História Tudo Pode Mudar - Capítulo 55


Escrita por: ~

Postado
Categorias Cara Delevingne, Dianna Agron, Fifth Harmony, Kendall Jenner, Khloé Kardashian, Kylie Jenner, Lea Michele
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Cara Delevingne, Dinah Jane Hansen, Kendall Jenner, Khloé Kardashian, Kylie Jenner, Lauren Jauregui, Normani Hamilton
Tags Achele, Camren, Lalua, Lually, Luca, Norminah
Visualizações 49
Palavras 6.144
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Esporte, Famí­lia, Festa, Luta, Musical (Songfic), Romance e Novela, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Anunciação - Saulo 😍😘😗
Desculpe a minha demora, gente vocês não acham que os capítulos estão grandes d+? Me dê suas opiniões! Pf 🙏

Capítulo 55 - Paris - Final


Fanfic / Fanfiction Tudo Pode Mudar - Capítulo 55 - Paris - Final

POV. KHLOÉ

Eu olhava pra pessoas que entravam no evento, todos estavam com fantasias incríveis. Nós estávamos esperando Júlia chegar pra gente poder entrar, eu estava abraçada ao corpo de Lua.

- Hoje quando vocês chegarem a casa, cada um pega as sua coisas pra eu poder levar vocês ao aeroporto. – Lua avisou aos garotos, eles concordaram com a cabeça e esperou Lu falar mais alguma coisa. – Vocês vão ficar dois dias sozinhos na Inglaterra, ou seja, aproveitem pra conhecer a cidade, mas, por favor, não façam nada de errado.

- Nós não vamos, eu te prometo. – Augusto promete com um sorriso sincero pra Lua, essa lhe retribuiu o sorriso. – Eu estou muito animado! Agradeço-te por essa oportunidade que você está nós dando, vamos todos ao Museu dos The Beatles!

- Não precisa agradecer! – Lua respondeu sorrindo largo, ela olhou ao lado e parou um segurança do evento. – Vocês tem banco aí dentro pra sacar dinheiro?

- Temos logo no início, senhorita! – O homem respondeu, ele era muito simpático.

- Muito obrigado! – Lua agradeceu ao homem, ele concordou com a cabeça e foi em direção à entrada. – Eu vou dar U$350, 00 pra cada um pra vocês gastarem do jeito que vocês quiserem!

- Não precisa Lu! – Drew falou negando com a cabeça, Lu olhou pra ele com cara feia. – Você já nos deu dinheiro pra gente comprar nossos ingressos e fantasias, não precisa disso.

- Eu sou que nem minha mãe, não aceito que faça nada de graça pra mim. – Lu falou sorrindo fraco, os meninos revessavam o olhar entre Lu e Drew. – Eu vou dar 350 dólares pra cada um agora e quando você for eu sou mais 350 dólares pra cada um pra gastarem na Inglaterra, sem contar que eu ainda vou pagar vocês pelo serviço de vocês pelos os hospitais.

- Uou.. Valeu! – Otávio agradeceu a Lua e fez um toque de mão com ela, Lua riu e olhou pra frente. – Acho que eu me apaixonei! Nossa Senhora, eu acho é amor à primeira vista.

- Somos 2! – Todos os meninos falaram ao mesmo tempo, isso fez Lua e eu gargalhar alto. Júlia vinha andando em nossa direção com sua fantasia sexy, cheguei até brincar com Lu com isso, eu virei o rosto dela pra me olhar e pra ver minha cara fechada, ela arregalou os olhos e engoliu a seco.

- Eu não estou fazendo nada! – Lu se explicou apressadamente e eu rir com seu desespero, eu puxei ela pra um breve beijo. – Precisamos conversa sobre isso!

- Eu sei e amanhã de manhã nós conversamos! – Respondi e dei um longo selinho nela, sentimos alguma coisa vibra no bolso dela e era o meu celular. Peguei-o da mão dela e me virei pra ficar de costa pra ela, eu sabia que ela estava ali por causa das mãos dela que estavam posadas em minha cintura. Aconchego-me em seu corpo enquanto abro a mensagem de WhatsApp, vi que era de John. – Ele disse que pode ir amanhã pra Portland vê nossa casa, ele vai deixa a finalização da casa de Orlando na mão da Lise.

- Escreva pra ele que eu um jato estará à espera dele no aeroporto, mas antes é pra ele me mandar o seu nome completo e CPF. – Lua pediu olhando eu digitar a resposta em meu celular pro John, assim que eu acabei de responder o meu amigo mandou seu nome completo. – Diga pra ele vê tudo que ele vai comprar e faça o orçamento, quando ele estiver na loja comprando, ele me mande uma mensagem dizendo quanto ficou tudo que eu deposito na hora.

