História Tudo o que você é - 2 temporada - Capítulo 29


Escrita por: ~

Postado
Categorias 30 Seconds to Mars, Cara Delevingne, Esquadrão Suicida, Jared Leto, Margot Robbie
Personagens Cara Delevingne, Harleen Frances Quinzel / Harley Quinn (Arlequina), Jared Leto, Margot Robbie, Shannon Leto, Tomo Milicevic
Tags Arlequina, Cara, Coringa, Delevingne, Harley, Jared, Jargot, Joker, Leto, Margot, Quinn, Robbie, Shannon
Visualizações 88
Palavras 2.402
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Festa, Ficção, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Minhas crias! Que saudades!!! *-*
Juro que tentei postar antes, mas minha vida esses últimos tempos anda bem corrida!
Quero agradecer cada vez mais os comentários super lindos, empolgados e amorosos de vocês, leitoras fiéis do meu coração que sei que aguardam sempre ansiosamente mais um capítulo. É sério, vocês fazem meus dias mais felizes. Obrigada pela consideração ❤

Esse é mais um daqueles capítulos que recomendo tomar um rivotril antes. Fica a dica ;)
Love you!

Capítulo 29 - O último convidado


Fanfic / Fanfiction Tudo o que você é - 2 temporada - Capítulo 29 - O último convidado

POV Margot

Levei Cara até nossos amigos do Esquadrão e ficamos conversando todos juntos. Jared também se juntou a nós e o papo não poderia ser mais empolgado naquela rodinha. Todos bebiam, comiam, relembramos histórias da época das gravações, ríamos, alguns até arriscavam umas dancinhas quando tocava umas músicas mais animadas. Eu estava me divertindo como nunca apesar da correria. Como dona da casa e aniversariante eu era bem requisitada: vira e mexe tocava a campainha e eu ia receber mais algum convidado, todo mundo me chamava pra conversar, me dar presentes ou tirar selfies comigo. Tudo estava correndo bem e eu estava simplesmente amando meu aniversário.

Cara voltou a conversar com Shannon e eu vi que os dois já estavam bem animadinhos por conta da cerveja. De vez em quando eu lançava um olhar pra ela de “Beija logo” e ela muito educada e elegante me mostrava o dedo do meio em resposta.

Lá pelo meio da festa fui a cozinha pegar mais alguns guardanapos que estavam em falta e sou surpreendida com duas mãos envolvendo minha cintura por trás e um beijo  no ombro.

- Oiii lindaaa, finalmente consegui te pegar num momento sozinha. Tá difícil, todo mundo quer você.

A voz de Jared atrás de mim faz eu abrir um sorriso quase que espontaneamente.

- Oii amor! – digo me virando de frente pra ele – Desculpe, sei que não estou te dando muito atenção, mas sabe como é ser a aniversariante..

- Eu sei, lindinha, estou brincando com você. Você tem que dar atenção pro seus convidados mesmo. Mas já que te achei aqui, acho que posso me aproveitar um pouco da dona da festa, não é? – ele diz soltando aquele sorriso malicioso e eu já tava até vendo aonde isso ia dar.

- Jared, lá vem você! Pode parar de fogo, tenho que voltar pro aniversário. –  solto uma risada e já vou me afastando antes que ele me beijasse, porque daí eu realmente não ia conseguir resistir.

- Sério que você vai fazer isso comigo? – ele me segura delicadamente pela ponta dos dedos.

- Olha, tenho que levar esses guardanapos pro pessoal lá fora, eles estão esperando – digo com os mesmos na outra mão indo em direção a saída da cozinha.

Quando estou no corredor, Jared me puxa pelo braço.

- Acho que os guardanapos podem esperar um pouquinho. – ele sussurra enquanto sinto seu corpo quente grudado no meu e seu dedo indicador toca lentamente minha meus lábios.

“Fudeu”, penso comigo. Adeus, festa! Como resistir a um homem desses?

