História Turmoil Destiny - Capítulo 10


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Gaara do Deserto (Sabaku no Gaara), Ino Yamanaka, Itachi Uchiha, Karin, Menma Uzumaki, Minato "Yondaime" Namikaze, Naruto Uzumaki, Neji Hyuuga, Sakura Haruno, Sasuke Uchiha, Shion, TenTen Mitsashi
Tags Fiancé, Narusasu, Romance, Sasunaru, Turmoil Destiny, Yaoi
Visualizações 780
Palavras 3.894
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Bishounen, Escolar, Famí­lia, Fantasia, Ficção, Ficção Científica, Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Shounen, Slash, Suspense, Violência, Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


+18

Capítulo 10 - Capítulo dez


Certamente Ino estava abalada. Após sair da casa de Naruto, junto a Tenten, foi direto para sua casa realmente ver se seu marido estava bem. A loira não podia colocar Mitsuki nisso e muito menos fazer uma troca como Sakura havia pedido, ele é apenas uma criança e Sai não tinha nada haver com aquilo, muito menos ela. Sakura tinha que entender isso.

Ino se lembrava muito bem do seu tempo de escola, quando Nejii havia começado a estudar com eles no oitavo ano do ensino fundamental, Sakura e ele não se davam bem, discutiam por qualquer coisa e a rosada bajulava Sasuke que pouco dava importância à si.

Sakura era apaixonada por Sasuke, ou dizia ser para evitar os sentimentos por Nejii, mas o Uchiha pouco deu importância a sua existência, estava focado de mais nos irmãos Uzumaki, principalmente Menma que de uns tempo tinha se tornado seu foco principal e Ino via como isso machucava Naruto e mesmo assim o loiro desejava a felicidade do irmão.

No ensino médio, Sakura mudou completamente, estava focada em terminar os estudos e cursar alguma coisa relacionada a moda e mídia na faculdade, mudando o rumo que tanto planejava fazer medicina, tão logo se tornou atriz e modelo como a si, que também resolveu seguir os passos da prima e melhor amiga.

Também no ensino médio, Ino conheceu Sai, o garoto que não sabia se expressar e possui uma aparência semelhante ao Uchiha, e esse não perdia a oportunidade de alfinetar Sai, tão quanto o mesmo não ficava calado. Era uma briga de quem ofendia melhor.

Em uma noite de ida a balada com ao amigos, Sakura ficou bêbada e Nejii teve que cuidar dela, nessa noite os dois transaram e a rosada passou uma semana evitando o Hyuuga depois do chilique que deu ao acordar ao seu lado. Ino não estava em uma situação diferente, contudo ela soube se manter mais calma e serena, já que Sai era um deus grego para si e mesmo com a falta de expressões, ainda sim o achava elegante e charmoso a ponto de seu coração acelerar a cada momento que estavam junto, o que resultou também em sexo naquela noite e no dia seguinte não sabiam o que falar, então evitaram o assunto por um tempo.

Ino estava cansada de evitar e ficar aquele constrangimento, então ela mesmo teve que tomar a iniciativa e pedir em namoro ao Sai, o que resultou em um branquelo sendo caçoado pelo resto do ano e mais algum tempo. Sakura também parou de fazer cu doce e tentou falar com Nejii, mas pegou ele aos beijos com uma menina e então esqueceu o que iria fazer, saindo do local com lágrimas nos olhos e ignorando os chamados do Hyuuga.

Nejii tentou muitas maneiras de pedir perdão a Haruno, tão logo conseguiu ao fazer um tipo de jogo clichê, pondo cartas em determinados lugares para que Sakura lê-se e seguisse o que tinha escrito, logo encontrando Nejii em uma das salas de aula de sua faculdade pedindo em casamento. A rosada não recusou, mas também fez Nejii de gato e sapato por várias semanas como castigo.

Ino balançou a cabeça tentando manter o foco no presente e entrou em sua casa, vendo total silêncio e escuridão. – “Sai?” – Chamou pelo marido e não obtendo respostas ficou ainda mais apreensiva. Caminhou mais um pouco e chegou na sala, tomando um susto ao ver a luz acender sozinha e no meio daquele recinto, Sai amarrado na cadeira e sua boca tampada, o mesmo estava desacordado. Iria correr até ele, mas foi impedida por uma arma sendo posta na sua nuca.

