História Tudo por Amor - Capítulo 51


Escrita por: ~

Postado
Categorias Pretty Little Liars
Personagens Alison DiLaurentis, Aria Montgomery, Ashley Marin, Emily Fields, Ezra Fitzgerald, Hanna Marin, Jason Dilaurentis, Jessica DiLaurentis, Lucas Gottesman, Noel Kahn, Pam Fields, Spencer Hastings, Toby Cavanaugh, Wayne Fields, Wren Kingston
Tags Fanfic Emison
Exibições 160
Palavras 5.057
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Oi amores....me perdoem não ter postado ontem, mas mesmo com o capitulo já escrito, eu não tive como vir pra casa pra postar...mas enfim, o que importa é que estou aqui para postar, mesmo atrasada...E que hoje meu VERDÃO SEJA CAMPEÃO porque só consigo pensar nisso!!! Mas enfim, vamos ao capitulo!!!!
Música do capitulo: "Aftermath - Lifehouse"

Capítulo 51 - O Fim?


Fanfic / Fanfiction Tudo por Amor - Capítulo 51 - O Fim?

POV ALISON:

 

   As horas nunca demoraram tanto pra passar como hoje, pois a sensação que eu tenho é que o dia hoje tem 48hrs porque parece que uma hora demora o dobro tempo para passar enquanto eu, a Em e todos os nossos familiares vivem a mesma agonia, medo e aflição que estamos passando. Mesmo diante de toda a angustia que habita nossos corações, a Em e eu não desgrudamos uma da outra, ficamos abraçadas durante a maior parte do tempo, tentando transmitir força e confiança uma para a outra.

   Nossos pais insistiram para que a gente comesse algo, mas nós não conseguimos, pois tudo que conseguimos pensar é no nosso menino que está nas mãos daquele psicopata, mas mesmo assim tomamos um copo de suco apenas para tentar manter o corpo hidratado e com o mínimo de força, pois vamos precisar de toda força possivel.

   O momento de encontrar o Toby se aproxima e meu nervoso aumenta ainda mais, então a Em percebendo isso tenta me acalmar, mas eu posso perceber que ela mesma está tão nervosa quanto eu. Estávamos abraçadas olhando pela janela, já que passamos a maior parte do tempo assim, rezando internamente para que o dia passe o mais rápido possivel, até que a Em olha para mim, beija minha testa com todo amor e fala.

Emily: Ali eu quero que você saiba que independente do que aconteça hoje, eu sempre vou te amar, mesmo que eu esteja em outro plano, em outra vida, não importa. Seja onde for que eu estiver, eu sempre vou carregar esse amor que você despertou em mim com o seu primeiro olhar. Desde criança eu sempre ouvi meus pais dizerem que quando o amor é verdadeiro, ele é eterno, que não existe obstáculo que ele não seja capaz de ultrapassar, que não existe barreiras que ele não possa derrubar, que não existe medo que ele não seja capaz de superar, que não existe distância que ele não seja capaz de suportar e que não existe mal que ele não seja capaz de vencer, por isso eu te digo que o nosso amor vai vencer hoje porque eu tenho certeza que o que eu sinto por você e o que você sente por mim, é esse amor verdadeiro que eu sempre ouvi meus pais falar e que eu encontrei no brilho dos teus olhos desde a primeira vez que eu te vi, mesmo que eu não tenha entendido imediatamente o que aquele brilho significava, mas hoje eu sei, aquele brilho é o mesmo que eu vejo em seus olhos todas as vezes que eu olho pra você e ele representa o infinito amor que sentimos. Eu amo você Alison e eu vou cumprir a minha promessa de proteger você e o nosso filho, custe o que custar.

   Enquanto ela falava as lágrimas desciam dos meus olhos sem que eu pudesse ter controle sob elas, pois parecia que ela estava se despedindo de mim, então eu olhei para ela com o rosto completamente molhado pelas minhas lágrimas e com a voz completamente falhada por conta do choro, eu falei.