- Eu vou logo mandar como eu quero que o quarto dos meninos seja, assim como o nosso. – Falei digitando em meu celular, vi que Lu me olhou estranhado. – Eu perguntei pro Brooklyn como eles gostariam que fosse o quarto dele e ele me disse.

- Ata, ainda bem que perguntou! Eu vi algumas coisas de quarto com os filmes ou personagens favorito deles – Lu falou e me deu um beijo na bochecha, Júlia veio em nossa direção depois de falar com todos os meninos. – Você está linda, ruivinha.

- Valeu morena. –Júlia agradeceu abraçando Lu, essa tinha se separado de mim pra cumprimentar a amiga. – Sua fantasia está muito irada! Batman.

- Valeu! – Lua agradeceu empolgada, eu rir do seu jeito criança e meio adolescente.

A nossa diferença de idade é grande são 14 anos de diferença, sem contar que ela vai fazer 18 anos esse mês que vem, mas ela é muito mais madura que muitos adultos por aí e arisco a dizer que é até mais que eu. Ela me transforma em uma adolescente novamente e me deixa bem mais leve, mas sem me deixar sair da razão e responsabilidade.

- Khloé, você está muito gata de Tempestade! – Júlia me elogiou, ela pegou minha mão e fez eu dá uma volta. – Vamos bater uma foto!

- Já é! – Todos toparam, nós posicionamos e pedimos pra um menino vestido de Power R. Bater a foto pra gente. – Ficou muito top, eu vou postar!

- Vamos entrar, quero ver tudo! – Falei animada, todos concordaram e entramos, não sem antes passar pelos seguranças.

O lugar enorme e pra onde você olhava tinha pessoas fantasiadas de super heróis ou de algum personagem animado, vendiam jogos de games, objetos de filmes ou série, bonecos e muitas outras coisas. Eu andei com eles por todo o galpão, olhando as coisas. Lua e Júlia compraram jogos, HQs e algumas coisas de colecionador.

Lua e eu batemos uma foto pra manda pro Brook, esse ficou louco e pediu as varinhas do Harry Potter e os outros não ficaram atrás. O que fez com que comprássemos algumas coisas pra eles, pro Brook nós compramos as varinhas, um moletom da Grifinolia e uma capa de bruxo. Pro Romeo nós compramos 5 sabres de luz e uma roupa de gdai, pro Cruz nós compramos algum a coisas de Jurassic Park como dinossauros de várias espécies, pra Harp nós compramos um monte de coisas da princesa jujuba e da Marceline, pra Lia nós compramos praticamente algumas coisas dos seus personagens favorito da Marvel.

Lua e os meninos ainda entraram em um torneio de vídeo game, mas eu já sabia quem ia ganhar aquele jogo. Lua falou que o jogo que ele está disputando é o que ela mais gosta, mas não pense que o joga já está ganho, Drew é muito bom. Tipo agora, eles estão jogando pra ver quem é o melhor é vai ganhar em primeira mão o novo jogo, Drew estava nervoso e Lua estava até que tranquila. Eles estavam jogando Call of Duty, um está tentando matar o outro. Lua preparou um monte de armadilha pra Drew e os meninos estão falando que ele vai cair, não demorou muito e ele entrou em uma das tocaias dela e morreu fuzilado. Lua parecia nem ligar, ela deu o prêmio pro Drew que era o jogo e um vídeo game novo, mas ele não deixou dar o troféu pra ele.

Nós fomos em direção à praça de alimentação e nos sentamos pra comer, a gente olhava o que tinha pra comer nas barracas.

- O que você vai quere? – Lua perguntou ao meu lado, ela estava olhando as opções e esperando eu escolher o que queria pra ir comprar. – Eu vou comer um 4.0 da BK.

- Eu peça só o Hambúrguer na Bk e compra um suco natural pra mim naquela barraca, se tiver de morango com leite você trás pra mim, por favor. – Pedi olhando em seus olhos, ela concordou e se levantou, mas antes dela ir fazer os pedido eu a puxei e dei um selinho nela. – Obrigado.

- De nada, vou fazer nossos pedidos. – Falou saindo de perto da nossa mesa e roubando uma batata de Luís, os meninos já estavam comendo seus lanches. Fiquei olhando pra Lua andando até o caixa fazer os pedidos, enquanto isso eu decidir olhar meu celular. Postei a foto que eu tinha batido com Lua e um só minha, reparei que a primeira a curti foi Ellen. Fui ao WhatsApp e vi que tinha uma mensagem de voz de Kendall.

~Chat Kend On~

-“Koko, o que eu tenho pra lhe dizer provavelmente você não irá gosta de saber.” – K.

- “O que foi? Não me deixa preocupada Kend!”

- “Me liga!” – K.

- “Okay!”

~Chat Kend off~

~CALL ON~

“Fala-me o que aconteceu?”

“Fala pra ela Scott!” – Kend.

