História .turbulence - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jungkook, Suga
Tags Bangtan Boys, Bts, Jungkook, Suga, Yoongi, Yoonkook
Visualizações 116
Palavras 936
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Escolar, Festa, Fluffy, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi
Avisos: Álcool, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Annyeong!!! Não escrevo muitas fics do bts (principalmente se for yoonkook -mas shippo forte), no entanto, não pude resistir a escrever essa.

Na verdade em nem devia tá aqui, tenho tanta coisa pra fazer, mas ok

Espero que gostem^^

Capítulo 1 - Como tudo começou


Fanfic / Fanfiction .turbulence - Capítulo 1 - Como tudo começou

1.: Sangre pelas escolhas que eu não pude fazer
[...pois elas iam além do meu limite]

 

EU NEM SEMPRE SOUBE DA EXISTÊNCIA DE JEON JUNGKOOK, mas posso dizer em suma que se baseia em Arte. Falo arte, mas poderia resumir em dança. Eu já estava no terceiro ano, e o garotinho ainda estava no seu primeiro - e talvez fosse essa a grande razão por eu não ter escutado falar em seu nome nos 6 primeiros meses letivos. Apenas ao entrar no grupo de dança que ele ganhou um pouco de fama naquela escola - algo que sempre foi totalmente merecido, já que eu ainda me perco em suas coreografias.

Jungkook sempre foi o que as garotas consideravam bonitinho, principalmente pelo seu sorriso de dentes de coelho. Isso o deixava mais fofo aos olhos alheios. O rosto de bebê chamava atenção quando ele andava nos corredores - mas isso, eu só sabia porque haviam me contado. Levei um tempo até descobrir por mim mesmo.

O que poderia ser considerado a primeira frase do nosso livro começaria com tarde. Para ser mais exato, com em uma bela tarde ensolarada para qualquer um, menos para um garoto quase albino e facilmente irritado conhecido como Min Yoongi, já em seu nível alto de estress por ter perdido uma aposta, um garoto pequeno e que definitivamente não devia estar naquela parte da escola aparece.

Eu notei Jeon Jungkook ali por acaso. Estava irritado demais, com um maço de cigarro entre os lábios, querendo me perder em uma das coisas na qual já era viciado. Apenas dei meia volta e franzi as sobrancelhas sob a luz forte do sol. Consegui identificar a figura que andava na minha direção - a única pessoa naquele lugar deserto. Primeiro, não acreditei no que vi. Jungkook? Meus amigos haviam me falado dele. Falado do garoto que estava sempre me encarando.

Ele estava diferente. O cabelo estava raspado dos lados, agora arrumado em um topete totalmente bagunçado. Vestia um casaco preto, não muito diferente do meu, mas os primeiros botões de sua camisa branca - que não era o uniforme -, definitivamente eram algo anormal. Pelo o que havia entendido, Jungkook era certinho. O modo como aparecia agora não condizia com isso.

Eu quase não prestei atenção. Quase. Aquela única rosa em suas mãos. A rosa que me daria um reflexão que sempre viria a aparecer em meus pensamentos quando eu juntasse nós e passado na mesma frase.

Ele parou quase na minha frente, a apenas dois passos de mim.

Tirei o cigarro da boca e lhe encarei por um segundo, firme, desafiador e questionar, para um garoto despreocupado e leve, mesmo que com bochechas coradas, antes de deixar a fumaça sair pelos meus lábios.

- Min Yoongi - ele disse em quase um murmúrio. Acho que ele estava envergonhado, mas ele ainda não deixaria a pose que construíra cair. Eu não disse nada, apenas continuei encarando-o. - Eu sou Jeon Jungkook, do primeiro ano - ele passou a língua entre os lábios. - Quero sair com você.

E sim, ele havia feito isso na primeira vez que conversou comigo, não enrolou. Foi direto. Eu mentira se dissesse que isso não havia dado alguns pontos extras a ele.

- Você sabe o que está fazendo, garoto?

- Eu perguntei a um de seus amigos, e ele me disse que você é g... - De alguma forma, eu já sabia que ele levaria para aquele lado. Era bem fácil imaginar que se você sendo um cara e desse em cima de outro, ele logo defenderia sua masculinidade. Mas não, não era isso. 

Havia algo que me atraía em Jeon Jungkook. Eu ainda não sabia o que era, talvez fosse seu olhar que não se rebaixava pelo meu, a forma como era direto, mas ainda sim parecia receoso. 

- Eu não estou falando disso - me aproximei de si e traguei meu cigarro mais um vez. - Você sabe quem sou?

- Min Yoongi, o garoto com o histórico escolar mais fodido daqui.

Fodido. Gostei.

Sorri. Não apenas isso.

- Você tem certeza do que está fazendo? - Esse ato irresponsável de querer se aproximar de um garoto problema. Inconstante.

- Tenho - ele não hesitou em responder.

Traguei meu cigarro uma última vez. Joguei no chão e me aproximei de si, apoiando a mão em seu ombro. Soltei a fumaça, de forma que ele também fosse inebriado pelo cheiro de cigarro. Ele não tossiu, ou fez careta.

Encarei Jungkook por alguns curtos segundos, no qual ele sustentou meu olhar, sem piscar, sem deixar que nenhum sentimento passasse por suas orbes bonitas. Ele passou a língua pelos lábios. Tive a impressão que ele se inclinaria para me beijar... Mas não o fez. Ainda não sei se considero o ato prudente como prudente para mim.

Eu suspirei e me afastei, lhe dando as costas e puxando outro cigarro do meu maço. Coloquei-o entre meus lábios antes de me virar para si novamente, lhe estendendo a embalagem. Jungkook estendeu a mão para retirar um. Eu o guardei no bolso e tirei meu isqueiro, acendendo o meu. Ele olhava para mim. Parecia me analisar, como se para me compreender. Mal sabia eu que ele poderia fazê-lo perfeitamente pouco tempo depois. Sorri.

- Não estrague seus pulmões.

- Você está estragando os seus.

Esperto, Jungkook.

Você será estragado de forma pior... Por mim.

 

De alguma forma, aquela rosa havia acabado dentro de um jarro na cabeceira da minha cama à noite.

Algum tempo depois, soube que Jungkook havia cortado um de seus dedos ao arrancá-la para mim.

Não havia sido à toa.


Notas Finais


E aí?? Espero que tenham gostado!!!

Eu planejo que a fic tenha apenas 4 capítulos, e nenhum muito grandinho...

Até!!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...