Fique quietinha.” – Disse Sakura. – “Eu pedi o garoto e você não me trouxe, tem ideia do que vai acontecer não é?”

“Por favor Sakura, pense um pouco. Você não quer isso, sou sua melhor amiga, não precisa terminar assim.” – Disse Ino, mas logo foi empurrada para perto do Sai.

CALADA! VOCÊ NÃO SABE DE NADA, NÃO SABE O QUE É SER TRAÍDA! NÃO SABE O QUE É TENTAR DÁ UM FILHO PARA SEU MARIDO E SER INFÉRTIL! NÃO SABE O QUE É VER SEU MARIDO BUSCAR UM FILHO COM OUTRA MULHER! Você não sabe.” – Gritou e terminou de falar com ao dentes cerrados. Olhou para Ino com os olhos verdes ardendo em ódio e ira. – “Eu odeio tudo isso, até mesmo um homem pôde engravidar e eu não! Isso é um absurdo. Talvez eu pegue o filho de Naruto como brinde, se eu não posso ter filho, ninguém vai.”

Ino tremia, ouvia seu coração bater rápido, sua cabeça latejar pulsante. – “Por favor Sakura, se acalme! Ninguém quer seu mal! Tenho certeza que Nejii não fez por querer.”

“Não seja tapada, Ino! Claro que traição é por querer, ninguém trai do nada e por obrigação.” – Disse Sakura indignada.

“Está bem, talvez seja. Mas tenho certeza que Nejii tem uma boa explicação, você não o deixou explicar, e se deixou não escutou. Conheço muito bem seu temperamento. Violência não vai levar a nada Sakura, por favor, abaixe essa arma.” – Pediu mais uma vez Ino.

E antes que mais alguém pudesse dizer alguma coisa naquele momento, a porta foi arrombada e ouviu-se um disparo. Ino somente fechou os olhos.







Tenten havia deixado a amiga na sua casa, enquanto rumava a casa de Shikamaru que não era tão longe. Ele era policial, poderia ajudar. Não demorando a chegar na residência do antigo colega de turma, bateu insistentemente em sua porta, logo mostrando um homem de cabelos longos amarrado em um rabo de cavalo.

“Tenten, o que faz aqui?” – Disse Shikamaru.

“Não irei demorar, preciso de sua ajuda.” – Disse Tenten. – “Por favor, pegue o que tiver que possa parar Sakura, ela vai matar Ino e Sai.”

“Problemático!” – Disse Shikamaru acatando o pedido da colega, não demorando muito para aparecer novamente e devidamente pronto.







Ino abriu os olhos novamente, não sentiu nada, seu sangue gelou e olhou para seu marido ainda amarrado e soltou o ar preso em si ao ver que também ele não fora baleado e não tardou a tirar seu marido dali e o abraçar forte, longo foi retribuída no abraço, Sai estava acordando aos poucos, e agradeceu a todas as forças divinas por Sai está bem agora.

Ino ouviu um pigarreio do lado. – “Vou levar ela para a delegacia, se não se importam.” – Disse Shikamaru coçando a nuca e sua típica expressão de tédio. – “Não se preocupe, ela não está morta. Acertei ela com um sonífero.”

Ino sorriu e afundou seu rosto no peito de Sai, chorando toda a frustração que passou. – “Por favor, cuide de Sakura. Ela não tinha noção do que fazia.” – Pediu Sai com a voz baixa e rouca.

Shikamaru assentiu e colocou Sakura pendurada em seu ombro. – “Ela certamente não ficará livre, Sakura é perigosa, mas irei tomar conta dela e não deixarei mais fazer nada contra vocês, até qualquer dia. E... Agradeçam a Tenten, ela que foi pedir ajuda.” – Logo saiu com a rosada e a morena apareceu ali em seguida.

“Graças a Deus que estão bem.” – Disse Tenten.

“Não contem nada para Naruto, ele esta muito estressado. Outro momento contamos, agora só quero paz.” – Disse Ino com sua voz abafada por ainda está com o seu rosto escondido.







Agora...

Naruto começou a acordar já sentindo fortes dores de cabeça, porque teve que sair mesmo? Menma iria desejar não ter nascido assim que pôr os pés para fora dessa cama. Cama? Onde ele estaria? Abriu os olhos e piscou várias vezes tentando se acostumar com a claridade do dia.