“Eu estava na casa da Kourt pra fazer uma visita aos meninos e eu sem quere ouvir uma conversa estranha dela com a Kim, falando em te tirar da parceria da Dash. Eu tratei logo de grava pra caso desse alguma merda e você pudesse sair prejudicada, depois eu te mando o áudio da conversa dela e da Kim topando a proposta da Kourt, o que você vai fazer?” – Scott.

- Eu vou ver logo o que eu vou fazer, não posso ficar sem trabalhar. Tenho 4 filhos pra cuidar, mas eu já sei o que eu vou fazer.

- Aqui está o seu pedido. – Lua falou colocando nossos lanches em cima da mesa, ela percebeu minha feição de preocupada. – O que houve?

- Scott escutou uma conversa de Kim e Kourt, onde elas decidem me tirar da sociedade da Dash. – Falei e depois suspirei. Lua de sentou ao meu lado a me puxou pros seus braços, me concheguei neles e me deixei relaxar. – Se eu sair, eu vou ter que ver outra coisa pra eu fazer.

- O que você tem em mente? – Lua me perguntou, suspirei e fiquei calada. – Vamos pra casa, lá nós conversamos direito!

- Vamos! – Respondi, peguei meu celular e coloquei na orelha de volta. – “Eu estou indo pra casa, quando eu chegar lá eu ligo pra você em vídeo chamada.”

- “Okay, beijos” – Kend e Scott responderam e desligaram a chamada.

- Vamos pelo menos comer e aí sim vamos embora. – Lua falou me entregando meu hambúrguer, os meninos nos olhavam preocupados. Lua comeu a base de conversas com Júlia, eu olhei a hora no meu celular e já ia dar 21h. – Vamos? Vocês tem que pegar o avião daqui às 1h.

- Vamos, Júlia foi um prazer conhecer. – Drew falou abraçando a ruiva, os meninos fizeram o mesmo e Lua foi até a amiga. – Tchau.

- Tchau meninos, foi um prazer conhecer vocês também. – Júlia falou sorrindo pra todos, enquanto ela falava à Lua mexia rápido em seu celular. – Ei morena!

- Tchau ruiva linda, amanhã de manhã nós vamos uma última vez no hospital antes de ir embora. – Lua falou depois de abraçar Jú, essa veio me dar um abraço e pediu em meu ouvido pra eu cuidar da Lua. – Parece amanhã só pra gente se despedir.

- Eu vou aparecer lá! – Júlia falou e nós andamos em direção a saída, quando chegamos os carros que os meninos iam já estavam lá frente, eles entraram e foram embora na frente. – beijos, cuidado na volta.

- Digo o mesmo ruiva! – Lua desejou abrindo a porta do carro pra mim, eu entrei e ela fechou a porta. Vi elas se derem um abraço antes de Lua entrar no carro e a Jú ir em direção do carro dela, Lu ligou o carro e dirigiu em direção de casa.

~POV. LUA~

O caminho inteiro foi feito em pleno silêncio, Khloé olhava pra janela e via os pontos turísticos de Paris se passando em seus olhos. Saber que Kim e Kourt estavam “sabotando” ela pelas costas não deve ter sido fácil saber disso, ainda mais ela que é bastante família.

Chegamos a casa e vi que os meninos já colocavam suas malas no carro, descemos do nosso carro pra nos despedimos deles. Khloé e eu abraçamos todos e pedimos juízo a eles enquanto não estávamos lá, eles nós desejaram Boa viagem pra quando fôssemos nós duas.

- Cuidado, beijos! – Desejei dando tchau pra eles, os carros iam saindo do pátio de casa. Khloé estava em meus braços, Ems e Cristina ao meu lado. Virei-me pra médica ao meu lado e sorrir. – Preciso de você amanhã.

- Em que eu posso te ajudar? – Cristina perguntou com uma careta confusa, olhei pra Khloé e ela concordou com a cabeça. – O que ouve?

- Preciso que você faça uma bateria de exames em Khloé e mande os resultados pra NY, pode fazer isso por mim? – Perguntei seria e Cristina concordou, suspirei e dei um beijo na cabeça de Khloé. – Daqui a pouco eu desço e a gente conversa.

- Está bem, eu vou estar no meu quarto e você bater. – Cristina falou e eu concordei entrando com elas duas, subi as escadas acompanhando elas e entrei no meu quarto com Khloé.

- Vai tomar um banho enquanto eu faço o mesmo no banheiro do corredor, depois nós ligamos pra Kendall. – Avisei indo em direção a minha mala e pagando um conjunto de roupas íntimas limpas, dois short e duas blusas moletons pra mim e pra Khloé. – Tome, vista essa minha roupa. Não se esqueça de pegar um conjunto de roupas íntimas e sua toalha, não lave seu cabelo.

- Okay mamãe! – Khloé brincou e veio pegar as roupas de minha mão, ela aproveitou e me deu um beijo. – Obrigado.