Alison: Por favor, não fala essas coisas porque você me faz ficar mais angustiada do que eu já estou. Eu não quero que aconteça nada com nosso filho, nem com você porque eu não vou aguentar perder nenhum de vocês dois. Você tem que entender que vocês são a minha vida e sem vocês eu não consigo, eu não existo, eu sou nada. Então, por favor, promete pra mim que você vai voltar comigo e com o nosso filho pra nossa casa e nós vamos viver todos os nossos sonhos, tudo aquilo que a gente planejou viver juntas desde a nossa adolescência e que nós seremos muito felizes por toda nossa vida.

   Ela me olhou por alguns segundos com os olhos marejados, voltou a beijar minha testa e disse.

Emily: Eu prometo que você e o Edward ficaram bem.

   Antes que eu pudesse contestar o que ela disse, pois ela acabou não prometendo o que eu pedi, ela se afastou de mim e foi até a Hanna, então começaram a conversar baixinho enquanto eu observava a expressão da Hanna que parecia não concordar com o que a Em estava dizendo, até que vejo a Em entregar algo na mão da Hanna e eu resolvo me aproximar delas para saber sobre o que elas estão falando e o que está acontecendo, mas quando dou três passos em direção a elas, a Hanna sai de perto da Emily chamando a Spencer para ir em algum lugar com ela e eu fico sem entender nada. Em seguida me aproximo da Em e falo.

Alison: O que você estava conversando com a Hanna? E o que você entregou para ela?

Emily: Eu só pedi para ela ir até a nossa casa e pegar umas coisas.

Alison: Que coisas?

   Ela desviou o olhar do meu para poder responder e antes mesmo que ela pudesse me responder, eu já sabia que ela não iria me falar a verdade.

Emily: Roupas nossas e do Edward, pois acho que devemos passar a noite aqui hoje para que seus pais, seus irmãos, meus pais e nossas amigas possam ter um momento com o nosso filho, assim como nós.

   Antes que eu pudesse questioná-la sobre a veracidade de suas palavras, ela parece me conhecer tão bem quanto eu a ela, que ela logo se afasta de mim novamente indo em direção ao delegado e perguntando se ele tem alguma noticia, já que ele mandou uns policias à paisana averiguar o local onde apareceu a localização do Toby, mas ele fala que como imaginávamos era no meio do nada e que com certeza ele já deve ter descartado o celular que usou bem longe da sua localização atual.

   Depois de alguns minutos a Hanna volta com a Spencer e assim que a Emily a vê, vai logo em direção a ela enquanto eu observo tudo, tentando entender o que está acontecendo, até que elas vão até a cozinha e eu logo vou atrás, mas quando me aproximo delas, a Em já vai saindo da cozinha e eu pergunto.

Alison: Vocês podem me dizer o que está acontecendo?

Emily: Não está acontecendo nada.

Alison: E porque todo esse segredinho entre vocês?

Emily: Não tem segredo nenhum, Ali. A Hanna só trouxe nossas roupas e eu vim agradecê-la.

Alison: Na cozinha?

Emily: Ela estava com sede, não é mesmo Hanna?

   A Hanna olhou para mim com um meio sorriso como se não quisesse ter que mentir para mim e em seguida saiu da cozinha. Então eu voltei a olhar para a Emily e mais uma vez, antes que eu pudesse perguntar algo, ela me abraçou e saiu me guiando de volta para sala enquanto fala.

Emily: Está chegando a hora! Vamos nos preparar para acabar com esse pesadelo de uma vez por todas.

   Quando ela acaba de falar, nos aproximamos do delegado para que ele possa nos passar algumas instruções e logo depois seguimos em direção ao nosso carro enquanto eu sinto meu corpo inteiro tremer a cada passo que dou, o coração acelerado, um frio na barriga que mistura medo, nervosismo, angustia e ansiedade. Então entramos no carro, ela olha para mim, segura firme em minha mão e fala.