Em meio segundo, eu mesma tomo a iniciativa de grudar minha boca na dele, ansiosa pra sentir seus lábios nos meus. Deixo os guardanapos caírem no chão e aperto sua nuca e envolvo sua cintura com a outra mão. Começamos a nos beijar e ele me puxa mais pro lado, atrás de uma parede do corredor. Seria impossível alguém ver a gente se pegando ali. Eu ainda ouvia as vozes das pessoas de longe e a música alta, mas sinceramente tudo que eu queria era ter um momento de paixão com Jared, beijá-lo, abraçá-lo, tocá-lo e ser tocada por ele. Era incrível o poder que ele tinha sobre mim, eu não me cansava de tê-lo por perto, pelo contrário, o queria o tempo todo.

- Eu falei que ia te arrastar pra um canto alguma hora da noite, não falei?

- Fico feliz que tenha feito, acho que meus convidados não vão se importar de ficar sem mim uns minutinhos, é por uma boa causa – digo rindo e voltamos a nos beijar.

Jared passa a língua lentamente na minha, enquanto segura meu rosto com uma das mãos e a outra aperta minha cintura. Eu retribuo seus beijos lentos virando a cabeça de um lado e do outro, passando uma das mãos na sua nuca e a outra acariciando sua barriga. Jared pára de me beijar e agora dá leves mordidas no meu pescoço me fazendo ter aqueles maravilhosos arrepios que só ele sabe proporcionar. Ele passa a beijá-lo lentamente e aperta meu seio esquerdo por cima da roupa, fazendo com que eu aperte ainda mais seus cabelos em resposta.

Volto a beijar seus lábios e em seguida também passo a beijá-lo no pescoço, passando a língua em torno do mesmo, fazendo Jared respirar um pouco mais ofegante. Ele mesmo pega minha mão e a direciona até seu membro por cima da calça que já está “daquele jeito”. Acaricio sua parte íntima enquanto ele sobe um pouco meu vestido e aperta minha bunda.

No meio dessa pegação nervosa, escutamos vozes e risadas muito próximas que fazem com que paremos de nos beijar e nos afastemos espontaneamente.

- Que foi isso? Tem alguém ali no outro corredor eu acho – digo sussurrando pra Jared.

Vamos um pouco mais pra frente, ainda nos escondendo atrás da parede e quando olhamos vemos Cara e Shannon indo aos tropeços se catando em um dos corredores que dá acesso aos quartos, cada um com uma lata de cerveja na mão.

Arregalo os olhos, levo as mãos á boca e olho pra Jared que também leva as mãos a boca tentando segurar a risada. Ele faz sinal de silêncio para ouvirmos o que eles estão falando.

Shannon e Cara se beijam enlouquecidamente grudados nas paredes do outro corredor. Ele a agarra pela cintura, enquanto ela acaricia seu abdômen por debaixo da roupa, levantando um pouco a mesma e aperta sua nuca. Os dois não sabem se riem, se beijam ou caminham.

- Shhhh!!! Alguém vai nos ouvir! – sussurra Shannon rindo ao mesmo tempo.

- Se nos ouvirem ou verem vão até ficar felizes, principalmente Margot e Jared, garanto pra você que eles são os que mais queriam que a gente se pegasse. – diz Cara colocando os cabelos loiros para trás e também rindo.

- Aliás, desculpe ter sido um idiota naquele dia da balada e dado uma de difícil com você, Cara. Eu sempre quis ficar com você, você é linda, eu sempre quis fazer isso.

- Você é um idiota, Xena. Agora cala a boca e me beija – disse Cara entre suspiros toda ofegante voltando juntar seus lábios no dele de forma avassaladora.

Ainda escondidos atrás da parede, olho pra Jared e tenho que me controlar pra não rir alto. Não acredito que vivi pra ver isso: minha melhor amiga e meu cunhadinho se pegando como se não houvesse amanhã. Jared ri em silêncio e faz sinal de “eles vão transar” pra mim. Volto a segurar o riso e novamente inclinamos a cabeça para ver aonde aqueles dois iam afinal.

