História Twitter - Capítulo 19


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber, Kaya Scodelario
Personagens Justin Bieber
Tags Justin Bieber, Kaya Scodelario, Naruto, Revelaçoes, Romance, Skins
Visualizações 248
Palavras 2.373
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Ficção, Romance e Novela, Saga, Suspense
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Amores, é a primeira vez que eu escrevo algo assim, então, relevem, por favoooooooor!

Boa leitura, xuxus!

Capítulo 19 - You're mine


Fanfic / Fanfiction Twitter - Capítulo 19 - You're mine

New Jersey, Trenton

 

P.O.V Autora

À medida que Bieber beijava Kelsey, aumentava o calor do seu corpo. Ela o respondia com vibrações novas em cada polegada da sua pele, e em cada uma Bieber poderia encontrar um calor diferente, um sabor próprio, um gemido novo, e ela inteira gemendo de prazer ao sentir seus toques inapropriados.

Ela o mordeu próximo a sua nuca, não por brincadeira, mas aparentemente queria reprimir alguns gemidos. A garota sabia que sua prima estava no quarto vizinho e não desejava incomodá-la.

Então ela o mordeu, mas ele afastou o rosto, dando um sorriso safado poucos segundos depois. Bieber se reaproximou, beijando-a novamente, e ela mordeu com força seu lábio inferior. Posteriormente, ele beijou-a no pescoço, forçando-a a encostar a cabeça na parede que estava atrás da menina mais nova. 

Segundos depois, Kelsey puxou seu cabelo e apertou o rosto dele ainda mais contra seus seios, fazendo seu corpo estremecer com força ao sentir o toque da língua do loiro.

— Você é gostosa, Kelsey  — ele sussurrou em aprovação, me deixando ainda mais excitada. Ele chupava um dos seios da mais nova delicadamente, enquanto sua mão ia para o outro seio, e com seu polegar, rodeava a ponta do mamilo. 

Ela gemeu.

Parecia sussurrar algo como se sentisse uma sensação doce e gostosa dentro dela.

— Ah, por favor...  — implorou baixo, quase silenciosamente, agarrando ainda mais o corpo de seu namorado. 

Os lábios de Bieber se fecharam em torno do seu outro mamilo, e quando o mais velho puxou, era notável que Kelsey quase teve alguns espasmos.

Justin a puxou contra seu corpo, fazendo as pernas da garota rodear seu corpo. Ele pegou a garota com impulso, levantando-a do chão. Bieber não pensou duas vezes, então jogou sua garota na cama, ficando por cima.

Após tirar todas as peças de roupa que cobria o corpo de Kelsey, Bieber parou o quê estava fazendo para observar as lindas curvas que a morena tinha. Seus seios pareciam ainda mais volumosos, e cada vez que o loiro olhava para seu corpo, ele sentia uma vontade incontrolável de chupá-la. Então ele abaixou a cabeça, cada vez mais para baixo, até cobrir a parte que gostaria de brincar naquele momento. 

Justin olhou para cima, vendo o sorriso sapeca de sua garota e começou a se divertir.

Uma lambida lenta de cada vez.

Kelsey deveria estar preparada para todas as coisas que aconteceriam nessa noite, deveria saber que ele a deixaria com a cabeça girando. Deveria muito mais ter sido capaz de absorver tudo e agarrar-se apenas em todas as sensações de prazer que poderia sentir, e mais tarde, trazer tudo para a memória. Kelsey deveria ter ideia do que fazer, ou pensar antes, mas não teve a menor chance quando sentiu novamente a língua de Bieber brincando com sua intimidade. Justin chupou sua pele, e quando se concentrou naquele ponto, o corpo da morena tremeu de prazer por ele. Então ela gozou. Seu coração disparou quase a ponto de sair de dentro do peito. Seu grito de prazer ecoou pelo quarto, fazendo ele dar outro sorriso sapeca, sabia que no fundo havia divertido a si mesmo, e a garota também.