- Vai logo porquinha! – Falei batendo na bunda dela quando virou de costa, fui tomar meu banho.

Entrei no banheiro e comecei a tirar minha roupa, entrei no chuveiro e molhei somente meu corpo. A minha sorte é que em todos os banheiros de casa tinha o meu sabonete, isso porque tanto eu como a minha mãe usávamos o mesmo. Depois de me ensaboar e me enxaguar, sair do Box me secando com a toalha. Vesti minha roupa e sair do banheiro, quando eu entrei no quarto e a Khloé saia do banheiro. O cheiro do meu sabonete se alastrou no nosso quarto, fui até o banheiro escovar meus dentes.

Ao sair vi que Khloé estava sentada na cama com meu notebook no colo, fui até o seu lado e deitei. Puxei seu corpo pra mim e a concheguei nele, Koko ligou o note e fez a ligação de vídeo pra irmã.

~CALL VÍDEO KEND~

- Oi Lua, Oi Koko. – Kend nos comprimento assim que nos vou, dei tchau pra eles. – Lua esse é o Scott, meu ex-cunhado.

- Olá, é um prazer conhecer você, Scott. – Falei sorrindo em sua direção, ele sorriu e concordou com a cabeça.

- Mano essa é Lua. – Khloé me apresentou a ele, foi a minha vez de fazer o mesmo que ele.

- É essa que a Khloé está ficando né? Á que está nas fotos com ela. – Scott perguntou baixo pra Kend, a mesma bateu na cabeça dele. – Aí Kend! Doeu.

- Era pra doer mesmo idiota! – Kend falou negando com a cabeça, eu olhava toda aquela cela rindo. – Depois nós falamos sobre isso com vocês!

- Está bem, mas agora vamos ao que interessa. – Falei olhando pra ele e concordaram, olhei pra Khloé que estava deitada com a cabeça no meu peito. – O que você pretende fazer baby?

- Hum.... Eu tinha uma ideia pra fazer na Dash, mas eu vou montar a minha própria linha de roupa e tentar fazer esse projeto dar certo nele. – Khloé falou olhando em meus olhos, depois olhou pra tela e suspirou. – O que vocês acham?

- Eu acho incrível, você sabe que pode contar comigo. – Falei abraçando ela apertado, Scott e Kend também aprovaram.

- Eu só esperar elas entrarem em contato, aí sim eu vou dar como início o meu projeto, mas eu vou logo fazendo minhas ligações. – Koko falou seria, eu concordei e deixei um beijo em seus cabelos. – Agora vamos às essas fotos nossas, quais são ás novas?

- Saiu uma foto de vocês dando um beijo e outra de você em um bar dançando bachata, tudo isso em uma revista. – Scott falou e riu da cara que Khloé fez, Kend nos olhava com atenção. – Sem contar que vocês são assuntos de tudo quanto é site e programa de TVs de fofoca.

- Kend, vocês estão na casa da sua mãe? – Perguntei olhando pra namorada da minha amiga, Ela concordou. – Chama a sua mãe pra mim, por favor.

- Está bem, espera um momento! – Kend falou confusa se levantando da cama e saindo do quarto, Khloé me olhou confusa e eu dei um beijo em sua testa. – Pronto, ela já está vindo.

- O que foi? – Kris apareceu na porta e viu que estávamos falando com Kend e Scott pelo note, ela se aproximou e sorriu pra gente. – Olá meninas, como vocês estão?

- Estamos muito bem, obrigado. – Respondi sorrindo em sua direção, mas logo depois fiquei seria. – Sra. Jenner, eu gostaria da sua autorização pra conhecer sua filha melhor e mais lá na frente quem sabe eu não peça ela em namoro pra você.

- Oh... – Khloé, Kris e Kend falaram ao mesmo tempo surpresas, mas o olhar de Khloé era diferente.

- Eita porra que a coisa tá séria, teve mais culhão que o Lamar pra pedir Khloé em namoro. – Scott disse rindo, isso fez Kend se acabar de rir com o ex-cunhado. - Koko, ela já está aprovada! Lua, você bateu até a Cara Caramba.

- Valeu brother. – Agradeci sincera e sorrir pra ele, eu voltei a olhar pra Kris esperando a sua resposta. – Então Kris?

- Você ainda tem dúvida? Você me ganhou só de ter feito isso, só cuide da minha filha e não a magoei. – Kris falou sorrindo em minha direção, concordei e retribuir seu sorriso. – Se você a tratar bem e a respeitar, você já me ganhou de vez.

- Hiiii Mãe, então ela será a melhor “ficante” que eu já tive pra senhora, ela é um sonho. – Khloé falou pra mãe rindo, isso me deixou sem graça.