Tentou se lembrar de como foi parar ali, mas sua cabeça começou a doer ainda mais, então desistiu. Olhou ao redor começando a reconhecer aquele quarto, soltou um riso nervoso e passou a mão pelo rosto, tirou o cobertor de cima de si e percebeu que estava com outra roupa, como? Não sabia e tinha medo de descobrir.

A porta foi aberta e Naruto parou o que iria fazer, se enrolando novamente. Sasuke logo surgiu no seu campo de visão. – “Vejo que acordou. Como se sente?” – Disse Sasuke.

Naruto ficou o encarando por algum tempo, maldita calça jeans para apertar aquelas pernas de Sasuke. – “Estou bem, com dor de cabeça, mas bem.”

O moreno riu um pouco. – “Não é pra menos, você é fraco ao álcool e do jeito que bebeu, me admira só esta com isso.”

“Onde estão minhas roupas? Como eu me troquei e cheguei aqui?” – Disse Naruto ignorando o comentário anterior.

“Você iria caindo ontem, mas eu segurei a tempo e te trouxe pra cá. E quando subirmos, você acordou e vomitou em toda sua roupa, mandei as empregadas lavarem e coloquei outras em você. Não se preocupe, não fiz nada.” – Disse Sasuke, mas sorriu com a última frase. Naruto preferiu ignorar ou sua sanidade iria para ralo com a visão de Sasuke naquela roupa que deixava sua musculatura marcada e aquele sorriso, aquele maldito sorriso que tanto ama.

“Pode me dá ao menos um remédio para dor? E acho bom mesmo não ter feito nada ou...” – Começou a falar mas parou assim que Sasuke aproximou-se mais.

Ou o quê?” – Perguntou rente à sua orelha, logo se afastou e entregou o remédio que estava na cabeceira da cama atrás de si. – “Aqui está, tem água bem ao lado.” – apontou para a garrafa e o copo.

Naruto nada disse, temia que se falasse iria gaguejar e não queria isso, não ali e agora. Então memórias da noite anterior começou a vir, lembrou-se de tudo após começar a beber. Sasuke realmente não mentiu, cuidou de si. – “É... Obrigado.” – Disse o loiro e Sasuke apenas balançou a cabeça.

“Estarei lá embaixo, venha tomar café, aproveita e fica com o Boruto um pouco também. Apesar de que nosso filho ainda está dormindo.” – Disse Sasuke e saiu do quarto sem nem antes esperar por uma resposta.

Naruto bufou e levantou-se, caminhou até o closet de Sasuke e pegou uma roupa melhor, depois devolveria. Mas assim que voltou para o quarto, percebeu uma da gavetas do criado-mudo aberta, caminhou até lá e avistou uma carta, carta esta que era muito parecida com a sua na qual recebeu de Sasuke sobre sua separação. Franziu o cenho pegando-a e abrindo o papel.


“Sei que deve está querendo me matar, se sentindo triste e traído, e peço mil perdões à você. Eu realmente não queria nada disso, Naruto, mas fui obrigado a me afastar de você por razões inconsequentes minhas.

Saiba que eu te amo, e sempre vou amar. A cada dia que passo ao seu lado me apaixono mais uma vez. Gostaria muito de participar da vida de nosso filho, de estar com você na hora do parto.

Eu até pensei em não lhe contar isso, mas você merece a verdade, ou talvez não. Não quero você triste, mesmo que eu vá deixar independente se você souber a verdade ou não.

Eu contratei sua prima e fui ingênuo de mais, ela me embebedou e no outro dia me mostrou um contrato na qual eu nem sabia que tinha assinado. Fui drogado e me desculpe por isso, mas eu nunca lhe trai, tenha certeza disso. O contrato me proibia de ver você, e tinha que me casar com Karin, caso eu perderia as ações da empresa e seu pai mataria meus dois tesouros: você e Boruto.

Eu te amo muito, sei que deve pensar que ao abandonei, que trai, mas eu jamais quis isso. Não quero que pense coisas ruins de mim, mas a essa altura já deve querer me matar, por isso eu não entreguei o pedido de divórcio olho no olho. Não teria coragem de olhar em seu rosto nesse momento, ou teria mandando o contrato a merda e ficado consigo e fugido. Talvez eu seja um covarde, orgulhoso e mimado, mas saiba que estou tentando apenas protegê-lo de seu pai.

