História Turn up the music - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Becky G, Natalia "Nah" Cardoso, Trio Yeah
Personagens Becky G, Felipe "Fiu" Ryo, João "Johnny" Baroli, Nah Cardoso, Personagens Originais, Wallyson "Waah" Gustavo
Exibições 10
Palavras 1.197
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Musical (Songfic), Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Comentem oque acham suas lindaaas ♥-♥

Capítulo 4 - Quatro


P.O.V Isabella

Já estávamos na terceira garrafa de vodka e o whiky já era. O Fiu estava impressionado por que nosso gosto musical era muito parecido e neste momento eu estou de short e blusa dançando em cima do sofá e Fiu estava sem camisa dançando tão louco quanto eu!

-Aí Felipe, você é bem gostosinho. Falei meio grogs

-Você não fica atrás! Ele disse e eu fiquei surpresa.

-Olha só, você repara em mim. Você quer meu corpo nu. Falei chegando perto dele.

-Vai dizer que não quer mostrar teu corpo nu para mim?

-Sabe oque eu acho? Eu acho que você tá querendo me levar para  cama. Falei com cara de safada

-Cama? Nem precisa disso, resolvo esse problema aqui na tua sala mesmo.  Ele me pegou de jeito me deixando em cima da bancada que dividia a sala da cozinha, começamos um beijo muito desesperado e quando me dei conta o Fiu já estava tirando minha blusa.

-Tô querendo você desde a hora que você abriu essa porta de calcinha e sutiã. Mordiscou minha orelha e foi descendo para o pescoço, me fazendo ficar cada vez mais colada no corpo dele. Então comecei a lamber seu pescoço e desci da bancada, fui descendo a língua por todo o seu corpo, até chegar no seu membro que estava mais do que duro. Puxei ele  para o sofá e fiquei de joelho na sua frente, seus olhos não saiam de mim e sei que ele filmava cada movimento meu.  Então tirei sua cueca e dei de cara com seu membro, não perdi tempo e já fui abocanhando.

-Isso, vadia. Engole vai. A voz rouca do  Fiu falando isso estava me deixando muito mais louca, então comecei a chupar e colocar seu membro até a garganta.

-Isso minha gata, isso! Eu vou ow ow ohhh. E ele gozou pela primeira vez na minha boca. Sorri vitoriosa para ele que inverteu as posições e me jogou no sofá.

-Vamos brincar direitinho, né?! O Fiu tirou o resto da minha roupa  – Gostosa!

E ai começou a passear pelo meu corpo com sua boca,até que chegou na minha intimidade – Hum, bem molhadinha, do jeito que eu gosto.

 Eu já estava ficando louca com o jeito como ele me chupava e acariciava meus seios, então fui sentido meu corpo arrepiando, fui perdendo o controle e só conseguia gemer incansavelmente.

-Fiu,aí, isso! Vou gozar hummm

-Goza, chama meu nome, chama! Ele falava e continuava a me chupar com intensidade

-Felipe, owww Felipe. Minhas pernas tremeram e meu corpo relaxou, eu gozei chamando o nome dele.

P.O.V Fiu

Ela gozou gritando meu nome aquilo me fez ficar ainda mais excitado, aquela mulher estava me deixando louco.  Fui até a minha carteira e peguei um envelope prateado e vi ela me olhando com aquela carinha de safada que me faz perder o juízo que não tenho.

-Quer colocar? Ela sorriu e veio até a mim, essa mulher parece uma deusa e estava sendo minha nesse momento. Sentei no sofá e ela colocou a camisinha em mim e não perdeu tempo já começou a cavalgar em cima de mim me chamando de papai,  sem explicação mano, fiquei muito louco.

-Ouwn papai, me ajuda vai. Ela gemia no meu pau, então comecei a dar impulso segurando naquela bunda maravilhosa.

-Isso, não para, eu tô tão perto...  Tirei ela de cima de mim e ela me olhou com reprovação.  Então a coloquei no chão e resolvi que estava na hora de dominar.

