História TUDO pode acontecer - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Tags História Legal, Itasaku, Naruto, Saino, Sakura, Sasori, Sasosaku, Sasusaku, Traição, Vingança
Visualizações 62
Palavras 2.759
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Ecchi, Escolar, Famí­lia, Ficção, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oiii mais um capítulo!!! Beijos... Favoritem!!!

Capítulo 6 - ENCONTRO - PARTE 1


Fanfic / Fanfiction TUDO pode acontecer - Capítulo 6 - ENCONTRO - PARTE 1

Sasori se levantou rapidamente e me ajudou a levantar estendendo a mão para mim.

Desculpe -disse ele pondo a mão atrás da cabeça envergonhado- eu não vi você. 

Ele viu minhas coisas jogadas e recolheu para mim.  Enquanto isso, eu o observava, ele havia mudado um pouco de 5 anos para cá. Estava mais encorpado, mais velho e bem mais bonito. 

-Eu acho que quebrou..  - disse ele me mostrando meu óculos rachado. 

-É... - O olhei pegando o óculos e as outras coisas da mão dele e guardando na bolsa- Eu nem gostava desse óculos - tentei ser gentil.

Ele me olhou dos pés a cabeça e eu me senti corar. Um sorriso malicioso  pequeno e breve surgiu nos lábios dele. 

-Você está linda, não mudou nada desde a última vez que a gente se viu... - Disse ele encarando-me nos olhos. Sasori tinha sido o meu primeiro namorado, com quem eu perdi a virgindade e namorei por mais ou menos 1 ano. Ele foi morar em outro país e nós terminamos devido à isso.

-Você voltou? - Perguntei a ele. Era obvio, mas queria saber se era fixo ou ele estava apenas de passagem.

-Ah, sim! Vou começar a trabalhar em uma empresa e voltei para o Brasil recentemente. 

Eu sorri. Era bom reencontra-lo. 

-Ah, e para me redimir pelo seu óculos que tal a gente sair? Sabe... para por o papo em dia? - perguntou ele. Eu estranhei, não achava uma boa ideia, estava frustrada por tudo e tinha que apoiar meu melhor amigo que com certeza também estava arrasado.

-Sair? Não sei... - Respondi. 

-Ah... - disse ele fazendo uma cara de decepção. - Então me passa seu número para a gente não perder o contato.

Eu assenti. Ele me entregou o seu celular, um iphone dourado e eu digitei o número rapidamente. 

-Até mais, Sakura. - Disse ele se virando e indo embora. 

-Até - respondi sorrindo e acenando. Depois fui para o mercado. 

Lá fiquei indecisa sobre o que preparar para Naruto. Então eu pensei em fazer seus dois pratos preferidos, lasanha e de sobremesa pudim de leite condensado. Comprei as coisas, paguei e fui para casa. Ao chegar lá, coloquei uma camiseta cavada nas laterai e costas e nada embaixo.  

Comecei os preparativos da lasanha e rapidamente ela e o pudim já estavam prontos. Coloquei o pudim na geladeira e a lasanha para esfriar em cima da mesa. Nesse instante, a porta se abriu e Naruto entrou cabisbaixo. Ele fechou a porta e sentou no sofá com o ar triste. A única coisa que disse foi:

-Oi... - Fui até a sala e sentei ao seu lado.

-Naruto vai ser melhor assim. Você também vai encontrar alguém que te complete. Você ainda é jovem e vai ter muitas namoradas ainda - Disse tentando anima-lo o que pareceu ser inútil já que ele começou a chorar. Um choro que eu entendia perfeitamente. O sentimento de ver Hinata indo embora, assim tão de repente era o mesmo que eu tive ao ver Sasuke me traindo. Era uma sensação de impotência e incapacidade. Não, não era. O sentimento que Naruto tinha era muito pior que isso. Então eu  o abracei fortemente e beijei seu rosto demoradamente. 

A minha vontade também era de chorar, mas eu tinha que ser forte e cumprir a promessa que havia feito a Hinata e garantir sua felicidade. Depois de solta-lo e secar suas lágrimas, eu fui até a cozinha e coloquei em um prato, um generoso pedaço de lasanha. Levei até Naruto que recusou:

-Estou sem fome Sakura... - Ele disse abraçando os próprios joelhos. Dava para ouvir as lágrimas pingando. Então eu tive outra ideia. Pus a lasnha no lado do sofá,  liguei a TV e coloquei no Youtube. Naruto continuava a chorar abraçado aos joelhos. "Funk 2017" - Essa ten que funcionar. -Pensei. Se tinha uma coisa que Naruto amava mais do que lasanha era dançar. "Paradinha" 

Estava torcendo para que Naruto cedesse a isso. A música começou e eu pude ver Naruto dando uma espiadinha para a TV, -está funcionando- comecei a dançar a coreografia que o próprio Naruto havia me ensinado e ele agora me observava, não chorava mais. - Está quase- na parte do refrão errei propositalmente, sabendo o que ele faria:

-Sakura-chan não é assim... - disse ele se levantando e começando a dançar comigo. Fizemos a coreografia perfeitamente até o final perfeitamente. Até que meu celular vibra na cozinha. Deixei Naruto na sala dançando "Despacito" e fui checar. Era um número que eu não tinha salvo:

-Que tal nos vermos amanhã? 

