História Tudo por Amor - Capítulo 35


Escrita por: ~

Postado
Categorias Pretty Little Liars
Personagens Alison DiLaurentis, Aria Montgomery, Ashley Marin, Emily Fields, Ezra Fitzgerald, Hanna Marin, Jason Dilaurentis, Jessica DiLaurentis, Lucas Gottesman, Noel Kahn, Pam Fields, Spencer Hastings, Toby Cavanaugh, Wayne Fields, Wren Kingston
Tags Fanfic Emison
Exibições 286
Palavras 4.578
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Oi amores...Vocês podem está se questionando porque eu apareci cedo hoje, mas eu me programei desde ontem para postar esse capitulo cedo, pois vou precisar sair daqui a pouco e não podia deixar vocês na mão, portanto fez meu dia ser um pouco corrido hoje, mas o importante é que estou aqui honrando meu compromisso, mas enfim, bora ao capitulo.
Música d capitulo: "Cherish - Kool & the Gang"

Capítulo 35 - Familia Unida


Fanfic / Fanfiction Tudo por Amor - Capítulo 35 - Familia Unida

POV ALISON:

 

   Estamos na nossa cabana que está quase pronta, faltam apenas alguns últimos ajustes e só conseguimos adiantar tudo porque tivemos ajuda dos nossos amigos, que mais uma vez se disponibilizaram para nos ajudar novamente e estão junto com a gente arrumando o que falta, mas eu estou percebendo que a Em está pensativa demais, então eu me aproximo dela e falo.

Alison: Amor porque está tão quieta?

Emily: Eu estou pensando se o Edward vai se adaptar aqui.

Alison: Meu amor lembra que também ficamos com esse mesmo receio quando ele e eu nos mudamos para a sua casa? E no final de tudo ele se adaptou rápido e hoje a gente pode ver a alegria no olhar e no sorriso dele.

Emily: Eu sei Ali, mas é justamente por isso que eu estou pensando, afinal ele já está acostumado com a gente, com meus pais e cada dia que passa ele fica mais a vontade lá, por isso eu fico pensando se ele vai se adaptar aqui. Sem contar que eu vou voltar a trabalhar e você também tem o seu trabalho e eu fico pensando como a gente vai fazer com ele.

Alison: Amor a gente pode deixar ele com meus pais ou com os seus por enquanto, afinal daqui a alguns meses ele completará 4 anos e nós teremos que coloca-lo na escola.

   Ela sorriu para mim com um brilho nos olhos e eu não entendi bem o motivo, até que ela falou.

Emily: Eu nem acredito que vou poder passar o primeiro aniversário do nosso filho ao lado dele.

   Sorri para ela de volta, acariciei seu rosto enquanto ainda via o brilho em seus olhos e em seguida falei.

Alison: Você não vai passar só os próximos aniversários ao lado dele, como também vai viver todos os dias da sua vida ao nosso lado.

Emily: E eu tenho certeza que serão os dias mais felizes da minha vida.

   Quando ela acabou de falar, eu lhe dei um selinho demorado, até que fomos interrompidas pela voz da Spencer.

Spencer: Vocês não perdem tempo mesmo hein? A gente dá um pequeno vacilo e vocês já se pegam. Venham ver o que eu e o Wren fizemos no jardim para o nosso afilhado.

   A Spencer falou e já foi seguindo para o jardim e nós a seguimos para ver o que ela e o Wren fizeram. Assim que chegamos no jardim, vimos que eles haviam feito um balanço, então sorrimos  para eles e em seguida o Wren falou.

Wren: Vocês acham que ele vai gostar?

Alison: Se ele vai gostar? Eu tenho certeza que ele vai amar.

Emily: Pode ter certeza que eu vou me divertir muito com ele aqui.

   Ao ouvir a Em falar que vai se divertir muito com o nosso filho aqui, foi inevitável não lembrar do sonho que eu tive há anos atrás quando por conta desse sonho eu até cheguei a pensar em tirar a minha vida. Então ao lembrar disso, eu olhei para a Spencer e com os olhos marejados, eu falei.

