História Twins (Imagine Jung Hoseok) - Capítulo 16


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Decisão, Deepsuga, Drama, Gêmeos, Romance
Visualizações 1.435
Palavras 1.635
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


oi meus xuxus, tudo bem?
espero que não tenham me abandonado pela demora, me perdoem :(
obrigada pelos 620 fuckin favs, meu senhor amadinho, muito obrigada mesmo <3

LEIAM AS NOTAS FINAIS PELO AMOR DE MIN YOONGI, PRECISO DE RESPOSTAS NOS COMENTÁRIOS, VOCÊS DECIDEM UMA PARTE IMPORTANTE DA FIC

chega de gritar djfshjs

vim panfletar mais uma bebê pra vocês, imagine Taehyung novinho, se chama Liberté e o link tá esperando vocês lá nas notas finais djfhsjh espero que deem uma chance pra ela :)

agora chega de enrolação e bora ler <3

Capítulo 16 - Eu não sou o Hoseok.


Fanfic / Fanfiction Twins (Imagine Jung Hoseok) - Capítulo 16 - Eu não sou o Hoseok.

_____ P.O.V 

– Passa a noite aqui com a gente? Lembrar os velhos tempos – Sun comentou e eu sorri. 

– Nem é tanto tempo assim. 

– Já faz mais de um ano que você não dorme aqui – Jungkook comentou. 

– Só fico aqui se você me levar na casa dos Hoseok de manhã – falei o encarando. 

– Fechado – sorriu. 

– Quer tomar um banho e colocar uma roupa mais confortável? – Sun perguntou. 

– Acho que é uma boa. 

– Vou buscar uma camiseta minha pra você. 

Outra coisa que eu amava muito era usar as camisetas do Jungkook. Além delas ficarem enormes e confortáveis, ficava sentindo o cheiro bom do seu perfume que sempre impregnava nas golas de todas as roupas. 

Logo ele trouxe uma camiseta preta e eu sorri. 

Entrei no banheiro, tomei um banho rápido, me sequei e vesti a camiseta. Como sempre o cheiro amadeirado tomava conta do ar. 

Saí do banheiro e vi apenas Kook sentado na cama. 

Sentei ao seu lado e deitei minha cabeça sobre seu ombro. 

– Você ficou linda com essa roupa – disse sorrindo. 

– Tenho certeza que fica melhor em você. Sinto falta do tempo que ficava conversando com você até dormirmos. 

– Hoje temos todo o tempo do mundo pra isso, na verdade, eu sempre tô disponível. 

– Bom saber. 

Jungkook era meu confidente até quando era bem pequenininho. Contava tudo pra ele e sabia que os segredos seriam guardados. 

Já ele não costumava falar muito o que sentia, guardava tudo pra si próprio, raramente chorava. Mas até hoje tento fazer com que ele desabafe mais. 

As poucas vezes que vi ele chorando foi quando Jimin estava por perto, o baixinho conseguia acalmá-lo apenas sentando ao seu lado. 

Dizem que quando você é muito novo ainda não tem muito pra contar, o que não se encaixava na minha situação com a Sun e o Kook. 

Éramos as crianças mais cheias de segredos. 

Jungkook tinha medo e vergonha de garotas, Sun achava que era apaixonada pelo próprio irmão e eu gostava dele também. O mais confuso dos segredos era o da Sun, ela não conseguia explicar se amava ele apenas como irmão ou se sentia algo a mais. 

Até hoje acho que não sabe o que sente por ele, mas pra ser sincera, acho que ela gosta de verdade dele. 

Tanto que teve uma época que encontrei ela chorando no quarto dele, dizia ''eu só queria que você não fosse meu irmão, talvez estaríamos juntos agora.'' 

Sinto pena dela, mas não tem nada que eu possa fazer pra ajudar, infelizmente. 

Levantei de sua cama assim que ouvi a voz da sra. Jeon. 

Fui até a sala e ela me recebeu com um forte abraço, sorridente e empolgada como sempre. 

– Que saudades de você pequena, tá tão linda – disse assim que nos afastamos. 

– A senhora continua incrível como sempre. 

