História Tudo Mudou Naquele Dia - Capítulo 16


Escrita por: ~

Postado
Categorias Berserk, Fairy Tail
Tags Mistério, Natsu, Revelaçoes
Visualizações 284
Palavras 2.381
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Ecchi, Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Harem, Hentai, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Saga, Seinen, Shounen, Sobrenatural, Survival, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Álcool, Canibalismo, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 16 - Culpado


Apos Natsu ter derrotado o culpado por controla as bestas ele o amarrou, e junto com Tanya e Latifa ele arrastou o culpado para a cidade passando por cima de vários cadáveres de bestas o sujando com sangue e resto de carne dos cadáveres, isso deixou o sujeito em um estado miserável para aqueles que o viram. Assim que Natsu chegou a cidade ele foi arrastando o culpado ate onde todos estavam e ao chegar lá, ele logo arranca o capuz do sujeito que é revelado ser Macao que havia saido em missão com Romeu, todos foram pegos de surpresa e ficaram espantados, e logo depois Natsu  o faz se ajoelhar na frente de Erza e os outros.

Ajoelhado no chão Macao estava em um estado miserável, mas a razão pela qual ele parecia tão miserável foi porque Natsu o arrastou-o pelo chão coberto com carne e o sangue das bestas demoníacas. O local a onde todos estavam naquele momento era na prefeitura, as pessoas reunidas ali eram o pessoal da guilda, vários cavaleiros, guarda-costas dos líderes da cidade, Will o pessoal da igreja e Natsu. Mas por algum motivo o mestre não estava ali.

O motivo para estarem somente aquelas pessoas ali, era por causa de que se o cérebro por trás do ataque foi trazido para a cidade, as comoções iria se tornar maiores e seria difícil manter uma conversa. Por isso a pedido dos líderes da cidade Natsu arrastou Macao ate ali.

Erza que tinha se aproximado ate Macao que estava em colapso com o branco de seus olhos mostrado. Sua aparência que vestindo um robe preto, seguindo pelo fato de que ele foi arrastado de volta diretamente do campo de batalha tornou-se provas irrefutáveis ​​de que ele era o culpado por trás do ataque. Foi um fato que ela não queria acreditar como expressão de Erza deformado na tristeza, ela balançou Macao para acordá-lo.

Wendy e os outros lhe disse para parar com aquilo porque era perigoso, mas ela balançou a cabeça para recusá-los. A mesma coisa aconteceu com as cordas que amarrava Macao, as cordas foram tiradas  porque ela não seria capaz de manter uma boa conversa com Macao com ele amarrado. 

Em pouco tempo, a consciência de Macao começam a retornar a partir dos chamados de Erza. Ele olhou para Erza com um olhar vazio, talvez porque ele entendia sua situação, logo depois ele levantou a parte superior do corpo. Macao imediatamente tentou distanciar-se, mas talvez por conta dano na parte de trás de sua cabeça, ele cambaleou e caiu de bunda no chão. Com cautela e abjeção, ele tinha uma expressão misturada com irritação e surpresa, então ele olhou em volta.

Erza: Macao, acalme-se. Ninguém aqui que vai machuca-li, só queremos falar com você...  por que você fez isso?… nos só queremos saber o porque, então?

Porque Erza combinava com seu olhar com Macao, ele parou de olhar ao redor. Depois disso, ele desviou os olhos e olhou para baixo, em seguida, falou com voz que não podia ser ouvido facilmente, ao contrário ele começou a praguejar.

Macao: por quê? Você ainda não entendo isso. É por isso que vocês são tão irritantes Vocês sempre me tratando como um idiota fraco … principal o Gray ele é irritante. Mesmo quando eu fazia o meu melhor eu sempre fui tratado por vocês como um personagem mob … honestamente, vocês são idiotas irritantes … é por isso que eu pensei em mostrar o meu novo poder.

Lucy: você é idiota? Você quase destruir a cidade! 

Macao: está certo! Se você está falando de idiota, é você! 

Wendy: pense em quantos problemas você criou para o mestre resolver.

Longe de refletir, Macao estava amaldiçoando a sua insatisfação em todos envolvente, de modo Lucy, Wendy e os outros ficaram zangados e disseram suas objeção um após o outro. Talvez porque ele foi pressionado por sua dinâmica, Macao parecia mais e mais para baixo e ficou em silêncio.

Porque Erza queria saber do porque Macao ter feito aquilo, ela tentou o pressionar mais uma vez e questionou Macao com uma voz calma o tanto quanto possível.

Erza: eu vejo, você tem um monte de insatisfação em relação a nos. No entanto,  por que, você tentou atacar a cidade? Se você tivesse chegado a cidade um monte de gente iria morrer … além disso como você conseguiu um monte de bestas e como você as controlava?

A justificável questão de Erza fez Macao ligeiramente olhar para cima e seus tristes olhos escuros virou para Erza das lacunas de seu cabelos sujados pendurados para baixo, então ele flutuou um leve sorriso.

