História Tudo Pela Vingança - Capítulo 30


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber, One Direction, Zayn Malik
Personagens Harry Styles, Justin Bieber, Liam Payne, Louis Tomlinson, Niall Horan, Personagens Originais, Zayn Malik
Tags Confusão, Drama, Família, Festa, Hentai, Heterossexualidade, Máfia, Niall Horan
Exibições 46
Palavras 2.035
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Hentai, Luta, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Bem, eu sei que eu demorei muito, e também não estava nos meus planos terminar com a fic agora. Mais eu simplesmente não consiga escrever para ela, descobri que não sei escrever nada criminal, acho que sou para as coisas do dia a dia, ou talvez fantasias onde eu possa criar o que eu quiser. Mais ai eu me senti em divida com vocês, por que poxa, vocês fizeram tanto por mim lendo e esperando eu postar que eu escrevi o ultimo cap e estou postando agora.
Talvez não esteja terminando do jeito que vocês gostariam, mais foi o jeito que eu achei mais interessante, eu espero que gostem e não me odeiem, pois eu fiz de coração. Não ficou longo nem cansativo mais eu acho que está legal. Em fim, me perdoem e eu espero que gostem... Beijocas no coração.

Capítulo 30 - Capitulo Trinta. Final


Fanfic / Fanfiction Tudo Pela Vingança - Capítulo 30 - Capitulo Trinta. Final

  Todos na sala, com corpo presente mais alma vagando. Estávamos com coletes à prova de balas e arma até os dentes. Era hoje, hoje era o dia que eu ia matar esse filho da puta, ele me ameaçou há dois meses e depois disso não fez nada, como ele é o maioral hein.

  O plano de Niall era ótimo, hoje ia ter a maior festa do ano, que por sinal nós não fomos convidados. Justin e Nina iam entrar no carro como chofer e puta, antes do Arthur entrar, ele iam “esconder” os verdadeiros e ficar no lugar deles, depois disso Arthur ia entrar com mais cinco seguranças dentro do carro e alguns em outro carro. Hoje Zayn e Louis, sem que ninguém veja, vão colocar bombas em baixo de cada carro com os seguranças. Depois disso no tapete vermelho eu, Clary e a Anne e o Niall vamos aparecer de fotografas e jornalistas quando Arthur descer do carro, nós pagamos algumas pessoas para irem com a multidão pra cima dele e ai vamos entrar com ele no carro e o matar a sangue frio.

 

  Chegamos ao evento todos disfarçados. Sofia, Liam, Caleb e Gemma, ficaram em casa para supervisionar todo, estávamos com escutas e varias coisas. Harry e Julia iam entrar na festa como seguranças e levar todos para dentro, para ninguem perceber nada. Eu já estava posicionada com minha câmera, Zayn e Louis já tinham afirmado que tinham conseguido, Nina e Justin também. Agora só tinha mais dois carros na frente do de Arthur. Passou o primeiro, passou o segundo e chegou o terceiro, quando Arthur ia sair eu e a multidão foi para cima dele. Anne e Clary como o combinado nós deu cobertura para eu e Niall entrar. Puxei Arthur pelo colarinho e entramos com ele no carro mais antes eu escutei um grito conhecido. Entramos e ele começou a dar risada, olhei para o lado e vi os corpos de Nina e Justin, mortos ao meu lado, meu mundo desabou e Niall apertou minha mão.

  - Quantos da sua família eu preciso matar para a senhorita entender que não vai conseguir me matar? – Arthur se sentou tranquilo e pegou sua taça de champanhe.

  - Vai ter que me matar seu filho da puta.  –apontei a arma para ele e todos seus seguranças apontaram a deles para mim e Niall.

  - Tudo bem, deixe.... – Niall ia falar mais ele o interrompeu.

  - Vocês irem, tudo bem eu deixe e Jen, nem tente nada estamos com Anne, Clary, Zayn e Louis. – ele disse piscando e apertei meus olhos de raiva, apontei minha arma para ele novamente e acertei sua barriga. Tudo gelou ele me olhou com raiva e de contra partida uma bala acertou minha barriga em cheio, a limusine foi ficar apertada e minha respiração também.

  - Maluquinha. – ele fez um barulho estranho com a língua. –os dois vão assinar um termo de responsabilidade, que mesmo que se vocês me matarem a Europa nunca mais vai ser dos Apolins ou dos Horan. – ele disse e pegou o contrato.