Me perdoe por tudo e espero que me entenda um dia.

De seu, sempre, Sasuke.”


Naruto já chorava na metade que lia, essa carta está totalmente diferente da que foi entregue a si há meses. Sasuke tinha sido frio e arrogante, nessa carta está sendo o completo oposto. Largou a carta e saiu correndo do quarto, tropeçando em algumas coisas, mas foi até a cozinha.

“Naruto? O que houve?” – perguntou Sasuke ao ver o loiro parado na porta da cozinha. Porém Naruto não respondeu de imediato, apenas chorou mais e correu até o Uchiha, abraçando-o forte e se não tivesse se apoiado no mármore da pia, teria caído junto ao loiro no chão.

“Eu te perdoo, não. Eu peço perdão. Por favor Sasuke, não se afaste de mim, não tome o Boruto de mim. Eu te amo, eu... Eu não quero ficar mais longe de vocês dois. Por favor.” – Disse Naruto desesperado. Ouviu um pigarreio do seu lado e afastou o rosto do torso de Sasuke, percebendo que não estavam sozinhos e sim Mikoto, Obito, Shisui, Itachi e Karin estavam presentes. Torceu o nariz ao ver sua prima, e logo iria perguntar sobre Boruto, mas não teve tempo de dizer algo pois foi logo puxado para fora daquele cômodo.

Sasuke puxava Naruto para o andar de cima, o loiro tentava falava mas Sasuke o mandava calar a boca. Assim que chegou em seu quarto, abriu a porta e empurrou Naruto que caiu na cama. O Uchiha trancou de chave a porta em seguida.

“O q-que está fazendo?” – Perguntou o loiro assustado.

“Sabe o que é ser acusado injustamente pela pessoa que você ama? Alguma vez em sua vida Naruto, você confiou em mim? Precisa xeretar as minhas coisas e encontrar algo que prove isso?” – Disse Sasuke, passando a mão pelo rosto em seguida, visivelmente nervoso.

Me desculpa! Me desculpa se suas atitudes não deixavam claro que tudo era uma farsa, me desculpa se suas atitudes demonstrava que me traia com Karin, me desculpas por ser cego e não confiar em você. Me desculpa por não ouvir meu coração.” – Disse baixinho a última frase. – “Todas as noites eu tenho problema para dormir, a primeira vez que consegui dormir bem depois da nossa separação foi quando Ino apareceu lá em casa aflita com Mitsuki e agora nem tenho notícias mais dela, tenho certeza que estão me escondendo coisas. Mas enfim... Eu tenho insônia, estou tomando remédio de depressão Sasuke, eu sentia que deveria confiar em você, mas as circunstâncias não deixavam e deixei me levar pela razão. Me perdoe, por favor.

Sasuke grunhiu. – “Sabe o quão idiota eu fui em tentar te reconquistar, eu deveria me arrepender por cada momento que te amei.” – Disse o Uchiha e Naruto abaixou a cabeça, fungando. – “Mas eu sou mais idiota ainda por te amar mesmo depois disso tudo. Nossa, como eu odeio te amar Naruto e mesmo assim, eu te perdoo. Sou um completo idiota apaixonado!”

Naruto correu e espalmou suas mãos no peito alheio, inclinando-se e beijando Sasuke. O Uchiha envolveu sua cintura e o aproximou mais, quase caindo se não fosse os braços de Sasuke. Riram entre o beijo e findaram após sentir faltar de ar. Naruto escondeu seu rosto no vão do pescoço do Sasuke. – “Eu amo você, não me importo se é idiota, porquê nós dois somos. Por favor, nunca mais me deixe.” – Segredou.

Sasuke fechou os olhos com força e logo os abriu novamente, puxando o rosto de Naruto e voltando a o beijar. Naruto foi empurrado para trás e caiu na cama com Sasuke em cima de si, o moreno começou a beijar o pescoço de Naruto deixando marcas visíveis. Separaram um pouco e tiraram as roupas, logo voltando a se beijarem. Naruto entrelaça seus braços ao redor do pescoço de Sasuke, o puxando mais para perto. Sasuke, por sua vez, percorre suas mãos por todo o torso nu de Naruto, relembrando cada pedaço daquela parte do corpo alheio e sentindo a maciez da pele bronzeada.

