História Tweets of Min Yoongi - Suga texting - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Tags Amor, Bts, Suga, Twitter, Yoongi
Exibições 16
Palavras 449
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Romance e Novela, Shoujo (Romântico)

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


sou teimosa sim, voltei pra postar só mais um dfgjskjg
boa leitura

Capítulo 9 - 009


Já faz um tempo que não consigo mais escrever nada, não sei se é só um bloqueio criativo. Para falar a verdade, eu não estou conseguindo fazer nada, nem comer consigo. No máximo tento comer um pedaço de maçã mas meu estômago rejeita tudo que como.

Parei de falar com o Yoongi também. Ele me manda mensagens mas não vi nenhuma ainda.

Meu pai só piora e a minha mãe continua sem reação nenhuma. Já tentei falar com ela mas parece que não quer sair daquela vida. Eu não entendo o que passa na cabeça dela.

Hoje meu pai apareceu em casa falando que minha mãe tinha que ir com ele para algum lugar que não sei qual é.

Eu não me importo mais, ele não quer me ouvir, ela não quer me ouvir, eu comecei a trabalhar já faz um bom tempo para poder sair daqui e estou quase conseguindo, só preciso aguentar mais um pouco.

[...]

Já faz muito tempo que eles foram, estou ficando preocupada com o que ele poderia fazer com a minha mãe. Ouço o barulho da porta abrindo e corro pra lá vendo que só ele havia entrado.

 

- C-Cadê a minha mãe? - indaguei com medo do que ele poderia fazer comigo por causa dessa pergunta

 

- E-ela... Não aguentou.. - ele fitava o chão

 

- Como assim ela não aguentou? Não aguentou o que?

 

- Logo que saímos ela saiu de perto de mim e... - ele soluçava - ela foi atropelada... Todo esse tempo eu estava esperando algum resultado da cirurgia, mas ela não aguentou... - mesmo no estado que ele ficava por causa da bebida vi que estava abalado mas algo em mim não acreditava naquilo

 

- O-O que v-você fez com ela? - como pode ter acontecido tanta coisa em pouco tempo?

 

- Como assim o que eu fiz com ela? Você enlouqueceu?

 

- Você acha que vou acreditar nisso?! Você chega aqui em casa bêbado praticamente obrigando ela a ir pra um lugar que eu nem sei qual é, e depois de tanto tempo ainda chega aqui falando que ela não aguentou a uma cirurgia? COMO VOCÊ ACHA QUE VOU ACREDITAR QUE TUDO ISSO ACONTECEU EM TÃO POUCO TEMPO?! - eu já estava chorando e eu odeio isso

 

- Isso não é jeito de falar com o SEU PAI! - ele se levantou, agarrou o meu braço e me jogou pra dentro do meu quarto - Você vai ficar aí e não vai falar nada, sua mãe morreu.

 

- VOCÊ NÃO É O MEU PAI - ele bateu a porta com força

 

"Não acredito nisso, aquele idiota... Como ele pode fazer isso?

Já é hora de ir..."



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...