  - Seu filho da puta. – Niall estava bravo ao meu lado, sua respiração descompassada e a arma em sua mão já destravada, ele mirou e atirou em dois seguranças, eu louca da vida pulei em cima de um e atirei em sua testa fazendo espirar sangue em mim, Niall acertou mais um e eu pulei em cima do outro que acertou uma bala de raspão na minha perna e eu acertei sua cabeça. Niall pegou Arthur pelo pescoço e começou a acertar a cara dele com força com o punho e arma sua cara já estava ficando desfigura quando ele levantou a mão com um controle e um sorriso filho da puta no rosto.

  - Olha vocês estão bravos de verdade, mais assinem logo a porra do contrato, lembram dos carros com as bombas então, seu amigos estão lá dentro. – ele disse e rio da nossa cara. – Mataram todos os meus seguranças hein. – ele pegou uma arma e acertou varias vezes a cara do Justin e Nina. Eu entrei em pânico comecei a chorar e a gritar, eu estava ficando doida, eu gritava e esperneava levei minha arma para ele e ele a dele e o botão. – Nem ouse vadia, assinem logo.

 

 

  Meu mundo estava sem chão, eu perdi meu primo e a namorada dele, eu estava sedenta por ódio e vingança. Em casa todos estavam chorando, Arthur me deixou ir embora junto com todos. Eu e Niall assinamos o contrato e ele ao menos deixou eu pegar o corpo de Justin e Nina, todos estavam muito machucados, nós fomo até o hospital e fizemos curativos mais agora na sala ninguém falava mais nada.

  - PORRAAAAAA. ESSE FILHO DA PUTA. – eu gritei alto no meio de todos e comecei a jogar tudo para cima, minha cabeça estava doida eu não via  nada e só jogava e quebrava tudo, vasos foram para o chão e minhas lagrimas desciam e não parava, até que um cheio gostoso chegou e me abraçou, era o Niall que estava sussurrando em meu ouvido coisas calmas. Eu desabei em seu ombro e foi ai que eu vi todos chorarem.

  - Eu não aguento mais essa vida, vamos embora, vamos trocar de nome de tudo, eu estou esperando um filho e não quero morrer. – Gemma disse aos prantos chorando e se descabelando, ela estava certa não fomos feitas para essa vida, ninguém foi, somos bons e temos ótimas qualidades podemos ainda fazer uma faculdade e ser feliz. Mais eu não conseguiria fazer nada sem matar aquele desgraçado. Antes eu estava doida, eu estou doida a alguns dias atrás eu escutei dizerem que eu precisa de um psicólogo, eu pensava em trair Niall, achava que ele era bom demais para mim só que cinco minutos depois estávamos transando e eu simplesmente não conseguia abandoná-lo. Nós por sermos novos e já termos assado por tantas coisas achamos o amor mais rápido, pois nós precisamos disso para ter pelo menos uma luz em nossa alma.

  Eu sei que tudo não vai servir de nada, não vamos conseguir a Europa de novo, mais eu até agradeço, pois, nós não iríamos conseguir.

  - Vamos apenas matá-lo e depois mudar de pais de continente, de tudo Jennifer, quem das às cartas aqui agora sou eu. Nós vamos matá-lo e vamos embora e começar tudo de novo. – Caleb disse e eu nem contrariei, ele estava certo.

  Todos estavam cansados dessa vida e eu também. Mais nós íamos matá-lo.

 

No café da manha do outro dia, estávamos todos quietos, rezamos uma vez para os dois e ficamos calados. Na semana inteira seguinte Sofia e Liam estavam arrumando nossas coisas as escondidas, passaporte e uma casa, nós íamos para o Estados Unidos, como nomes novos e tudo novo. Todos aceitaram, na verdade ninguém discordou, Caleb estava certo. Estávamos todos felizes e comprometidos, mais uma semana e tudo ainda estava calmo, ninguém dizia muita coisa.

  - Você está bem? – Niall perguntou para mim em sua cama, deitei em seu peito e neguei.

  - Não. – disse em um sussurro.

  - Quando chegarmos lá, vamos procurar ajuda. – ele disse e beijou minha testa e o resto da noite foi intensa e maravilhosa.

 

  Eu estava doida, minha cabeça girava e eu na maioria das vezes no dia eu passava atirando a mesma arvore no mesmo lugar, todos estavam preocupados comigo, mais não tinha muito que fazer. Um mês se passou dês do dia que Arthur matou Justin e Anne, nós fizemos uma lapide para eles no cemitério. Há um mês ninguém tinha mais  contato com nada no mundo da máfia, nós pegamos mais carregamentos de nada, todos tinham nos esquecido, ficamos apenas como uma lenda, mais isso ainda ia mudar, íamos ficar conhecidos como as pessoas que mataram Arthur Adams.

  Estava tudo certo, jatinho, passaporte, novos nomes, tudo. Agora íamos matar Arthur e vazar para os estados unidos da America. Estava eu e todos no portão da casa de Arthur e começamos a entrar.