Alison: Spencer eu preciso te agradecer de novo.

Spencer: Ué, me agradecer pelo o que Ali?

Alison: Por você ter ido atrás de mim naquele dia que eu pensei em tirar a minha vida, pois se você não tivesse ido com certeza eu não estaria aqui agora podendo ver o meu sonho se tornar real.

Spencer: Ali eu acredito que tudo tem um propósito e agora eu entendo porque que a Hanna teve que discutir comigo na noite passada, pois assim eu teria que ir atrás dela na manhã seguinte para poder impedir que você cometesse a loucura que você iria fazer.

   Nesse momento somos surpreendidos pela voz da Hanna, que já se aproxima falando.

Hanna: Nossa Spencer, nem me lembra desse dia agoniante.

Emily: Eu não sei o que teria feito se ficasse sabendo que tinha acontecido algo assim com a Ali. Tenho certeza que a vida acabaria para mim.

Ezra: Gente chega de falar dessas coisas porque não aconteceu nada disso e hoje vocês estão aqui refazendo a vida de vocês, portanto vamos falar apenas de coisas boas e de como será a convivência entre raio do sol e pipoco do trovão.

Spencer: Ah, com certeza vão se pegar muito, pois quando fui chamá-las para ver o balanço que fizemos para o Ed, elas já estavam com as bocas coladas e se eu tivesse chegado um pouco depois, talvez tivesse pegado elas com outras coisas coladas também.

   Todos rimos ao mesmo tempo com o comentário da Spencer e em seguida a Hanna falou.

Hanna: Não acredito que vocês criaram um balanço? Lembra Ali de quando éramos crianças e o nosso pai fez um balanço pra gente também?

Alison: Claro que lembro! Tadinho do Jason, tinha que ficar o tempo todo nos balançando.

   Logo depois a Hanna olhou para mim sorrindo e pelo sorriso dela eu pude entender perfeitamente o que ela queria e sorri para ela de volta, até que ela falou.

Hanna: Está pensando o mesmo que eu, Ali?

Alison: Acho que sim.

   Em seguida a Hanna segurou em minha mão enquanto os outros nos olhavam confusos, e corremos até o balanço, então a Hanna sentou e eu comecei a balança-la enquanto a Em, a Spencer, o Ezra e o Wren nos observavam sorrindo. Depois de um tempo todos eles se juntaram a nós e ficamos revezando quem iria no balanço enquanto nos divertíamos feito crianças e passamos um bom tempo assim, até que o dia estava prestes a acabar e eles decidiram ir embora, mas a Em e eu dissemos que iríamos ficar mais um pouco. Então eles se despediram de nós, foram embora e a Em e eu fomos para a varanda relembrar as vezes que saímos da escola e vínhamos para cá, olhar o cair da noite.

   Logo depois a Em senta na varanda, eu sento entre suas pernas, ela abraça a minha cintura, repousa a cabeça em meu ombro e fala.

Emily: Finalmente poderemos começar a nossa vida juntas como sempre sonhamos, no nosso lugar.

Alison: Às vezes eu preciso me beliscar pra ter certeza que não estou sonhando.

   Assim que acabei de falar, ela beijou meu pescoço delicadamente e em seguida falou.

Emily: É um sonho meu amor, mas é um sonho que está se tornando real.

Alison: Eu não vejo a hora de estarmos os três morando aqui.

Emily: Agora é só vir, pois tudo que ainda faltava fazer foi concluído hoje, portanto quando você quiser, nós já podemos vir.

   Em seguida eu virei o pescoço para olhar para ela e logo nossos lábios se tocaram em um beijo calmo. Depois do beijo olhamos para o céu enquanto assistíamos a lua e as estrelas iluminarem a noite, então eu falei ainda olhando para o céu.

Alison: Amor eu queria tanto que você não tivesse mais aqueles pesadelos. Eu fico de coração partido quando vejo o estado em que você acorda. Ainda bem que o nosso filho não despertou na noite passada quando você acordou assustada.