Vi a foto de perfil. Sasori... 

-Claro! - Respondi. Seria bom sair um pouco e esparecer.

-Sakura! Vem dançar Bum bum tam tam!!! - Gritou Naruto da sala.

-Já vou!!! - Respondi largando o celular e indo ao encontro de Naruto na sala. 

Naruto já estava um pouco melhor. Quando eu pausei a música, caimos no sofá suados e cansados. Peguei a a la lasanha e entreguei a ele:

-Toma, eu fiz para você. 

-Obrigada- Disse ele pegando o prato e devorando  o pedaço rapidamente.

-Está se sentindo melhor?

-Sim... - ele respondeu.

- Que bom. - Sorri para ele que sorriu ainda um pouco triste. 

-Vou tomar banho e dormir... - Disse subindo as escadas- Até amanhã

-Até - Naruto respondeu.

Tomei um banho e vesti outra roupa mais curta que a anterior, novamente sem nada em baixo. Quando me olhei no espelho vi o meu colar na penteadeira e ri lembrando da manhã com Itachi. Procurei meu celular e lembrei que estava no andar de baixo. Fui até lá e Naruto  estava deitado no sofá. Ele me olhou de um jeito estranho. Era um olhar diferente, que ele nunca tinha lançado sobre mim antes. Ignorei e peguei meu celular... 

-Posso te pegar na sua casa amanhã? 

Mensagem de Sasori. Assenti e passei meu endereço à ele, que disse que me pegaria às 19:00. Me despedi dele e sentei no outro sofá. Naruto me olhava do mesmo jeito estranho, eu o encarei e ele desviou o olhar.

-Você não ia dormir? - perguntou ele evitando fazer contato visual.

-Ah, já vou... - respondi com voz manhosa.

 Naruto não estava tão triste quanto antes,  e também nem tão alegre e sorridente quanto costumava ser. 

Subi as escadas novamente e fui para o meu quarto. Fiquei vendo as pulblicações no Facebook e vi que tinha uma mensagem de um número desconhecido. Não poderia ser Sasori, já que eu tinha salvado o seu contato.

"-Oi Sakura. Sou eu, Kakashi. Eu gostaria de saber se você não tem interesse em uma vaga de estágio que vai ficar aberta daqui a 2 meses. O garoto que está na vaga vai precisar sair e eu pensei que você fosse se interessar. O trabalho é simples e você vai trabalharia comigo depois das aulas. O estágio dura somente 3 meses. É uma boa oportunidade, se você se interessar, me procura segunda, ok? Boa noite."

Um estágio seria legal de se fazer. Kakashi havia sido o meu professor no fundamental e eu gostava muito dele. Eu pensei por um instante e vi que não teria nada a perder. Resolvi que o procuraria segunda. 

Bloqueei o celular e virei para o lado. Adormeci logo em seguida. 

No outro dia, acordei depois das duas da tarde. Me espreguicei e desci as escadas, encontrei Naruto dormindo no sofá. Acordei ele e ele se assustou ao me ver:

-Sakura??! - perguntou ele. Parecia que ele estava com medo de algo.

-É sou eu... -ele me olhava aparentemente assustado - Eu moro aqui, esqueceu? - Debochei da cara dele. 

Ele bocejou e esfregou os olhos ainda sonolento. Levantou e foi até o banheiro. Fiz o mesmo para fazer minha higiene matinal. Naruto me chamou:

-Sakura... O Sasuke vai vir aqui mais tarde.

- O Sasuke??? - perguntei, na verdade gritei. Ele não poderia ir até  o apartamento ou pelo menos eu não poderia encontrar com ele lá. 

-É... o Sasuke... -Ele disse saindo do banheiro e vindo em minha direção. Eu não poderia estar lá se Sasuke fosse ao meu apartamento. Teria de arranjar uma desculpa para sair de lá, o mais rápido possível. Pensei, pensei e pensei. Nada me veio à mente. 

