História Tudo por causa de um bebê - Park Jimin - Capítulo 14


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), BLANC7, Got7
Personagens BamBam, D.L, Jackson, JB, Jean Paul, J-hope, Jimin, Jin, Jinyoung, Jungkook, K-Kid, Mark, Personagens Originais, Rap Monster, Shinwoo, Spax, Suga, Taichi, Teno, V, Youngjae, Yugyeom
Visualizações 138
Palavras 2.215
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Escolar, Famí­lia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Heterossexualidade, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oii, perdoa a demora, tive que reescrever o capítulo e minhas professoras resolveram encher minha agenda (principalmente com provas).
Está aí o capítulo com 2.000 palavras!
Sabe o que percebi? Que estamos com 67 favoritos! Obrigada, sinceramente achei que ninguém ia ler *-*
Boa leitura bebês (mais velhas que eu,mas...)

Capítulo 14 - Revelações e meu namorado


Fanfic / Fanfiction Tudo por causa de um bebê - Park Jimin - Capítulo 14 - Revelações e meu namorado

 

-C-como?

-Você e o Mark se conheciam certo? Eu ouvi sobre vocês. O que aconteceu?

-O-o que v-você ouviu?

-Que vocês não tinham uma boa relação e tinham se metido em encrenca.

-Err. Quem te contou?

-Os meninos, agora me diz porquê.

-Por que o quê?

-Porque vocês brigaram né Jimin!

-Ah, é que o Mark namorava uma garota, aí eu comecei a gostar dela e a me envolver escondido com ela, ele descobriu, a gente se bateu e fomos parar na delegacia, aí nossos pais vieram nos levar embora.

-Eu não sou trouxa Jimin, me fala a verdade. Ou... – ela dá uma pausa.

-Ou?

-Ou eu pergunto pro Mark, e ele com certeza vai me responder. – quem me dera ter essa confiança que ela tem.

-Aff, tá bom. Se prepara.

-Fala logo!

-Primeiro me responde, onde estamos?

-Perto da escola de dança de Seul. Agora me responde.

-Tá. Eu era amigo de Mark, eu só o acompanhava, como várias outras pessoas. A gente nem era tão próximo, apenas ele me salvou, como eu era um dos “novatos” e passei a acompanha-lo. Aí teve um dia em que ele foi desafiado a me bater se não ele seria o covarde e fracote. Depois disso não conversamos mais.

-Só por que ele te bateu? Eu bato na Sun-Hee quase todo dia! Criem vergonha na cara!

-Jungsook, não foi tão simples como te falei, e quem sentiu foi eu!

-Ele só te bateu! – ela já estava me irritando.

-Eu fui parar no hospital por causa dele! Ele quase me matou!

 

Merda! Escapou!

 

-E-ele q-quase te m-matou? V-você está b-bem? – para na minha frente, pegando nas minhas mãos.

 

“Tá, ela estava me zoando até agora, aí eu digo isso ela finge preocupação, ou ela está zoando comigo ou ela é a verdadeira bipolar” – penso.

 

-Agora já foi né Moon, já passou.

-Eu achei que o Mark era uma boa pessoa...

-Ele não é mau, só... quer manter seu próprio bem-estar. Hm... vem.

 

A levo para um café que tinha ali, entramos e avistei Jin trabalhando na recepção.

 

-Oh, Jin hyung! – arrasto a Sook até Jin hyung junto comigo.

-Jimin? – perguntou surpreso, ficando mais ainda quando viu Jungsook.

-Hyung, por que não me disse que trabalha aqui?

-Não vi necessidade, como me achou?

-Estava andando por aí. Vou me sentar tá?

-Ok, já irei atendê-los.

Levei Sook, que até agora se mantinha encolhida agarrada em meu braço, para uma mesa a dois. Pegamos os cardápios e escolhemos, fiquei bastante tempo a encarando  pensando em outras coisas.

 

-Amor? Tudo bem? – Sook me tira dos meus pensamentos. Com suas palavras dou um mínimo sorriso. 

-Claro.

-Quem é ele?

-É um amigo meu, o Jin hyung.

-Você queria me dizer algo?

-Sim. Você gosta de música?

-Gosto.

-E de dançar?

-Sim.

-Cantar? – insisto.

