História Two Faces - VHOPE - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Suga, V
Exibições 350
Palavras 1.463
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Lemon, Romance e Novela, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Nudez, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oiee
O dia de postagem dessa Fic é aos Domingos, mas sei lá, eu já tinha o Capítulo pronto e como é Dia dos Professores, não tive curso, entaaao, estava fazendo o exato nada!!
Vamos lá 💜

Capítulo 4 - Desejo


''Quero que ele atravesse esse céu comigo, ninguém pode tomar seu lugar em meu coração, eu caio sem forças por ele, mas esse sentimento não é tão ruim, quero estar no coração dele sempre, mesmo que ele não saiba, vai continuar pensando em mim, vamos nos encontrar em nossos sonhos, eu estou esperando por ele, não sei ainda o que é amor, ele é como uma estrela, brilha forte e não pode ser alcançada, mas sempre que o vejo meu coração palpita."

—∆—

– Tae, acorda.

– Uhm?!

Taehyung dormiu encostado no meu ombro depois de comermos. Levantei o mais novo e abracei ele firme, o cara ainda estava dormindo em pé.

Até parece que sou tão amoroso assim.

Dei a mão a Tae e andamos em direção ao lago, ele queria muito encostar na água, bem infantil da parte dele. No caminho um garoto baixo de cabelos loiros esbarrou no ombro do mesmo, e o loiro apenas ignorou.

– Hey!! Você, não sabe pedir desculpas?

Fiquei indignado com a falta de educação do moleque. Taehyung se virou para mim e sorriu contente, como se eu tivesse feito isso para defende-lo, já o rapaz me olhou enojado. Andou em minha direção e ficou frente a frente comigo.

– Sua intenção era ficar cara a cara? Porque se for, terá que crescer muito para isso.

O loiro depositou um soco da minha cara, pelo visto isso o afetou bastante, até porque ninguém leva uma "brincadeira" tão a sério. Taehyung me segurou por trás me impedindo de cair no chão.

– H-hope, vamos embora, por favor.

– Porque está gaguejando? Esse baixinho por acaso te dá medo? Uh?

Eu falei irritado demais. Além de estar muito distraído ao ponto de não perceber que o rapaz baixinho na minha frente é o que quase matou Taehyung. Segurei o braço de Tae e já ia o guiar pra fora do lugar, mas o cara segurou-o.

– Me largue Yoongi.

– Yoongi?

O rapaz baixinho deu um soco na barriga de Tae, o fazendo cair no chão, não consegui ir muito rápido, dando chances para o garoto depositar um chute em Tae jogado no chão. Quando retornei para mim, peguei a gola do baixinho e o encostei na parede, o sufocando.

– H-hobi, para por favor, deixe-o ir.

Porque Taehyung me abraçou e pediu isso? Quem é esse garoto para tocar tanto nas feridas do Tae? Não o soltei, muito pelo contrário, apertei cada vez mais. Tae se sentou desistindo de me impedir, e o tal Yoongi desistiu de se debater ao tentar soltar. Seu lábio ficou numa cor arroxeada, e sua pele sem cor, senti seu corpo amolecer até que soltei-o. Ele caiu completamente desmaiado no chão.

As pessoas em minha volta começaram a pegar seus celulares, discavam alguns números, eu já sabia quais. Levantei Tae e corri com ele em direção para casa.

– Hobi pare! Preciso voltar e ajudá-lo, me larga!!

Tae tentava soltar a minha mão de seu braço, mas eu apertava muito, com muita força, de alguma forma esse Yoongi conseguia me tirar completamente do sério.

– H-hobi, está doendo...

Me virei e segurei seu corpo. Percebi ele enfraquecendo e resolvi sentar, foda-se que era no meio da rua. Segurei seu rosto e o mandei me olhar, mandei-o abrir seus olhos, e ele obedeceu.

– Oque foi dessa vez?

– Minha cabeça doía... E meu braço também.

Disse segurando o braço.

Percebi que o mesmo estava vermelho e com os desenhos detalhados dos meus dedos. Beijei a testa do mais novo e o ajudei a levantar. Sim, eu já estou mais calmo, mas espero que aquele Yoongi morra antes de acordar, se ele morrer ele não vai acordar nem antes nem depois, Ah, vocês entenderam.

Chegamos em casa e me joguei no sofá, Tae foi para o quarto e escutei a porta se trancar. Percebi que deveria me desculpar pelas coisas que fiz no Porque, então me levantei em direção ao quarto, bati calmamente na porta, mas ele não atendeu. Peguei a chave reserva que tinha no armário da cozinha e abri a porta.

– Tae, me desculpe...

Parei de falar quando o vi em pé perto da cama, novamente me encarava daquela forma sexy, dessa vez era meio diferente, seus cabelos castanhos estavam molhados, sua pele úmida e mais morena brilhava a meus olhos, sua mania de passar a língua pela boca me enlouquecendo mais e mais. Seu corpo? Ah, seu corpo. Um lindo Taehyung molhado e nú diante mim, apenas tinha acabado de tomar banho, mas isso me deixava excitado demais.

