queria de todos modos ficar com os dois, mas se ficasse com os dois um ia passar fome então ela escolheu a Sakura. Sakura e o irmão dela eram muito unidos mais depois disso o seu irmão sentiu muita raiva dela, falou que ela tinha roubado tudo que era dele e jurou vingança, mais tudo isso foi quando eles estavam no quintal longe da nossa vista. Ele empurrou a Sakura fazendo ela bater a cabeça e como ela era muito pequena deu vários problemas. Resumindo o irmão odeia ela e se ele estiver com ela pode ser que ela já esteja morta- o filho da puta falou sorrindo e aquilo me deixou com muita raiva, e antes que eu tentasse dar um soco nele meu irmão vez uma pergunta 


-E qual é o nome do irmão da Sakura?

Sakura on:
Eu estava dormindo quando escuto a porta ser aberta, abro meus olhos mais pisco algumas vezes por causa da claridade, quando meus olhos se acostumaram com a claridade eu vi alguém que não esperava

-Oi maninha! Quanto tempo...






Notas Finais


Então pessoas foi isso, hoje eu escrevi um maior pra compensar o tempo que fique sem postar. Espero que tenham gostado, até o próximo e um beijo no coração de vocês (*3*)
Obs: Me desculpa pelos erros


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...