História Twin Fantasies - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Laura Prepon, Orange Is the New Black, Taylor Schilling
Personagens Alex Vause, Piper Chapman
Exibições 241
Palavras 1.935
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção Científica, Mistério, Romance e Novela, Suspense
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Cross-dresser, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Surprise ♡∴

Capítulo 4 - Chapter For.


-4-

 

PIPER DEIXOU A CABEÇA TOMBAR no ombro de Alex e suspirou, agarrada a seus ombros largos. Os dedos imensos mexeram-se dentro dela e ela comprimiu-os afetuosamente.  

— Baby, isso foi incrível. — As palavras da morena saíram sussurradas contra o pescoço dela. Ela se contraiu num espasmo de novo e retesou as pernas em volta dela. Podia senti-la movendo seus dedos novamente.  

— Acho que você me quer mais uma vez — murmurou ela ao ouvido da morena.  

— Acho que nunca vou parar de querer.  

O tom rouco de sua voz deixou a loira extasiada. Ela nunca a vira expressar tanta emoção. Alex, pressionou seus dedos mais fundo para dentro dela e a loira inspirou com dificuldade, movendo-se para trás e de novo para a frente, e a segurou com força enquanto o prazer intenso ameaçava lançá-la ao limite mais uma vez. 

— Ah... — Alex arremeteu com mais força, e a respiração dela foi ficando cada vez mais ofegante enquanto ondas de prazer espalhavam-se por seu corpo. Sem parar, Alex arremetia e arremetia. O pensamento coerente enrodilharam como areia na praia enquanto ela se abandonava ao deleite sensual.  

Outro orgasmo arrebatou Piper, despertando cada uma de suas células. Finalmente ela deixou a cabeça tombar contra o ombro da morena novamente, sentindo o cheiro feminino adocicado, desfrutando da sensação de seus dedos ainda dentro dela. Colocou os pés no chão.  

— Bem, gostosa, parece que você ainda tem um pouco de forças.   

Alex penetrou-a mais intensamente e beijou-a no pescoço, encontrando o ponto que a deixava louca de desejo. Sentiu a pele dela arrepiar-se.  

— Com toda certeza. Mas agora quero conseguir tocar esses seus seios por mais tempo e explorar em detalhes todo o resto de seu corpo.  

Piper sorriu.  

— Pode explorar à vontade, Srta. Insaciável. 

Alex recuou e a loira suspirou ao senti-la deslizando seus dedos para fora de seu corpo. A morena a conduziu até a cama grande e belíssima e Piper deliciou-se com o toque pecaminoso da colcha de veludo borgonha contra suas costas. O olhar de Alex percorreu-a por inteira e  a loira sorriu, cheia de admiração. 

— Você é absolutamente linda. 

Piper sentiu o calor do rubor tomar conta de seu rosto. A morena sentou ao lado dela e acariciou seu maxilar, depois desceu o dedo ao longo de seu pescoço, indo até o meio do peito, entre os seios, e depois ao redor do umbigo. 

— Absolutamente linda. 

Piper não conseguia parar de olhar os seios volumosos e macios, com bicos rosados e rígidos, bem a sua frente. Afagou a pele sensível e rodeou um mamilo com a ponta do dedo, mas Alex foi mais rápida. Segurou seus pequenos seios com as mãos, e então as pontas dos dedos encontraram seus mamilos, que se enrijeceram, arremeteram para frente, duros e desejosos. 

Alex se inclinou e tocou um deles com a língua. Lambeu primeiro o bico, depois rodeou com a língua a aréola, e então voltou a lamber a ponta. Piper gemia com aquela tortura deliciosa. O mamilo endureceu-se, ansiando pela morena. Alex passou para o outro mamilo e excitou-o do mesmo modo.  

— Oh, meu Deus, isso é tão maravilhoso — murmurou Piper, alucinada. Fazia tanto tempo que Alexia não a tocava assim. Na verdade, ela nunca havia exercido aquele efeito sobre ela. Mesmo depois de dois orgasmos, ela a desejava dentro de si outra vez.. Urgentemente. Mas, acima de tudo, desejava a proximidade dela.  

— Beije-me. — Ela abriu os braços, convidando a morena a se aproximar mais.  