Findaram o beijo na boca com vários selos, logo Sasuke desceu beijando com chupões e mordidas o torso de Naruto, deixando vários tipos de marcas. Naruto possuía a respiração irregular e suas mãos apertavam o tecido da cama com bastante força, deixando seu dedos brancos.

Sasuke parou ao chegar no membro desperto de Naruto, olhou para cima e teve uma visão que fez sua ereção pulsar mais. Naruto estava com a boca rosada entreaberta e respirando descompassado, seu peito subia e descia de forma desregular. Seus olhos estavam fechados e as marcas que Sasuke deixou já estavam ficando um pouco roxas. Sorriu de lado e pegou o membro de Naruto, apertando-o.

“Aaah!” – Gemeu o loiro. – “Sasu-suke... Por favor...”

“O que você quer? Hum?” – Apertou mais e Naruto arqueou as costas.

“Huum... Sasuke... Não faz isso. Me chupe de uma...” – Tentou falar mas Sasuke abocanhou de uma vez seu membro, Naruto abriu os olhos e fechou em deleite. Sasuke chupava e lhe masturbava com a ajuda da outra mão. Naruto agarrou os cabelos negros deste, e não tardando muito, gozou dentro da boca do Uchiha. Sasuke afastou e lambeu os lábios enquanto olhava Naruto com uma das mãos na testa suada, os olhos semiabertos e o fitando também.

“Olha o estado que você me deixou!” – Apontou para seu membro, Sasuke, logo sorriu. – “Vou meter bem gostosinho em você, talvez assim aprenda a não desconfiar de mim.” – Sussurrou rente ao seu ouvido, roçando suas intimidades que deixou novamente o membro de Naruto desperto. O loiro apenas arfou.

Sasuke se afastou e agarrou as coxas de Naruto, empurrando as pernas para cima e logo se encaixando no meio delas. Molhou dois dedos seus e enfiou o primeiro no ânus de Naruto que fechou os olhos com o pouco incômodo que sentiu. Sasuke começou a movimentar seu dedo dentro dele e assim que percebeu que o loiro se acostumou, pôs seu segundo dedo e movimentando-os novamente. Não demorando muito, os tirou de dentro de Naruto que reclamou e Sasuke sorriu, inclinando-se e dando um selar demorado na boca do loiro. Afastou-se e começou a roçar seu pênis na entrada de Naruto, penetrando bem lento e deixando um loiro louco e possesso.

Assim que o Uzumaki se acostumou, o Uchiha começou a se movimentar e o loiro pediu para ir mais rápido, Sasuke não retrucou e aumentou a velocidade das estocadas. O som daquele quarto era sexo, o cheiro daquele quarto era sexo. Só se ouvia os dois gemendo e os mesmos nem se lembravam que não estavam sozinhos na casa.

Sasuke deu uma estocada longa e gozou dentro do loiro que gemeu arrastado, gozando junto mais uma vez. Sasuke saiu de dentro após alguns segundos e deitou ao lado do loiro.

“Vamos tomar banho e deitamos um pouco. Está bem?” – Disse o Uchiha e o loiro apenas concordou com a cabeça, sabia que não tinha voz para nada. Sasuke se levantou e pegou Naruto no colo o levando para o banheiro.







Menma acordou com o corpo dolorido, não acreditando que tinha feito noite passada e sorriu.

“O que te faz ter um sorriso assim que acorda?” – Escutou a voz de Kiba do seu lado e se arrepiou com o toque de Gaara em sua barriga, abriu os olhos e viu que o ruivo dormia enquanto o acastanhado lhe encarava.

“Hum, não sei. Talvez a noite maravilhosa que tive ontem?” – Disse Menma ainda sorrindo. – “Mas bem que poderiam ter sido mais gentis, estou quebrado.” – Esticou os braços para cima. – “Me leve ao banheiro, quero tomar banho.”

“Que folgado esse meu namorado.” – Disse Kiba e depositou um beijo na testa do Uzumaki, logo o pegando no colo e levando até a banheira.