Emily: Vai dá tudo certo!

   Em seguida ela dá partida no carro e seguimos rumo ao local que o Toby indicou enquanto o silêncio impera, pois eu sei que assim como eu, ela também deve está muito nervosa, mas tenta demonstrar que não, na tentativa de me deixar mais calma, porém é impossível.

   Ela dirigi com a atenção totalmente voltada para a estrada enquanto meu coração acelera cada vez que nos aproximamos do local que o Toby indicou, até que ela pega a tal estrada que ele havia falado na ligação e minhas mãos começam a suar e meu nervoso aumenta ainda mais quando ela estaciona o carro na frente do tal casebre. Logo depois saímos do carro, olhamos ao nosso redor enquanto o silêncio impera. Então caminhamos em direção ao casebre e a cada passo que dou na direção do local, sinto um aperto no peito e instintivamente seguro firme na mão da Em e log em seguida entramos no local que está completamente escuro, então eu pego meu celular para clarear um pouco o lugar e em questão de segundos as luzes se acendem e a Em imediatamente fala.

Emily: NÓS JÁ ESTAMOS AQUI TOBY! FIZEMOS O QUE VOCÊ FALOU E ESTAMOS SOZINHAS, AGORA NOS DEIXE VER O NOSSO FILHO!

   A Em e eu olhávamos para todos os lados e nada do Toby aparecer, então eu resolvi falar dessa vez.

Alison: TOBY, POR FAVOR, ACABA COM ESSA ANGUSTIA SEM FIM. VOCÊ NOS QUERIA AQUI E AQUI ESTAMOS, PORTANTO APARECE DE UMA VEZ E ME DEIXA VER O ED.

   Alguns segundos depois que eu acabei de falar, ele apareceu na nossa frente junto com a Sydney que segurava o Ed no colo, mantendo a mão na boca dele provavelmente para ele não gritar e assim que eu vi essa cena na minha frente, fiz menção de correr na direção deles enquanto falava.

Alison: SUA MALDITA SOLTA O MEU FILHO!

   Mas quando eu dei alguns passos, o Toby apontou a arma para o Ed e disse.

Toby: Dê mais um passo e eu atiro!

   Eu parei completamente assustada, com um choro totalmente desesperado e gritei.

Alison: NÃO! POR FAVOR, NÃO ATIRA! EU NÃO VOU...EU NÃO VOU!

   Meu desespero era nítido e nesse momento enquanto todo meu corpo tremia de medo e eu mal conseguia me manter em pé, a Em começa a falar.

Emily: Toby eu sei que você nos queria aqui para se vingar de nós, mas eu sei que seu ódio é todo por mim, afinal você deve achar que se eu não existisse você teria a Alison pra você, portanto eu tenho uma proposta pra te fazer. Você deixa o Edward e a Alison saírem daqui e eu fico com você.

Toby: VOCÊ PENSA QUE EU SOU IDIOTA? SE EU FIZER ISSO ELA VAI LIGAR DIRETO PARA A POLICIA E DIZER ONDE EU ESTOU.

Emily: Pensa bem Toby! Até a policia chegar aqui, você já pode ter feito o que você sempre quis fazer comigo, que é me matar!

Alison: NÃO EM! EU NÃO VOU PERMITIR QUE NADA ACONTEÇA COM VOCÊ NEM COM O NOSSO FILHO!

Toby: Sabe que eu estou começando a achar uma boa ideia? Eu acho que vou aceitar essa proposta.

Alison: NÃO! EU NÃO VOU SAIR DAQUI SEM VOCÊ EMILY!

   Nesse momento ela olhou para mim com os olhos marejados enquanto meu choro já era totalmente desesperado e tentando demonstrar uma calma que eu sabia que ela não tinha, ela falou.