Alex sorriu e deitou ao lado dela, puxando-a para perto enquanto ela a abraçava. Seus lábios encontraram os dela com doçura, numa pressão suave que atiçou um desejo profundo dentro de Piper. A língua da loira deslizou para encontrar os lábios da morena, depois pressionou o interior de sua boca carnuda. A ponta da língua de Alex encontrou a dela, em seguida afagou-a por inteiro, até ambas as línguas se entrelaçaram em uma dança ondulante.  

O interior da boca de Piper formigava, e esse frisson estendeu-se para seus lábios e a mandíbula, fazendo estremecer todo o seu corpo. A língua de Alex explorava o interior de sua boca, que sentiu o coração acelerar. Sua mão acariciou os seios macios e graúdos da morena, adorando a sensação dos mamilos enrijecidos acariciando-lhe a palma era deliciosa. Deslizou a outra mão até seu baixo ventre e trombou com uma pélvis lisinha. Seu dedo acariciou o clitóris escorregadio. Ela adorou a sensação da umidade contra seus dedos, excitada. 

Piper envolveu a boceta com a mão inteira, pressionando-a com suavidade contra a palma da mão e em seguida afagando-a. Alex gemeu, ainda beijando-a. A outra mão da loira encontrou um dos seios macios e o apertou de leve, depois o atiçou entre as pontas dos dedos. Afastou a boca da morena da dela e sorriu, e então deslizou para sugar um mamilo rígido. Alex gemeu e ela sugou com mais força, depois passou para o outro e o segurou com os lábios.  

— Oh, baby, você sabe exatamente do que eu gosto. — Alex beijou-lhe na testa. 

— O que é impressionante, uma vez que somos completas estranhas — disse Piper, para lembrá-la da fantasia.

Fazer amor com uma estranha. Que imoral! E altamente excitante!  

Piper a chupou com mais força, fazendo-a ofegar.  

— Você é demais. Vem cá — E então Alex a deitou por inteira e colocou-se sobre ela, prendendo-lhe os quadris entre seus joelhos. Envolveu os pequenos seios dela com as mãos e apertou-os, depois massageou-os até Piper ficar ofegante. Sem dar trégua, abocanhou um mamilo rígido e rosado. Ela quase gritou de puro prazer. Alex o atiçou com a língua enquanto provocava o outro mamilo entre os dedos. 

Piper esticou o braço entre os corpos suados, afagando diretamente no clitóris, com movimentos ritmados, querendo que a morena se sentisse tão excitada quanto ela. Alex pegou-lhe as mãos e segurou-as acima da cabeça loira.  

— Baby, eu quero lhe dar prazer. — Alex sugou-lhe um dos mamilos até a loira gemer alto, arqueando o corpo contra o seu, depois apertou o outro entre a língua e o céu da boca. Sorriu, olhando-a nos olhos. — E eu vou lhe dar prazer.  

Alex a soltou e deslizou as mãos pelas coxas da loira, afastando-as, depois se inclinou para a frente e enfiou a língua em seu umbigo. Piper beijou o topo da cabeça da morena enquanto ela escorregava ainda mais adiante, arrastando a língua por sua barriga. Os dedos dela tocaram sua vagina, afagando os grandes lábios, depois abrindo as dobras. 

Quando Piper sentiu o toque da língua dela sobre sua carne úmida e quente, lambendo sua fenda, ofegou. Alexia quase não fazia sexo oral com ela, e ali estava ela, fazendo duas vezes na mesma noite! A morena tornou a lambê-la, fazendo o desejo borbulhar pelo seu corpo. Uau... Essa Alex inventada com certeza tinha algumas vantagens. Os dedos da morena abriram ainda mais os lábios da vagina e acariciaram seu clitóris.  

— Aah — Piper gemeu diante da sensação intensa. A ponta da língua da morena voltou a tomar o lugar de seu dedo e ela a incitou até as alturas vertiginosas do desejo.  

Piper se agarrou aos lençóis da cama.  

— Ah, meu Deus, sim. Isso. Ah, assim! — Alex rodeava e lambia, rodeava e lambia. — Ohhh. Mais. Por favor, mais.  

A morena deslizou as mãos pela barriga dela e afagou seus seios, acariciando-a com aquela língua maravilhosa em seu clitóris, fazendo-a vibrar com as fortes ondas de prazer que tomavam seu corpo.  

— Deus... como você é boa nisso.  

Os dedos de Piper bagunçaram o cabelos negros, depois o seguraram com força. Ela quase se desmanchou em lágrimas diante do prazer intenso que experimentava. Todo seu corpo pareceu inchar, depois explodiu no orgasmo mais forte do mundo. Enquanto ela ofegava, deitada, a morena beijou-lhe o ventre e subiu até o pescoço, depois se deitou ao lado dela, afagando sua orelha.  

