História Twenty four - twenty five - Capítulo 10


Escrita por: ~

Postado
Categorias The 100
Personagens Clarke Griffin, Lexa, Octavia Blake, Raven Reyes
Tags Clarke, Clexa, Clexa G!p, Lexa
Exibições 275
Palavras 1.340
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


oi alfas

Capítulo 10 - Capitulo 8 continuação


 

Emily foi embora um pouco depois. Ela prometeu que voltaria ainda aquela semana para continuar a conversa.

Clarke estava impecavelmente arrumada, com um vestido florido que ia ate metade das coxas, uma sandália baixa, Lexa suspirava toda vez que Clarke passava por ela no closet onde elas se arrumavam. Ela observou atentamente o ritual de que Clarke tinha de espirrar perfume no ar e passar pro baixo.

Lexa vestiu um jeans branco, com uma camiseta preta e jaqueta preta. Clarke acho encantador o modo como Clarke amarrava o all star, e ate podia ouvir a maior murmurando um ‘’             faz as orelhinhas, e passa por dentro da toca’’  enquanto se concentrava no sapato.

A Alfa dirigia calmante pelas ruas, enquanto Clarke ao seu lado respondia alguns email pelo próprio notebook que Emily havia levado em um das malas. Ela estava usando aqueles óculos que a deixava com a cara seria e ao mesmo tempo excitava Lexa.

O bistrô ocupava toda a esquina, a fachada era simples, e graça a calçada grande, varias mesas e cadeira em tom verde ocupavam a frente do estabelecimento. Havia uma louca em gente a porta, onde estava escrito ‘’Bem Vindo’               ‘  com um smile em giz de lousa.

Lexa desceu do carro e caminho ate o lado de Clarke, automaticamente elas juntaram as mãos e cruzaram os dedos. A Alfa empurrou a porta, e uma sineta tocou acima da cabeça de Clarke enquanto ela entrava na frente. O local não estava muito cheio, mas era de todo agradável.

Clarke foi guiada por Lexa ate uma das mesas  ao lado da grande janela que dava pra rua. A ômega se sentiu confortável ali, não era todo refinado como os restaurante que ela costumava  frequentar, mas toda simplicidade do lugar deixava tudo mais bonito.

- Me dê um instante querida. – Lexa falou após Clarke se sentar. – Eu já volto. – Falou e bicou o lábios da loira.   

Clarke aproveito que a Alfa não estava e começou a reparar mais no lugar, As paredes tinham uma pinturas simples e clara, os lustres eram redondos e bem limpos. As mesas do espaço interno não eram verdes e sim marrom claro. Ela sorriu por se sentir bem no lugar.

Lexa logo apareceu com uma morena ao seu lado. Clarke se levantou e então a morena esta completamente a sua vista. Ela deixou o queixo cair alguns centrimentos.

- Você. – A morena exclamo. – Céus, Raven as vezes ainda fala de você, sabia? – Falou enquanto puxava Clarke para um abraço.

A ômega sentiu medo por uma Alfa estar tocando ela tão intimamente, não era normal que Alfas tocasse ômegas sem eles terem nem um tipo de ligação.  Mas Lexa estava ali, bem atrás da morena como um cão de guarda.

- Onde ela esta?.- Clarke perguntou rapidamente, animada com a ideia de poder ver sua antiga amiga de infacial.

- Ela esta e casa cuidando da Sarah. – A mulher sorriu para Clarke. – Meu nome é Octavia, mas você já deve saber.

- Sim, eu me lembro de você. – Clarke riu baixinho. – você já deve saber meu nome. – Encolheu os ombros.

- Ceus Lexa, ela realmente adorável. – A mulher falou e se virou para Lexa que sorria olhando para Clarke . – Quem diria que vocês iriam se reencontra um dia. –Octavia disse olhando para ômega novamente. Clarke abriu um sorriso radiante. – você voltara para a Austrália quando? 

- Eu não sei ainda, enquanto eu poder trabalhar a distancia eu poderei me manter aqui, mas acho que logo vou ter que volta. – Lexa desviou o olhar pra mesa, não querendo pensar em sua loira longe de si.

- Que tal vocês jantarem lá em casa? Raven vai ficar feliz como o diabo no inferno quando ver a Clarke novamente. – Clarke riu do modo engraçado que Octavia falava, ela de cara já gostou da mulher.

- o que você acha Clarke?

-Otima ideia Lex. – Clarke sorriu para a Alfa, e elas não conseguiam desviar o olhar uma da outra.