Emily: Ali, por favor, pega o nosso filho e sai daqui. Eu estou te implorando.

Alison: Eu não vou sem você!

Emily: Você precisa, por favor!

Alison: Não Em!

Emily: Ali, olha para o nosso menino, olha nos olhos dele e vê o pânico que ele está sentindo, olha o jeito assustado dele. Por favor, faz isso por mim! Lembra que eu te disse que eu seria capaz de tudo para proteger vocês dois? Que se fosse preciso eu daria minha vida por vocês? Então, por favor, pega o nosso menino e vai embora daqui.

Alison: Não me pede isso, Em!

Toby: ESSA CONVERSA DE VOCÊS VAI DEMORAR MUITO? PORQUE SE FOR ME AVISEM PORQUE EU ESTOU COMEÇANDO A FICAR ENTEDIADO E POSSO MUDAR DE IDEIA NOVAMENTE E DECIDIR QUE NINGUÉM MAIS SAI DAQUI.

Emily: Você ouviu, Ali? Por favor, aproveita essa chance e faz o que eu estou te pedindo. Se salva e salva o nosso filho!

   A voz dela saiu completamente embargada por conta do choro que ela já não conseguia mais controlar, então eu olhei para o Ed entre soluços de um choro desesperado e falei.

Alison: Eu aceito! Eu vou sair daqui com o Ed.

Toby: Ótima escolha! Agora caminha até ele bem devagar, dando um passo de cada vez e nem pense em tentar nada porque a mira da minha arma está apontada bem na direção da cabeça do peste.

   Conforme ele falou, eu dava um passo de cada vez enquanto mantinha meus olhos fixos no Ed, sentindo um medo, uma aflição e uma angustia que nunca senti antes. Depois de alguns passos lentos, finalmente eu me aproximei do Edward e o Toby logo fez sinal para que eu parasse e quando eu parei, ele olhou para a Em e disse.

Emily: Agora você fica bem longe da porta, se afasta o máximo possivel.

   Quando ele acabou de falar, a Em foi dando passos para o seu lado esquerdo enquanto ele observava atentamente e quando ela já estava bem distante da porta, ele voltou a olhar para a Sydney e fez sinal para que ela me entregasse o Ed, então ela deu um passo na minha direção e o meu menino logo estendeu os braços para mim, com os olhos inchados de chorar e eu o abracei forte enquanto chorava e quando olhei para a Em ela estava aos prantos e meu coração se partiu em milhões de pedaços por saber que agora eu preciso sair com o nosso filho e deixá-la aqui dentro com esses dois psicopatas. Enquanto eu ainda olhava para ela, morrendo de vontade de correr ao seu encontro e sair daqui com os dois amores da minha vida ao meu lado, o Toby logo me despertou dos meus pensamentos.

Toby: AGORA SAI DAQUI ANTES QUE EU ME ARREPENDA!

Emily: Vai logo, Ali!

   Voltei a olhar para o Toby e com o mesmo choro desesperado e entre soluços, eu falo.

Alison: Toby, por favor, não faz nada com ela.

   Ele me olhou furioso com os olhos vermelhos de ódio, apontou a arma na direção da Em e disse.

Toby: SAI DAQUI AGORA ANTES QUE EU MATE ESSA DESTRUIDORA DE LARES NA SUA FRENTE E NA FRENTE DO PESTE!

Alison: NÃO!

Emily: VAI DE UMA VEZ ALI!

   Assim que a Emily acabou de falar, eu comecei a caminhar na direção da porta enquanto olhava para trás, vendo a Emily chorando sem parar olhando para nós como se fosse a última vez que estava nos vendo e a única coisa que me fazia continuar caminhando era o fato de ver que o Toby estava com a arma apontada para ela. Então quando fui passando pela porta com o coração em pedaços, o Edward olhou para a Emily, estendeu a mão na direção dela e gritou.

