História Twins! - Capítulo 18


Escrita por: ~

Postado
Categorias Infinite, SHINee
Personagens Minho Choi, Myungsoo (L)
Tags Aventura, Comedia, Escolar, Romance
Visualizações 2
Palavras 1.011
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Ficção, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Heterossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 18 - Final feliz?


-----------------------------------------------Yoon In----------------------------

Corro o mais rápido que posso para a lanchonete do pai dele. Quando chego lá. O pai dele estava trabalhando normalmente.

- Oh Yoon In! –O pai dele me nota.

-Oi senhor Park, o Han Gyul está?-Procuro ele na cozinha.

-Ele foi para NY. –Ele falou um pouco desconfiado. –Ele não te contou?

- Não. –Fico desesperada. Saio de lá, peço um táxi. Enquanto o carro ia para o aeroporto, estava pensando comigo mesma : Por favor, que não seja tarde demais.

 Pego o meu celular, tento ligar para ele, mas só dava caixa postal. Entro no aeroporto, e pedia informações, parecia que cada minuto virasse segundo. Cada batida do meu coração, sentia que Han Gyul estaria mais longe. Ele estaria roubando cada pedaço do meu coração e levando com ele. Chegando na hora antes do embarque.  Vejo Han Gyul, ele estava na fila, usando um boné preto, um moletom preto e uma calça jeans um pouco folgada.

- Han Gyul –nah! –Grito com todas as minhas forças. Ele escuta na hora, e procura onde eu estaria, e quando me vê, eu já estava pulando em seus braços. – Por favor, não vá embora. –Toco em seu cabelo, e derramo lágrimas.

- Yoon In...-Ele me abraça, os braços dele ao meu redor, e seu rosto enterra no meu ombro. Sinto lágrimas derramarem em minha camiseta.

Quando nos afastamos, nossos rostos inchados, demos risada um do outro.

- Como pode deixar essa carta tão dramática, e ir embora sem se despedir. – Mostro a carta para ele. Ele sorri.

- Não sou bom em despedidas.

- E não precisa ser. –Ele permanece quieto. – Han Gyul, você faz parte da minha vida, e não sairá tão fácil assim. –Dou um soco de leve no braço dele. – Você é muito especial para m...-Ele não me deixa terminar, suas mãos repousam no meu rosto, enquanto sela os meus lábios, minhas mãos ficaram em seu quadril, enquanto nossos lábios se tocam, uma de suas mãos vai para minha cintura, me puxando para mais perto dele. Quando nos afastamos.

- Eu gosto muito de você, Yoon In. –Ele coloca uma mecha atrás do meu cabelo. – Por favor, não peça mais para me afastar. – Ele me abraça. Fico feliz.

Quando saímos do aeroporto.

-Sério mesmo que você ia para NY , só por que eu falei para nos afastarmos? –Digo enquanto atravessamos a rua. Nós estávamos de mãos dadas.

- Claro que não. –Ele olha para a rua procurando um táxi. – Eu ia visitar a minha mãe.

-Ah?-Fico sem graça. –A sua mãe vai ficar muito brava ao saber que eu te impedi...

- Que nada, foi ela que me chamou para ir visita-la, após contar que você me odiava. –Ele dá um sorriso. – Ela vai ficar feliz com a notícia. –Ele trás a minha mão para perto de seus lábios e a beija.

- Ah seu bobo. –Fico olhando ao redor se não tinha ninguém olhando.

--------------------------------------Chae Young-------------------------------------------------

Depois da aula, decido visitar o Min Seok. E quando me aproximo do quarto dele. As enfermeiras estavam um pouco irritadas.

- Vamos você precisa tomar. –Elas insistem.

- Não. –Ele estava de braços cruzados sentado na cama.

- O que você não quer tomar? – Entro no quarto. Ele dá um pequeno sorriso.

- Como pagamento de eu ter dado a minha vida para te proteger, você vai ser minha cuidadora pessoal. –Ele dá um sorris singelo.

-Oi?-Fico surpresa. – A sua o quê?

- É isso mesmo que está escutando. –As enfermeiras me deram o remédio que ele tinha que tomar.

- Você é um louco.

- Por isso que preciso tomar remédio. –Dou risada do comentário dele.

- Ok. –Entrego o remédio, e ele toma na hora. – Quando que você recebe a alta?

- Acabou de começar o trabalho e já está reclamando. – Ele finge estar bravo.

- Que nada, estou esperando o momento de te levarem para o hospício.

- Não é assim que deve tratar a pessoa que te salvou. –Ele ficou revoltado.

- Oh, ficou magoado . –Sento perto dele. Ele me ignora.

- Além de reclamar do trabalho, é mal agradecida. –Ele fica de birra. – Não te salvo mais hein. – Ele me cutuca. Acho engraçado.

- Mas que drama. – Dou um pequeno beijo na bochecha dele, fico sem graça, fico olhando para baixo. Ele tinha ficado paralisado. – Eu vou falar com a médica, perguntar quando você vai receber alta...- Me levanto, mas Min Seok segura o meu braço , e me puxa para perto, sua mão vai na minha nuca, e seus lábios encostam nos meus. De primeiro segundo fico surpresa, mas logo depois, fecho os meus olhos.  Depois que nos afastamos, ele pega na minha mão e entrelaça. Fico toda envergonhada, mas ele ficava sorrindo.

- Fica aqui mais um pouco. –Ele acaricia com o polegar a minha mão. Assento com o pedido, e ficamos sorrindo que nem bobos.

- E se alguém nos ver?-Digo olhando aos redores. E quando viro o meu rosto para ele, e de surpresa ele me dá um selinho. – Yah...-Tampo a minha boca depois disso.

- Eu gosto muito de você Chae Young. - Sua expressão é serena. Tiro a minha mão da boca. –Não sei quando o meu sentimento de ódio se tornou amizade, e depois virou um sentimento forte. Obrigado, por ter aparecido na minha vida. Mesmo bagunçando ela, foi muito divertido nossos momentos, e quero ter mais momentos assim. –Ele pega na minha mão. – Podemos? –Ele me olha esperando uma resposta.

- Sim. –Dou um sorriso. E ele me abraça. Me envolvo em seus braços, conseguia escutar as batidas do seu coração, tão rápido. – Seu coração está batendo muito rápido.. Está tudo bem?- Ele me abraça mais forte.

- É assim que eu fico perto de você. –Ele se afasta um pouco, sem desfazer do abraço, e então dá um beijo na minha testa, no meu rosto, e lentamente, nos meus lábios, seus lábios com todo o cuidado beija os meus, era muito fofo o jeito que ele estava todo preocupado mesmo no beijo.

Fim



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...