História Tudo por vocês - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fairy Tail
Personagens Erza Scarlet, Gray Fullbuster, Lucy Heartfilia, Natsu Dragneel
Tags Lucy, Nalu, Natsu
Exibições 90
Palavras 1.464
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Olá, espero que gostem.
Boa leitura!

Capítulo 2 - Carta


Capítulo dois — Carta.

Na madrugada seguinte à morte de seus pais, Lucy acordara suando por conta de um pesadelo; assustada e desamparada, a loira virou-se para o lado e mirou o amigo dormindo pesadamente, este roncava baixinho. Acabaram enroscando-se durante o sono, envolvendo-se em um abraço caloroso, no qual Lucy havia derramado todas as suas lágrimas durantes as horas que estivera sã.

Observando a expressão serena de Natsu, Lucy acariciou seu rosto carinhosamente, fazendo-o abrir involuntariamente um sorriso discreto. Sem querer acordá-lo, desvencilhou-se de seus braços cuidadosamente e levantou-se da cama. Andara até o guarda roupa e após pegar suas chaves, sentou-se na escrivaninha, onde antes passara horas a fio escrevendo seu livro, e começou a escrever algo rapidamente. Tão logo terminou, voltou-se para Natsu e debruçou o próprio corpo sobre o dele, tomando cuidado para não despertá-lo. Perdera alguns minutos encarando e decorando cada traço do Dragon Slayer, até que por fim depositou um longo beijo em sua bochecha, sussurrando em seguida:

— Perdoe-me, Natsu... Tudo que quero é protegê-los.

Então, levantou-se e, assim como faria seu amigo, fugiu pela janela.

[...]

Lucy, por favor, não vá. Fique.

— Perdoe-me, Natsu... Tudo que quero é protegê-los.

Lucy! Lucy!

Acorda! Natsu, acorda!

O rosado despertou em um só pulo, suado e com o coração descompassado.

— Foi só um pesadelo... — suspirou aliviado.

Esticou a mão ao lado da cama e notara que havia algo faltando. Sem querer saber se era realmente verdade ou se ainda estava sonhando, virou o rosto vagarosamente, o desespero preenchendo cada célula de seu corpo.

— Lucy?... — sua voz saíra fraca e amedrontada.

Sem resposta, o Dragneel rapidamente levantara-se e começara a vasculhar pela casa, não sentia o cheiro dela, não a ouvia ou sequer a via. Não havia sinal de Lucy, tudo continuava em seu devido lugar... Exceto as chaves dos portões que deveriam estar dentro do guarda roupa da loira, mas que por acaso não estavam.

Não, Lucy, por favor, não — Natsu andava de um lado para o outro, ambas as mãos puxando os fios rosados enquanto sua mente tentava inutilmente pensar em algo para tranquilizá-lo. Talvez ela somente tivesse ido ao mercado comprar algo... Mas isso não seria possível, pois os armários da casa estavam fartos e mesmo daquela distância conseguiria sentir seu perfume. Foi quando de longe seus olhos captaram algo que não se recordava de estar ali antes de adormecer na noite anterior.

Havia uma carta sobre a escrivaninha de Lucy. um calafrio ruim percorreu todo seu corpo enquanto pegava a carta e começara a ler.

"Fairy Tail,

Espero que todos vocês possam me perdoar, do fundo do coração. O que vi ontem jamais poderá ser esquecido, jamais poderá ser repetido, então essa decisão foi feita somente para que vocês possam continuar seguros, não permitirei que mais alguém se machuque. Não permitirei que tirem de mim a minha família novamente. Não direi para onde fui ou para onde irei, somente peço que não me procurem. Obrigada à todos pelas boas memórias, sentimentos e conhecimentos que recebi durante todo esse tempo em que estive na guilda, cada um me fez feliz de uma maneira diferente. Não mudem jamais o que são, e, se por acaso, mudarem, que seja para melhor. Continuem sorrindo, sorriam sempre. Fiquem bem, pois desde que vocês estejam bem, continuarei sendo forte. Os laços que nos uniram continuarão me dando a força necessária para seguir. Tudo por aqueles que me acolheram...

Tudo por vocês, Fairy Tail.

Lucy Heartfilia."

 

Natsu caíra de joelhos, apertando a carta contra o seu coração, enquanto um misto de sentimentos faziam-no borbulhar, lágrimas incessantes escorriam por toda a extensão de seu rosto e perdiam-se no papel.

— Lucy... Você é estranhamente idiota.

O Dragneel levantara-se com certa dificuldade e, sem olhar para trás, de cabeça baixa, saiu pela porta.

— Você viu, Lucy? Acabo de sair pela porta...

[...]

Mesmo andando devagar, uma hora chegaria à guilda. As cores de Magnólia pareciam ter desaparecido, apesar de estarem na primavera, estação mais próspera da cidade. Tudo o lembrava de Lucy, mesmo que não fizesse nem um dia que não a via, a hipótese de ela realmente ter partido fazia parecer uma eternidade essa distância. Ainda tinha esperança de chegar à Fairy Tail e Lucy estivesse lá, talvez teria mudado de ideia durante o percurso.