– Senta aqui comigo – disse sentando no sofá, sentei ao seu lado e a mesma sorriu animada – Aconteceram tantas coisas desde que veio aqui pela última vez. 

– Sim, virei empregada, perdi o meu melhor amigo e agora estou quase namorando um dos gêmeos Hoseok. 

– Sua vida anda tão movimentada, e meus pêsames pelo Yoongi, Jungkook me contou sobre vocês. 

– Obrigada, está melhor lá em cima, sei disso, o mundo era pesado demais pra ele – abaixei a cabeça levemente. 

– Com certeza, anjos merecem o céu não é mesmo? 

– Exatamente – sorri fraco, agora meu anjinho iluminava mais o céu. 

– E que história é essa dos gêmeos Hoseok? 

– Trabalho pra sra. Jung que é um doce de pessoa, e ela tem filhos gêmeos que se chamam Hoseok. Um deles era o melhor amigo do Yoonie e o outro é mais próximo do Tae, aquele garoto do sorriso quadrado que vivia andando de skate com o Jungkook. 

– Ah sim, ele nunca mais apareceu aqui, só acompanhado do Jimin de vez em quando. 

– Vive ocupado, não sei com o que, mas sempre tá fazendo alguma coisa. 

– Então agora você está namorando um dos gêmeos? 

– Quase namorando, estamos apenas nos conhecendo melhor. 

– Vai dar tudo certo. 

– Assim espero – sorri. 

– O que acha de pedirmos uma pizza pra comemorar que está aqui? 

– Acho maravilhoso – falei animada, me levantei e então fui até o quarto da Sun já que ela ainda não tinha aparecido. 

Abri a porta e ela logo escondeu algo embaixo do travesseiro e enxugou as lágrimas. 

– O que aconteceu? – perguntei me sentando ao seu lado na cama. 

– Nada, só tava lembrando de umas coisas, nem se preocupa. 

– Sério? 

– Sério. 

– Então vem, vamos pra sala – falei a puxando pela mão. 

Alguns minutos depois... 

A pizza chegou e eu disfarcei falando que ia lavar a mão, mas na verdade só precisava de uma desculpa para ir até o quarto da Sun. 

Sentei na cama rapidamente e assim que ergui o travesseiro vi a pequena foto. Era uma foto dela no parque e estava escrito ''Para a melhor irmã do mundo''. 

Jungkook tirou essa foto no dia que eles viajaram pra Busan, foi um dos dias mais felizes da vida dela como a própria já havia dito várias vezes. 

Mas por que ela estava chorando e olhando pra isso se foi tão feliz assim? 

Guardei a foto no mesmo lugar de antes e saí, voltando pra sala como se nada tivesse acontecido. 

Sentada na mesa me sentia em família, Jungkook e Sun gritando como sempre, a mãe deles tentando apaziguar e eu apenas os admirava, queria ter tido um irmão também. 

Depois que terminamos de comer fui lavar a louça com a Sun, o que demorou quase meia hora pra ser finalizado. 

Então fomos pro quarto do Jungkook como fazíamos antigamente. 

Como a cama dele era maior que a da Sun, deitávamos juntos, conversávamos e assistíamos desenhos até dormir, tudo bem que agora teríamos que adaptar a parte dos desenhos. 

Kook deitou no meio, Sun em uma ponta e eu na outra. 

Começamos a falar sobre nossa infância e ríamos como crianças idiotas, era tão legal lembrar de tudo que passamos juntos. 

Se tenho boas lembranças do meu passado, devo tudo à eles. 

Todos os bons e péssimos momentos eles estavam lá, me apoiando, rindo e chorando comigo.  

Não sei mais viver sem esses dois ao meu lado. 

Mas Sun estava estranha, bem mais do que o normal. 

Jungkook me abraçou e ela simplesmente virou de costas pra nós. 

– Tô com sono, acho que já vou dormir, boa noite pra vocês – disse ríspida. 

– Tá cedo Sun – falei mas ela não respondeu. 

– Queria conversar com você mas como a Sun tá com sono, acho uma boa a gente dormir também – Kook comentou. 

– É o jeito – sussurrei. 