Começaram então a tomar banho, ou tentaram. Kiba começou a beijar o pescoço de Menma, enquanto esse fechava os olhos e sua respiração estava começando a ficar descompassada. – “Eu estou cansado, nada de penetração Inuzuka.” – Declarou e Kiba mordeu seu ombro e logo apertou seu membro que estava ganhando vida, Menma arfou.

“Começando sem mim?” – Disse Gaara na porta do banheiro. – “Vamos logo porque ainda estamos no motel e tenho que trabalhar.”

Menma sorriu e chamou Gaara com o dedo. Kiba começou a masturba-lo e o ruivo a beija-lo. Não tardou e Menma se desfez na mão de Kiba. Subaku e Inuzuka se levantaram e começaram a se beijar, Menma começou a masturbar o membro de Kiba e chupar o de Gaara, revezando em seguida. Os dois perceberam que iriam gozar, Gaara pegou seu membro e começou a se masturbar, Kiba o seguiu. Logo desmancharam-se de prazer no rosto do Uzumaki, que passou a língua nos lábios. Kiba o ajudou a se levantar e ligou o chuveiro, logo ambos tomavam banho ou tentavam.







Passou mais alguns meses, Nejii finalmente acordou. Menma assim que soube dirigiu-se ao hospital. Naruto continuava não sabendo de muita coisa, já que todos escondiam os fatos de si, o que deixava o Uzumaki possesso.

“Você vai me contar ou não Sasuke? Eu não sou mais uma criança, não preciso de proteção. Eu sou adulto e sei cuidar de mim. Deixe-me ver Nejii e saber da verdade, ele precisa do meu apoio também.” – Disse Naruto já enfezado. Depois da maravilhosa manhã que tiveram no quarto de Sasuke, ambos de resolveram, claro. Ao saírem do quarto, foram zoados por Itachi e Obito, que corriam pela casa com um Naruto atrás querendo mata-los. Sasuke cancelou o pedido de custódia de Boruto, voltando a morar junto com Naruto em uma cobertura, mas não estavam casados, apenas mantinham uma relação estável.

Sasuke revirou os olhos para a infantilidade de Naruto, pegando na mão do loiro e puxando para perto de si. Naruto se encaixou no meio das pernas de Sasuke que estava apoiado na mesa de seu escritório. O moreno circulou os braços na cintura alheia, fazendo então Naruto se calar com a atitude. – “Fique calmo, está bem? Você sabe o porquê de está preocupado, o médico disse que essa gravidez é de risco e você está grávido de apenas dois meses. Eu só quero proteger você e meu novo filho, Naruto, ou filha. Prometo que contarei aos poucos o que aconteceu com Nejii, Ino e Sakura. Mitsuki está bem, passou esse tempo morando com a Ino.” – Disse o moreno depositando um selar na testa do Uzumaki.

Naruto assentiu meio cabisbaixo. – “Eu só quero ver o Nejii, não gosto quando esconde as coisas de mim.” – Formou um bico e Sasuke não deixou de morde-lo.

Sasuke afastou um de seus braços da cintura de Naruto, e levou a mão até o queixo do mesmo o fazendo se aproximar de si, logo selou os lábios do loiro. Naruto fechou os olhos e sentiu a língua de Sasuke invadir sua boca, e por mais que isso aconteça a todo momento, Naruto sempre vai amar a sensação que Sasuke deixa em seu corpo. Findaram o beijo ao sentir falta de ar. – “Eu te amo.”

“Eu também te amo.” – Disse Naruto, escondendo seu rosto no pescoço alheio. Sasuke apenas riu e levou um tapa em seu braço. 

"Violência é crime.” – Disse o Uchiha.

Naruto se desvencilhou do pescoço de Sasuke e o olhou malicioso. – “Você gosta quando sou violento na cama.”

“Cadê o Naruto inocente de segundos atrás?” – Perguntou Sasuke risonho.

“Está aqui ainda.” – Deu de ombros. – “Me leva para ver Nejii, huuum?” – Disse no ouvido do Uchiha que fechou os olhos, sentindo seu corpo tremer. Naruto apenas sorriu vitorioso.

"Você é uma perdição.” – Segredou Sasuke, selando os lábios do loiro. – “Minha perdição.” – E voltaram a se beijar.

Continua...


Notas Finais


Espero que tenham gostado do capítulo hehehe

Talvez esse seja o penúltimo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...