Abrira as portas desanimadamente, o clima na guilda mais leve do que na noite anterior, seu olhar rodara todo o local e a mais pura decepção o invadira quando não detectara a cabeleira loura. Arrastou-se até o centro do local e sob o olhar de todos, depositou com força a carta sobre a mesa, em frente à Makarov. Suas mãos tremiam, a respiração pesada e sua visão começara a ficar embaçada com as lágrimas que surgiam.

— Lucy foi embora... Não fui capaz de protegê-la... — a única coisa que temiam ouvir, ouviram.

Makarov, ofegante, pôs-se a ler o bilhete em voz alta, a voz calma, porém com os olhos marejados. Soluços e muitos choros ecoavam pelo salão.

— Luxy... — Happy murmurara, engasgando em suas lágrimas. — Natsu, não desistiremos da Luxy, né? Ela é nossa parceira...

Mesmo que quisesse responder que sim à Happy, Lucy deixara claro para que não a procurassem. O mestre levantara-se, apoiando os pés na mesa.

— Ontem perdi uma filha e, vocês, uma companheira. Todavia, não nos esqueceremos, não choraremos ou cairemos. Iremos prosseguir de mãos dadas e permaneceremos firmes para trazer aquela peituda de volta para sua casa... — gritara chamando atenção de seus queridos filhos. —... nem que isso custe todos os anos de nossas vidas!

Os magos levantaram as mãos para cima e gritaram em uníssono.

— Agora eu tô empolgado!

[...]

Os primeiros dias não foram de fato tão ruins para Natsu, bastava pensar que Lucy havia partido em uma missão que duraria mais tempo do que o necessário, entretanto, mentir à si durante os meses que vieram não era mais o suficiente, não conseguia mais fingir que estava tudo bem consigo para confortar seus companheiros. A grande verdade era que ninguém jamais fora o mesmo desde a partida de Lucy, mesmo que cada um deles tentasse ocultar isso, haveria sempre algo faltando em suas vidas.

Mesmo revirando cada cantinho de Fiore, Lucy simplesmente havia sumido, desaparecido do mapa. Achá-la tornara-se uma obsessão para a Fairy Tail, principalmente para a antiga equipe mais forte.

O rosado encontrava-se na cama de Lucy, lendo um dos romances escritos pela mesma, sentia-se mais próximo dela quando o fazia. Deixando de lado os rascunhos, deitara-se completamente enquanto acariciava os pêlos de Happy, que dormia pesadamente. Olhara para o céu escuro e estrelado quase que por instinto e suspirou de tristeza.

— Lucy... Aonde você está?

[...]

Os primeiros dias foram uma tortura para Lucy, jamais imaginaria que mesmo com tanta dor física, seu coração que acabaria machucado. Sentia tanta falta de seus companheiros que a dor parecia eterna, mas fora só naqueles momentos; os meses que se passaram fizeram com que qualquer vestígio de sentimentos simplesmente evaporassem da maga, mesmo que tentasse inutilmente agarrar-se à cada memória. Aquela era Lucy, mesmo que não fosse.

Deitada sobre a grama rasteira e descuidada, Lucy mirava o céu aquela noite, seus pensamentos tão longe quando seus sentimentos, em memórias de cinco anos atrás.

— Natsu, o que será que você está fazendo agora? — suspirara baixo, tentando a todo custo imaginar o rosto do rosado.

— Lucy. — a voz masculina aproximando-se chamara sua atenção. Levantara o olhar para o loiro e sorrira de maneira forçada. — Está fazendo o quê?

— Pensando.

— No seu passado? — ele fizera uma pequena entonação na última palavra, havendo de deixar claro que não passava daquilo. De passado. Lucy refletiu sobre o questionamento e por fim respondeu:

— Talvez.

E com essa frieza aquele assunto encerrara-se ali mesmo. O loiro a ajudou a se levantar e sorriu para a mesma.

— Sabe que foi o certo, Lucy.

A Heartfilia não respondera, limitara-se a dar um sorriso frio e a dirigir-se para dentro da caverna.

O último ritual de purificação começaria em breve.

[...]

Como todos os dias desde que os encontrara, amarram-na pelas mãos e as pernas esticadas, deixando-a à mercê.

— Sempre no horário, princesa. — a voz serena ecoou pelo local.

Lucy não o encarava, somente ao chão, o nojo daquele homem pulsando em suas veias.

— Amanhã finalmente se tornará uma de nós, Lucy. Não está feliz com isso? — não conseguira perceber se estava sendo sarcástico.

Ela apenas assentiu e direcionou seu olhar para fora, imaginando que a qualquer momento aquilo iria acabar.

O homem de cabelos pretos, sorriso gentil e mantos sobre o corpo, aproximara-se de Lucy, erguera a cabeça dela, forçando-a a olhá-lo diretamente e selou seus lábios brevemente.

— Enfim poderemos nos tornar um só, filha de Ceres... Ou seria, Layla?

Com uma pequena risada de vitória, ele sumira em uma grande nuvem negra.

— Sim, lorde Zeref.


Notas Finais


Desculpem se houver algum erro, só tive tempo de revisar duas vezes.
Até mais!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...