Emily: Eu sei amor e eu também não queria ter esses sonhos ruins, mas eu não tenho como controlar isso.

   Nesse momento eu virei de lado para que eu pudesse olhar para ela de novo e em seguida falei.

Alison: Em você precisa ser mais forte que esse medo que ainda existe dentro de você. Eu sei que tudo que você viveu naquele lugar te marcou profundamente de uma forma negativa, te deixou traumas que talvez você ache que nunca vai superar, mas eu quero que você lute contra isso, eu quero que suas noites de sono sejam tranquilas e que você possa sonhar só com coisas boas e eu vou te ajudar a superar isso.

Emily: Você é maravilhosa e pode ter certeza que com você ao meu lado eu sou capaz de superar qualquer coisa.

Alison: Eu amo você!

Alison: Eu também te amo, meu amor.

   Em seguida voltamos a nos abraçar e ficamos por mais um tempo olhando o céu estrelado enquanto trocávamos olhares apaixonados e declarações de amor e em meio a esse momento eu tive uma ideia para tentar ajudá-la com os pesadelos, mas guardei apenas para mim, pois pretendo surpreende-la. Depois de um certo tempo resolvemos voltar, pois imaginamos que o Ed pode está impaciente esperando por nós.

 

 

POV EMILY:

 

   Assim que chegamos à casa dos meus pais, o Ed correu ao nosso encontro, abraçou a Ali e em seguida me abraçou. Depois de um abraço longo e apertado, eu olhei para ele e falei.

Emily: Estava com saudade da gente, campeão?

Edward: Tava.

Emily: Nós também estávamos com saudade de você. Não é Ali?

Alison: É sim filho.

   Logo depois eu olhei para o Edward enquanto ainda o tinha em meu colo e falei.

Emily: Edward amanhã nós vamos te levar em um lugar muito especial que tem um jardim lindo pra a gente brincar e tem uma surpresa também que seus padrinhos Wren e Spencer fizeram para você.

Alison: Pois é filho, eu acho que você vai gostar muito.

   Ele nos olhava com a ansiedade estampada em seus olhos enquanto eu olhava para a Ali sorrindo ao ver a empolgação dele. Logo depois nos juntamos aos nossos pais e eles começaram a nos contar como tinha sido o dia do Edward.

   Depois do jantar ficamos vendo tv com o Edward até ele adormecer, então eu o peguei no colo para levá-lo para o quarto e quando subi o segundo degrau da escada, ouvi o som da campainha e a Ali logo levantou do sofá dizendo que era pra ela e eu fiquei observando para ver quem era, até que ela abre a porta e eu vejo o Jason segurando um violão e em seguida entregando para ela.

Alison: Obrigada mano!

Jason: Não precisa agradecer maninha, eu fiquei feliz ao saber que você quer voltar a tocar.

Alison: Pois é, fazia tanto tempo que eu não pegava no violão.

Jason: Eu nem gosto de imaginar o motivo, mas o importante é que você está inspirada de novo, afinal o amor é a melhor inspiração.

Alison: Olha falando com jeito de apaixonado e por falar nisso, quando a Aria volta da casa dos pais dela. Estamos com saudade dela.

Jason: Ela deve está de volta em dois dias no máximo e eu também estou morrendo de saudade dela. Já falei pra ela que da próxima vez que ela for visitar os pais, eu vou junto porque passar todos esses dias longe dela é ruim demais.

Alison: Eu sei bem como é isso.

   Logo depois o Jason olhou para mim que ainda estava parada na escada e em seguida falou.

Jason: Ele está dormindo?

Emily: Sim, eu estou indo levar ele pra cama.

Jason: Posso dá um beijo nele?

   Quando ele acabou de fazer a pergunta, a Ali e eu nos olhamos e falamos ao mesmo tempo.

Emison: Claro!

