História Twins! - Capítulo 10


Escrita por: ~

Postado
Categorias Infinite, SHINee
Personagens Minho Choi, Myungsoo (L)
Tags Aventura, Comedia, Escolar, Romance
Visualizações 3
Palavras 900
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Ficção, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Heterossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 10 - Amigos?


--------------------------------------------Yoon In-----------------------------------------------

Na aula, mal estava prestando atenção, imaginando como Chae Young deveria estar enquanto tenta seu plano bonzinho.

- Yoon In-nah. –Han Gyul me cutuca.

-Ne. –Volto para a realidade.

- Estava sonhando acordada novamente?-Ele sorri.

- Ah ne. –Arrumo minha apostila.

O sinal toca para o intervalo.

- E o que estava sonhando?

- Na verdade estava pensando sobre algo.

-Ah sim. –Ele se levanta. –Eu me encontrei com a Chae Young no sábado.

-Sério? –Fico feliz. – E como foi ?

 -Foi legal, ela é bem tímida.

- Ah sim. –Dou risada. – Ao contrário de mim.

- Mas sobre o que estava pensando?

-Ah é que, a Chae Young vai tentar fazer amizade com um colega de classe.

- ah é? Por que?

- Ah não, é que eles têm certa rivalidade e tudo mais.

-Hum, ok. Hey, vamos comer?-han Gyul oferece o braço.

-Sim. –Dou um pulo da cadeira, e fomos comer.

----------------------------------------------------------Chae Young---------------------------------------------

Chegando à escola, Min Seok estava lendo a apostila de biologia.

-Bom dia. –Dou um pequeno sorriso. Ele me olha rapidamente e volta para a apostila.

- Bom dia.

- A Yoon In me contou que vocês se encontraram no sábado. –Tento puxar assunto.

-Sim, e ela ficou me olhando enquanto tomava suco. –Ele responde secamente.

-Ah é?-Sento-me a frente dele. Ele fica me olhando, e então encosta-se à cadeira enquanto cruza os braços.

- Não vou fazer parte da roda de seus amigos. – Ele coloca a apostila entre nós. Fecho a cara, e sento no meu lugar.  Mas não tinha desistido ainda. Pego um post it, amasso e jogo nele, e abaixo a cabeça.

- Yah, vai jogar isso no lixo. –Ele joga em mim.

- Ah vai você. –Eu jogo nele. E deito meu rosto na carteira.

-Aish. –Ele passa pelo corredor e joga no lixo. – Não me incomode.

Na hora do almoço, sento na mesma mesa que ele, e na mesma hora, ele joga a colher com tudo no prato.

- Já te disse para não me incomodar.

- A mesa não é sua. –Continuo a comer normalmente. Ele me olha bem sério. Percebo o desconforto que ele queria causar. – Eu não vou explodir. - Ele fica bravo e se levanta. Enquanto ele se afasta, dou uma breve risada feliz comigo mesma.

Na biblioteca, sento na mesma mesa que ele, enquanto estudava juntos.

- Psiu. –Viro para ele, chamando a sua atenção, e ele me lança um olhar frio.

- Quê?

- Me ajuda nisso aqui.- Aproximo-me dele, e mostro a apostila de física.

-Aqui, você vai passar o x para o outro lado, e fazer por evidencia... - Ele me explica, e presto atenção, ele sabe explicar muito bem. E quando tinha tirado a duvida.

- É uma questão fácil, não sei como você não conseguiu. –Ele volta a estudar.

- Eu sei como fazer.

- Então me perguntou?

- Para puxar assunto, seu chato. –Mostro a língua.

-Aish! –Ele fica bravo, e a senhora da biblioteca o olha bravo, e fazendo sinal de silencio. Me seguro para não dar risada. Ele ameaça a dar um tapa, e se levanta.

- Não fale mais comigo. –Ele vai embora.  E como ele falou para não falar com ele, decido ir atrás dele.

Na hora de ir embora, estava atrás dele.

- Você quer parar? –Ele vira para mim. Faço sinal com a boca que eu não posso responder. –Você ...pode..falar. –Ele se segura de raiva. Sorrio.

- Só estou indo para casa.

- Sei.

- Ainda bem que você sabe. –Dou risada. Ele pressiona os lábios com tal irritabilidade, respira fundo e se aproxima.

- O que eu faço para você me deixar em paz?

- Vamos ser amigos.

- Nunca. –Ele sorri, e vai embora.  Respiro fundo, e vou atrás dele, e fico do seu lado.

- Pelo menos você disse que eu posso falar. –Ele revira os olhos.

- Você é um pé no saco .

- E você é um chato. –Ele me olha bravo. – O que foi?

- Você sabe muito bem , o que aconteceu para me tornar assim.

- Sei..

- Então, agora, me deixa em paz.

- Não.

-Por que? Você sabe que eu não gosto de você.

- Porque quero melhorar as coisas.

- As coisas não são tão fáceis quanto pensa.

- Mas pelo menos quero tentar.

- Isso vai ser inútil.

-Quem disse?

-Eu.

- Você pode mudar de opinião.

- Ou você pode aceitar os fatos.

- Eu já aceitei os fatos do passado, mas o presente, eu pretendo mudar.

- Só irá mudar o seu presente, pois o meu continuará intacto.

- Min Seok.

- O quê?

- Me deixa ser sua amiga.

-Por que você insiste tanto? Sabe que não irá mudar nada.

- Mas por ser você, a pessoa que feri, eu pretendo insistir.

- Não. –Ele continuava sério.

- Eu posso não ter sofrido o tanto que você sofreu, mas, me deixa preencher o mínimo da sua vida na escola com amizade. –Ele fica me olhando por um tempo . Ele abaixa a cabeça.

-Ok.- Fico feliz com a resposta, fui abraça-lo. -Mas sem abraço.

-Ok. –Fico pulando de alegria. Ele dá um pequeno sorriso.

- Você é inacreditável. –Ele começa a andar, e falo sobre o quanto a Yoon In é pior na parte da insistência. Depois falamos sobre a escola, foi bem descontraído. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...