-Agora que vai mandar nisso aqui sou eu. Entendeu vadia?

-Anhan! Só me fode. Ela gemeu e claro que não negaria um pedido desses.  Comecei estocando lentamente, mas ela gostava de uma selvageria, sexo sujo e era isso que ela teria. Mudei o ritmo e comecei a estocar muito fundo e com força.

-Vadia! Geme meu nome porra! Eu estava muito perto e pelo jeito que ela estava gritando, acho que ela também!

-Fiu, fiu ooohhh, fiu, eu tô... Ela gritou e arranhou minhas costas com mais forças, isso foi o suficiente para eu chegar ao meu orgasmo.

-Bella, ohhh, bella...  Acabamos adormecendo pelados no tapete da sala mesmo.

P.O.V Jhonny

O jantar com Nah foi perfeito, conversamos muito. Mas o que eu mais queria não rolou, tentei beija-la, mas ela pediu pra eu não acelerar demais as coisas.

Flashback on

Eu estava indo deixa-la em casa depois de um jantar incrível.

-Tá entregue. Falei sorrindo, mas com um aperto no peito porque não queria me despedir agora.

-A noite passou tão rápido, né?! Adorei sua companhia Jhonny.

-Se quiser, posso ficar mais com você. Me ofereci mesmo haha

-E quero, vamos subir? Ela falou

-Mas e sua mãe? Ela não vai esquentar se eu subir com você?

-A Cris tá viajando, eu tô sozinha em casa. Ela sorriu sem jeito.

-Então tudo bem. Estacionei o carro e subimos para o apartamento dela, que por sinal era enorme e extremamente organizado.  – Sua casa é linda.

-Valeu, agradece a Cris pela organização,  se fosse por mim nós não conseguiríamos nem andar aqui. Ela riu e eu ri da risada dela. Acabamos assistindo um filme na tv o clima entre nós dois estava muito forte. Nossos olhares se cruzaram e deram um nó ali, então fui me aproximando e quando peguei em sua nuca.

-Eu acho melhor a gente não acelerar tanto as coisas, Jhonny. Desculpa! Ela falou sem jeito.

-Magina, eu que tenho que pedir desculpas. Sério! Cocei a cabeça. – Acho melhor eu ir, né?

-Não! Fica aqui comigo. A cris viajou e só volta amanhã a noite, a camila não atende e a Bella sumiu do mapa, bom, e eu detesto ficar sozinha. Continuamos assistindo filme até que adormecemos no sofá da sala.

- Nah, tive que voltar mais cedo.  Fui despertando e me dando conta que dormi na casa da Nah que está dormindo no meu peito e a mãe dela me olhando. Eu tô ferrado!

-Nah, acorda! Ela foi acordando e levou um susto quando deu de cara com a mãe. Eu estava imóvel e sem nenhuma expressão.

-Des, desculpa a gente tava vendo um filme e adormeceu. Não briga com ela, não foi nada demais, dona Cris. Falei rápido e ela e a Nah caíram na gargalhada.  – Oque foi? Perguntei.

- Você é uma fofura,garoto. Ela disse. – Não me importo por ter dormindo ai, só que a Nah não tinha me dito que estava namorando, mas está tudo bem, não se preocupe.

-Não, eu não namoro a Nah, somos amigos. Unhum, claro que são.

Flashback off

Cheguei no prédio do Fiu e encontrei o Waah descendo.

-Já tá indo, mano?

-O fiu não tá ai. Falei com o seu Inácio e ele disse que ele saiu para academia e não voltou mais.

-Ele não dormiu aí? Perguntei

-Não,cabeça.

-Ele deve ter dormido na casa de alguma mina. Falei

-O Fiu dormindo na casa de uma mina? Jhonny, o Fiu não dorme com a mina, ele come e sai fora. Cê sabe que esse é o nossa tradição.

-Verdade. Então vamos ligar para ele.

-Já liguei, só da fora de área.

-Mano, tô ficando preocupado. Falei.  – Aonde será que o Fiu se meteu?



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...