História Turbulence - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Got7
Personagens BamBam, Jackson, JB, Jinyoung, Mark, Personagens Originais, Seulgi, Youngjae, Yugyeom
Tags Drama, Markson, Yujae, Yujin
Exibições 67
Palavras 1.661
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Presente de dias das crianças, dois capítulos. Por que? Porque eu quero kkkkk
De qualquer forma é um presente, lembrando que a criança que está dentro de você (metaforicamente) nunca morre, o adulto que a esconde. E é com essa filosofia bosta que eu me despeço.

Boa leitura ^^

Capítulo 2 - Capítulo II Parallel worlds


Fanfic / Fanfiction Turbulence - Capítulo 2 - Capítulo II Parallel worlds

Nos sentamos numa mesa perto da grande janela de vidro. Fiquei admirando a rua e o céu, seu tom acinzentado era o que eu mais gostava um gosto estranho confesso, mas em dias nublados eu me sinto mais viva, mais animada e mais revigorada.

                                                    

- Olha ele ali! Mark estamos aqui. – Jackson fez um alvoroço para chamar o tal garoto. Quando olhei pra trás vi um garoto alto e de cabelos castanhos se aproximando com um sorriso no rosto, será que é esse o tal amigo do Jackson?

_____________________________//___________________________________

 

O garoto se aproximou e logo Jackson se levantou para cumprimentá-lo. Pra começo de conversa aquele cara não tinha traços coreanos, chineses, japoneses ou de qualquer outro país da Ásia, e muito menos parecia que falava nossa língua, se brincar Jackson tem amigos até no Afeganistão de tanto que esse menino faz amizade. Mas mesmo não conhecendo ninguém ali o tal Mark foi bastante educado, cumprimentou todo mundo e se sentou do lado do Jackson. Todos começaram a conversar, mas eu preferi prestar atenção no que me interessava, o céu. Não é algo muito normal você ver uma mesa cheia de pessoas conversando e uma admirando o céu, mas o assunto não me interessava muito.

 

- Dongsaeng, o que você vai comer? – Yugyeom indagou me chamando atenção.

 

- Hã? – Olhei pra ele e em seguida olhei para o cardápio, nele não tinha nada de meu interesse então resolvi pedir um suco de laranja. – Um suco de laranja apenas.

 

- Tem certeza de que não vai comer mais nada Yuna? Você mal comeu hoje de manhã. – Youngjae indagou preocupado e todos voltaram seus olhares para mim.

 

- Ai gente eu to bem, eu comi na escola. – Falei me virando pra janela novamente.

 

- Não você vai comer. – Yugyeom colocou a mão no meu ombro. – Escolha qualquer coisa, eu pago.

 

Olhei pra ele e pra todos que estavam na mesa me olhando, menos o tal Mark que estava com a cara no cardápio. – Já disse que não quero nada, eu to bem. – Citei mais uma vez.

 

- Você gosta de comida italiana? – O mesmo que estava com os olhos no cardápio me fitou e sorriu após perguntar.

 

- Ela adora, toda vez ela insiste para comermos comida italiana. – Bambam interrompeu.

 

- É porque tem um prato italiano no cardápio, e as garotas geralmente gostam bastante de comida italiana. – O mesmo não parava de me encarar, aquilo era desconfortável, não gostava de ser encarada.

Depois dos meninos insistirem muito eu acabei pedindo uma porção pequena de lasanha de carne moída, estava deliciosa, mas eu não estava com muito apetite, terminei em no máximo seis garfadas e então pude observar o céu enquanto bebericava meu suco.

Os meninos continuaram conversando e quando fomos chegar em casa era por volta das 18:45. Fui diretamente para o banheiro e tomei um banho bem demorado, vesti uma blusa folgada cinza, um short jeans também folgado e fiz um coque desarrumado no cabelo. Naquele dia não choveu, mas as nuvens deixaram de cobrir o céu deixando a mostra centenas de estrelas que clareavam cada cantinho daquele breu imenso. Fui para o quintal e me deitei na grama admirando o lindo espetáculo de estrelas e constelações que estava a minha frente.

 

- Está bem pensativa hoje. – Ouvi a voz de alguém se aproximar.

 

- Youngjae-ah, não quer observar as estrelas comigo? – Indaguei após fitar seu semblante. O mesmo sorriu mostrando os dentes deixando seus olhos mais puxadinhos, eu adorava aquele sorriso.

 

- Sim... O céu está cheio de estrelas hoje. – Deitou-se ao meu lado e começamos a conversar sobre o dia de hoje.

 

10 minutos depois...

 

- KKKKKKKK o Jackson faz alvoroço por nada. – Amo ouvir aquela risada estonteante do Youngjae enquanto conversamos.

 

- KKKKK sim, eu achei mesmo que ele ia engolir o garoto. – Rimos juntos e após um tempo para se recompor Youngjae me chamou atenção.

 

- Yuna... Você estava tão pensativa, posso saber o porquê? – Indagou num tom de voz sério, virei para mirar seu semblante e peguei o mesmo me olhando. – Então, eu posso?

 

- A Youngjae, eu não sei bem, eu acordei pensativa. Fiquei admirando o céu pela minha janela e não parei o dia todo. – O respondi após respirar fundo.

 

- Você estava bem distante, mais do que o normal. – Sorriu e voltou a olhar para o céu. – As vezes parece que você foge desse mundo e vai parar em algum universo paralelo, queria poder ter o poder de fazer isso também. – Riu fraco.

 

- Yougjae-ah, você pode fugir também. – Meu olhou novamente. – Você pode fugir desse mundo e ir para o seu próprio universo paralelo, mesmo que seja só por alguns minutos.

 

- Mas como?