-Gosto, por quê?

-Eu quero te levar em um lugar.

-Quando? Hoje? – diz toda sorridente, ansiosa.

-Não, sexta-feira.

-Por que sexta-feira? Vai demorar!

-Você aguenta, estou esperando algo até hoje e não estou reclamando.

-Que seria...?

-Não posso te falar. – ela ia corar tanto, ia ficar fofinha! [N/T: Maliciem à vontade (moon face)]

-Com licença, já sabem o que vão pedir? – uma garçonete pergunta.

-Vou querer um Sundae de chocolate. – Sook diz.

-O mesmo que ela.

-Aguardem só um pouco, com licença. – e sai.

 

Nunca me senti tanta pressão como estou agora, mentira, quando ela sofreu o acidente eu quase morri pela família dela.

 

~~Flashback ON~~

 

-50...30...10...5,4,3,2,1 lá vou eu! – Jungsook saiu correndo.

 

Estamos brincando de esconde-esconde em um campo perto da estrada principal, tenho 13 anos e sou o Jimin. Sook está contando, quero ver ela me encontrar e encontrar os meninos, haha, ela vai demorar muito!

 

Hoje é um dia muito movimentado, é quinta-feira e feriado, vai emendar com amanhã, então ficará quatro dias de descanso [N/T: Vcs entenderam né?]. Caminhões, ônibus, carros e motos passam em todo instante. Em um lado está Sook, perto de uma árvore nos procurando, o Jungkook e o Namjoon hyung escondidos, do outro lado (separados pela estrada) está eu, o Taehyung e Hoseok hyung, estamos atrás de um banco perto de uma cafeteria.

 

-Sook! – Taehyung levanta e se abaixa rapidamente, a provocando.

-Fica quieto Tae, ela vai nos achar! - Sussurro pra ele.

-Esse é o objetivo Jimin! – sussurra de volta.

 

Em seguida ele e Hoseok hyung começam a chama-la, mas ela não percebe. Em um momento ela vê Taehyung e vem correndo para nós, sem olhar para atravessar.

 

-JUNGSOOK CUIDADO!! – grito correndo até a mesma quando vejo um caminhão em alta velocidade se aproximar cada vez mais dela.

 

O caminhão não parava e Sook não me ouviu, gritei de novo e aí que ela percebeu, mas, acabou entrando em transe e não se moveu. Quando ia chegar nela (acompanhado dos meninos) o caminhão bate nela, e só aí o desgraçado parou. Tudo parou, a estrada parou, as pessoas, os comércios em volta e todos vieram ajuda-la. Eu estava em lágrimas juntos com os meninos, segurava ela em meus braços vendo a menina que tanto amei provavelmente morta, queria tanto dizer para a mesma que a amo e sempre amarei, queria a ver feliz, a ver corada mais vezes, mas a vida é tão injusta, nem me deu tempo...

 

[...]

 

-Senhor Jung Kwang e senhora Baek Mi-Young? – a enfermeira pergunta.

-Sim? – appa de minha amada responde.

-Vocês são os responsáveis pela senhorita Moon Jungsook?

-Somos.

-Pode me acompanhar?

-Claro.

 

Estamos no hospital, eu, Taehyung, Jungkook, Namjoon hyung, Hoseok hyung, Jin hyung, Yoongi hyung, nossos pais e os pais da Sook. Eu levei uma bela bronca do pai dela por tê-la levada lá, mas o que não entendi é o porquê da bronca, ele nem gosta dela, o mesmo a maltrata. Aos pais dela saírem da sala, ele veio em direção a mim e foi me dito uma coisa:

 

-Ela perdeu a memória, não quero que você e seus amigos cheguem perto dela e tirem a vida dela, a mãe dela não os perdoariam.

-Você nem se importa com ela, por que põe regras sobre mim?

-Porque se ela morrer minha mulher não irá parar de falar dela e eu não suporto essa garota, apesar de ser uma boa ideia ela morrer...

-Seu monstro, quem deveria morrer é você!

-Olha como fala comigo garoto! – me dá um tapa na bochecha esquerda e sai.

 

Espero que a Sook me perdoa, mas não quero que algo de ruim aconteça com ela.