Justin voltou a sua posição anterior, ficando novamente por cima de Kelsey, mas dessa vez cobrindo todo seu corpo que estava nu. Com sua mão canhota, ele abriu sua calça, facilitando a próxima ação para suas pernas, que iriam o auxiliar a tirar sua calça. Ele o fez, esforçando-se para não deixar de se divertir com Kelsey. Justin muitas vezes se sentia impuro ou até mesmo o dono da industria do pornô, ele nunca havia feito coisa parecida com chupar a garota que estava dividindo a mesma cama, mas algo na sua cabeça implorou por tal coisa. Talvez sua mente inconsciente, coisa assim. Acho que no fundo o mais velho não conseguiria explicar a sua vontade e seu desejo, mas havia adorado fazer aquilo. 

Sua vontade no momento, era continuar fazendo aquilo, todos os dias da sua vida.

Com Kelsey, claro.

Ele deu um de seus sorrisos, e usou sua boca, a mesma que havia chupado a intimidade da garota minutos atrás, para beijá-la. Ele havia feito uma nova lei para si, havia entre eles uma linha tênue entre tratá-la com carinho e ser salvagem. Sabendo que não conseguiria escolher um ou outro, vez ou outra ele intercalava, sendo carinhoso, ou perverso.

Eles trocaram as posições, Kelsey ficando por cima, sentada próxima a boxer da Calvin Klein, a última peça de roupa presente no corpo do garoto.

Bieber sorriu e teve uma ideia, algo parecido com uma lâmpada brilhante no canto de sua cabeça, iluminando suas ideias e transformando-as realidade.

Enquanto observava o sorriso da morena, Justin rapidamente usou sua mão na cama, fazendo impulso para levantar seu tronco. Logo ele estava sentado com a mais nova em seu colo.

Ele olhou para ela, não como da última vez, ele sabia o quê viria a seguir, então olhou-a como se estivesse preocupado com o quê a menina pensava.

Invés de perguntar algo, ele começou a beijá-la novamente, intercalando entre sua boca e pescoço.

Kelsey inclinou sua cabeça para trás, sentindo aquele arrepio que tomava conta de seu corpo. Estava brincando com seu corpo todo. 

Ela segurou em seus ombros, cravando as unhas e sentando ainda mais perto de Bieber. Ao sentir o mais velho apertando com força a sua bunda, ela mordeu o lábio inferior, sentindo novamente Justin incentivá-la a rebolar em seu colo. 

— Por que não fizemos isso antes?  — ela perguntou baixo, enquanto tinha o rosto afundado na curvatura da nuca de Justin. 

Ele segurou na cintura dela, incentivando-a novamente a rebolar em seu colo. Dessa vez, fazendo com que suas intimidades se roçassem.

— Acho que devemos fazer isso muitas vezes para compensarmos, não acha?  — Justin perguntou, sentindo seu corpo se arrepiar e seu membro ficar um pouco mais duro ao sentir a intimidade de Kelsey perto dele  — Assim não ficamos na vontade  — disse, mordendo seu lábio e olhando malicioso para a garota. 

Kelsey fez o mesmo segundos depois, mordendo os lábios, mas olhando-o de uma forma diferente, mostrando a sua inocência.

— April... — ela sussurrou, fazendo ele lembrar sobre sua prima que estava no quarto vizinho — Devemos ser rápidos? — deu um sorriso, segurando a nuca do garoto e puxando para si, mordendo seu lábio e o sugando de uma só vez, com vontade  — O quê acha?  — sussurrou novamente, descendo sua boca e beijando o pescoço de Justin, trassando um caminho com sua língua travessa, e depois chupando todo o território, deixando algumas marcas, assim como ele fizera antes.

— Se formos rápidos, terminamos antes de ela acordar  — ele sorriu, fechando os olhos ao senti-la brincando com seus lábios e pescoço. Logo ele soltou um gemido baixo  — Você adora me provocar, né, Hayes?  — disse, colocando sua mão próximo a intimidade da garota. Ele tocou seu clítoris, fazendo-a ter um leve impulso, mas logo voltar em si. Justin fazia alguns movimentos circulares, enquanto passava a ponta da língua entre seus lábios.