Macao: o meu novo poder foi me dado por um Demônio para que eu pudesse matar vocês idiotas irritantes.

Natsu apos ouvir aquilo ja sabia que o demônio de que Macao falava era sem duvidas o apóstolo com quem ele havia lutado horas atrás. Mas aquelas palavras inesperadas, que saiu da boca de Macao  não só surpreendeu a Erza, mas excluindo Natsu todas as pessoas naquele lugar ficaram chocadas. Macao ficou com uma expressão satisfeita quando viu suas aparências, e embora foi a mesma de antes, ele começou a falar com uma voz  mais forte do que a anterior.

Macao: apos eu fazer um acordo com o demônio ele me deu poderes para controla bestas, e para capturar as besta demoníaca, eu fui para a uma certa montanha sozinho. Depois de captura as bestas com ajuda do demônio, ele me disse que realizaria qualquer desejo meu, então chegamos a um entendimento. Aquele cara sabe o meu verdadeiro valor. É por isso fiz um contrato com ele...

Erza: um contrato … você diz? O que isso que dizer?

Erza foi abalada pelo fato de que Macao estava ligado com um demônio, pois os únicos demônios que as pessoas tinham o conhecimento eram aqueles da guilda das trevas Tártaros que por ventura eram inimigos de todas as outras guildas. Mas Erza tinha certeza de que esse Demônio deve ter persuadido Macao e pediu para ele fazer aquelas coisas. Olhando para Erza, Macao estava sorrindo como se visse algo divertido, então ele disse as palavras impactantes.

Macao:  … Erza e pra mim matá-la!

Erza: … Eh?

Por um momento, Erza não entendeu o que ele havia dito ela deixou sair espontaneamente aquela voz boba. A mesma coisa aconteceu com todo mundo lá, eles se tornaram estupefato por um momento, eles entenderam o significado mais cedo do que Erza, e olharam para Macao com fúria em seus olhos. Macao abaixou a cabeça por um momento a partir dos olhares penetrantes cheios de raiva das pessoas ali, mas ele parou no meio do caminho e continuou suas palavras.

Macao: o que a com essa expressão Vocês pensaram que eu estava sendo usado pelo demônio? Na verdade eu só estava cumprido uma da exigências do contrato que era matar todos os habitantes da cidade e  em especial Erza, depois disso eu teria meu desejo realizado e poderia viver com o demônio e seus amigos. Mas eu não entendo como um exército de 40.000 foi derrotado! Você, apenas o que na terra é você! - ele aponta pra Natsu -

Por causa das palavras ditas por Macao, Erza só podia olhar fixamente para Macao quando ele disse a palavra “matar”, talvez porque ele estava agitado enquanto falava, ele começou a gritar quando ele olhou para Natsu. Dentro de seus olhos eram algo mais do que a melancolia, havia irritação porque nada correu de acordo com o seu desejo, tinha ódio contra Natsu que obstruio seu caminho, após isso, a inveja e misturado todo o resto transfomou-se em loucura.

Aparentemente, Macao não sabia que o homem de tapa-olho olho diante dele era Natsu seu amigo que deveria estava supostamente morto. Macao manteve-se gritante e xingando Natsu como se ele fosse atacá-lo a qualquer momento, e Natsu que de repente tornou-se alvo podia ouvir Macao o xingando. Natsu então olhou para a distância para escapar da realidade, sua atitude pode ser vista como, “Eu não estou nem ai com você,” por isso causou Macao ficar agitado ainda mais.

Talvez graças a Natsu ignorando o estado de espírito sério ao entrar em seu próprio mundo. Erza foi dado o tempo para recuperar das palavras de Macao, ela tomou uma respiração profunda e em seguida, agarrou a mão de Macao e falou em voz baixa.

Erza: Macao. acalme-se. 

Macao: o que a com você!  Me solte sua maldita!

Ele ficou surpreso com o súbito toque de Eza, então Macao imediatamente tentou sacudi-la para longe, mas Erza disse que ela não iria deixar ele ir e aumentou ainda mais o poder de seu aperto. Talvez porque Macao não podia olhar para trás para ver o olhar sério de Erza. Ele gradualmente se acalmou quando ele olhou para baixo novamente, e sua expressão foi escondida.

Erza: Macao… eu entendi que você só fez isso por nossa culpa por telo chamado de fraco. Eu sinto muito, em nome de todos eu peço desculpas pela maneira de como o tratamos… no entanto, não vá para o lado dos demônio, depois de ouvir sua história, e provável que esse demônio estava apenas tentando usar você com essa coisa de desejo. 

Macao ouviu Erza falando em silêncio, enquanto seus ombros tremiam. Erza colocou a mão no ombro de Macao que tremia, mas Macao de repente agarrou a mão estendida e em troca puxou-a, em seguida, ele virou-a e enrolou o braço em volta do pescoço de Erza. Erza involuntariamente gemeu porque seu braço estava preso atrás dela, Macao de repente tirou uma agulha de 10 cm de comprimento de deus sabe da onde, e em seguida, ele apontou-a para o seu pescoço de Erza.

