História Tudo por Amor - Capítulo 37


Escrita por: ~

Postado
Categorias Pretty Little Liars
Personagens Alison DiLaurentis, Aria Montgomery, Ashley Marin, Emily Fields, Ezra Fitzgerald, Hanna Marin, Jason Dilaurentis, Jessica DiLaurentis, Lucas Gottesman, Noel Kahn, Pam Fields, Spencer Hastings, Toby Cavanaugh, Wayne Fields, Wren Kingston
Tags Fanfic Emison
Exibições 264
Palavras 3.836
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Oi amores...voltei! Espero que tenham tido um ótimo fim de semana e aconselho vocês a aproveitarem bastante esses capítulos amorzinhos porque algo me diz que em breve vem pedreira por ai. Bom eu quero dedicar esse capitulo a nanda_queel que me deu uma sugestão para que eu tentasse incluir em algum capitulo. Então amore, não ficou exatamente do jeito que você sugeriu, mas espero que você goste e só para te lembrar, eu não esqueci de incluir seu poema, pode ter certeza que no momento certo eu irei inclui-lo também. E bora ao capitulo!
Música do capitulo: "If Tomorrow Never Comes - Ronan Keating"

Capítulo 37 - Sonho Real


Fanfic / Fanfiction Tudo por Amor - Capítulo 37 - Sonho Real

POV EMILY:

 

