História Turn The Page - Capítulo 14


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Bangtan Boys, Jikook, Namjin, Taegi, Vsuga, Yoonseok
Exibições 123
Palavras 1.310
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Drama (Tragédia), Lemon, Policial, Romance e Novela, Suspense, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Atualizei rápido né nom???? kkk Até as notas finais. Bye
DESCULPEM OS ERROS.

Capítulo 14 - I'll always is on your side


Fanfic / Fanfiction Turn The Page - Capítulo 14 - I'll always is on your side


 

Oh, sim, eu sei que o caminho para o paraíso era fácil 

Encontramos o pequeno reino da nossa paixão

Que podem compartilhar todos os que caminham pela estrada dos amantes.

Cambaleávamos numa felicidade selvagem e secreta

 E deuses e demônios clamavam em nossos sentidos.

— Siegfried Sassoon, '' O Amante Imperfeito''
                                                                                                                    

— Jin? — olho surpreso alternando meu olhar entre ele e Namjoon.

— Yoongi! — fala meu nome e logo em seguida me abraça. 

Enquanto o abraço vejo Taehyung e Jungkook caminhando em nossa direção. Tae abre um sorriso que retribuo assim que se aproxima, o sorriso dele é um dos mais lindos que já vi. E nunca, nunca vou me cansar de olhá-lo. 

— Olá, Hoseok. — Jin fala se dirigindo ao dançarino e o abraçando também.

— Espera — olho confuso — Vocês se conhecem?

Nem em meu sonhos, imaginaria que Jin fosse o namorado de Namjoon. Não imaginaria sequer que eles se conheciam. Mas, ora, devia ter passado pela minha cabeça que eles ao menos tinham algum contato, eles trabalham na mesma empresa e Jin assumiu o lugar do pai assim que ele ficou doente.  Além de que,  Namjoon é um dos melhores editores da empresa... Sim, parece que não sei o que anda acontecendo ao meu redor.

Já estávamos todos sentados na mesa esperando nossos pedidos. Jin e Namjoon sentaram juntos, os dois não exitavam em esconder o quanto estavam felizes. O hyung mais velho pediu que fizéssemos silêncio para que ele pudesse falar e explicar porque nos reuniu ali. Disse para mim que não conhecia Hoseok, mas é como se também fossem amigos,  já que Namjoon falava muito dele. A verdade era que só estávamos ali porque o mais velho entre nós queria contar que seu pai estava melhor e que chegaria na Coréia em alguns dias.

Os olhos de Jin estavam brilhantes, como se algumas lágrimas estivessem presas enquanto falava do pai, e por um momento lembrei de quando ele chegou em meu apartamento chorando muito e entre soluços desejou que o pai não morresse. Aquele dia foi a segunda vez que vi Jin chorando. 

Todos ali estavam conversando como se já se conhecessem há anos, e, sinceramente, a sensação que senti ali foi de felicidade. Um garoto em particular não  estava falando muito. Taehyung estava sentado entre eu e Jungkook. O de cabelos castanhos segurava a minha mão desde de o momento em que sentamos e soltou só no momento em que nossas refeições foram servidas. Eu queria saber o que se passava pela cabeça de Tae, saber o que estava acontecendo com o ele,eu já imaginava. Mas aquele não era o momento para conversar sobre aquilo. 

Jungkook conversava animadamente com Hoseok, pelo visto o mais novo também gostava de dançar. Terminado o jantar, Namjoon sugeriu que fôssemos ao Rio Han. Jungkook perguntou se ficava longe, e Hoseok olhou para ele surpreso perguntado se ele já esteve ali. Ele apenas deu de ombros e disse que nunca morou em Seul, não por muito tempo. Já que morava na América até pouco tempo. 
Olhei para Taehyung que estava mexendo em algo no celular. 

— Taetae está tudo bem? 

— Hyung, na verdade não. Meus pais chegam na quinta e não sei o que fazer. Não quero ir embora, não posso. — diz apenas para que eu possa ouvir. 

Não sei se aquele era o momento certo, mas mesmo assim eu o fiz. Dei um beijo em Taehyung, sabendo que as pessoas em volta iriam julgar. Estamos na Coréia, onde pessoas julgam mesmo sem saber. 

— Aqui é tão lindo! Taehyung você já veio aqui? — Jungkook pergunta. O mais novo ali estava maravilhado com tudo.

— Claro que já, Kook! Quando eu era pequeno. — Taehyung respondeu um pouco alto, já que o de cabelos pretos estava um pouco distante. 

Sinceramente o Rio Han era uma de minhas partes preferidas de Seul. Um lugar tão lindo, que me trazia sensação de paz e perda ao mesmo tempo. Acho que nunca mais vou nadar novamente. Mesmo que quisesse não conseguiria, provavelmente entraria em pânico. As lembranças são realmente muito fortes e sim para mim ainda é difícil.