-Ta bom... -Disse. Nada estava bom, eu teria de sair de lá. Como uma ajuda divina, o celular de Naruto tocou e ele atendeu:

-Oi, Sasuke! - Cumprimentou ele. Droga, será que ele já estava no prédio? Meu coração acelerou com essa possibilidade. 

-Não? Porque? - Perguntou ele. Franzi o cenho o olhando tentando adivinhar o que o canalha filha da puta estava dizendo. 

-"Coisas melhores"? Tudo bem... Falou - Disse Naruto desligando o telefone e me olhando:

-Você vai se encontrar com ele Sakura?  Ele disse que tem "coisas melhores" para fazer... -perguntou ele coçando a cabeça.

-Vou!  -Menti. Graças à Deus. - A gente vai sair de noite.  -Disse enquanto suspirava aliviada.

-Ah! -Assentiu o loiro passando por mim e sentando-se no sofá. 

Eu podia sentir que Naruto estava abatido e muito triste ainda. Naruto era aquela pessoa que iluminava por onde passava com seu sorriso e alegria contagiante. Ele não se abatia fácil, somente quando estava muito, mas muito triste. 

Fui até a cozinha e bebi um copo d'água. Naruto se deitou no sofá e ficou passando os canais. Apoiei uma das minhas mãos na beira da pia emquanto bebia a água com a outra. Suspirei e pensei em tudo que havia acontecido. O meu namorado havia me traído, uma das minhas melhores amigas foi embora para o Japão, eu tinha transado com Itachi e reencontrado Sasori. Eu não estava bem piscicologicamente. Estava frágil e sensível. O momento me obrigava a ser forte e eu tinha que dar apoio a Naruto que também estava passando por um momento muito difícil. Olhei para a mesa e sorri ao ver que metade da lasanha que havia feito não estava mais no refratário de vidro. Eu iria sair mais tarde, e não queria deixar Naruto sozinho em casa. Mas é claro. Fui até o Whats e selecionei a conversa do grupo "BFF". Era o grupo das nossas amigas por onde nós conversavámos de vez em quando. 

-Meninas, preciso da ajuda de vocês!!! - Enviei a mensagem na esperança de que minha ideia desse certo.

-O que foi migah? -Temari

-Fala amigaaa - Tenten

-Desembucha testuda. -Ino

-Oi Saky - Karin

Expliquei a ideia a elas e o motivo de animar Naruto e todas concordaram em me dar um help. Agradeci e combinei todos os detalhes. Ótimo! Sentei ao lado dele e fiquei fitando a expressão triste no rosto do loiro enquanto assistia um filme de romance na TV. Se dependesse de mim e tudo desse certo, aquela expressão não duraria muito. O tempo passou rápido. Já eram 17:14 quando subi para me arrumar para sair com Sasori, ou melhor sair com "Sasuke". Tomei um banho quente e lavei os cabelos. Coloquei um vestido justo rodado cor-de-rosa e uma sandália salto alto preta fechada. Sequei e alisei os cabelos prendendo a franja com uma presilha. Coloquei o colar que havia me custado uma transa com Itachi e um brinco não muito chamativo. Fiz uma maquiagem leve e um batom rosa claro nos lábios. Olhei as horas 18:51. Eles já deveriam estar chegando, então deci as escadas e quando estava no último degrau, ouvi o interfone soar e autorizei a subida dos convidados. Peguei minha bolsa e dei tchau para Naruto que ainda assistia TV jogado na sala, estava tão dispersos que nem havia o interfone tocar. A campainha tocou e eu abri já sabendo quem havia tocado. Shikamaru, Suigetsu, Lee e Sai esperavam eu abrir a porta, quando eu fiz dei espaço para que entrassem comprimentabdo cada um que passava com um beijo no rosto e um abraço.

- Oi, Saky. - Disse Lee me cumprimentando.

-Que gata você ta - Brincou Sai.

-Oi, Sakura - Falou Shikamaru.

-Eae Pantera cor-de-rosa- Cumprimentou o Suigetsu. Revirei os olhos, já estava acostumumada com suas brincadeirinhas.

 Todos tinham mochilas nas costas e Naruto levantou do sofá olhando a porta quando ouviu as zozes de seus amigos na sala.

-O que vocês estão fazendo aqui? - perguntou o loiro surpreso. 

-Soubemos que você ta na BAD e viemos te alegrar um pouco -Disse Suigetsu indo em direção ao amigo o cumprimentando.

-Nruto Uzumaki na BAD é uma coisa que não se vê todo dia. -Caçoou Lee.