Edward: VEM MAMÃE!

   Nesse momento eu olhei mais uma vez para a Emily e o choro dela era alto e descontrolado, até que ela falou com a voz completamente falhada.

Emily: Depois a mamãe vai! Eu sou capaz de “tudo por amor” a vocês dois e eu sempre vou amá-los, para sempre!

   Nossos olhares ficaram fixos um no outro e minha vontade era de voltar, até que o Toby gritou cheio de ódio.

Toby: SAI!

   Então eu sai do casebre com o Edward deixando a minha metade lá dentro e assim que eu cruzei a porta, deixei meus joelhos caírem no chão e chorei de forma desesperada com o Ed nos braços, até que percebi que os policias, o delegado, a Hanna, o Jason e a Spencer se aproximavam da casa em silêncio, pois o combinado foi que eles deixariam os carros distantes em um local meio escondido e que se dividiram em dois grupos para vir por lugares diferentes para que o Toby não percebesse a presença deles imediatamente. Então eu consegui correr até a Hanna, a Spencer e o Jason, entreguei o Ed no colo da Hanna e antes que ela pudesse falar alguma coisa eu disse.

Alison: A Em está lá dentro e ele está com a arma apontada para ela, eu preciso voltar lá, cuida do Ed pra mim.

   Quando eu fui saindo o Jason me segurou firme e quando eu olhei na direção dele, ele falou.

Jason: Desculpa maninha, mas eu não posso deixar você voltar lá.

Alison: Me larga Jason, a Emily está correndo perigo e eu não vou perdê-la de novo.

Hanna: Ali o Jason está certo! Deixa que a policia sabe como agir agora.

Alison: Vocês não entendem? Se o Toby descobre que a policia está aqui, ele mata ela e se a policia tentar entrar, ele mata ela do mesmo jeito.

   Assim que eu acabei de falar,  vimos a Sydney saindo do local também e antes que ela pudesse gritar e avisar que a policia havia cercado o local, um dos policiais, a segurou e colocou a mão em sua boca, então eu me aproximei dela com toda raiva que estou sentindo e falei.

Alison: Eu espero que você apodreça na prisão.

   Em seguida olhei para o delegado e com o tom de respeito eu lhe disse.

Alison: O senhor pode até me prender depois, mas eu não posso deixar de fazer isso.

   Logo depois eu acerto minha mão na face da Sydney e depois volto com a parte interna da minha mão acertando a outra parte do seu rosto com toda a minha ira, vendo uma gota de sangue aparecer no canto da sua boca. Em seguida ouvimos um disparo vindo de dentro do casebre e logo todos olharam na direção do local assustados e eu grito imediatamente.

Alison: NÃOOOOOOOOOO...

    Em seguida aproveito o descuido do Jason e corro em direção ao casebre.

 

 

POV EMILY:

 

   Assim que a Ali passou pela porta com o nosso filho, eu senti um alivio ao saber que agora os dois estão protegidos, pois logo a policia deve chegar junto com a Hanna e o Jason e eles vão cuidar deles, assim como eu fiz a Hanna me prometer que cuidaria. Logo depois eu olho para o Toby e digo.

Emily: Pronto Toby! Agora somos só eu e você, portanto deixa a Sydney sair também, pois você já tem o que você quer, portanto vamos resolver isso agora sem que nenhum outro inocente precise se machucar ou morrer por culpa da sua obsessão.

   Quando eu acabei de falar, ele olhou para a Sydney com uma expressão de vitória estampada em seu rosto e em seguida falou.

Toby: Me espera lá fora! Eu só vou terminar algo que eu mesmo deveria ter feito há muito tempo, mas preferi pagar uns incompetentes pra fazerem. Por isso meu pai sempre diz que se você quer que algo saia do seu jeito, faça você mesmo.

   Logo depois a Sydney olha para mim, em seguida para o Toby e depois sai do local também, deixando apenas o Toby e eu. Então ele aponta a arma para mim enquanto caminha em minha direção e fala.