  - Eu vou falar com Arthur o mande descer. – Niall gritou, os seguranças nos olharam chocados, ficamos na porta da casa dele esperando. Quando Arthur desceu nossos olhares cruzaram, ele me olhou de cima abaixo e me viu mais magra e mais acabada, olheiras fundas. Ele sorriu perverso e li seus lábios que dizia um nome. Era o nome do meu pai, minha mãe, meus tios, e por final o Justin e a Nina e em questão de segundos eu levantei minha arma, mirei e acertei sua cabeça. Os seguranças ficaram chocados e miraram suas armas para mim, todos se viraram e apontaram suas armas para eles. A mulher que estava atrás do Arthur agora chorava em cima de seu corpo eu a olhei de relance apontando minha arma para os seguranças. Era oficial matamos Arthur, ele estava morto e eu em paz. Claro que não foi tão fácil assim, tivemos que matar alguns vários seguranças e comprar outros, varias dessas coisas.

  Voltamos direito para o aeroporto e fomos para o nosso destino. O destino que mudou a nossa vida para o melhor, todos felizes e todos amando. Conseguimos, vingamos nossos pais, todos, pagamos caro mais conseguimos.

 

≈≈≈≈≈≈≈≈≈≈≈≈≈≈≈≈≈≈≈≈≈≈≈≈

 

Epilogo

  Eles não conseguiram o que queriam, não conseguiram a Europa, não conseguiram o Canadá. Mas foi por que perderam muitos que amam que eles apenas resolveram viver uma vida certa sem ser no mundo que estavam acostumados. Apenas todos ganharam uma nova data de aniversario, uma nova data de vida, e a partir daí tudo ficou bem, tudo ficou em seus trilhos. Eles não nasceram pra esse mundo não, mas se vingaram e mudaram de corpo e alma.

  Já estavam morando nos Estados Unidos há um ano, trabalhavam e estudavam. Jennifer foi morar com Niall, sozinhos em um apartamento perto da praia em Atlantic City. Eles estavam estudando e trabalhando, e Jen fez um tratamento voltando a ser o que era antes de tudo, feliz e contente.

  Caleb estava trabalhando na policia uma terrível conhecidencia, ele havia passado no concurso e fazia de tudo para dar o seu melhor. Gemma teve a criança que agora era a alegria da família. Eles também moravam em Atlantic City em uma casa.

  Sofia e Harry estavam em Nova York, faziam faculdade e moravam separados, queriam estudar e não se prender tanto, mais continuavam namorando e se amando, sem contar que de sete dias na semana, cinco Harry dormia na casa de Sofia, ele se amavam de verdade e estavam felizes estudando e trabalhando.

  Anne e Clary estavam estudando queriam passar para a policia e virar agentes do FBI, elas ainda conheciam muitas coisas e ajudaria muito nos projetos investigativos sobre a máfia. Elas moravam juntas em Nova York também. Clary atualmente estava separada de Louis, mais daqui a três dias eles voltavam, eles vivam em pé de guerra mais sempre se amando.

  Louis e Zayn também moravam juntos, na verdade o apartamento dele era do lado do das meninas. O quarteto nunca se separava. Eles juntos abriram uma boate que bombava todas as noites. Zayn e Anne estavam separados, queriam curtir a vida, mais todas as vezes que se viam eles se arrependiam e ficavam trocando olhares.

  Julia e Liam, eles estavam bem, moravam juntos, trabalhavam e faziam faculdade. Eles eram apaixonados um pelo o outro e mal sabia ela que daqui a alguns dias ela descobriria que estaria gravida. Eles viviam bem em um apartamento em Atlantic City, e viviam se encontrando com Jen e Niall para sairem e fazerem progamas de casal. 

  Todos estavam bem, estavam todos juntos agora na festa de aniversario da pequena Eloisa. Um aninho e ela seria criada nessa família agora feliz e completamente na lei. Todos gostavam do que tinham, e Jen que tinha se vingado e voltado a ser feliz estava mais que feliz e sem problemas em sua cabeça. Todos os problemas que eles tiveram em sua antiga cidade ficou por lá, ele só trouxeram a si e as memórias boas. E lá onde moravam eles eram lendas, os filhos do crime que se vingaram. Quase todos já tinham ouvido falar deles, mais ninguém imaginava onde eles estavam e o que estavam fazendo.

 

FIM.


Notas Finais


Bem, eu espero que tenham gostado, comentem se sim e se não também. E se vocês gostam da minha escrita fiquem ligados no meu perfil que logo logo eu vou postar uma fanfic, mais vai demorar um pouco por que eu vou escrever ela inteira e depois eu vou postar. Espero que vocês gostem, beijos e abraços e até a próxima.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...