   Ainda nos beijávamos sob o céu estrelado até que nos faltou fôlego, então paramos o beijo por uns instantes enquanto nos olhávamos com as respirações ofegantes e eu já podia ver o brilho do desejo refletido em seus olhos. Em seguida eu acariciei seu rosto delicadamente, percebendo ela suspirar de forma pesada ao sentir o meu toque enquanto ainda tem seus olhos conectados aos meus e eles parecem me traduzir exatamente o que ela quer. Então levo meu dedo polegar até seus lábios, o contorno com toda leveza e de um jeito sutil, a vendo abrir um pouco a boca, como se ela estivesse implorando por meus lábios nos dela. Logo depois ela beija meu dedo de um jeito sexy ainda me olhando de um modo provocante e no mesmo momento eu sinto meu corpo inteiro responder com desejo e sem mais demora, eu a puxo para perto do meu corpo novamente e volto a beijá-la com todo amor enquanto minhas mãos já passam a percorrer cada parte do corpo dela que eu posso alcançar. Depois paramos o beijo mais uma vez para recuperar o ar que já nos falta e eu aproveito para surpreendê-la quando a pego no colo em um movimento rápido enquanto ela me olha com um sorriso lindo e em seguida eu caminho com ela em meu colo, indo em direção ao nosso quarto enquanto ela tem seus braços em volta do meu pescoço, às vezes me olhando de forma intensa e outras vezes distribuindo beijos por todo o meu rosto. Assim que paramos em frente a porta do quarto, ela gira a maçaneta, abrindo a porta e quando ela a fecha na chave, pois não podemos correr o risco do Edward abrir, eu a conduzo até a cama, a deito devagar enquanto deixo meu corpo pesar sobre o dela aos poucos, ainda com nossos olhares fixos e eu tenho certeza que o mesmo brilho límpido de desejo que eu vejo nos olhos dela, ela também pode ver no meu. Em seguida voltamos a nos beijar em um ritmo lento como se os nossos lábios estivessem degustando o melhor sabor que existe, até que eu desço meus beijos até o seu pescoço, o beijo inteiro com todo carinho, o chupo devagar no mesmo momento que levo minha mão direita até o seu seio esquerdo e o apalpo ainda por cima da roupa, a ouvindo suspirar um quase gemido. Logo depois ela segura meu rosto e me puxa para beijá-la novamente e dessa vez o beijo ganha um toque de urgência enquanto nossos corpos já se roçam como se implorassem por um contato mais intimo de pele com pele. Então eu a envolvo com meus braços e elevo meu corpo, fazendo com que o dela venha junto e em seguida a faço ficar de joelhos na cama, de frente para mim e enquanto nos olhamos intensamente, eu me encarrego de tirar sua roupa, começando pela blusa, a fazendo subir pelo seu corpo devagar até tira-la completamente. Depois ela faz o mesmo comigo, tirando minha blusa da mesma forma que eu tirei a dela, com seu olhar compenetrado no meu e em seguida voltamos a nos abraçar forte, unindo nossos lábios mais uma vez e assim que sinto o contato da pele dela na minha, sinto que assim como eu, ela já está em chamas. Então eu levo minhas mãos até o fecho do seu sutiã, o abro e seus seios ficam completamente expostos para mim e imediatamente, eu levo minhas mãos até eles, os acaricio com toda delicadeza, depois distribuo alguns beliscões leve ao redor do bico enquanto vejo a expressão de desejo em seu rosto. Em seguida troco minhas mãos pela minha boca e escolho o seio esquerdo para sentir o contato intimo da minha língua o percorrer inteiro enquanto ela aproveita que eu estou um pouco curvada e tira o meu sutiã também. Minha língua desliza do seu seio esquerdo até o direito enquanto minhas mãos seguram sua cintura e eu posso sentir sua pele arrepiar inteira, a ouvindo gemer meu nome baixinho enquanto minha língua brinca no seu bico rijo. Logo depois voltamos a nos beijar, sentindo o contato dos nossos seios se tocando, se esfregando e isso me causa um pulsar latente no meu sexo ao mesmo tempo que o faz encharcar ainda mais a minha calcinha. Em seguida eu levo minhas mãos até o botão do seu short, o abro, deslizo o zíper para baixo e volto a deitá-la na cama devagar para facilitar a retirada do mesmo, então o deslizo por suas pernas enquanto distribuo beijos e leves mordidas em suas coxas, a ouvindo gemer um pouco mais alto ao mesmo tempo que seu corpo já começa a se mover impaciente. Depois de tirar o seu short, faço o caminho de volta escalando seu corpo, beijando, mordendo e deslizando minha língua em suas coxas na parte interna até chegar em sua virilha, onde eu deslizo minha língua de baixo até em cima e depois chupo com toda vontade, vendo ela elevar o quadril e gemer mais alto ainda. Em seguida levo minhas mãos até sua calcinha e a tiro devagar enquanto volto a distribuir beijos em suas coxas e assim que ela fica completamente nua, me puxa para ficar sobre o seu corpo novamente e em um movimento rápido, gira nossos corpos, de forma que ela fica sobre o meu, então volta a me beijar com veemência enquanto seu corpo parece dançar sensualmente sobre o meu e mesmo que eu ainda esteja de calcinha, eu posso sentir seu sexo completamente embebido, molhando o tecido da minha calcinha enquanto ela esfrega seu sexo nu no meu ainda coberto. Logo depois ela desce seus beijos pelo corpo, passando por meu pescoço, seios, barriga, até chegar em meu sexo onde sem demora, ela tira a minha calcinha de uma vez e volta a pesar seu corpo sobre o meu. Em seguida voltamos a nos beijar enquanto sentimos a temperatura dos nossos corpos aumentar gradativamente a cada roçar das nossas peles, então eu a faço deitar de lado, de frente para mim e faço o mesmo. Nos olhamos com toda libido que estamos sentindo e ainda com nossos olhares conectados, ela sussurra quase sem voz.

Alison: Você me faz viver os melhores momentos da minha vida!

Emily: Eu só quero te amar e te fazer feliz!

Alison: Você já faz isso e eu quero que seja sempre assim.

Emily: Eu te prometo que será!