 

~~Flashback OFF~~

 

Eu quebrei a promessa, mas não porque quis, o Seungyeon apareceu, eu agradeço por ele existir.

 

Será que ela vai gostar de Busan? Minha cabeça vai começar a doer se eu ficar nervoso, relaxa Jimin.

 

-Jimin? Tudo bem?

-Sim.

-Tem certeza? Sua mão está suando.

-Sério? É que estava pensando se você ia gostar.

-Do nosso próximo encontro? Claro que vou gostar, estarei com você. – faz eye smile.

-Obrigado.

 

Tomamos o Sundae e saímos, avisei Jin hyung que não ia contar nada pros meninos.

 

-Jimin, quem era aquele menino que eu lembrei mesmo?

-Huh?... Ah, o Kookie.

-Quero conhece-lo.

-Certo... O KOOK!

-O que tem o Kook? – pergunta assustada.

-Ele está em casa! Quer ir vê-lo?

-Sim!

 

Fomos pra casa e sou recebido por uma eomma muito brava.

 

-Park Jimin! Onde esteve? Você está de castigo esqueceu?

-Perdão eomma! – me curvo.

-Oh, Jungsook você está aqui? Desculpa, mas é que o Jimin me desobedeceu.

-Tudo bem Sra. Park, se ele aprontou ele merece – ela estava segurando o riso, que desgraça.

-Você foi bem educada, vai saber educar o filho de vocês. – eomma sorri.

-Obrigada Sra. Park. - se curva.

-Posso subir eomma? – vai que ela me deixava de castigo no quartinho dos fundos.

-Pode, mas só enquanto ela estiver aqui.

-Ok, vem Sook.

 

Subimos e achei Kook deitado mexendo no celular.

 

-Voltei.

-Hyung, eu quase dormi aq...

-Jungsook esse é o Jungkook, Jungkook essa é a Jungsook.

-Oi noona, Jimin me falou bastante sobre você.

-Que bom, odeio fazer apresentações.

-Eu também, temos muito em comum.

-Sério? Que ótimo, é bem mais fácil ser amigo seu assim. – faz eye smile, que raiva que estou do Jungkook.

-Ei, estou sobrando aqui! – chamo a atenção dos dois.

-Ciumento – Kook diz e os dois riem – Eu já vou indo tá Jimin?

-Eu também vou, tchau Jimin.

-Tchau nada, eu vou levar você pra casa, imagina se algo acontecer com os meus bebês, eu infarto!

 

[...]

 

A levei e voltei pra casa com o coração na mão, o que iria acontecer comigo?

 

-Vá para o quartinho e sente-se naquela cadeira Park.

-Certo.

 

Eomma chega ao quartinho e pega seu celular e um chicote. Vejo no visor de seu celular o número de appa.

 

-Tem algo a dizer antes de fazer a ligação Park?

-Perdão eomma! Me desculpa, não liga pra ele!

-Que pena, isso não vai funcionar hoje.

 

A mesma disca o número sem dó nem piedade. Logo appa atende com mau-humor estampado em seu tom de voz.

 

-Alô?

-Alô Taeyang? Desculpa te atrapalhar, mas o Jimin me desobedeceu duas vezes, o que posso fazer?

-Duas? Ele está aí?

-Está sim, preso na cadeira.

-Park Jimin você está me ouvindo?

-Estou sim senhor. – digo em tom obediente.

-Você tem noção que por causa de você tive que parar meu trabalho? Tem noção que milhares de pessoas estão esperando esse trabalho? Tem noção que você devia se esforçar mais?

-Tenho.

-ENTÃO POR QUE DIABOS NÃO OBEDECE?! Aish!

-P-perdão appa.

-Aish Jimin! Se desobedecer mais uma vez e sua eomma ter que me ligar você está ferrado. HyeMin?

-Sim? – omma estava quase sorrindo com o meu sofrimento.

-O tranque no quartinho por uma noite inteira preso, sem direito a nada, acho que isso vai dar, certo Park Jimin?

-Certo.

-Ok amor, bom trabalho, descanse, tchau.

-Tchau Min.

 

A chamada foi encerrada e eomma me olha com um sorriso vitorioso.

 

-Você ouviu bem, boa sorte.

-Sério eomma? Me deixe ir no banheiro antes!