Toby: Você roubou de mim o que eu mais queria. Eu sonho em ter a Ali desde que eu a conheci e quando eu finalmente decido me declarar pra ela na volta do ano letivo, você simplesmente aparece e faz ela se apaixonar por você.

Emily: Ninguém comanda essas coisas, a gente não pode apontar o dedo na direção de alguém e dizer que quer se apaixonar pela aquela pessoa ou que quer que aquele alguém se apaixone por você. As coisas não funcionam assim. Amor é algo que vem do coração e a única coisa que você pode fazer é cultivar esse sentimento dia após dia para que ele cresça cada vez mais, porém não é algo que você tem controle e...

   Ele demonstrou ficar ainda mais irritado com as palavras, pois interrompeu minha fala aos gritos.

Toby: CALA A BOCA! EU NÃO QUERO SABER DE NADA DISSO!

Emily: Eu só estava tentando explicar que a Ali e eu não tivemos culpa de nos apaixonar.

Toby: Você teve culpa sim porque você apareceu. Se você não tivesse entrado em nossas vidas hoje eu estaria com a Ali e teria uma vida ao lado dela e você me roubou isso.

   Eu olhava para ele completamente apavorada porque a expressão dele se transformava a cada palavra que ele falava, pois em questão de segundos seus olhos estavam cheios de lágrimas e em outro momento vermelhos de raiva enquanto ele sorria ao falar, me fazendo ter cada vez mais certeza de que eu estou diante de um psicopata e que a qualquer momento ele pode atirar em mim.

Toby: Eu tive que fingir ser o seu melhor amigo quando na verdade todas as vezes que eu olhava pra você sentia vontade de te enforcar até você agonizar sem ar.

Emily: Eu estou diante de você agora, você não precisa acabar comigo com um único tiro, você pode realizar seu desejo e me enforcar agora me vendo agonizar.

Toby: Você está tentando me persuadir pra ter uma chance de tentar lutar pela sua vida?

Emily: Eu estou morta de qualquer jeito porque mesmo que a policia já esteja aqui, se eles tentarem invadir você vai atirar em mim e mesmo que eles não entrem você vai me matar do mesmo jeito, pois você mesmo falou que essa sempre foi sua vontade e se você tem a chance de me matar do jeito que você sempre sonhou, essa é a sua chance.

Toby: Meu ódio por você aumentou ainda mais quando a Ali te pediu em casamento naquele dia do baile. Eu tive que descontar todo o ódio que senti de você, quebrando o banheiro inteiro quando na verdade eu queria quebrar a sua cara.

Emily: Você pode fazer isso agora! Imagina que a gente está de volta ao passado e que foi hoje que a Ali me pediu em casamento, então vem aqui e quebra a minha cara ou você pretende me matar de um jeito tão fácil, sem me fazer sofrer nem um pouco por tudo que eu te fiz? Afinal eu roubei de você a mulher que você sempre sonhou em ter.

   Nesse momento os olhos dele ficaram puro sangue enquanto uma lágrima descia do seu olho esquerdo, me fazendo acreditar que pessoas como ele choram de ódio. Logo em seguida percebi ele se aproximar ainda mais de mim e isso era tudo que eu queria, pois agora é tudo ou nada e eu preciso tentar lutar pela minha vida. Então em um movimento rápido, levo minhas mãos até a arma dele, o fazendo erguer a arma para cima e nesse momento ela dispara enquanto travamos uma luta de forças com nossas mãos, até que eu escuto um grito e pela voz reconheço que é da Ali e logo depois escuto a voz dela novamente, mas dessa vez dentro do casebre, gritando meu nome e me pedindo pra ter cuidado. Depois eu percebo que o Toby está prestes a ganhar nossa luta das mãos por ter mais força que eu, então eu dou uma joelhada no meio das suas pernas, o fazendo cair no chão e derrubar a sua arma um pouco longe da gente. Em seguida os policias começam a invadir o local e quando eu vou me afastando do Toby para ir em direção a Ali, o sinto segurar meu tornozelo me fazendo cair no chão também e nesse momento a Ali grita novamente.