- Vamos pro quarto da Margot, a cama dela é enorme! – diz Cara toda cheia de fogo e eu quero matá-la. Não acredito que essa maldita vai transar com Shannon na minha cama.

- Vou pra onde você quiser, linda.

- Aliás, já que estamos sendo honestos, estou torcendo pra que outra coisa seja enorme também. Não me decepcione! Vamos logo! – ela diz puxando ele pelo braço, entrando no quarto e fechando a porta.

- Caralho! – Jared diz rachando de dar risada.

- Gente, essa Cara me mata! Não acredito que essa vaca vai dar na minha cama limpa e cheirosa, cujos lençóis acabei de lavar! Filha da mãe!

- Pelo visto você vai ter que trocar os lençóis de novo, amor. Aliás, falando nisso, onde estávamos mesmo? Ah é, lembrei! – ele se aproxima de mim e volta a me beijar – Acho que já já precisaremos de outro quarto já que o seu está ocupado.

Retribuo o seu beijo e de repente ouço a campainha tocar.

- Jared, preciso ir atender.

- Não! Deixa que outra pessoa atende, fica aqui.

- Jared, como assim outra pessoa? A dona da casa sou eu, seu doido. Vamos voltar, vai. Mas valeu a escapadinha. Eu amei! Você tá cada dia mais gostoso. – digo sussurrando em seu ouvido, fazendo ele soltar um largo sorriso.

- Digo o mesmo. Você ainda vai me deixar louco, sabia? – ele se aproxima mordendo meu lábio inferior – Vou lá fora no quintal conversar com a galera, não demore muito, ok?

Damos um selinho e ouço a campainha tocar novamente. Vejo Jared ir até a saída dos fundos em direção ao quintal onde está a parte mais animada da festa e eu vou abrir a porta.

Quando a abro, sinto meu coração pulsar tão rápido que parece que vai sair pela boca.

- Oi Margot.

- TOM????!!! O que.. o que você faz aqui?! – digo desesperada dando um passo pra fora e encostando a porta atrás de mim antes que alguém veja ele ali.

- CALMA! Eu não vim causar. Sei que ta rolando sua festa e não fui convidado e não acho errado isso, mas eu só queria te dar isso. – ele tira do bolso o colar de Jared – Como te disse fui trabalhar hoje no estúdio e o encontrei na salinha dos armários, provavelmente você não procurou muito bem lá, estava num canto bem escondido.

- O colar!! Não acredito que você o achou! Mas.. Tom.. você achou ele aonde exatamente? Eu procurei em tudo quanto é lugar e..

Estou feliz de ter o colar de Jared de volta, mas começo a desconfiar disso tudo. É muita coincidência justo meu ex tê-lo encontrado e tenho certeza que virei do avesso aquele estúdio. Não estava lá.

– Tom, se você o pegou de propósito, eu juro que..

- Margot. Que diabos que ganharia roubando seu colar e vindo aqui devolver? Vim aqui porque você tava desesperada atrás dele, achei que o queria logo, mas pelo visto eu não deveria ter vindo.

- Não, tudo bem. Obrigada, sério, eu realmente tava que nem doida atrás dele.

Quando fui pegar o colar de sua mão, ele recua por um instante.

- Margot.. sei que o Leto que lhe deu o colar, Jack comentou comigo que você falou que foi seu namorado que te deu quando você estava aflita o procurando pelo estúdio, então acho que você tem que ver isso antes.

- Tom, acho que já deu sua hora aqui, preciso voltar pra festa, não posso..

- É um minuto, Margot. Você vai querer saber disso, acredite.

Não entendo nada quando Tom tira seu celular do bolso.

- Olha, parece mentira, mas é sério isso: recebi essa mensagem de um amigo meu que é do meio musical, produtor e tal. Ele tem um certo contato com esse mundo dos famosos, fica sabendo de tudo o que acontece. Olha a mensagem que ele me mandou agora pouco.