Macao: não se mexam! Ou eu a perfurarei.

Macao gritou histericamente. Sua expressão se contorcia em convulsão, em seus olhos tinham a mesma loucura de quando ele estava xingando Natsu. Seus ombros trêmulos anteriormente era aparentemente de riso. Erza o olhou com dor, porque ela era incapaz de si livra do braço de Macao que estava em volta de seu pescoço. 

As pessoas ao redor desesperadamente pararam seus movimentos depois que eles receberam o aviso de Macao. Da aparência de Macao, eles entenderam que ele iria matar Erza se eles fizessem algo. Todo mundo preocupado falou o nome de Erza com um tom de lamento, e Macao continuou a ridicularizá-los. Aliás, Natsu finalmente voltou à realidade neste momento. Porque ele estava na sua viagem para escapar da realidade até agora, seu rosto disse, “Oya? Desde quando isso aconteceu?“, por causa do desenvolvimento repentino.

Macao: ouça, isso é uma agulha venenoso que eu tenho de uma besta demoníaca! Ela só vai sofrer por alguns minutos antes de morrer se eu perfurá! Se vocês entenderam, então todos devem jogar fora suas armas e levantar  as mãos! 

Com as palavras do Macao enlouquecido, as pessoas ao redor empalideceram. Macao estava sorrindo para  as pessoas que completamente não podia se mover, e ele virou seu olhar em direção de Natsu.

Macao: Oi, você, bastardo - ele grita para Natsu - Não faça nada se não eu vou realmente matá-la! Se você entendeu me dê suas armas.

Apesar da situação tensa, a atitude de Natsu não mudou como ele estava calmo, e Macao perdeu a paciência, porque ele pensou que ele foi levado por um tolo novamente. Assim histericamente, ele exigiu a Natsu  que entregasse as suas armas. Natsu voltou a olhar para macao com olhos extremamente frios, quando ouviu isso.

Natsu: bem, você não vai matá-la?… para começar, você não pode ir para o lado dos demônios se você não matar a Erza, então você não vai matá-la de qualquer maneira, certo? É por isso que eu não vou entregar minhas armas.

Macao: cale-se, cale-se, cale-se! Basta entregár a droga das armas! Um idiota como você deve apenas fazer o que eu disser! - derepente ele olha para Tanya  - isso mesmo, hehe, oi, me dê essa mulher também e a deixe carregar as armas.

Com sua calma retornando, Macao gritou um pouco mais. Porque ele estava muito acuado, ele não poderia fazer um julgamento mais normal. Tanya que foi alvo de Macao, tremia e sua expressão mostrou seu desgosto.

Natsu: se você não gosta dele não precisa  se esconder atrás de mim. Ele não é tão terrível. 

Tanya: mas, ele é realmente nojento, pode-se dizer que minha mente não pode aceitar isso, basta olhar para aquele rosto dele, é impossível não sentir desgosto.

Natsu: bem nesse ponto você tem razão.

Embora Macao em questão não podia ouvir porque eles falavam com a suas vozes baixa. De repente Macao começou a murmurar.

Macao: eu sou especial, esses caras são uns idiotas, tudo é culpa desses caras, não há nenhum problema, tudo vai correr como eu queria, eu sou especial depois de tudo. 

com os olhos de um louco, de repente Macao soltou uma risada estridente como se ele estivesse livre de algo.

Erza: Ma-Macao … vamos conversa … afinal … está tudo bem …

Mesmo que Erza estivesse com dor ela tentou falar com o enlouquecido Macao, ela deixou escapar aquelas palavras, e no momento em que ele ouviu aquilo, Macao parou completamente sua risada e começou a estrangular Erza ainda mais.

Macao: que irritante. Pare de tentar ser uma boa pessoa, você é hipócrita. Apenas cale a boca e tornar-se uma ferramenta para eu escapar daqui. 

Macao murmurou aquilo com um tom escuro e ele olhou para Natsu novamente. Sem qualquer agitação ou outras expressões, ele olhou para Natsu com os olhos cheios de sentimentos negativos, em seguida ele viu a arma no coldre que tinha na coxa de Natsu. O que ele queria era transmitido sem a necessidade de palavras. Se ele vacila-se ali ele poderia simplesmente perde sua vida,  se isso acontecesse o seu desejo seria apenas um sonho, por isso ele tinha que obter as armas e matar Erza.

Natsu deu um suspiro, naquele momento ele decidiu acabar com tudo aquilo de uma vez por todas. Então sem ao menos se importa que Erza se envolvesse, Natsu lentamente levou a sua mão direita ate uma de suas armas. E então no momento seguinte para o choque de geral, Natsu com um rápido saque de arma impiedosamente disparou contra Erza e Macao. 

Lucy: Não!!!



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...