   Então ele se aproximou de mim, acariciou o rosto do Edward e por último beijou sua testa com todo carinho. Em seguida se despediu de mim, dos meus pais, da Ali e foi embora. Depois que ele saiu eu voltei a subir a escada enquanto a Ali me acompanhava e assim que chegamos ao quarto eu coloquei o Edward na cama e a Ali logo sentou na poltrona com o violão no colo enquanto afinava as cordas, então eu sentei na cama e fiquei a observando e enquanto ela parecia nem perceber que eu estou com a minha atenção toda voltada para ela, até que eu falo.

Emily: Amor você tinha parado de tocar?

    Assim que eu acabei de falar, ela me olhou por alguns segundos e em seguida falou.

Alison: Em eu praticamente deixei de viver quando eu achei que você estivesse morta e depois com a vida que eu levava ao lado do Toby não tinha como ter ânimo para nada, pois a única alegria que eu tinha na vida era a presença do Ed, que sempre foi uma parte de você, mas agora eu quero poder voltar a fazer tudo que eu gosto e que me faz feliz porque eu tenho vocês dois na minha vida e vocês são a minha maior inspiração.

   Quando ela acabou de falar, eu me levantei da cama, fui até ela, lhe beijei os lábios delicadamente e em seguida falei.

Emily: Tudo que eu quero é te fazer feliz todos os dias da minha vida.

Alison: Você já me faz feliz só de existir e de fazer parte da minha vida.

Emily: Eu te amo!

Alison: Eu também.

   Logo depois voltei a beijar seus lábios e depois falei que iria tomar banho e ela disse que iria tocar um pouco para matar a saudade. Então eu entrei no banheiro, me despi, entrei no box, liguei o chuveiro e deixei a água morna deslizar pelo meu corpo, até que me passou uma ideia na mente e eu logo pensei em coloca-la em prática amanhã, mas antes eu vou conversar com a Ali. Depois de algum tempo saí do banho e quando chego ao quarto vejo a Ali toda concentrada com o violão enquanto anota algumas coisas em um caderno e ela está tão distraída que mais uma vez nem percebe minha presença. Então eu começo a me vestir enquanto ainda tenho minha atenção voltada para ela e é impossível não sorrir ao ver ela mexendo os lábios como se estivesse falando sozinha, até que depois de me vestir, eu volto a me aproximar dela e falo.

Emily: Amor me desculpa te atrapalhar, mas eu preciso te perguntar uma coisa.

Alison: Você nunca me atrapalha meu amor e pode perguntar o que você quiser.

Emily: Ali você já levou o Edward na praia?

Alison: Ainda não amor, mas por quê?

Emily: Enquanto eu estava no banho eu tive uma ideia de levarmos ele na praia amanhã e na volta passarmos na cabana e quem sabe até dormir por lá para que ele já vá acostumando com o quarto dele e a nova casa. O que você acha amor?

Alison: Eu acho ótimo, Em! Vamos fazer isso sim.

Emily: Tudo bem amor, então nosso dia amanhã será assim.

Alison: Tenho certeza que o nosso filho vai amar.

   Sorrimos uma para outra e eu voltei a beijá-la com todo carinho e em seguida olhei para ela e falei.

Emily: Você não vem deitar?

Alison: Eu vou tomar banho primeiro.

Emily: Tudo bem, mas não demora.

Alison: Pode deixar.

   Logo depois eu deitei ao lado do Edward na cama e a Ali seguiu para o banheiro, então eu peguei o livro que sempre deixo ao lado da cama, em cima do criado mudo e comecei a ler para passar o tempo e não dormir. Alguns minutos depois a Ali saiu do banho, tirou a toalha na minha frente e eu perdi completamente a concentração da leitura e passei a observá-la enquanto ela passava loção hidratante pelo corpo ainda pelada e quando ela elevou sua perna direita, a colocando sobre a cadeira para que pudesse passar o hidratante na batata da perna, me olhou de um jeito provocante, pois isso me dava uma visão privilegiada do seu sexo, então eu não consegui me controlar e fui de encontro a ela, aproximei minha boca do seu ouvido e falei em um tom de voz baixo.

Emily: Deixa que eu faço isso pra você.

