História Twenty four - Sehun - Capítulo 19


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Chanyeol, Lay, Lu Han, Personagens Originais, Sehun, Suho
Tags Exo, Fanfic, Sehun
Visualizações 176
Palavras 1.363
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Ecchi, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 19 - Balcão


Fanfic / Fanfiction Twenty four - Sehun - Capítulo 19 - Balcão



-Oi marrenta. -Luhan diz com o sorriso no rosto envolvendo minha cintura com uma das mãos e minha nuca com a outra fazendo seus lábios tocarem nos meus.

Nada. Isso é o que sinto com seu beijo.

-Luhan -Falo entre nossos lábios. -precisamos conversar.

-Podemos conversar depois agora vamos matar a saudade. -Diz enquanto cola seu corpo mais ao meu e começa a ir para dentro de meu apartamento.

-Não. -Paro bruscamente e olho em seus olhos. -Precisa ser agora.

-Tá bom. -Ele me dá um selinho e afasta seu corpo para me olhar. -Estou com tanta saudade que é difícil te ver nesse pijama e conversar sério.

-Mas vai ter que conseguir. -Cruzo os braços em meu peito. -Preciso ser sincera com você, enquanto estávamos saindo...

-Não estou gostando do rumo dessa história. -Ele me interrompe e seu sorriso desaparece. Suspiro pesadamente, pego suas mãos e continuo.

-Eu não queria admitir para mim mesma que gostava de outra pessoa então dei uma chance para nós dois, mas o jeito que você mexe comigo é diferente do jeito em que essa outra pessoa mexe. Não queria fazer você entender errado meus sentimentos mas avisei que queria ir devagar.

-Você não sabe do que está fazendo, aposto que esse cara não te ama o tanto que eu te amo. -Passando a mão pela minha bochecha ele diz. -Comprei isso para você. -Ele tirou uma caixinha do bolso.

-Luhan. -Digo baixinho com vergonha de mim por ter deixado isso chegar a esse ponto. -Não torne as coisas mais difíceis. -Interrompi a abertura da caixinha com minha mão e olhei em seus olhos. -Apenas entenda que o que eu sinto por você é físico, essa pessoa me fisgou por completa.

Luhan ficou me olhando sério, desviou o olhar para a nossos mãos, ainda juntas, e voltou a me olhar com um semblante que nunca vi. É sério, rude e assustador.

-Por favor entenda... -Começo a passar a mão pelo seu rosto mas ele segura meu pulso me fazendo parar de falar.

-Não vou entender. -Sério, ele diz. -Você que vai entender que eu te amo mais e vou fazê-la me amar. Se você não for minha, não vai ser de mais ninguém.

-Luhan solta meu braço, você está me machucando. -Peço tentando tirar sua mão do local.

-Não mais do que você fez com meu coração. -Ele aperta mais meu pulso. -Você vai me amar custe o que custar.

Ele me puxa para si e me beija, até seu beijo nesse momento me assusta e não cedo de forma alguma. Quando vê que não retribuirei seu beijo ele solta meu pulso e vai para o elevador e entra no mesmo. Lágrimas começam a escorrer pelo meu rosto, grande parte devido ao medo que fiquei com a reação de Luhan e a outra pela dor do meu pulso, que agora começa a ficar vermelho.

Entro em meu apartamento e tranco a porta tenho medo de que Luhan volte e seja mais agressivo, suas palavras também saíram em uma agressividade extrema. Vou até a geladeira e pego a bolsa de gelo que deixo lá e a posiciono em cima do pulso. Seco minhas lágrimas começando a voltar ao meu estado normal.

-Como deixei a chegar a esse ponto? -Pergunto para mim enquanto sinto o desconforto do gelo em minha pele.

-Deixou o que Dolmi? -Sehun sai do quarto e me encara. -O que aconteceu? -Pergunta quando olha para meu braço.

-Nada, eu estou bem. -Ele vem até mim e me senta da bancada enquanto finge examinar meu braço.

-Fale a verdade. -Diz enquanto volta ao banheiro e pega uma faixa e uma pomada para dor.

Fico em silêncio por um tempo com receio da reação de Sehun ao saber que quem fez isso comigo foi Luhan, mas em todo caso conto a verdade.

-Luhan. -Digo baixo enquanto ele passa a pomada em mel pulso. -Ele veio até aqui e conversei com ele, no começo ele não aceitou muito bem e ficou segurando meu pulso para que eu não entrasse em casa, mas agora está mais tranquilo. -Tá não comentei toda a verdade, mas grande parte dela sim.