- Obrigado, eu vou cuidar sempre da sua filha e espero que a senhora me aceite na sua família. – Falei sem graça, Khloé puxou meu rosto e me deu um selinho, sem se importar de estamos sendo visto por sua mãe. Mais é claro que eu não deixei a beijar sozinha e retribuir o carinho dela, mas isso não evitou deu ficar vermelha de vergonha.

- Eita! Já vi que não vai demorar pra Lua ser minha cunhada. – Kend brincou sorrindo e os dois ao seu lado concordaram. Ajeitei-me na cama com Khloé.

- Domingo 23h, meu jato chega ai em Los Angeles pra buscar você, sua irmã, a minha irmã e as amigas delas. – Falei pra Kend, ela concordou e anotou no celular dela. – Eu saio daqui a manhã de manhã.

- Então não era as gentes ir hoje? – Kendall perguntou me olhando confusa, pensei e neguei.

- Não, nós duas vamos a Barcelona vê a final da Champion Ligue. – Respondi pra Kend, ela e o Scott estavam incrédulos. – Nós só vamos pra Inglaterra na segunda de manhã e chegamos por lá de manhãzinha.

- E vocês nem convidam a gente?! Traíras! – Kend reclamou emburrada e Scott não estava diferente, eles olhavam pra Khloé zangado.

- Lua foi convidada pelo Neymar pra ir ver o jogo, nós vamos ficar casa dele. – Khloé explicou pros dois, eles olharam pra mim surpresos e eu dei de ombros. – Então eu acabei sendo convidada também, não tenho culpa de nada e nem a Lu.

- Okay, agora vão dormir. Eu sei que aí já são 23h da noite, vocês ainda vão ter que acorda cedo amanhã. – Kris falou e nós duas concordamos, nos despedimos. – Tchau meninas, boa viagem. Durma bem e Lua cuida bem das minhas filhas, por favor.

- Eu vou cuidar Kris, obrigado! – Agradeci à mais velha, beijei a cabeça de Khloé e voltei a olhar pra tela. – Tchau Scott, foi um prazer te conhecer e eu espero te conhecer pessoalmente daqui a uma semana.

- Igualmente Lua, aproveita o jogo por mim e boa viagem pra vocês! – Scott desejou e mandou um beijo pra Khloé com um eu te amo, esse foi correspondido pela loira nos meus braços.

- Mamães, Kend, arrumem as minhas coisas em caixas e mala pra mim, por favor. – Khloé pediu e as duas mulheres concordaram, mesmo sem entender. – Kend, o John vai conhecer e decorar o nosso apartamento em Portland, vai com ele e ajuda, por favor. Você conhece os meus gostos, aproveita e vai também Scott.

- Vocês não vão mais morar em Orlando? – Kend perguntou com uma cara de curiosidade, Khloé me olhou e negou. – Por quê?

- Eu vou representar o Portland duas temporadas, ou seja, 2 anos. – Expliquei pra eles, Kend concordou e Scott ficou animado. – Eu espero que você vá nos visitar.

- Com certeza nós vamos, Lua. – Kris respondeu sorrindo, eu via que ela também queria ir conhecer a nossa casa.

- Vocês poderiam ir vê a nossa casa em Orlando né?! Vê se está tudo OKAY. – Sugerir Khloé concordou, eles toparam na hora, principalmente Kris. – Kend é só você falar com o John, ele vai viajar depois de amanhã pra Portland.

- Mais aí bateria com o dia que nós iríamos pra Inglaterra, Lua. – Kend falou confusa, foi aí que eu fui notar que era verdade. – Ah não ser que nós só fossemos de madrugada do dia que vocês fossem pro Brasil.

- Então fica assim, avise as meninas por mim. – Pedi a Kend e ela concordou. Os outros só olhavam nossas decisões. – Boa noite, lindos.

- Boa noite casal! – Scott desejou brincando e fez sinal de paz com os dedos.

- Boa noite meninas! – Kris nos desejou e mandou beijos pra gente.

- Boa noite, meu amores! – Khloé desejou e mandou beijos pra eles, sem faltar o “eu te amo” no final.

- Boa noite, lindas! – Kend desejou antes de desligar o note, assim que ela fez isso eu fiz o mesmo com o meu.

~CALL VÍDEO OFF~

- Pelo menos eles vão ver como está a nossa casa amanhã e a Kend com o Scott vão pra Portland ajudar o John. – Falei colando meu notebook em cima da minha penteadeira, Khloé se aconchegou no meu peito. – Eu tenho que ir falar com a Cristina, Koko.

- Hmm... Não demora! – Khloé resmungou tirando a cabeça do meu peito e deitando no travesseiro, me levantei e sair do quarto.

Andei até o quarto de Cristina e dei uma graça batidinhas na porta, ouvir baixinha a voz de Cristina mandando entrar.

- Com licença. – Falei antes de entrar no seu quarto, a médica estava deitada na cama assistindo uma série, me sentei na poltrona ao lado da cama. – Eu gosto dessa série, The Fosters.

