História Tudo que eu Preciso. - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber
Exibições 4
Palavras 1.056
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fluffy, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 3 - Encontrando com meu amigo e a visita da Pattie


Fanfic / Fanfiction Tudo que eu Preciso. - Capítulo 3 - Encontrando com meu amigo e a visita da Pattie

Encontrando com meu amigo e a visita da Pattie
Mey On:

Hoje é sábado, e a Pattie (mãe do Justin) virá hoje à tarde para me conhecer. Ela parece ser muito legal pelo que eu soube, e hoje irei conhecê-la pessoalmente. Que ansiedade.

Já que ela virá só à tarde, vou treinar manobras básicas no skate (viciei em skate). Fui à área externa da casa e vi o Justin perto da piscina deitado na grama compondo uma música. MEU DEUS, estou vendo ele fazer um “hino”. Como sou curiosa, fui aproximando dele:

— E ai Justin? Você está compondo, certo?

(Justin) — Oi Mey. Estou Sim.

(Mey) — Que “hino” pretende fazer?

(Justin) — Hino?(risos)

(Mey) — Música. Do que ela fala?

(Justin) — Ann... Nessa música estou falando das crianças (Children do álbum Purpose). Que nós somos a geração que vamos lutar por elas, que devemos ser visionário de mudanças, acreditarem que somos a inspiração delas e se acreditamos o suficiente para morrer por isso. Lembrei do que aconteceu com você e pensei em escrever algo sobre um alerta de que tem muitas crianças sofrendo.

(Mey) — Oh Meu Deus! Isso é incrível! Isso é inspirador... os seus sentimentos que torna suas músicas tão boas. Sério, você é muito bom em compor. Já estou ansiosa para ouvi-la.

(Justin) — Obrigado. Penso em colocar no álbum, e se for, vai demorar. Tenho músicas pra terminar ainda.

(Mey) — Você compôs muitas músicas já?

(Justin) — Essa é a quinta, mas algumas podem não ir para o álbum... Mey, como foi às aulas de ontem?

(Mey) — Ah, os professores são ótimos. Estou aprendendo matérias mais avançadas, mas estou conseguindo aprender.

(Justin) — Você já sabe que profissão quer ser?

(Mey )— Eu quero me tornar uma piloto de avião. Parece bobagem, mas eu sinto que seria uma liberdade viajando entre as nuvens... E ainda são poucas mulheres nessa profissão e eu quero fazer parte delas. Vou me dedicar o máximo para entrar na Universidade “Embry-Riddle Aeronautical University” (A Universidade  mais antiga e a maior universidade aeroespacial e de aviação de maior prestígio do mundo.). É o motivo principal de eu ter vindo para Los Angeles.

(Justin) — É uma ótima profissão. Você vai conseguir. Não desista fácil.

  Conversamos um pouco mais e depois voltei á praticar, não queria atrapalhá-lo mais na sua composição.

Depois de uns minutos treinando, liguei para minha mãe como de costume, e depois pensei em fazer uns doces para a Pattie de boas vindas, o problema é que não tem todos os ingredientes, então fui ao mercado comprá-los.

 Dentro do carro parado em um sinal vermelho, encontrei meu melhor amigo da High School no passeio e ele também me viu:

— Mey!!!

— Ah, oi Brandon!

Pedi para o motorista encostar:

(Brandon)— Você saiu do colégio. Por quê? O que ouve?

(Mey) — Estou indo no mercado. Vem comigo. Eu te conto tudo no caminho.

 Chegando, Entramos no mercado e procurando os ingredientes com o Brandon, vi o homem que tentou abusar de mim. Como é possível. Achei que nunca mais veria esse cara. Fiquei com meu coração disparado e com muito medo (fiquei mais chocada ainda de ele está à solta mesmo depois de eu ter feito a denúncia no mês de Julho e já estamos em Setembro). Puxei o Brandon e me escondi:

(Brandon) — O que foi? Por que estamos nos escondendo?

(Mey) — Lembra que eu tinha falado no caminho que quase fui abusada por um homem?

— Está vendo aquele homem de moletom azul e com um jeans azul escuro, com um capuz? É ele que tentou me abusar. O que eu Faço?

(Brandon) — ELE O QUE?!!

(Mey) — Xiiiii... Fala baixo.

(Brandon)—Mey, Chame a polícia.

(Mey) —Eu já registrei um boletim de ocorrência. Mas a-... ai meu Deus, ele nos viu. Rápido, vamos sair daqui. Vamos pra minha casa.

  Droga. No final, não consegui comprar nada. Voltarei mais tarde no mercado.

Entramos no carro e fomos para casa.

Chegando à casa do Justin...

(Brandon) — Nossa! Então essa é sua casa agora.

— Sua vida mudou mesmo.

(Mey) — E não foi pouco. Vem. Vou te apresentar ao Justin.

 Justin estava treinando basquete, e ele é muito bom.

(Mey) — Hey Justin. Esse é o Brandon, meu amigo do colégio. Encontrei-o no caminho.

(Justin) — E ai? Tudo bem? (falou dando um aperto de mão)

(Justin) — Desculpe separar ela de você no colégio. Não tinha como ela estudar no colégio mais. Mas pode vir visitá-la sem problemas.

(Justin) — Mey, você foi ao mercado. Mas cadê as compras?

Eu e Brandon nos olhamos e ficou um silêncio:

(Mey) — É... Justin? Lembra daquele cara que no dia do seu show tentou me estuprar? Ele estava lá, então ele me viu e nós saímos de lá imediatamente.

(Justin) — Como? Esse cara ainda está solto?

— Deixa eu ver ele perto de você de novo...(ele está meio irritado)

(Mey) — Calma Justin. Já registramos uma ocorrência na delegacia, lembra?

(Justin) — Não dá pra ficar calmo sabendo que ele ainda está solto. É muito perigoso.

(Brandon) — Ela não estará sozinha. Vou protegê-la. Não se preocupe.

(Justin) — Obrigado, mas pode deixar esta tarefa para mim. Eu gosto de cuidar da minha garota.

  Eu vou surtar. Isso foi uma crise de ciúmes? E que olhar é esse entre eles! Só falta um duelo agora...

(Mey) — É... Gente, eu também sei me cuida sabe...

 Os dois olharam pra mim com um olhar de deboche. Poxa eu realmente sei me cuidar, então mudei de assunto:

— Justin, a Pattie ela ainda vem hoje?

(Justin) — Ela vai se atrasar por causa de seu vôo. Ou ela chegará hoje á noite ou amanhã.

Ufa. Ainda dá pra eu comprar os ingredientes e fazer os doces.

(Mey) — Ok.

 Já na hora do almoço, a cozinheira chegou avisando o almoço, então almoçamos, e depois fiquei no meu quarto conversando com o Brandon.

 No fim da tarde quando o Brandon estava indo embora, aproveitei e fui com ele para passar no mercado de novo...

Mey Off.

À noite...

Justin On:

 Já está à noite e ela ainda não chegou. Tentei ligar pra ela e só da fora de área.

(Segurança) —Justin, tem um garoto desesperado lá fora pedindo para falar com você, seu nome é Brandon.

(Justin) — Deixe ele entrar.

 Brandon entrou correndo:

 (Brandon) — Justin, me desculpe eu-eu não consegui ajudá-la. Não conseguir fazer nada.

(Justin) — O que? Não enrole. O que aconteceu com a Mey?

                                                                                                                          Continua....



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...