   Em seguida ela me entregou o frasco de hidratante, eu coloquei um pouco na minha mão e comecei a espalha-lo por sua perna com toda sutileza enquanto mantinha meus olhos nos dela e eu já podia ver o seu olhar se transformando em desejo quando eu subi minha mão até bem próximo do seu sexo. A minha respiração já estava descontrolada, assim como a dela, até que ela falou com a voz levemente rouca de desejo.

Alison: Em o Edward está dormindo aqui, não me provoca desse jeito.

Emily: Sempre tem um jeito pra resolver isso.

Alison: Como assim?

   Logo depois eu olhei para o Edward que dormia tranquilamente e em seguida puxei a Ali para mim, fazendo nossos corpos colarem e fui a conduzindo de volta para o banheiro. Fechei a porta, a encostei no azulejo frio, pressionando meu corpo no dela enquanto a olhava intensamente e a beijei com veemência. Conforme nossas bocas se buscavam, minhas mãos percorriam o corpo dela enquanto ela me apertava cada vez mais forte e nossos suspiros já começavam a aumentar de tonalidade, então paramos o beijo para nos olhar ainda ofegantes e eu falei baixinho.

Emily: Amor não podemos fazer barulho.

Alison: Eu sei amor, mas é difícil controlar o tesão forte que você desperta em mim.

Emily: Então quando for impossível para você controlar, abafa o gemido de alguma forma.

   Ela fez sinal afirmativo com a cabeça e já ia me puxando para beijá-la de novo, quando eu fiz sinal para ela esperar um pouco e enquanto eu ainda olhava para ela, dei dois passos para trás e comecei a me despi, e em questão de segundos eu já estava completamente nua, assim como ela. Então ela me olhou dos pés a cabeça com um olhar totalmente safado, que fez meu sexo pulsar e molhar ainda mais, e logo depois me puxou para ela, fazendo nossos corpos se unirem mais uma vez, assim como nossas bocas que mais uma vez se buscavam em um beijo cheio de vontade. Nossos corpos se roçavam um no outro e pareciam falar por nós, nossos seios deslizavam um no outro e a cada contato dos bicos rijos, gemíamos baixinho juntas, até que eu desci meus beijos até o seu pescoço enquanto ela apalpa meus seios. Eu beijo seu pescoço, mordo e chupo enquanto aperta meus seios com um pouco mais de força. Logo depois eu deslizo minha língua desde o seu pescoço até o seu seio esquerdo e faço minha língua brincar com o bico no mesmo momento que elevo sua perna esquerda e me encaixo no meio das suas pernas, roçando meu sexo rapidamente no seu, a sentindo morder meu pescoço nesse momento, provavelmente para abafar o seu gemido. Em seguida eu volto a descer sua perna, seguro em sua cintura, elevo seu corpo e ela logo envolve suas pernas ao redor do meu corpo. Então eu a conduzo até o gabinete no banheiro enquanto nossas bocas não se desgrudam. Depois de sentá-la sobre o balcão do banheiro, me encaixo entre suas pernas e assim que sentimos um contato mais intenso dos nossos sexos, gememos baixinho quase que como grunhidos e em seguida eu passo a me movimentar de modo que nossos sexos se esfregam deliciosamente, nos fazendo sentir perfeitamente o clitóris uma da outra totalmente rígido de tanto desejo. Minhas mãos estão em volta da sua cintura fazendo mais pressão do seu corpo no meu enquanto suas mãos apertam minhas costas. De repente nossos corpos começam a se movimentar ainda mais rápido e eu sinto que assim como eu, ela está prestes a atingir o orgasmo, então começamos a movimentar nossas línguas no mesmo ritmo dos nossos clitóris e eu posso sentir meu prazer se aproximando quando paramos o beijo por um instante para olharmos a expressão de prazer no rosto uma da outra e quando sentimos a sensação do orgasmo nos invadir, eu levo minha boca até a sua para abafarmos os nossos gemidos enquanto sinto seus dentes morderem meu lábio inferior na tentativa de controlar um gemido mais alto. Logo depois ela deita a cabeça em meu ombro enquanto eu a abraço forte em busca de apoio, pois sinto minhas pernas fracas, então ficamos por alguns minutos em silêncio enquanto esperamos nossas respirações voltarem ao normal. Em seguida nos olhamos com todo amor, sorrimos uma para outra e ela fala.