- Eu comecei a assistir hoje, estou gostando até agora. Lena e Stef ainda vão ter muito trabalho com a Callie e o Brandon, isso eu tenho quase que certeza. – Cristina falou dando pausa na série, ela tirou a atenção da TV e me olhou. – O que você queria conversa comigo, menina Lune?

- Lembra que eu lhe pedi se você podia fazer uma bateria de exames na Khloé? – Perguntei seria me inclinando pra frente apoiando meus cotovelos na minha perna e meu rosto descansado na minha mão, Cristina concordou. – Ótimo, eu preciso que amanhã você faça uns exames pra nela antes da gente viajar, você faz isso pra gente?

- Claro, amanhã a gente acorda bem cedo e vai! Eu só vou precisar que aquela amiga sua vá pra me ajudar a me comunicar com algumas pessoas que ainda não me conhecem lá. – Cristina respondeu, eu sorrir pra ele e fui até ela lhe dar um abraço como agradecimento.

- Obrigado, eu vou manda uma mensagem pra Júlia. – Falei me afastando do abraço de Cristina, ela olhava pro meu rosto meio bobo. – O que houve?

- Você não tem nada de parecido com sua mãe, eu digo fisicamente. – Cristina falou acariciando meu rosto, eu estava estranhando, mas deixei-a continuar com os carinhos. – Mas você tem os mesmo jeitinhos encantadores da sua mãe, até mesmo as manias dela.

- Você gostava dela né? – Eu mais afirmei que perguntei, Cristina suspirou e assentiu. – Ela sabia?

- Sim, nós estávamos nos conhecendo. Ela estava esperando a gente pegar mais um tempo e ficar sólido pra poder me apresentar pra você, ela me falava muito de você. – Cristina respondeu com uma voz de dor, era nítido o amor que tinha pela minha mãe e que era recíproco. – Na semana que ocorreu o acidente eu estava no Brasil, ela ia me apresentar a você. Cheguei a ir ao enterro e vi você destruída, assim como meu coração ficou.

- Então por que você fingiu não me reconhecer no dia que fui falar com os médicos na Alemanha? – Perguntei curiosa e enxuguei as lágrimas que caiam no rosto da médica, puxei o edredom e me sentei ao lado dela. – Quando vocês começaram a ficar?

- Por que eu não sabia se ela já tinha contado, mas antes dela sair da sala dela do hospital. Ela disse que ia terminar de contar sobre suas mães biológicas e ia aproveitar pra te contar sobre a gente, que era pra eu esperar ela lá que aí te levar pra me conhecer. Eu esperei a até que a noite deu no noticiário sobre o acidente e a morte dela, ali eu soube que o meu amor nem chegou até você. – Cristina contou com a voz falha de choro, lhe puxei pro meu peito e a abracei ela forte. – Nó.. Nós começamos a ficar quando eu chamei a Ki pra sair comigo quando e ela foi pra Alemanha na última vez, você não foi por que estava no acampamento com uns amigos seus, lembra?

- Lembro! Então era pra você ser minha mãedrasta? – Perguntei carinhosamente pra médica, ela riu e concordou. Eu sabia que minha mãe estava sozinha desde que eu cheguei a sua vida, mas também sabia que ela nem se importava de estar assim e essa médica que estavam nos meus braços conquistou o coração da mulher mais maravilhosa do mundo. – Eu ia amar ter você em nossas vidas, apesar da minha mãe não está mais nas nossas, eu ainda quero você na minha. Afinal você está com a outra metade do coração dela, a parte mulher e eu com a parte mãe.

- Você sempre vai me ter em sua vida, como você mesma disse é uma parte da mulher que eu mais amei. – Cristina me olhou e deu um beijo em minha cabeça, eu sorri com o carinho e palavras da médica. – Nós podemos ter perdido sua mãe, mas o destino tratou de nos apresentar e colocar pessoas maravilhosas em nossos caminhos.

- Eu agradeço a ele por ter me apresentado você, eu estou indo embora manhã, mas o que você precisar me ligar que eu venho te ajudar. – Falei com sinceridade olhando nos olhos dela, Cristina concordou e me apertou, dei um beijo em seus cabelos. – Agora vai dormir, vou te esperar cair no sono pra eu poder ir pra o meu quarto!

- HM.. Eu vou custar a dormi, Lulu! – Cristina reclamou e eu só rir, peguei o controle e desliguei a TV. – Aí mesmo que eu não vou sentir sono!

- Eu vou cantar uma música pra você, minha mãe a adorava. – Falei me deitando na cama dela e chamei Cris com a mão, ela se deitou com a cabeça na minha barriga e eu comecei a fazer cafuné em seus cabelos cacheados.