Octavia sorriu ao notar o quão apaixonada Lexa estava,. Ela sabia que Lexa nunca foi de se apaixonar na faculdade , e nunca falou de nenhuma mulher quando estava na França.

- Bom, Clarke, foi um prazer, mas eu realmente tenho que volta para a cozinha agora. – riu e abraçou a ômega novamente. – Fiquei a vontade. – Falou e voltou para a cozinha.

Clarke se sentiu um pouco boba quando sentou na mesa e Lexa a encarava.

- Ela me abraçou. – Falou com estranheza na voz. – Nunca uma Alfa me abraçou.- Mordeu o cantinho do lábio enquanto analisava Lexa rolar os olhos pelo cardápio.

- Octavia é casada, Clarke. – riu e deu um pequeno olhar para a ômega. – Faz dois anos e meio que ela uniu a alma com a de Raven.

Clarke suspirou em surpresa. Sentiu-se um pouco otaria por achar que Octavia a qualquer momento tentar estupra-la.

----

Elas almoçaram enquanto conversa tranquilamente. Lexa contava algumas historias louca dela e de Octavia enquanto estava na faculdade, encobriu qualquer sinal de alguma transa dela com outra ômega.

Clarke ria e as  vezes ate se assustava das loucuras de OCtavia era capaz de fazer. Ela nunca iria imaginar que aquela mulher de aparência normal poderia ser do tipo que revendia bebidas no banheiro do colégio.

Despedira-se de Octavia antes de irem embora para o apartamento de Lexa. marcaram uma data para jantar ainda naquela semana, já que na próxima Clarke estaria em seu ciclo do cio.

Elas estavam saindo quando um home trombou em Clarke. Lexa institivamente segurou a garota contra si. O homem aspirou o cheiro de ômega e no mesmo estante seus olhos começaram a escurecer.

Lexa prendeu a respiração ao ver o que estava acontecendo ali. Empurrou com certa brutalidade o homem, para que ele tirasse o nariz da sua ômega, o homem rosnou e olhou para Lexa, sentindo-se ameaçado.

Clarke tremeu dos pés a cabeça, arrastou-se para trás de Lexa.

- Vai embora. – Lexa falou firme com a voz de Alfa.

Lake sabia que a ordem não era para ela, então seu corpo se manteve apenas em alerta enquanto tocava o antebraço tenso da Alfa que a protegia.

- Ela não tem dono. – A voz do outro Alfa era rouca e foter, como se batalhasse contra Lexa em busca de território.

Lexa agradeceu por não ter mais nem uma pessoa na calçada em que elas estavam. Ela deu passo a frente ao mesmo tempo que o outro Alfa também se moveu pra frente. Seu rosnado veio institivamente do fundo de sua garganta, o mais animalesco possível. O homem se reteve por um segundo, antes de fechar seus punhos e também rosnar.

- Lex me tira daqui... – Clarke sussurrou assustada, pois o rosnado do outro homem havia balançado completamente seu emocional.

A voz assustada de Clarke fez o lado protetor de Lexa gritar em euforia e alerta.  Ela agarrou os ombros do outro Alfa e usou sua força para abaixa-lo um pouco e golpea-lo nas partes baixas com seu joelho. O homem ofegou e gemeu , caindo no chão cm as mãos em suas partes intimas.  

Lexa segurou Clarke pelo pulso, destravou o carro e a colocou no banco, afivelando o sinto nela. Fechou a porta e voltou para o Alfa no chão que tentava se levantar. Ela puxou a perna pra trás e chutou com força o estomago do homem. O outro Alfa cuspiu um pouco de sangue do chão, mas Lexa não se sentiu satisfeita e o chutou mais duas vezes antes do homem ficar descordado e jogado na parede um pouco afastado do bistrô.

Clarke não via, mais ouvia mesmo que de longe enquanto Lexa maltratava aquele homem,. A porta se abriu ao seu lado e Lexa entrou ofegante. Timidamente ela tocou a coxa da Alfa, e  olhou com doçura.

- Obrigada. – sussurrou fazendo toda a raiva de Lexa se desmanchar em um sorriso bobo.

Lexa se aproximou da loira e tocou se rosto delicado, beijando os lábios dela enquanto seu coração se acalmava do susto de ter sua ômega em perigo.          

 


Notas Finais


hey alfas amanha teremos Possessive, prometo e um cap maior de 24/25.

tchau alfas.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...