— Uau! Você é incrível. — Piper respirou fundo. — Isto é mesmo uma fantasia transformada em realidade.  

Alex beijou-a no rosto. 

— Você vai acabar me deixando louca.  

A loira sorriu, travessa.  

— Não vejo nenhum mal nisso. 

Piper afastou os joelhos de Alex e se acomodou entre as pernas dela. Pôs-se a acariciar seu clitóris, em seguida penetrou-a com dois dedos, tirando-os e colocando-os algumas vezes, adorando o contato da carne macia e úmida em torno dos seus dedos. Ela se inclinou para diante e deslizou a língua pela pélvis lisinha, depois circulou o clitóris, alternando entre lambidas e sucções.  

Quando sentiu o corpo da morena estremecer, sorriu e continuou, lambeu e provocou, excitada pela respiração acelerada dela. Piper retirou os dedos e enfiou a língua inteira para dentro, movendo-a com os dedos acariciando o clitóris da morena que gemeu, enlouquecida. Alex sentiu as paredes de sua boceta se contraírem e soube que em breve ela chegaria ao clímax.  

— Baby, eu vou...— E a loira continuou a circular seu clitóris com a língua e dar batidinhas leves com os dedos sobre o mesmo. — Ah… 

Piper sentiu o líquido deslizar em sua língua. Continuou lambendo e chupando até a morena desabar na cama. Olhou-a nos olhos e sorriu para ela.  

— E então, consegui enlouquecê-la?  

— Agora vem cá – pediu Alex.  

Enquanto Alex puxava para perto e a beijava, fazendo seus lábios dançarem com paixão, agradecia intimamente a sorte de haver encontrado uma mulher tão incrivelmente sexy. Seus braços a envolveram com força e a puxaram para junto de si. Então continuou a banhar seus seios com lambidas quentes e molhadas. Sugou um dos mamilos, sentindo-o endurecer com o toque de sua língua.  

A respiração rápida e ofegante da loira enquanto ela alternava entre um mamilo e outro fez seu pulso se acelerar. Mesmo tendo gozado na boca quente e sensual poucos instantes antes, ela ainda desejava mais daquele corpo. Então inverteu as posições ficando por cima, esticou o braço e abriu a gaveta do criado mudo, onde estava um dildo que brincara nas noites solitárias. 

— Vamos usá-lo para nosso prazer – Seus dedos da outra mão foram até a abertura quente e macia da loira e deslizaram para dentro, verificando sua umidade. Ela parecia ser de veludo escorregadio. Alex não aguentou mais: moveu o corpo, encaixando a ponta menor do dildo dentro de sua boceta e com a outra ponta maior tocou a entrada da loira.  

Piper desejava uma amante fantástica, e a morena tinha toda a intenção de corresponder. Ela moveu o corpo para a frente e a ponta do dildo entrou. Ao ouvir a respiração ofegante da loira, Alex empurrou o dildo inteiro para dentro dela.  

— Ohhhh, Deus! — Piper gritou.  

Alex o recuou, depois o empurrou de novo. Piper se contraiu ao redor do objeto gelatinoso e quase perdeu o fôlego. A morena continuou penetrando e retirando, penetrando e retirando, sua excitação se acelerando com os gemidos de prazer crescentes vindos da prazerosa loira. 

— Oh, meu Deus, isso. Mais fundo! — Alex o mergulhou, mais para o fundo e com mais força para dentro dela. — Sim! — Ela gritou. — Mais rápido. 

Alex aumentou a velocidade e ela contraiu os músculos de sua vagina num ritmo pulsante, enquanto o prazer a domava. Os gemidos de Piper se transformaram em gritos entusiasmados de êxtase, dando origem a um berro longo e alto, de modo que a morena não teve dúvidas de que ela havia chegado ao orgasmo. Mais de uma vez! Piper caiu na cama, exausta, ainda abraçada a morena.  

— Isso foi maravilhoso. — Ela parecia completamente saciada. — Você é mesmo uma mulher incrível. 

— Obrigada. — Alex deitou de lado, após se desfazer do brinquedo, puxando-a para perto de seu peito. — Você também é incrível, baby. 

Piper se aninhou no corpo curvilíneo e suado da morena, relaxando completamente, satisfeita.

Em instantes, havia caído no sono.

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...