Na bruma leve das paixões

Que vêm de dentro

Tu vens chegando

Prá brincar no meu quintal

No teu cavalo

Peito nu, cabelo ao vento

E o sol quarando

Nossas roupas no varal...

~FLASHBACK OFF~

- Mãe, eu não estou achando o meu tênis da escola. – Falei entrando na cozinha só de meia, minha mãe estava com a blusa de aberta fazendo meu lanche. Eu tinha 6 anos nessa época, estávamos atrasada pra escola e trabalho. – Mama, você não viu?

- Lua, eu não acredito nisso filha. Estávamos atrasadas, ele tá atrás da porta de casa. – Mamãe respondeu correndo pra pegar nossos cafés da manhã e meu lanche da escola, fui até a porta e comecei a calçar meus tênis. Quando eu estava amarrando ele, minha mãe aparece no correndo da cozinha. – Não da mais tempo filha, no caminho você calça o outro.

Ela me pegou no colo, pegou meu tênis, minha mochila e saiu correndo comigo pra fora de casa, me colocou no carro com o sinto e entrou nele. O caminho foi rápido com ela me ajudando a comer meu café da manhã, chegamos na escola e minha professora já me esperava no portão. – Nos desculpe atraso, Patrícia.

- Sem problemas, Sra. Sampaio. – Tia Pati falou e me chamou com a mão, fui a sua direção com minha mochila e lancheira. – Sua blusa está aberta!

- OMG. I’m sorry I don’t know. – Mamãe respondeu em inglês, minha professora me olhou e eu sorri pra ela. – Bom, eu tenho que ir. Meu amor, mamãe vem buscar você mais tarde! Te amo.

- Te amo também e cuidado na ida, não corra. – Falei indo da um abraço nela, dei um beijo em seu rosto e entrei na escola com minha professora.

A voz do anjo

Sussurrou no meu ouvido

Eu não duvido

Já escuto os teus sinais

Que tu virias

Numa manhã de domingo

Eu te anuncio

Nos sinos das catedrais...

Tu vens, tu vens

Eu já escuto os teus sinais

Tu vens, tu vens

Eu já escuto os teus sinais...

A voz do anjo

Sussurrou no meu ouvido

- LUA KIRA SAMPAIO DANTAS, POR QUE VOCÊ ESTÁ TODA SUJA DE LAMA? – Mamãe veio até mim e me olhou do pés a cabeça, eu tinha caído na poça de lama da fazendo perto do curral dos cavalos.

- Eu cair na poça de lama perto do curral dos cavalos mamãe, não se preocupe é só terra com água. – Respondi dando de ombros, mamãe me olhava com uma cara de incrédula e de nojo. – Vem aqui da um abraço nessa filha que te ama, vem.

- NÃO.... sair pra lá Lua, eu só te abraço quando você tiver tomada banho... Saí Luaaaaa... – Minha mãe falava rindo correndo pela casa comigo atrás dela sujando toda casa, ela correu pra fora de casa, mas na hora que ela olhou pra trás na viu uma poça de lama na frente dela e acabou caindo de cara nela. – Rham..... LUUUAAAAAAA..

- Prontinho, agora você pode me abraça sem nojo! – Falei chegando perto, mas o que eu ganhei foi uma mãozada de lama sendo jogada em mim. – MÃE!

Assim nós começamos uma guerra de lama, que só acabou com a vovó brigando com a gente e mandando a gente tomar banho.

Eu não duvido

Já escuto os teus sinais

Que tu virias

Numa manhã de domingo

Eu te anuncio

Nos sinos das catedrais...

Tu vens, tu vens

Eu já escuto os teus sinais

Tu vens, tu vens

Eu já escuto os teus sinais...

Era meu aniversário de 13 anos e estávamos em Genebra na cidade que nasci, estava nevando bastante e pra onde você olhava tinha neve. Tanto e eu com minha mãe amávamos neve, principalmente fazer anjos, bonecos e guerras.

- Vamos lá fora? – Mamãe me chamou toda animada, eu sorrir em sua direção e concordei, corremos pra fora de casa. – Vamos ver quem faz o boneco de neve maior e mais bonito?

- Apostado! – Falei começando a fazer o meu boneco, minha mãe começou a tentar me atrapalhar e eu também, quando eu estava terminando uma bola de neve atingiu meu boneco. – MÃE, assim não valeeee a senhora tá trapaceando!

- Deixa de choradeira Lua Kira! – Mamãe falou rindo e me jogou outra bola de neve, comecei a revidar e foi que eu vi que ela não fez um boneco de neve, mas sim uma fortaleza.

- Você fez uma fortaleza? Assim não vale! – Falei e comecei a fazer um rápido com meu boneco de neve, parecíamos duas crianças brincando de guerra.

Ficamos fazendo guerra de neve até anoitecer, quando entramos em casa nós estávamos molhadas, cobertas por neve e congelando. Tomamos nossos banhos juntas entre brincadeiras e depois tomamos um chocolate quente. No outro dia nós duas estávamos gripada, mas juntas e fazendo brincadeiras uma com a outra.