 

- Eu vou te ensinar. – Peguei a mão dele e entrelacei nossos dedos. – Agora feche os olhos e imagine que você está numa praia. Olhando para o mar.

 

- Sim. – O mesmo apertou minha mão e fez o que eu disse.

 

- Agora Youngjae-ah, olhe para o litoral e me diga o que vê.

 

-  Eu... vejo várias pessoas, todas elas estão olhando para mim.

 

- Que mais?

 

- Essas pessoas estão se aproximando, e agora formaram uma grande roda a minha volta. – Sentei-me enquanto ouvia-o falar, mas sem soltar sua mão. – Algumas estão pedindo autógrafos, outras fotos, estão todas com fotos minhas em suas mãos e...

 

- Youngjae-ah... esta na hora de voltar do seu mundo. – O interrompi e o mesmo abriu os olhos. – O Bambam apareceu ali nos chamando. – Sorri.

 

- Yuna, como você fez isso? – Indagou confuso.

 

- Isso o que? O mundo? Não fui eu, foi você que criou aquele mundo que estava descrevendo. Vamos, da próxima vez ficamos mais. – Levantei e o puxei levantando-o também. Ele ficou um pouco intacto ainda olhando pra mim. - Vamos Youngjae-ah. – Soltei a mão dele e fui pra trás do mesmo o empurrando e fazendo-o andar. Fomos até a cozinha, eu o empurrando e ele rindo litros, pois dizia que eu estava fazendo cosquinha nele.

 

                                                           [...]

 

Quinta-feira à noite 21:37.

 

Aquela semana havia sido uma semana muito calma, sempre almoçávamos juntos naquele mesmo restaurante com o mesmo amigo de Jackson. Nesse tempo acabamos virando amigos, ele sempre vem aqui em casa e conversamos muito assistindo filme. Como eu havia previsto Mark não é asiático, e sim americano, seu pai tem uma empresa de entretenimento junto com mais três sócios, ambos com uma filial em cada país, seu pai cuida da do USA e os outros cuidam de uma na Coréia e uma na China. O nome da empresa eu não me lembro, mas é alguma coisa com P no final, acho que JYP. Ele veio para a Coréia, pois o sócio que cuida da empresa daqui está para se aposentar e ele quem vai assumir, então veio fazer faculdade de administração e apesar de ser filho de um grande empreendedor, Mark é bem simples e não gosta de coisas caras.

Está-vamos todos sentados na sala, eu estava com Youngjae, Yugyeom e Mark no sofá grande e Bambam e Jackson no sofá pequeno. Todos está-vamos prestando atenção na TV que estava passando um programa chamado Weekly idol. Quando de repente Mark nos chamou a atenção.

 

- Gente amanhã a noite vai haver uma festa dos meus amigos, vocês podem ir? – Indagou olhando para todos.

 

- Uma festa de universitários?... Acho que a Yuna não tem Idade para ir. – Yugyeom falou pensativo.

 

- Eu o que? – Confesso que tava vidrada na TV não todo dia que se vê o abs do Youngguk.

 

- Você não tem idade pra ir para uma festa de universitários. – Jackson respondeu.

 

 - Ahh... – Falei mais uma vez pensativa.

 

- Eu não vou Mark, me desculpa, mas tenho que cuidar da minha irmãzinha. – Falou me abraçando de lado.

 

- Não oppa, você pode ir, não tenho idade para participar de uma festa de universitários, mas tenho idade para me cuidar sozinha. – Falei tirando a mão dele que estava em volta de mim.

 

- Tem certeza Yuna? Eu posso ficar se quiser, não tenho muito com pra fazer em uma festa. – Bambam citou e Youngjae se insinuou também.

 

- Não, vocês vão nem que eu tenha que levar você até lá, não podem deixar de sair por minha causa, vocês vão e eu fico aqui ok?

 

- Tem certeza mesmo? – Jackson indagou.

 

- Vão querer mesmo que eu leve vocês? – Falei olhando para todos.

 

- Não. – Falarão em um uníssono.

 

- Ótimo. – me encostei-me ao sofá e voltei a prestar atenção na TV.

 

- Então amanhã as 21:00, ok? – Mark indagou e todos concordaram.

 

- Fiquem quietos eu quero assistir. – Reclamei fazendo todos ficarem quietos e ambos voltamos a assistir.

 

                                                         [...]

 

Noite depois 21:34

 

- JACKSON! Anda logo ou a gente vai sem você! – Youngjae gritou fazendo o pobre Jackson aparecer na sala aos vultos.

 

- Já to pronto. – Falou ofegante.

 

- Eu disse que ele ia demorar, vamos. Tchau Yuna. – Youngjae depositou um beijo na minha testa e cruzou a porta, logo seguido por Bambam que fez a mesma coisa e Jackson que apenas bateu na minha mão de tão casado que tava.

 

- Tem certeza de que pode ficar sozinha? Eu ainda posso cancelar. – Yugyeom parou na minha frente.

 

- Oppa vai continuar insistindo? – Falei séria.

 

- Não, não, tudo bem se você não quer minha presença. – Depositou um beijo na minha testa logo retribuído por mim com um beijo em sua bochecha. O mesmo novamente olho pra mim e fez cara de choro. – Minha garotinha está crescendo.

 

- Vem logo Yugyeom! – Youngjae gritou do carro já irritado. Ri ao ver Yugyeom se apressar, Mark deu tchau do carro e assim ambos foram embora após Yugyeom entrar no veiculo.

Tranquei a porta assim como todas as aberturas da casa, até as janelas dos quartos dos meninos. Fiz pipoca e coloquei numa tigela junto com um enorme copo de suco e fui pra sala fazer maratona de doramas até eles chegarem ou eu pegar no sono.

 


Notas Finais


Jajá posto o próximo ^^
Até lá


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...