História Tudo por amor - Capítulo 12


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bleach
Visualizações 7
Palavras 882
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Ecchi, Escolar, Policial, Romance e Novela, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá! Desculpe-me a demora pra postar,já devem estar cansados de eu me desculpar pela demora né? Enfim,fiquem com o capítulo!

Capítulo 12 - Banho de Sangue - Parte 1


    -Ora,pra,ora...-Uma voz familiar me chamou.Mas uma voz que eu detesto ouvir,por quê ela ainda respira? Merda.

-Está aprontando e nem me chamou? Que feio Rukia.-Disse Inoe.

-Vá a merda.-Respondi lançando um olhar cheio de desprezo,um dia vou pendurar a cabeça dela em uma parede,escreva o quê eu digo.

-Meu Deus,pra quê tanta agressão? Eu vim aqui pacificamente.-Ela disse numa voz de deboche junto de um sorriso irritante.

-Maldita....-Corri na direção dela pronta pra deitá-la na porrada.Mas parei bruscamente quando ela posicionou a sua faca que parecia estar bem amolada a centímetros do meu pescoço.

Só de olhar pra cara dela já começo a rangir os dentes.Só de ouvir a sua voz eu explodo de raiva.Eu odeio ela.Por quê? Eu não sei! Simplesmente a odeio,odeio qualquer um ou uma que tente tirar o Ichigo de mim.Mas por Deus,o que eu estou me tornando? Odeio profundamente essa garota por quê ela também deseja alguém em comum? Não sei mais o que pensar,que confusão.

-Rukia...-Ela tira a faca de meu pescoço.

-Eu já falei que vim aqui pacificamente...-Ela olha pra faca.

-... Só tomei algumas precauções.-Volta a me encarar.Apenas continuo a encarando com raiva evidente no olhar.Ela suspira.

-Eu não sei o que estava fazendo aqui,mas com certeza não eram decorativos pra festa.Com o quê estava enchendo esses balões?-Ela pergunta apontando pros tubos com clomofórmio.

-Como se fosse da sua conta.-Repondi sem desfazer o olhar.

-Bom eu só perguntei por educação... é óbvio que eu sei o que tem aí.

-Hmm...Clomofórmio? Tsc,que original.-Ela diz num tom de irônia.Eu apenas ficava quieta,não tinha obrigação nenhuma de comprovar o que ela tinha dito.

-Que tal assim? Se não me colocar dentro dessa eu te deduro sobre tudo isso aqui.E mesmo que fale tudo sobre mim depois,não vão acreditar.Vão achar que é uma tentativa desesperada de se safar.-O tom da voz dela mudou completamente,agora ela falava sério.Mas que merda,eu prefiro morrer a ter que trabalhar com ela de novo.Mas se eu não fizer isso...

-Pega essa vadia!-Junho grita logo depois golpeando Inoe com um dos tubos de clomofórmio,apagando a mesma na hora.

-Junho! Parabéns menina! Assim que se faz!-Gritei alegre pra ela.Ela apenas riu e sorriu sem graça.

-Agora...-Peguei a faca da mão dela.

-Parece que é game over Inoe.-Um sorriso psicótico surgiu no meu rosto e eu me preparei para dar o golpe final.Nessa hora,alguma coisa acertou em cheio a faca que estava em minha mão,fazendo com que a faca “voasse” para longe.

-Sinto muito mas ela ganhou um continue.-Uma pessoa inesperada havia disparado a arma com silenciador.

-Nell!-Exclamei.

-O que faz aqui!?-Perguntei ainda em espanto.

-Foi mal Rukia,mas Inoe me fez uma boa proposta.-Ela responde.O que diabos está acontecendo? De repente todas as garotas dessa escola decidem começar a matar? Como assim?

-De qualquer forma não posso deixar você matá-la tão cedo.-Ela coloca Inoe no ombro.

-Até!-Ela começa a correr.

-Não vamos atrás dela?-Junho perguntou.

-Não seja idiota!-Lhe dei um cascudo.

-Isso doeu,Rukia!-Disse ela com a voz chorona enquanto colocava as mãos na cabeça.

-É óbvio que não podemos ir atrás delas.Mesmo que Nell esteja com a mobilidade limitada devido à Inoe que está sendo carregada,ela pode largá-la e...-

-Tudo bem! Tudo bem! Eu entendi.-Ela me interrompeu.

-Então...vamos acabar com isso logo.-Olhei para os tubos.Restava apenas mais um balão,não demorou muito pra enchê-lo e arrumar todos os balões depois.

-Bem...agora é só esperar.-Suspirei.

-Junho,esteja pronta antes das sete horas.Vamos nos encontrar aqui.-Avisei-a.Ela apenas mexeu a cabeça em gesto de “sim”.Então nós duas fomos para casa.Fiquei pensativa o tempo todo a respeito de Inoe.Provavelmente ela não iria ficar quieta,agora que sabe o que planejo,tentará se meter ou atrapalhar de algum modo.Preciso pensar em algo.

HORAS MAIS TARDE

É,não consegui planejar muita coisa,mas dá pro gasto.

-É agora.-Peguei meu celular e liguei pra Junho.

-Já está pronta?-Perguntei.

-Já.Estou quase no ponto de encontro.-Ela respondeu falando baixo.

-Tome cuidado até eu chegar aí.Inoe pode estar a espreita.-Avisei-a.Ela só desligou depois.Eu também já estava pronta pra ir.Com um short jeans curto,uma blusa preta que deixava a barriga à mostra com uma estampa de caveira,e um rabo de cavalo.Me despedi do pessoal de casa e fui correndo para o ponto de encontro.

-Junho,qual a situação?-Perguntei chegando lá.

-Só algumas poucas pessoas chegaram até agora.Nenhum sinal de Nell ou de Inoe.-Ela respondeu olhando para o portão da entrada da escola.

-Entendo.Então vamos nos misturar no meio dos outros alunos por enquanto.-Comecei a caminhar em direção à portaria.

-Rukia.-Ela me chamou,fazendo-me parar de andar.

-Pegue isso.-Na mão dela haviam dois comunicadores daqueles que você coloca no ouvido.Peguei um.

-Onde arrumou isso?-Perguntei enquanto colocava o comunicador no meu ouvido.

-É que...-Ela estava hesitante em falar.

-...Meu pai é agente federal.

-O quê!??-Segurei a gola de sua blusa e a olhei amedrontada.

-Por quê não falou isso antes!? Sabe quais são as possibilidades de eu ser descoberta com o seu pai sendo um agente!?-Eu falava desesperada.

-Relaxa...meu pai suspeitaria da própria filha?-Ela me afastou pegando-me pelos ombros.

-A gente fala sobre isso depois,se não vamos nos atrasar pro plano.-Respondi voltando a andar para a portaria.

-Vamos ficar bem separadas tá? Se avistarmos uma daquelas duas ou se for a hora de iniciar o plano nós nos falamos pelos comunicadores.-Disse sem olhar pra ela.

-Eu já sei disso.-Ela respondeu em voz de tédio.

-Certo...vamos lá.

Continua...


Notas Finais


É,está aí.O que eu tenho a dizer sobre esse capítulo:Tenho grandes planos para a parte 2.Enfim, até!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...