~FLASHBACK OFF~

Terminei de cantar e olhei pra Cris, ela já tinha dormido. Tentei tirar ela de cima de mim e comecei a me levantar da cama, quando eu conseguir me levanta, eu a ajeitei na cama e a cobrir. Sair do quarto dela e fui em direção do meu, entrei no meu quarto e vi que Khloé já estava dormindo.

Deitei-me ao lado dela e a puxei pra mim, ela se aconchegou em meus braços e colocou a mão dela dentro de minha blusa, as pernas em cima de minha cintura.

- Você demorou, aconteceu alguma coisa? – Koko me perguntou sonolenta, eu dei um beijo em seus lábios e comecei a fazer cafuné nela.

- Eu estava conversando com Cris e acabei descobrindo algumas coisas, acabei me perdendo no tempo. – Falei e suspirei, Khloé concordou e me abraçou. – Amanhã eu lhe conto. Sem contar que vamos ter que nós levantar cedo pra ir fazer seus exames!

- Urhum... Eu posso ir de moletom? – Koko perguntou sonolenta e eu concordei com um som nasal, eu fechei meus olhos pra dormir. – Boa noite, boo.

- Boa noite linda! – Falei baixinho e me entreguei ao sono, sonhei com minha mãe, mas dessa vez parecia tão real e nele ela dizia que estava orgulhosa de mim.

●●●●●

No dia seguinte cedo nós fomos ao hospital e fizemos todos os exames que poderíamos fazer, quando saímos de lá já era 11h da manhã. Nós almoçamos em um restaurante ali perto mesmo e depois Júlia e Cris foi nós levar no aeroporto.

- Boa viagem pra vocês, quando chegar lá me liga. – Cristina falou me olhando e eu concordei antes de puxar ela pra um abraço, nos apertamos uma na outra. – O que você precisar você me ligar que eu vou atrás de você!

- Digo a mesma coisa! – Falei me separando dela, Khloé se despediu de Cris e eu fui até Júlia. – Ei, ruiva. Esse mês que vem agora é meu aniversário, eu quero que você me visite em Portland!

- Vou te visitar, pode me aguardar lá! – Jú me respondeu dando um perto de mão comigo, me deparei dele e peguei a minha mala e a da Khloé de dentro do meu carro. – Eu levo Cris pra casa no seu carro, não se preocupe!

- obrigado, cuide dela pra mim. Ela é especial pra mim e era pra minha mãe, Cris vai com a Júlia pra Portland no meu aniversário. Ela vai te avisar quando tiver perto, quando vocês forem me liguem e eu ou a Koko vamos buscar vocês. – Falei segurando todas as malas, Khloé seu tchau e nós começamos a andar em direção ao Jato, cumprimentei os pilotos e a aeromoça pra só então entrarmos. Nós acomodados em nossas poltronas e apertamos nossos cintos, esperamos o jato ter autorização pra decolar.

- Vamos descansar um pouco, nós dormimos tarde e acordamos cedo. – Khloé disse se levantando, o avião já tinha se estabilizado. Andamos até a cama que tinha na parte de trás do avião, me deitei e Khloé se deitou ao meu lado. – Minha cabeça está doendo, assim como minha barriga.

- Vamos dormir e quem sabe na hora que a gente acorda já não tenha passado, mas se piorar você me chama. – Falei subindo no corpo dela sem colocar todo o meu peso nela, Khloé em abraçou e começou a fazer carinho no meu rosto. – Você está linda mesmo com essa cara amassada e com cara de sono, uma princesa.

- Para! Quem está assim é você, está que nem eu e foi aqui dormiu menos. – Khloé falou me dando um selinho, nos separamos e sorrimos. Puxei-a pra um beijo, nossas línguas disputavam dominância a qual eu ganhei, eu puxava ela pra mim e sem machuca-la. Nós nos brincávamos com gosto e carinho, minhas mãos estavam na sua nuca e a outra em suas costas. As mãos de Khloé estavam uma nas minhas costas, que de vez em quando em arranhava e a outra em minha barriga. Não queríamos parar de nos beijar, mas o ar se fez necessário. Parei o beijo chupando seus lábios, Khloé gemeu manhosa e arranhou forte minha costa com as duas mãos. Desci meus lábios pra o seu pescoço e comecei a revezar entre beijos, mordidas e chupões. – Uh.. oh... Nós temo.... temos qu... que parar, al..alguém po..de chegar Luuu.

- Estar.... bem! – Falei saindo de cima dela e me deitando novamente na cama, a puxei pra deitar a cabeça no meu peito. - Bom descanso, meu anjo!

- Bom descanso, boo. – Khloé desejou antes de se entregar também ao sono.


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...