   Logo depois eu levo meus dedos até o seu rosto e começo a deslizar a ponta do meu dedo indicador desde a sua testa, passando pelo nariz, boca, queixo, meio dos seios, barriga, umbigo, onde o contorno delicadamente, a ouvindo balbuciar um gemido falho e em seguida desço um pouco mais até o seu sexo e assim que meu dedo o toca de leve, gememos juntas, ela por sentir meu toque e eu por tocá-la e sentir o quanto ela está molhada. Depois começo a massagear seu clitóris com a ponta dos meus dedos, alternando entre contornos em seus grandes lábios e na sua entrada enquanto me delicio com sua expressão de desejo, vendo seu quadril começar a se mexer para que seu sexo tenha ainda mais contato com meus dedos. Em seguida ela trás sua boca até a minha, morde meu lábio inferior de um jeito totalmente excitante e depois me beija com todo amor e desejo e nesse momento eu elevo um pouco sua perna esquerda para que eu possa ter um melhor acesso ao seu sexo e já posiciono meus dedos para lhe penetrar, quando sinto seus dedos tocarem meu sexo também e ainda com sua boca colada na minha, eu abro olhos e ela também está me olhando e em seguida ela sussurra entre meus lábios.

Alison: Quero te sentir também.

Emily: Então sente junto comigo.

   Em seguida ela umedece seus dedos no meu sexo completamente encharcado enquanto toca meu clitóris, me levando a loucura total, então a exemplo do que fiz com ela, elevo minha perna direita para que ela possa ter melhor acesso ao meu sexo também e logo depois nos penetramos juntas e em uma sincronia perfeita de movimentos começamos a nos estocar lentamente enquanto nos olhamos intensamente, vendo as expressões de prazer a cada movimento que nossos dedos fazem dentro uma da outra. Logo depois eu levo minha mão livre até o seu seio esquerdo e ela faz o mesmo, acompanhando o mesmo ritmo que eu e em seguida voltamos a nos beijar com avidez no mesmo momento que nossos dedos começam a se movimentar mais rápido e passamos a gemer um pouco mais alto. Nossos quadris se movem em um ritmo perfeito, indo de encontro aos nossos dedos e aumentamos ainda mais o entra e sai que nossos dedos fazem de forma deliciosa, pois sinto que estou prestes a explodir, então paro o beijo para olhar para ela completamente ofegante e em seguida falo.

Emily: Eu amo você!

   Minhas palavras parecem ter causado um efeito de desejo mais elevado que o normal, pois no mesmo momento eu pude sentir as paredes internas do seu sexo contrair meus dedos no mesmo instante que ela gemeu com a voz completamente falhada e levemente rouca.

Alison: Eu também amo você, Em!

   Então as palavras dela me causaram o mesmo efeito de prazer absoluto e enquanto eu sentia seu sexo contrair meus dedos, o meu sexo também apertava seus dedos, anunciando o nosso orgasmo enquanto gemíamos juntas enquanto nos olhávamos, vendo a expressão do ápice total estampado em nossas faces. Logo depois tiramos nossos dedos de dentro uma da outra lentamente, então eu olhei para ela enquanto trazia os meus dedos até a minha boca, os chupando um por um e em seguida ela fez o mesmo, chupando cada um dos seus dedos que estavam dentro de mim e ainda nos olhando, nos aproximamos e nos beijamos com toda calma enquanto sentíamos nossos gostos se misturarem e se perderem aos poucos dando lugar ao sabor do nosso beijo.

   Em seguida nos abraçamos ainda um pouco ofegantes, então ela se aconchegou em meu peito e falou.

Alison: Eu sinto que os anos que passamos separadas fez o nosso amor mais forte do que já era.

Emily: Mas foi exatamente isso que aconteceu, pois como eu já te disse outras vezes, o amor que eu sinto por você, me deu forças para lutar pela minha vida e nunca desistir de voltar.

Alison: Eu nunca mais vou permitir que você fique longe de mim.

Emily: Eu jamais vou querer ficar longe de você, eu quero dormir e acordar todos os dias com você ao meu lado.

Alison: Todas as manhãs eu quero poder dizer olhando nos teus olhos o quanto eu te amo.

Emily: E mesmo que eu não diga nada, você vai perceber em meu olhar a declaração de amor que ele te fará a cada novo amanhecer.