— Gosto de provocar você — ela sorriu, beijando-o profundamente, sentindo a mão de Justin brincando novamente com sua intimidade. Ela apertou os olhos, gemendo entre os lábios dele, enquanto rebolava em sua mão  — Porra, Bieber...  — gemeu baixinho, pensando em algo mais ousado e começando a agir um pouco mais. Ela levou suas mãos para baixo, apertando o membro de Bieber, que aparentemente ficava cada vez mais duro. Ela começou a fazer pequenos movimentos, massageando-o por cima da boxer  — O quê quer que eu faça, Bieber?  — sussurrou.

— Acho que não deveria me provocar dessa forma  — soltou um suspiro, enquanto assistia pela sua mente o Céu e Inferno aparecendo em momentos aleatórios. A pequena Kelsey parecia estar o levando a loucura com tal ato  — Mas já que você quer...  — pausou, soltando um gemido rouco ao sentir Kelsey apertar seu membro propositalmente  — Quero que me chupe, Hayes  — disse autoritário. 

Ela mordeu o lábio exterior e sorriu.

— Claro, senhor Bieber  — respondeu ao sair de seu colo, descendo da cama e ajoelhando próximo as pernas dele. Sorriu mais uma vez, sapeca, e segurou na barra de sua boxer, abaixando-a, deixando seu membro para fora. 

Kelsey olhou para ele com inocência, e Justin se perguntou o porquê daquele olhar.

— Sabe como fazer?  — ele perguntou, travando o maxilar.

— Eu posso tentar  — ela deu de ombros, segurando na base de seu membro e passando a língua por toda a extensão, começando a chupar apenas a cabeça. 

Fez movimentos circulares usando sua língua travessa. Olhou para o menino com malícia, e poderia sentir o desejo em seu olhar.

— Hmm  — ele gemeu, mordendo o lábio inferior fortemente, sentindo a garota inocente chupar seu membro.

Justin levou a mão até o cabelo da morena, fazendo um falso rabo de cavalo, ajudando-a com os movimentos repentinos. Com sua mão livre, ele levou até os seios da farota, apertando-os levemente, vendo Kelsey dar um sorriso em aprovação.

Ela gemeu contra seu membro pelo ato anterior de Bieber. Abocanhando seu membro novamente, chupando-o. 

O restante que não cabia em sua boca, Kelsey masturbava com sua mão.

Justin soltou outro gemido, alto dessa vez. Ele fechou seus olhos, jogando sua cabeça para trás, e pôde sentir seu corpo se arrepiando novamente.

— Porra, Kelsey...  — ele gemeu.

Ela sorriu com a forma que ele chamava seu nome perfeitamente. Arrancar gemidos de Justin era algo surreal, e ouvindo seu nome saindo daquela boca completamente convidativa era ainda melhor.

Hayes apertou suas coxas, forçando o membro de Justin a ir mais fundo em sua garganta. Quando sentiu seu maxilar cansar, a garota o tirou de sua boca pela última vez, olhando enquanto fazia movimentos circulares em seu membro novamente. Kelsey passou a língua entre os lábios e sorriu, voltando a se sentar em seu colo e segurando sua nuca. Se inclinou, sussurrando bárbaras coisas em seu ouvido. 

Mas a que mais chamou atenção de Bieber, foi a última.

— Agora você me fode  — ela disse autoritária da mesma forma que ele havia feito antes, como se estivesse mandando no mais velho.
Antes de ouvir o pedido, ou quase mandato, Justin havia soltado um gemido de frustração, mas se alegrou com as últimas palavras.

Ele segurou em sua cintura com um pouco de força, temendo para não machucá-la.

— Com muito prazer, Kelsey  — sorriu de lado, trocando as posições e colocando a mais nova de quatro na cama. 

Ele se posicionou atrás dela, e segurou em seu membro, levando-o até a entrada da menor, lubrificando um pouco seu membro.