Alison: Você é doida Em.

Emily: Eu sou doida por você.

Alison: E eu amo quando você faz essas suas loucuras porque torna tudo muito mais gostoso.

Emily: Te falei que sempre vou encontrar um jeito de te amar.

   Em seguida nos beijamos mais uma vez e depois decidimos voltar para o quarto, então eu vesti a roupa, abri a porta devagar, me certifiquei que o Edward continuava dormindo e fiz sinal para ela vir. Então ela veio logo atrás de mim, se vestiu também e depois deitamos ao lado do nosso filho, e como foi na noite passada, entrelaçamos nossos dedos enquanto abraçávamos ele e ficamos nos olhando até que eu adormeci.

   Algum tempo depois, eu acordei e percebi que a Ali não estava na cama, então eu a procurei no quarto e logo a vi sentada na poltrona com o violão no colo, tocando baixinho e fazendo anotações, assim como ela fazia mais cedo. Em seguida eu peguei meu celular no criado mudo ao lado da cama, olhei a hora e vi que ainda é madrugada, então eu me levanto e assim que ela me vê, se surpreende e depois sorri para mim enquanto eu me aproximo dela e falo.

Emily: Amor é quase quatro horas da manhã.

Alison: Eu sei amor, mas eu estava com umas ideias e quis logo botar no papel.

Emily: Como assim?

Alison: Você logo vai saber.

Emily: Tudo bem, mas você ainda vai demorar muito ai?

Alison: Não! Na verdade eu já terminei.

Emily: Então volta pra cama comigo?

Alison: Claro meu amor.

   Logo depois voltamos para a cama e ficamos mais uma vez nos olhando até que adormecemos.

 

 

POV ALISON:

 

   Na manhã seguinte depois de tomarmos o café da manhã, estamos nos arrumando para irmos à praia e o Edward está totalmente radiante. Então quando terminamos de nos arrumar, nos despedimos dos pais da Em e seguimos rumo a praia enquanto a Emily vai durante todo o percurso dizendo ao Ed como é a praia e dizendo também que vai ensina-lo a construir um castelo de areia.

   Algum tempo depois, chegamos à praia e o Edward olha na direção do mar completamente encantado enquanto a Em e eu nos olhamos sorrindo. Em seguida ela pega ele no colo e segue com ele até o mar enquanto eu os acompanho, até que quando a Em entra na água o Ed demonstra um certo medo e ela logo fala.

Emily: Não precisa ter medo campeão, eu vou te segurar o tempo todo e não vou te soltar por nada. Lembra que eu falei que sempre vou te proteger?

   Ele fez sinal que sim com a cabeça e em seguida ela olhou para mim e falou.

Emily: Vamos tirar nossas roupas, passar protetor e depois eu entro no mar com ele.

Alison: Tudo bem.

   Em seguida tiramos a roupa, passamos protetor no Edward, a Em passando nas costas dele e eu na frente enquanto observava os olhos dele fixo no mar, então eu perguntei.

Alison: Está com medo filho?

Edward: Tô.

Alison: Não precisa ter medo porque sua mã...porque a Em vai ficar com você no colo o tempo todo.

   Quando eu quase me referi a Emily como mãe dele, ela logo olhou para mim e no mesmo momento eu disfarcei, pois acho que ainda não seja o momento dele saber disso. Assim que terminamos de passar o protetor nele, a Em o pegou no colo e disse.

Emily: Está pronto campeão?

   Ele ficou em silêncio por alguns segundos enquanto olha para ela e depois olha para o mar e em seguida ela me olhou como se estivesse entendendo que ele está com medo, depois voltou a olhar para ele e falou.

Emily: Olha só, eu vou entrar no mar primeiro e você fica olhando, então se você tiver vontade de entrar também, eu te pego no colo e entramos juntos. Pode ser?