— Suga? - ouço a voz de Tae me chamando pelo apelido ainda não costumeiro — Vai ficar aí? - disse parando ao meu lado. 
Eu estava parado encarando o Rio Han, não percebi quando parei ali e os outros se afastaram. 

— Não. — encarei o mais alto. 

— Sabe Yoongi, sei que muito coisa deve ter acontecido na sua vida, ela realmente não é fácil, eu sei, e... Quero que saiba que vou está ao seu lado sempre, e vou esperar até o momento em que você confie em mim para contar o que se passa aqui e aqui. — Diz passando o dedo na minha cabeça e pondo a mão no lado esquerdo do meu peito. 

— Tudo bem, meu amor. — digo puxando-o para um beijo delicado e que logo se torna ofegante por conta da falta de ar um do outro. 

— Vocês realmente são alguma coisa. - ouço a voz de Hoseok. 
Olhamos para ele que está junto a Jungkook, ambos estão com sorrisos bobos no rosto. Esses dois parecem que se deram bem juntos. 

— Jin mandou chamar vocês. — Hoseok continuou.

— J-Hope acho que eles querem ficar sozinhos. — Jungkook fala. 

Faço uma expressão estranha quando ouço o mais novo chamar Hoseok com um apelido. Eles já estão se dando apelidos?

Continuamos caminhando pelo Rio Han não sei exatamente até que horas. Foi realmente uma noite que não sei descrever, e que nunca esqueci. 

{...}

Os últimos dias não foram agradáveis, continuei recebendo cartas que me faziam ficar com pensamentos inquietantes, não sei quem as mandaria para mim, provavelmente alguém querendo fazer uma brincadeira nada agradável, porque, ora, quem mandaria cartas a um desconhecido? 

Já é tarde quando me deito para dormir, com certeza o meu dia não foi um dos melhores, a voz de Taetae vem a minha cabeça. Não. Com certeza não quero que ele vá, quero tê-lo perto. 

Ouço o som do celular na escrivaninha, me pergunto quem seria, e vejo o nome de Hoseok na tela. 

— Yoongi- escuto sua voz sonolenta quando atendo. 

— Fala. 

— Você sabe que dia é hoje? 

— Você me ligou só por isso, Jung Hoseok? 

— Não, cretino. Achei que lembraria.  Hoje é aniversário de Jimin. 

— Não, não esqueci. — falo baixo. 

— Sinto falta dele, não sei nem onde ele está mais, a última vez que nos falamos foi à uns quatro ou cinco meses.

— Ele deve estar bem, Jimin é esperto e sabe se virar, quem sabe ele não está em Busan com a mãe dele comemorando. Não fique triste justo no aniversário dele. 

— Você não sente falta dele? 

— Jung Hoseok e suas perguntas...Claro que sinto. Muita, na verdade.  

— Isso é bom — soltou uma risada baixa.

Passamos um bom tempo falando no celular, afinal, Hoseok quando abre a boca não quer mais fechar. Os assuntos com ele parecem nunca acabar. 

Era realmente agradável, mas eu não conseguiria continuar mesmo que quisesse. Taehyung não saia da minha cabeça. Por isso, tratei logo de inventar uma mentira para Hoseok dizendo que estava muito cansando e que precisava dormir.  Também não tirava da cabeça que os pais de Taehyung chegariam amanhã e o levariam embora. Eu sou assim tão covarde? Não posso deixá-lo ir. Não posso... 
Acordei um pouco antes do despertador tocar, estava frio, assim que abri a cortina da janela do quarto vi o céu cinza, e uma garoa começava a se formar. 

Taehyung vinha sempre a minha cabeça. O que eu faria para não deixar a pessoa que tanto amo ir? Ora eu nem ao menos disse a ele que o amo...

{...}
 


Notas Finais


Peço desculpas pelo capítulo pequeno, sério. É que não queria deixar de atualizar hoje, então...
Bem, vou explicar algumas coisas.
Pai de JIn voltando?? Sim.
Cartas para Yoongi? Yes
Tae indo embora? Talvez ( não vou contar) ahahah
Vocês estão sentindo falta do Jimin aqui??? EU ESTOU AHA. SURPRESAS VIRAM cof cof
Está tudo indo do jeito que planejei, o próximo capítulo será maior okay??
Como está tarde não fiz uma capinha para esse cap, já que passei o dia fora de casa e vou passar amanhã também. Estou muito cansada, espero que tenham gostado desse capítulo, comentem não custa nada e vocês ME DEIXAM MUITO FELIZ.
Minha hyung-unnie disse que sou louca por ter tantas fotos do Tae no meu quarto, tanto faz kakaka amo olhar para ele kakak
byee byee
Gente amanhã é minha feira de anatomia me desejem sorte, que vale muito ponto, e trabalhei duro para isso.
É SÓ MEUS QUERIDOS E ÁVIDOS LEITORES.
BYEEEE BYEE

06/10/16
Estamos em novembro já, ainda bem. Prometo que vocês seram recompensados.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...