-Tá, só porque sou boazinha. Mas tente fugir que o castigo aumenta.

-Obrigado.

 

Eomma me solta e fui até o banheiro, bebi água, comi alguns biscoitos e voltei, sendo preso novamente.

 

-Bem, sua noite vai ser longa, boa sorte. – sai, me deixando no escuro, acorrentado e preso.

 

Como não tinha nada pra fazer fecho os olhos e durmo.

 

[Jungsook on]

 

Jimin me deixou em casa e logo subi para fazer as lições.

 

[...]

 

-Sook vá brincar com o Fofis, faz tempo que você está aí. – diz no batente da porta com o Seung no colo.

-É que a lição é pra amanhã e já te falei pra não chamar o Seung de Fofis eomma, isso não é nome de gente.

-É que ele é muito fofo! Quando terminar desce lá.

-Ok.

 

[...]

 

Termino de fazer o gráfico e abro o Instagram.

 

@Sunny

 

Olha aqui a minha nova bebezinha.

 

@Moon_JS

@YumiChan

 

*mídia*

 

Por que Sun-Hee me marcou naquilo? Não sei, mas aquele cachorrinho é muito fofo! Não acredito que ela tem um cachorro.

 

-Jungsook vem aqui. – omma disse, por não gritar acredito que esteja na escada.

-Estou indo eomma.

 

Desligo o PC e desço, encontro a mesma com Seung no colo sentada do lado de “appa” e de Luizy. No outro sofá tinha uma mulher, um homem e um adolescente.

 

-Essa é a Jungsook que disse aos senhores.

-Prazer. – me curvo.

-O prazer é nosso. – os convidados se curvam também.

 

Pego Seung no colo de modo que fique sentado olhando pra frente e aguardo em pé.

 

-Jungsook esse será o seu namorado.

 

A única coisa que fiz foi estreitar meus olhos, um costume quando fico com ódio, travar meu maxilar e respirar fundo.

 

-Aff, ainda pensando nisso? Não tem coisa melhor pra fazer não? A vida é minha e eu namoro com quem quiser! – o desafio, os convidados ficaram surpresos com a minha arrogância.

-Ouse falar comigo neste tom novamente e será pior pra você. – levantou o tom de voz, mas logo tratou de abaixa-lo – Já está combinado, vocês irão viajar amanhã até o fim das férias.

-Ok appa. – saio bufando e pisando duro.

 

Subo ao meu quarto e me jogo na cama, pego meu celular e boto fones, coloco o som na metade, não deixando ouvir o que acontecia ao meu redor. Naquele poço de ódio em que estava coloco pra tocar qualquer música com uma vibe de rap.

 

Uns minutos depois sinto uma mão em meu ombro e vejo eomma.

 

-Diga. – falo tirando os fones.

-Não fique brava com seu appa, não é por mal, ele só quer o seu bem.

-A-T-A. Não diga como se ele fosse meu appa, ele nem se importa comigo, isso é tudo falsidade sua, quem me adotou foi você, não aquele monstro.

-Mas foi ele que ajudou a cuidar de você.

-Ele só cuidou de mim, muito mal por sinal, porque foi obrigado.

-Não é a intenção dele, ele sempre cuidou do Luizy assim, é o modo dele.

-Você tem péssimo gosto pra homens. A questão é: aquele cara é rico? Porque esse é o único motivo para eu ser vendida.

-Err... mais ou menos.

-Eu vou morar com ele? Vou ser escrava? Sexual?

-Você vai morar aqui! Você não vai ser escrava sexual! Que pensamentos!

-Ah, sei lá né, tenho que estar preparada.

-Descansa vai, pelo amor de Deus! – eomma sai rindo.

-Aigoo, eu tenho que saber!


Notas Finais


E o encontro? Quem é meu namorado?
Juro pra vocês que não sabia que existia um famoso chamado Park Taeyang, eu só tinha pensado nesse nome porque estava ouvindo BigBang kkkkkkk
Ah, só pra avisar, eu coloquei no Instagram @Moon_JS que é a sigla do nome dela ok? (Moon Jung-Sook)
O sundae não é o sundae da Coréia, é sundae mesmo tá? (O sundae de lá é quase igual chouriço)
Gostaram?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...