Alison: CUIDADO EM!

   Logo depois eu chuto sua face com toda a minha força, mas mesmo sangrando ele consegue se levantar e eu também fico de pé enquanto começamos a travar uma luta e a cada soco que ele tenta me dá enquanto eu desvio dos golpes, ouço a voz da Hanna e do Jason ecoar logo atrás de mim.

Hanna: NÃO ATIREM, POR FAVOR!

Jason: ELE ESTÁ FORA DE MIRA E O TIRO PODE ACERTAR A EMILY!

   Eu estava de costas para eles e de frente para o Toby, de modo que mesmo sem querer eu servia de escudo para ele, até que consigo acertar um soco certeiro nele e assim que ele cai no chão eu parto pra cima dele com toda raiva que estou sentindo e começo a socá-lo enquanto vou falando a cada soco.

Emily: ISSO É POR TUDO QUE VOCÊ ME FEZ PASSAR, POR TUDO QUE VOCÊ FEZ A ALI E O EDWARD PASSAR, POR TODO MAL QUE VOCÊ CAUSOU AS PESSOAS QUE NÓS AMAMOS E ISSO É PRA VOCÊ ENTENDER QUE O JOGO ACABOU E QUE AGORA VOCÊ VAI PASSAR UM LONGO TEMPO ATRÁS DAS GRADES, ATÉ O DIA DA SUA EXECUÇÃO. SEU DEMÔNIO MALDITO!

   Quando não me restava mais forças nos braços, eu parei de socá-lo, sai de cima dele completamente exausta enquanto olhava o rosto dele coberto de sangue. Então me ajoelhei no chão totalmente sem forças e nesse momento a Ali correu em minha direção, me abraçando forte e beijando todo o meu rosto, até que eu escuto a voz do Toby soar atrás de mim.

Toby: Eu vou pra o inferno, mas você vai junto comigo!

Delegado: CUIDADO! ELE TEM OUTRA ARMA!

  

 

POV ALISON:

 

   Assim que a Em se ajoelhou no chão sem forças, eu corri de encontro a ela e quando a abracei forte, olhei para o Toby por cima do ombro da Em e ele parecia está desacordado, mas em questão de segundos começou a se mexer e eu logo senti um medo ao ver que ele tentava pegar algo, então a partir daí tudo aconteceu muito rápido, eu olhei para o meu lado esquerdo e vi a arma que estava com ele antes no chão e enquanto ele erguia a mão devagar segurando outra arma, falando que a Em ia pra o inferno junto com ele, ouvi também a voz do delegado gritar e tudo que eu consegui pensar na hora era que ele iria matar a Em. Então eu a empurrei, peguei a arma do chão e sem pensar em nada apontei na direção do Toby e atirei nele antes que ele pudesse efetuar o tiro contra a Emily. Logo depois o vi jogado no chão com os olhos abertos, com um buraco feito a bala no peito e nesse momento eu soltei a arma tremendo enquanto olhava para ele, vendo a Emily olhar para mim e depois para ele, então eu falei ainda sem acreditar no que eu fiz.

Alison: Eu o matei, Em! Eu o matei!

   Ela me abraçou forte, mas com todo amor e carinho, me beijou a testa e falou.

Emily: Você salvou a minha vida, meu amor! Se você não tivesse feito isso, ele teria me matado. Agora está tudo acabado e enfim nós vamos poder viver em paz!

Alison: Eu disse que eu não ia te perder de novo.

Emily: Eu sei! Você foi minha salvadora, minha heroína! Eu amo você!

Alison: Eu também te amo muito!