-Vamos denuncia-lo, até parece que ele vai vir aqui, machucar minha pequena e ir embora.

-Não precisa, agora ele entendeu. Não quero confusão com Lay e muito menos com a Soo. -Digo olhando para como Sehun é delicado ao colocar a faixa em mim e sorrio ao lembrar dele falando 'minha pequena'.

-Se eu ver esse cara saiba que ele vai se arrepender de ter vindo aqui. -Ele prende a faixa e me olha em seguida.

-Não quero que se machuque por mim.

-Não querendo ser grosso, mas não cabe a você decidir isso. -Sela nossos lábios e continua. -Sei que não gosta de brigas mas se eu tivesse acordado um pouco antes estaríamos ligando para o hospital agora. -Seus braços estão em volta do meu corpo com suas mãos paradas em minha bunda.

-Nossa que bravinho. -Brinco e passo meus braços pelo seu pescoço.

-Quando mexem com minha Noona sou muito pior. -Ele me beija e me aproxima mais do seu corpo.

-Apenas esqueça. -Passo as mãos em seus cabelos e ele nega.

-Só estou aqui porque você quer, se não estaria na rua acabando com a raça daquele cretino. -Ele me beija novamente e nossos corpos colam.

O clima começa a esquentar e sinto seu volume roçar em minha intimidade.

-Hun.... -Digo praticamente gemendo entre nossos lábios e ele aproxima mais nossas intimidades.

E não consigo mais falar nada depois dessa sua ação, fico literalmente sem chão e me perco no prazer que é ter seu corpo junto ao meu. Suas mãos vão até a barra da blusa que uso de pijama e começa a subi-la lentamente, pausando nosso beijo e me olhando por todo o momento que a tira do meu corpo e a joga no sofá atrás de mim.

-Amo o fato de você só dormir com essa blusa. -Ele sorri e envolve novamente suas mãos em meu corpo me arrumando na bancada. -Isso torna tudo tão mais fácil e gostoso. -Diz e logo em seguida chupa dois dedos seus e introduz eles em minha intimidade fazendo com que eu gema e tombe um pouco minha cabeça para trás. Tento me recompor para dar prazer ao homem que me tira dos eixos, apenas abaixo a bermuda que ele usa e começo a masturba-lo na mesma intensidade que ele faz comigo. Colamos nossos testas e nos beijamos ainda fazendo os movimentos frenéticos um no outro .

-Não aguento mais. -Digo ofegante, tiro seus dedos de mim, minha mão de seu pau e desço da bancada ficando de frente para a mesma e de costas para Sehun e empino minha bunda roçando em seu pau.

Ele acaricia minha bunda e pincela seu membro pela minha entrada. Não falo nada, apenas solto um gemido em resposta e faço meu quadril ir mais em direção ao seu corpo, ele solta uma risada nasal, da pra ver que ele está se divertindo com essa tortura.

-Hunnie ande por favor. -Peço manhosa, ele entrelaça nossos dedos das mãos e deita seu seu peitoral em minhas costas.

-Pedindo assim não tem como resistir. -Deposita um beijo em minha nuca e introduz seu membro com força.

Amo que seja assim, mostra a sua agressividade de um jeito maravilhoso, logo depois começa a estocar lentamente, mostrando o carinho que tem a cada investida, sua mão que não estava entrelaçada a minha me acariciava. Até mesmo seu corpo contra o meu fazendo meu peitos serem amassados no balcão gelado da cozinha era bom. Sehun realmente é incrível. Não só no sexo, mas em todos os sentidos que essa palavra pode ter.

Investidas depois, chegamos ao ápice juntos. Ele saiu de dentro de mim e me virei para olha-lo, seu cabelo estava grudado na testa o que fazia ele ficar ainda mais possível, se isso for possível.

-Como você consegue ser tão perfeito? -Pergunto alto mas na verdade essa pergunta deveria ficar apenas em minha mente.

-Acredito que a beleza está nos olhos de quem vê. -Responde e beija a ponta do meu nariz.

Não adianta mais, Sehun com toda sua beleza, personalidade e alma me conquistou e não quero que nada nos separe, nem mesmo a parede do seu apartamento ao lado.




Notas Finais


Beiju e até o próximo ♥


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...