— Toda molhada pra mim, Kels  — ele gargalhou baixo  — O quê você quer mesmo, princesa?  — perguntou já próximo a seu ouvido.

Ele beijou pela última vez seu pescoço, chupando o mesmo e deixando suas marcas.

— P-por favor  — ela disse baixo  — Me fode, Bieber  — gemeu em um sussurro, se arrepiando mais uma vez com seus chupões.
Kelsey sorriu, empinando um pouco mais sua bunda, e a inclinando em busca de ter mais contato físico com Bieber. 

— Por favor...

— Boa garota  — ele sorriu malicioso ao ouvir as preces da garota. 

Justin levou seu membro a entrada da garota novamente, introduzindo o mesmo com força. De início, ele fazia movimentos lentos e ao mesmo tempo fortes.

Levou sua mão até os fios de cabelos escuros da menina, segurando e puxando um pouco para trás. Com sua mão livre, ele segurava sua cintura, apertando-a com força.

— Ah, porra!  — ela gemeu alto, sentindo-o a penetrar com força.

Não era sua primeira vez, mas Kelsey sentia um pouco de dor. Uma dor que incomodava, mas ia passando na medida que ele se movimentava dentro dela. 

— Justin...  — ela gemeu baixo, sentindo que estava quase lá.

— Porra do caralho, Kelsey!  — ele soltou um gemido, quase como um grito, ao sentir novamente a garota se esforçar para rebolar em seu membro.

Ele a estocava mais rápido, soltando seus cabelos e colocando sua mão em seu ombro, implorando por mais impulso.

Tirou a mão da sua cintura e apertou sua bunda fortemente, dando alguns tapas para deixá-la avermelhada. 

— Ah  — ela disse, com um suspiro pesado logo depois. Kelsey apertou seus olhos e gemeu mais alto a sentir cada tapa que Justin dava a ela. Mordeu os lábios e virou o rosto, olhando o loiro por cima do ombro  — Quer me deixar marcada, Bieber?

De acordo com os dois, aquilo se tornava ainda mais excitante...

— Quero mostrar que é só minha, princesa  — ele disse com sua voz rouca, aproximando sua boca do ouvido da mais nova. 

Kelsey mordeu seu lábio levemente, abaixando o rosto e o repousando no travesseiro que estava próximo à ela. Apertou as almofadas que estavam ao seu redor, continuando a rebolar em seu membro, mas dessa vez com um pouco mais de lentidão. 

Justin sentiu o líquido de Kelsey e sorriu safado. Segundos depois, ele sentiu seu corpo estremecer, e uma nova onde de calor e adrenalina percorrer todo o seu corpo.

Ele havia conseguido atingi-la. Encontrou seu ritmo maravilhoso e ela cedeu. Os dois estavam em fogo, algo divino. 

Os dois haviam chegado ao seu ápice juntos.

Novamente juntos, como se fossem apenas um.

Um corpo, um único corpo clamando por mais desejo e excitação.

— E sempre será assim, princesa  — ele disse ofegante, caindo ao lado de sua garota, que havia virado pra cima e colocado um lençol para cobrir os dois.

Justin e Kelsey estavam com um sorriso bobo estampado em seus rostos, e era nítido o quanto os dois haviam gostado daquilo.

— A camisinha  — Justin disse, colocando a mão na cabeça como reprovação  — Você pode tomar anticoncepcional? 

— Sim, sim — Kelsey respondeu ofegante.

— Uau, Kelsey... Você é... — ele pausou — Maravilhosa.

— Cala a boca, Justin.

— Você quer... —  Justin pausou novamente, olhando para ela.

—  Outra rodada? —  a garota terminou sua frase, sorrindo sapeca. Justin entendeu e sorriu com ela, cobrindo-a com seu corpo, como fizera daquela vez.  
 


Notas Finais


Sejam sinceros com o capítulo, vocês gostaram?

Caso queiram falar comigo, meu número é esse: 21 9 98110483


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...