Emily: Eu estava armada também, mas não tive chance de usar e depois achei que não seria necessário.

   Logo depois ela me mostrou a arma que estava presa na sua cintura na parte de trás e em seguida falou.

Emily: Quando você me viu falando com a Hanna, foi isso que eu pedi que ela fosse buscar na nossa casa.

Alison: Vo...Você guardava uma arma em casa?

Emily: Eu precisava proteger a minha família desse louco. Me desculpa por ter omitido isso de você, mas eu não queria te preocupar.

Alison: Tudo bem! Depois de tudo que aconteceu eu te entendo perfeitamente, mas agora se desfaz disso porque temos um filho pequeno em casa que pode achar essa arma.

Emily: Eu não vejo mais necessidade de continuar com ela, meu amor. Pode ficar tranquila que eu vou me desfazer dela sim. E por falar no nosso filho, onde ele está?

Alison: Ele ficou no carro com a Spencer.

Emily: Ainda bem porque vê tudo isso que acabou de acontecer aqui dentro ia confundir a mente dele e criar um trauma na vida dele.

Alison: Eu sei, pois apesar do Toby ter sido o monstro que foi eu não sei como vou conseguir viver sabendo que eu tirei a vida de alguém.

   Assim que eu acabei de falar, ela me levantou do chão enquanto eu ainda olhava para o Toby morto no chão e em seguida ela me fez olhar nos olhos dela e em seguida falou.

Emily: Procura pensar que você não tirou a vida dele, você devolveu a minha, pois se você não tivesse feito o que você fez, quem você estaria olhando agora caída no chão, era eu, por isso eu serei eternamente grata a você por ter me salvado.

   Em seguida ela me beijou carinhosamente, depois voltou a olhar para mim e falou.

Emily: Agora vamos sair daqui porque temos uma vida inteira pra viver e agora sem medo nenhum. Finalmente poderemos ser completamente felizes, como sempre desejamos ser.

   Logo depois saímos do local sendo acompanhadas pela Hanna e pelo Jason que me abraçaram em seguida me passando toda confiança, até que a Em olha para a Hanna e fala.

Emily: Hanna vai ter algum tipo de complicação para a Ali por conta do acontecido?

Hanna: Não! Ela agiu em legitima defesa. Claro que vocês duas vão ter que ir na delegacia prestar depoimento, mas podem ficar tranquilas que isso é de praxe e eu estarei lá com vocês.

Emily: Obrigada Hanna! Obrigada por tudo!

Hanna: Imagina! Eu vou está sempre com vocês!

   Assim que terminamos de falar com a Hanna, a Ali e eu seguimos até o carro onde a Spencer estava com o Ed e assim que ele vê a Em, se joga em seu colo a abraçando forte, me fazendo chorar de emoção ao pensar que esse abraço poderia não existir e que ele poderia está me perguntando por ela agora. Então ela me olha também emocionada, sorri para mim e em seguida fala para o nosso filho.

Emily: Eu te falei que vinha depois, campeão! Mas eu só estou aqui agora por causa da sua mamãe Ali.

   Em seguida ela segura minha mão, me puxa pra perto deles enquanto fala.

Emily: Vem aqui juntinho da gente.

   Logo depois o Ed nos abraça enquanto envolvemos nossos corpos ao dele com a certeza de que agora poderemos viver tudo que sempre sonhamos, sem medo, sem receios e completamente livre do mal que nos assombrou por tantos anos, nos fazendo perder momentos tão importantes da nossa vida, mas agora tudo será diferente e vamos começar a viver uma nova história, pois o bem sempre vence o mal e o amor sempre vencerá o ódio, afinal vale a pena fazer e viver “tudo por amor.”


Notas Finais


Link da música: https://www.youtube.com/watch?v=JRiMqwUiIqo
Então é isso amores!!! Um ótimo domingo pra vocês!!!
Até mais!!!
Beijos!!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...