– Boa noite – ele disse dando um beijo na minha testa e eu sorri. 

– Boa noite Jeon. 

Fechei os olhos e demorei muito pra dormir, estava preocupada com a Sun, algo estava extremamente errado com ela. 

Mas quando dormi profundamente, me vi deitada na areia e ouvia o som do mar, talvez fosse meu subconsciente tentando me acalmar. 

– Sentiu minha falta? – sorri ao ver Yoongi se deitando ao meu lado. 

– Continuo sentindo. 

Ele entrelaçou nossos dedos e então ficamos olhando o céu, que era sua nova casa agora. 

– Precisava te avisar umas coisas. 

– Bem que eu imaginei que estava bom demais pra ser verdade, você não costuma aparecer muito nos meus sonhos. 

– Pensa em mim antes de dormir que tem muito mais chances de aparecer. 

– Não tem um momento do dia que eu não esteja pensando em você – sorri fraco. 

– Queria te falar da sua amiga e dos Hoseok. 

– O que tem eles? Minha amiga tá muito estranha hoje. 

– Ela está com ciúmes do irmão, se sentiu trocada, largada por ele. 

– Ele nunca vai trocar ela, não devia se preocupar com isso. 

– Não é o que ele demonstra, ele faz com que ela se sinta insegura. 

– Quer dizer que ela gosta dele além do que... 

– Ela ama o irmão dela de todas as formas possíveis – então a Sun realmente está apaixonada pelo Kook? – E a outra coisa que precisava te avisar é pra tomar cuidado com os Hoseok, você pode acabar magoando um deles e não vai ser nada fácil dele te perdoar. 

– Qual dos Hoseok? 

– Isso eu não posso dizer, apenas tome cuidado. Promete que vai tentar não magoar eles? 

– Prometo. 

– Agora eu tenho que ir, preciso ver o Hope também – sorriu – Ei irmã. 

– Eu te amo – dissemos em uníssono. 

Foi então que acordei, como um choque de realidade, e mais uma vez chorei. 

Por que a dor não passa, Yoongi?  

Eu te amo tanto. 

No dia seguinte... 

Jungkook e eu agora íamos até a casa dos Jung com calma. 

– Kook, você pode ir lá em casa hoje à noite? – perguntei quando estávamos chegando na rua da mansão. 

– Claro. 

– Precisamos conversar sobre a Sun. 

– É muito sério pelo jeito, seu olhar tá estranho. 

– É bem complicado, mas vamos conversar um pouco e depois quero que ela vá lá também, não gosto de vê-la triste e talvez isso faça bem à ela – ou não. 

– Sem problemas – sorriu fraco – Bem, está entregue. 

– Obrigada – dei um abraço nele assim que chegamos no portão. 

– Te vejo à noite. 

– Até lá – sorri. 

Entrei na casa e logo vi Hoseok sentado no sofá, cabelos alinhados e terno perfeito como de costume. 

– Bom dia – falei animada. 

– Bom dia – respondeu sorridente. 

Sentei ao seu lado e então virei seu rosto, o puxando para um beijo calmo. 

– _____, eu não... 

Senti um leve empurrão em meus ombros e então o encarei confusa. 

– Parabéns, _____ – vi o garoto de boné preto virado pra trás agora chorando perto da porta da cozinha enquanto nos encarava, seus olhos encheram d'água e ele saiu bravo, batendo a porta do quarto do Hoseok. 

Espera um pouco. 

Quando olhei novamente para o garoto em minha frente, estava agora de cabeça baixa e mexia em seus cabelos de forma que deixava claro seu extremo nervosismo. 

– Eu não sou o Hoseok.


Notas Finais


Liberté: https://spiritfanfics.com/historia/liberte-imagine-kim-taehyung-7324834

SERÁ QUE VAI ROLAR UM INCESTO? COMENTEM, VOCÊS QUE ESCOLHEM :)
fazia tempo que não fazia um cap só de p.o.v dela né?
sentiu a tensão no final? tadinho do Hoseok </3
mas quem não confundiria sendo que o Hope por um milagre tava de terno?

espero que tenham gostado <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...