Tom me entrega seu celular e começo a ler o que está escrito:

“Hey Tom, tudo bom? Quando eu for pra Los Angeles temo que combinar de tomarmos umas cervejas, hein? Olha aqui.. sua ex agora namora o Jared Leto, certo? Cara, você não sabe: estão correndo boatos por aqui que a Halsey está grávida e adivinha de quem? Do LETOO, PORRA. Puta que pariu! Você acredita nisso? Sei que ela postou fotos com ele recentemente nas redes sociais: os dois muito loucos, abraçados, super bêbados numa festa que aconteceu após o show que fizeram no Canadá. Pelo que ouvi dizer, na festa os 2 sumiram juntos uma hora lá e pelo que parece foram vistos por funcionários indo pros fundos do bar, no meio do escurão, sozinhos. Mano, COM CERTEZA rolou uma super putaria ali. Até parece que não, ainda mais os dois chapados como estavam. Não duvido nada que essa porra louca da Halsey esteja grávida do Leto mesmo. Sua ex se fudeu, hein?! Foi te zoar te largando no altar, agora vai ter o que merece: dois pares de chifres bem dados + um bebê de brinde da outra. Não queria ser ela, mano. Esse Leto não vale o que come, sabia que não ia conseguir ser certinho ficando só com uma mulher, uma vez comedor, sempre comedor. Enfim, como Margot é sua ex achei que você ia querer saber da novidade, tá todo mundo aqui falando disso, to até vendo o auê que isso vai dar. Vamos combinar algo mesmo, viu seu mané?! Vê se aparece. Abraço.”

Leio aquela mensagem com o coração em pedaços. Toda a alegria que eu estava sentindo se esvaiu do meu ser em apenas um minuto, não pode ser verdade. Jared me garantiu que não me traiu com Halsey aquele dia, eu acreditei nele! Sinto meus olhos se encherem de lágrimas.

- Tom.. eu.. não .. isso é mentira, né? Por favor, me diz que é mentira!

- Margot, sinto muito, mas foi o que meu amigo me mandou. Achei sacanagem você ser a última a saber disso, por isso vim aqui.

Passo as mãos pelos cabelos ainda perplexa e chocada com o que li. Um milhão de coisas passam pela minha cabeça: Jared realmente mentiu pra mim e não só beijou, mas transou com Halsey aquela noite? Aquela história de ir pros fundos do bar era verdade? Halsey estava mentindo sobre essa gravidez? Ela estaria grávida de verdade dele? Se sim, o que eu faria? Sinto que minha mente ia explodir. Encosto na parede da varanda e as lágrimas caem de meus olhos, mesmo eu não querendo.

- Ow, linda.. não fique assim.. eu..

Faço sinal de “pare” pra Tom, viro o rosto e não consigo parar de chorar imaginando que agora sim tudo está perdido. Por mais que eu queira eu não consigo parar de pensar que aquilo tudo pode ser verdade e eu fui a trouxa da história caindo na lábia do cara que já catou tudo quanto é mulher. Talvez Jared nunca tenha mudado de verdade e isso me dói mais que tudo.

- Tom, por favor, vá embora.

- Eu vou, Margot. Mas antes só queria dizer que apesar de tudo não tenho raiva de você mais e que eu sabia que isso com o Leto ia dar merda desde o começo. Você merece algo melhor. Você merece ... isso.

Simplesmente do nada, Tom bruscamente me puxa pela cintura, segura meu rosto e beija minha boca, já enfiando a língua em mim. Não acredito que ele fez isso! O empurro colocando ambas as minhas mãos em seu peito com o intuito de afastá-lo de mim o mais rápido possível. Quando finalmente o consigo, olho pra porta de entrada e vejo Jared parado em frente à mesma totalmente em choque e ao mesmo tempo com os olhos repletos de ódio. E eu nunca senti tanto medo em toda minha vida.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...