Vocês não tem noção do quanto.

Me aproximei e o abracei pela cintura, juntei seu corpo nú e esculturado ao meu e beijei aquela linda boca rosa e molhada, ele por sua vez me abraçou pelo pescoço e continuou o beijo, ele teve a ideia da língua fazer parte, obviamente eu aceitei.

Larguei ele e me afastei um pouco, tirei minha roupa por completo e encarei o pau do mais novo, e o vi subir com o tempo, dei um sorriso e o prensei na parede. Nossos membros se roçavam e minha língua amarrava a dele numa forma erótica dentro de sua boca.

– H-hobi-ah...

Nem preciso dizer que os gemidos dele me excitaram mais ainda, eu não queria esperar para ter o corpo dele só para mim, e para meu pau sentir o seu interior.

A cama poderia ter quebrado com tamanha força que o corpo de Tae fez quando a atingiu. O mesmo gemeu de dor, já que bateu a cabeça na cabeceira da mesma, o joguei muito agressivamente, mas foda-se, quero entrar logo dentro dele.

– H-hobi?

Deu pra me chamar agora? Deitei a seu lado e subi em cima dele, sentei em seu membro e comecei a rebolar. Ah, isso me excita muito. Deitei meu corpo até seu pescoço e depositei uma lambida seguida de mordida, o perfume que ele passa depois do banho estava me embebedando demais.

– Hobi, para...

Escutei-o pedir, ignorei-o também.

Dessa vez iria me controlar para não possuir seu corpo por completo, então apenas enfiei meu pau em sua boca, fiquei movimentando para frente e para trás, já que o mesmo não estava fazendo exatamente nada para fazer-me gozar. Vi que ele estava ficando vermelho, a timidez dele mesmo nesse modo tarado e fofa.

Ele é fofo no modo infantil.

Pare de pensar assim Hoseok, você gosta do lado tarado dele, até porque você não vive sem sexo.

Segurei algumas mechas de cabelo de Tae e forcei-o a mexer a cabeça, ele nunca fez isso em mim, tenho que ensina-lo. Fiquei fazendo movimentos de vai e vem com a cabeça dele, até que parei, me joguei na cama e continuei os movimentos com minha própria mão.

– Porra Taehyung...

Cheguei a meu ápice e sujei nossa cama com aquele lindo líquido branco. Voltei a colocar meu pau em Taehyung, e o vi dessa vez ficar roxo. Sua língua movimentou parecendo querer falar, mas isso foi ótimo, sentir sua lingua molhada e quente na minha glande.

Uma lágrima caiu dos olhos de Tae, me senti forçado a parar, como se aquela lágrima fosse como um tiro, me atingiu em cheio me tirando daquele "transe" criado pelo sexo.

– O que houve?

Ele estava mudo, seus lábios esbranquiçaram e seus olhos fecharam. Coloquei minha mão em seu rosto, o mesmo estava gelado, me aproximei e o beijei. Quando o beijei ele me empurrou e levantou rápido da cama.

– Porque fizestes isso comigo Hoseok?

Ele parecia irritado.

– Porque me forçou a chupar seu pau? Acha que gostei? Estava me machucando e me sufocando... E eu...

Sentou lentamente na cama e inclinou seu corpo para frente, começou a chorar alto, e novamente levantou-se. Parecia um tempo inacabável.

– Eu... Eu...

Ele não conseguia falar, igual quando... Ah, não. Não me diga que quando Tae bateu a cabeça na cama ele retornou ao modo infantil? Mas que merda, não acredito nisso.

Novamente ele sentou-se, parecia confuso, provavelmente estava. Vi seu corpo dessa vez inclinar para trás. Bateu com as costas na cama macia e fechou os olhos com lágrimas caindo, passou a língua entre os lábios pela segunda vez e percebi que os mesmos começaram a tremer, ele sentou na cama e me olhou, sua respiração aumentou e eu estava esperando ele começar a gritar de desespero.

– H-hobi...

Mas não, ele pronunciou meu nome calmamente e caiu devagar na cama, segurei seu braço e o deitei. Desci até a cozinha e molhei um pano, subi e coloquei em sua cabeça, ele deve ter ficado doente graças a mais cedo.

Agora Taehyung estava desmaiado nú na nossa cama, com febre. Mas esse "sexo" foi maravilhoso, e se eu tentasse algo enquanto ele estivesse assim?


Notas Finais


Mesmo que o Hobi seja louco por sexo, vocês acham que ele seria capaz de fazer isso com o TaeTae?
Vamos vez semana que vem!! 💜
Beijos e obrigada por lerem 🎆

PS, acho que vocês perceberam que os meninos vão sofrer nessa Fic...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...