Alison: Eu te amo, Em!

Emily: Eu amo você, Ali!

   Logo depois voltamos a nos beijar com todo amor e quando paramos o beijo, ela me olhou com todo carinho enquanto invertia nossas posições, me fazendo ficar aninhada em seu peito e em seguida fala.

Alison: Vou cuidar de você todas as noites e te proteger dos seus medos que atormentam os seus sonhos, assim como você me protegeu dos meus medos da vida real e me salvou, eu também vou te salvar.

Emily: Você é maravilhosa!

Alison: E você é o amor da minha vida!

   Em seguida ela beija minha testa e começou a cantar baixinho a música que ela fez para mim enquanto eu me sentia totalmente protegida nos braços dela, a mulher que eu amo incondicionalmente, até que acabo adormecendo.

 

 

*ALGUNS DIAS DEPOIS:

 

POV ALISON:

   Fazem alguns dias que nos mudamos de vez para a cabana e as vezes eu me sinto como se estivesse vivendo um sonho que se torna real a cada novo dia, pois estamos vivendo os dias mais felizes das nossas vidas, sem ter nenhum tipo de preocupação, já que o Toby nunca mais apareceu com a desculpa de querer visitar o Ed, pois finalmente a Hanna conseguiu provar diante da justiça que ele não é o pai biológico do Edward, mas mesmo assim ele não desistiu e entrou com um pedido de visitas, alegando que como padrasto do Ed, ele criou laços afetivos com o garoto, mas graças aos céus o pedido dele foi negado pelo Juiz e tudo que eu peço é que ele tenha desistido de perturbar a nossa vida de uma vez por todas, pois o Ed nem lembra da existência dele e demonstra está cada vez mais feliz aqui, nos fazendo sentir a felicidade em dobro.

   Hoje foi mais um dia com a mesma rotina que acontece durante a semana, pois eu saio cedo com a Em e o Ed, o deixo na casa dos pais da Em ou dos meus pais. Em seguida deixo a Em no hospital e vou supervisionar as obras pelas quais sou responsável e no fim do dia, eu pego o Ed e a Em para irmos para nossa casa, exceto nos dias que a Em sai mais tarde porque ela sempre chega um pouco mais tarde e acaba pegando uma carona com o Wren ou com a Spencer, mas já estamos pensando em comprar outro carro para facilitar esses dias.

   Como hoje é um dos dias que a Em chega mais tarde em casa, eu aproveito para agilizar a janta, pois sei que ela sempre chega um pouco mais cansada nesses dias, embora ela faça questão de me ajudar em tudo e sempre me pede para esperar ela chegar, mas hoje eu quero fazer algo especial, pois hoje faz exatamente uma semana que ela não tem pesadelos e eu quero poder comemorar isso.

   Depois de dá banho no Ed, o coloco na frente da tv vendo desenho e vou direto para a cozinha preparar o nosso jantar. Então decido fazer um fricassê de frango, pois sei que a Em adora e para a sobremesa um bolo de chocolate, já que o Ed e a Em também adoram. Em seguida começo a preparar o fricassê enquanto me revezo em olhar o Ed na sala, que assiste os desenhos deitado no sofá todo concentrado.

   Algum tempo depois coloco o fricassê no forno e vou começar a preparar o bolo quando escuto a voz da Em e do Ed, pois eles sempre fazem uma festa um com o outro quando ela chega depois da gente em casa e enquanto eu preparo o bolo, é inevitável não sorrir ao imaginar a folia que eles estão fazendo na sala, até que uns minutos depois ela aparece na cozinha com o Ed no colo e assim que me vê fala.

Emily: Poxa Ali, porque não me esperou? Você sabe que eu gosto de te ajudar.

Alison: Eu sei Em, mas queria fazer algo especial e diferente hoje.

   Nesse momento ela me olhou meio confusa como se achasse que tinha esquecido algo e em seguida falou.

Emily: Eu esqueci alguma data importante?