Edward: Tá.

   Logo depois a Em entrou ele no meu colo e seguiu para o mar enquanto eu caminhava com ele até a beira para que ele pudesse ver a Emily entrando na água. Quando ela entrou, procurou ficar na parte rasa provavelmente para encorajá-lo ainda mais e em seguida começou a jogar água na nossa direção enquanto eu pedia para ela parar em tom de brincadeira, vendo o Edward gargalhar com a cena. Então ela parou, olhou para ele e falou.

Emily: Você quer vir agora campeão?

Edward: Quero!

   Ele falou de um jeito firme nos fazendo perceber que seu medo havia ido embora, então eu olhei para Em sorrindo e ela logo veio até mim para pegá-lo no colo e mesmo que a expressão dele fosse um pouco assustada conforme a Em entrava na água com ele, logo ele estava a vontade, sorrindo junto com a Em enquanto ela molhava ele com todo carinho e eu observava a cena com os olhos marejados, até que ela olhou para mim e falou.

Emily: Vem também com a gente Ali.

   Depois ela olhou para o Ed e em seguida falou para ele.

Emily: Chama a tua mãe pra vir também Edward.

   Então ele olhou para mim e falou de um jeito todo especial, me fazendo ficar ainda mais apaixonada por ele.

Edward: Vem mamãe.

Alison: E eu tenho como negar um pedido desse?

   Logo depois entrei no mar também e assim que cheguei próximo a eles a Em falou.

Emily: Vamos molhar sua mãe, Edward.

   Então eles começaram a jogar água em mim enquanto eu fingia ficar brava e eles sorriam sem parar. Depois de um tempo no mar, o Ed estava completamente tranquilo e a Em já o ensinava a nadar, mostrando como ele deveria movimentar as pernas e os braços e eu observava a cena toda emocionada enquanto pensava que a razão da minha felicidade responde pelo nome deles.

   Em seguida saímos um pouco da água e a Em foi ensiná-lo a construir um castelo de areia enquanto mais uma vez eu observava a cena dos dois juntos. Algum tempo depois eu me juntei a eles e quando o castelo estava quase pronto, a onda do mar veio e o destruiu, então a Em jogou areia em mim, levantou rapidamente, pegou o Ed no colo e enquanto corria pela beira do mar falava para o Ed.

Emily: Vem campeão porque ela vai querer jogar areia na gente também.

Alison: Eu vou pegar vocês.

   Então eu sai correndo atrás deles enquanto o Ed sorria sem parar, até que a Em correu para dentro do mar e eu logo fui atrás deles e assim que me aproximei, a Emily falou.

Emily: Nós ganhamos Ali.

Alison: Vocês sempre ganham de mim, não é a toa que o Ed é o nosso campeão.

Emily: Isso mesmo! Não é Edward?

Edward: É.

   Em seguida brincamos mais um pouco na água, até que a Em e eu falamos que já estava na hora de irmos, então eu olhei para o Ed e perguntei.

Alison: Você gostou filho?

Edward: Gostei.

Emily: Então nós vamos vir outras vezes, tá bom campeão?

Edward: Tá.

   Logo depois estávamos nos preparando para sair do mar quando eu me aproximei deles e falei.

Alison: Ed eu posso dá um abraço em vocês dois?

Edward: Pode.

   A Em olhou para mim com um sorriso lindo nos lábios, eu devolvi o sorriso para ela e em seguida me aproximei abraçando os dois, sentindo o braço do Ed envolver o meu pescoço. Então olhei para eles e falei.

Alison: Eu amo vocês dois!

Emily: Nós também amamos você, não é mesmo Edward?

Edward: É.

   Ficamos assim por um tempo, abraçados enquanto eu sentia a sensação que me faz ter certeza que ao lado deles eu sou completa, feliz e realizada.

 


Notas Finais


Link da música: https://www.youtube.com/watch?v=PqU1AiJOCFI
Então é isso amores!
Até mais!
Beijos!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...