-Divirtam-se rapazes- Eu disse saindo do apartamento e fechando a porta. Ainda ouvi o "Tchau" em uníssono deles. As meninas haviam me emprestado seus namorados para domrir hoje na casa de Naruto. Fui mais tranquila para encontrar Sasori sabendo que seus amigos o fariam compania naquela noite. Olhava as horas enquanto pegava o elevador 18:58. Cheguei em frente à meu prédio pontualmente, olhei em volta e não vi nenhum carro que pudesse ser de Sasori. Olhei novamente e um Camaro preto muito elegante parou do meu lado. Dele desceu Sasori que contornou a frente e abriu a porta do passageiro para mim. Ele estava muito bonito e quando passei por ele para entrar pude sentir seu perfume exalando. Ele fechou a porta e adentrou o carro. Me cumprimentou com um beijo no rosto um tanto demorado, que me deu um longo arrepio. 

-Você está linda Sakura - me elogiou enquanto me olhava da cabeça aos pés, me senti corar.

-Obrigada. -disse me sentindo corar. -Você também está lindo. - retribui o elogio. Ele usava uma calça preta, com um tênis da NIKE da mesma cor, uma camisa azul marinho e uma jaqueta de couro cinza. Estava bem descolado e arrumado. 

-Onde vamos? - perguntei quando ele deu partida no carro.

-Ao cinema. - Ele respondeu soltando o freio de mão. Eu gostava de assistir filmes e séries. Não era a toa que eu amava Netflix. 

Seguimos para Shopping, eu estava meio sem jeito, por um instante desejei não ter aceitado o convite, mas já que estava lá, era melhor aproveitar e relaxar um pouco.

-E então Sakura... -Sasori me chamou e eu o olhei - O que está fazendo da vida atualmente? - O ruivo disse me olhando enquanto esperava o farol verde. 

-Estou cursando medicina. - Sorri. - E como foi no Japão? 

-Ah... -Disse ele acelerando logo após o farol mudar de cor - Foi muito legal. Aprendi muitas coisas novas. Mas quando estava lá, eu queria muito voltar para o Brasil. 

Seguimos conversando. Ora ou outra eu pegava Sasori, olhando para as minhas pernas. Não sei por qual razão, mas aquela situação estava me deixando excitada. 

-Namorando? - perguntou ele erguendo uma sombranncelha. Seria estranho eu ter saído com ele se estivesse namorando com alguém, o que ele pensou para me perguntar isso? 

-Não mais... - respondi suspirando e encostando a cabeça no vidro. Vi um sorriso brotar nos lábios do motorista quando respondi. Inevitavelmente, a imagem de Sasuke me veio à mente e eu lembrei da terrível cena de dois dias atrás. Lembrei-me das vezes que saíamos e o quanto era divertido. Da última vez, eu e ele fomos ao cinema assistir 50 Tons de Cinza, ele havia "se entregado" tanto ao filme que queria me levar ao motel, mas eu neguei, pois tinha que estudar. Quem sabe se eu tivesse aceitado, o homem ao meu lado ainda poderia ser Sasuke. O que eu estou pensando? Nada justifica uma traição! Nada! 

-Tudo bem? - a voz de Sasori e o barulho do freio de mão me tirou de meu desvaneios. - Desculpe se toquei em um assunto indelicado. 

-Não tudo bem... - Disse sorrindo amarelo. Olhei em volta e me dei conta de já estar no estacionamento do shopping. 

-Ah! Antes que eu esqueça... - ele disse se esticando procurando algo no banco de trás. - Pra você! -Disse me entregando uma caixinha embrulhada.

-Não precisava... -Disse pegando a caixinha sorridente. O que será que é?- Obrigada. - Agradeci abrindo a caixinha do embrulho. 

Ao abrir a caixa, me deparei com um óculos de Sol. Um Rayban preto, muito lindo e por sinal caro também. Peguei nas mãos e experimentei. Ficou perfeitamente harmonioso no meu rosto. 

-Gostou? 

-Amei!!! - Era muito lindo o presente e combinava muito, mas muito mesmo comigo. Parecia ter sido feito especialmente para mim. Parece que mesmo ter ficado pouco tempo comigo, Sasori me conhecia muito bem. 

Saímos do carro, e fomos em direção a entrada. Andavamos lado a lado. No elevador, eu me perguntava o que Sasori queria verdadeiramente comigo. Seria um encontro de amigos, ou ele queria algo mais? 

Tive a minha resposta quando perguntei qual filme iríamos assistir:

-"50 Tons Mais Escuros"  foi a resposta do ruivo. Um arrepio me percorreu quando tive a confirmação. Não seria um encontro entre amigos, e sim, ele queria algo mais. 

















Notas Finais


Favoritem e comentem. BEIJOS


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...