Alison: Bom, não é especificamente uma data importante como aniversário ou aniversário de casamento, mas não deixa de ser importante pra mim, pois hoje faz exatamente uma semana que você não tem mais pesadelos.

Emily: Nossa você não faz ideia de como é bom dormir todas as noites e apenas sonhar com coisas boas. Obrigada por me ajudar com isso!

Alison: Não precisa me agradecer, pois prometemos amar, proteger e cuidar uma da outra e as duas cuidar do nosso campeão.

Emily: Cada dia que passa você me surpreende um pouco mais por ser tão incrível.

Alison: Eu sou pra você o que você é pra mim. Agora vai lá tomar seu banho que o jantar está quase pronto. Eu só vou terminar o bolo.

Emily: Mas de jeito nenhum que eu vou tomar banho e deixar você terminar sozinha, eu faço questão de te ajudar.

Alison: Não precisa Em.

Emily: Não tem conversa, Ali. Está decidido! E o Edward vai nos ajudar também, não é mesmo campeão?

Edward: É.

   Olhei para eles e não tive mais forças para dizer que não, então ela colocou o Ed sentado sobre o balcão e falou.

Emily: O que você precisa?

Alison: Farinha de trigo.

   Em seguida ela foi até o armário, pegou a farinha, me olhou mais uma vez e perguntou quantas medidas e eu respondi que 3 xícaras seriam o suficiente. Então ela pediu ao Ed que a ajudasse a encher a xícara com a farinha enquanto eu via o balcão ficando branco conforme ele sujava tudo e ela olhava para mim sorrindo enquanto eu me divertia com o jeito deles. Em seguida ela me entregou um recipiente com a farinha e eu comecei a colocar aos poucos na batedeira enquanto eles me observavam. Terminei de fazer o bolo com a ajuda deles e assim que tirei o fricassê do forno, coloquei o bolo, então olhei para a Em e falei.

Alison: Pronto! Agora podemos tomar banho porque agora só falta o bolo ficar pronto!

Emily: E você acha mesmo que vai sair impune depois de ter sido desobediente não ter me esperado pra te ajudar?

   Ela falava com um jeito divertido e eu fiquei sem entender, até que ela falou algo no ouvido do Ed, o pegou no colo e em seguida falou.

Emily: Começou a guerra Ed.

   Logo depois os dois jogaram farinha de trigo em mim e ela começou a correr com ele no colo, pela cozinha, então eu fingir fazer uma expressão séria e falei.

Alison: Emily o Ed já tomou banho, está limpo e eu não vou deixar vocês dois sujarem a cozinha toda.

   Assim que eu acabei de falar, ela desmanchou o sorriso que tinha nos lábios e falou.

Emily: Desculpa Ali, eu vou limpar tudo.

Alison: Acho bom!

   Logo depois me aproximei deles devagar, ainda fingindo está séria e quando ela desviou um pouco a atenção de mim, eu enchi a mão com farinha, joguei neles e comecei a correr pela cozinha enquanto falava.

Alison: Vocês acham mesmo que eu vou perder uma guerra de farinha?

Emily: Sua sacana, nós vamos te pegar.

   Começamos a correr uma atrás da outra enquanto jogávamos farinha para todos os lados, ouvindo o som das gargalhadas do Ed ecoarem pela cozinha junto com a nossa, até que cansamos e ela logo falou.

Emily: Ok! Uma trégua porque eu cansei.

Alison: Eu também.

Emily: Então vamos combinar que dessa vez você ganhou.

   Em seguida ela olhou para o Ed e com todo amor que ela sempre fala com ele, perguntou.

Emily: A gente pode deixa-la ganhar dessa vez, Edward? Tadinha dela nunca ganha da gente, então vamos deixar ela ser a campeã hoje. Pode ser?

Edward: Pode!

   A Em olhou para mim sorrindo e eu logo me aproximei deles e falei.

Alison: Agora os dois tem que abraçar a campeã aqui.

Emily: Olha isso Edward! Ganhou uma única vez e já está se achando, mas vamos dá um abraço nela porque ela merece.

   Logo depois os dois me abraçaram e eu beijei a testa suja de farinha do Ed e em seguida beijei o rosto da Em. Então ela olhou para o nosso menino, lhe beijou a testa também e ainda olhando para ele, falou.

Emily: Eu também posso beijar dá um beijo na sua mãe?

Edward: Pode!

   Em seguida a Em me deu um beijo carinhoso no rosto e sorrimos uma para outra e eu podia ver a felicidade refletida no brilho do seu olhar. Logo depois fomos para o banheiro, a Em primeiro foi dá banho no Ed enquanto eu tomava banho e depois eu fiquei com ele para ela pudesse tomar banho também. Fiquei na tv com o Ed esperando ela vir e algum tempo depois, ela apareceu na sala e seguimos até a mesa para jantar, então ela me ajudou a colocar a mesa, fazendo questão de dizer que amanhã me ajudará a arrumar a bagunça que fizemos na cozinha. Depois jantamos entre conversas descontraídas enquanto lembrávamos da nossa guerra de farinha na cozinha e eu observava a interação entre a Em e o Ed com o coração cheio de felicidade, pois a cada dia que passa eles ficam mais próximos e isso é o que eu sempre sonhei viver ao lado dela e ter a presença do nosso filho faz com que tudo seja ainda melhor do que eu imaginei e para a minha felicidade transbordar de vez, só falta ele saber que ela é tão mãe dele quanto eu, pois tenho certeza que nesse dia, ela vai sentir a maior emoção da vida dela.

   Depois do jantar eu coloquei o bolo nos nossos pratos e fomos comer na sala, pois a Em queria ver o jogo de beisebol do time dela, então sentamos no sofá enquanto comíamos e conforme a Em via o andamento do jogo, ela falava com o Ed.

Emily: Está vendo, filho. Você tem que torcer pelo Blue Jays, assim como eu. 

   Ela falou a palavra filho de uma forma tão natural que só percebeu depois, então ela me olhou com uma expressão assustada e eu logo sorri para ela, tentando demonstrar que está tudo bem e em seguida ela sorri aliviada para mim. Em seguida olha para o Ed e como se essa palavra fosse a melhor que ela já pronunciou em toda a vida, ela volta a falar.

Emily: Você entendeu né filho? Nada de torcer para o time da sua mãe porque é ruim demais, nós somos Blue Jays. Certo Edward?

Edward: Certo!

Emily: Muito bem campeão! Agora bate aqui!

   Eu observava a cena dos dois com uma felicidade que mal cabia em mim e em seguida vi os dois batendo as mãos como parceiros que são e logo depois ela continuou falando do jogo para ele enquanto eles me tiravam em relação ao meu time, mas eu nem me importava com isso, pois o mais importante é ver os dois amores da minha vida me fazendo viver os melhores momentos da minha vida.

   Algum tempo depois o Ed dormiu no colo da Em e eu me aproximei dela, deitei minha cabeça em seu ombro enquanto ela me abraçava e em seguida eu falei.

Alison: Obrigada por me proporcionar momentos tão especiais e inesquecíveis.

Emily: Eu que te agradeço meu amor. Primeiro por ter me feito descobrir o maior sentimento que existe que é esse amor que sinto por você. Segundo por você me amar e me dá a prova desse amor em forma do nosso filho. Vocês são o melhor presente que alguém pode ter e eu amo vocês dois, mais que a mim mesmo.

Alison: Nós dois também amamos você!

   Logo depois olhamos para o Ed que dormia tranquilamente no colo dela, depois nos olhamos enquanto nos aproximávamos devagar, até selarmos nossos lábios em um beijo singelo, mas que era mais que suficiente para traduzir o momento que estamos vivendo e a felicidade que estamos sentindo.

 


Notas Finais


Link da música: https://www.youtube.com/watch?v=Jg2-Vuya-18
Então é isso amores!
Até mais!
Beijos!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...