História Two Letter Sins - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Dragon Ball
Personagens Bills, Bulma, Gohan, Goku, Goku Black, Kaiohshin, Vegeta, Whis
Tags Drama, Goku, Goku+black, Vegeta, Yaoi
Visualizações 163
Palavras 2.082
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Lemon, Luta, Romance e Novela, Violência, Yaoi
Avisos: Adultério, Estupro, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 4 - Desejo


Os dias passam lentos. Black banhava-se no mar para dispersar a monotonia. A neblina dissipava-se silenciosamente sobre águas gélidas. O tempo estava parado. Não ouvia-se nenhum som, nem mesmo das ondas do mar. Ficou por um tempo flutuando sob as águas observando um céu desolado.

Desde que Goku desapareceu os seus dias têm-se tornado ainda mais depressivos. Completamente isolado naquele planeta, não havia meios de comunicar-se com ele. 

Sentia uma chama alastrando pelo seu corpo lentamente. Os seus músculos enchiam-se de sensações prazerosas. Perdia a respiração por meio de pensamentos pecaminosos. Tinha necessidade de alimentar-se dele. E os dias passavam sem ele aparecer.

Temia amargamente que sua mente pudesse exaurir. Uma crise de identidade pertubava-lhe constantemente. Havia dias em que sentia-se mais Saiyajin. Em outras sentia-se um deus obsoleto. E no fundo aquele codnome “Black” adequou-se perfeitamente. Obscura é a alma que está sem rumo.

Lembrou-se vagamente das palavras de Daishinkan: “A sua verdadeira punição não está na prisão em si”. Com o tempo aquelas palavras começaram a fazer sentindo. Ele estava perdendo a sua identidade. Tornaria-se uma alma vazia.

Fechou os olhos e suspirou levemente. Caminhou pelas águas rasas, lento e pensativo. O vento tocava suavemente o seu corpo nu. Passou a mão pelos cabelos molhados enquanto observava a encosta. Avistou uma figura o observando com atenção. E lá estava ele, Son Goku. As águas batiam nas partes intimas de Black, não revelando o que ele discretamente procurava com o olhar.

— Quer entrar um pouco? - Sorriu malicioso para o outro que enrubesceu imediatamente.

— Não. Obrigado. - Sorriu sem graça.

— Tem certeza?

Aproximou lentamente exibindo um charme natural. Notou que o saiyajin estava com o olhar absorto, os lábios entreabertos e as maos um pouco trêmulas.

Saindo de seu pequeno transe, Goku deu alguns passos para trás. O corpo de Black exalava desejo e sensualidade. O seus olhos famintos chegavam a atravessar-lhe a alma. Sentiu ele tocar em seus lábios com a ponta dos dedos. Fazendo uma caricia leve e demorada.

— Eu pensei que você não apareceria mais, fiquei dias lhe esperando. - Eles estavam tão próximos que podia sentir as batidas de seu coração. A respiração ofegante.

— Pe-perdão.

Pegou a toalha que deixou sobre um emaranho de pedras e enrolou abaixo da cintura. Sentia o olhar do outro sob si. Queria ele fervendo interiormente. Quanto mais sedentos de prazer, melhor seriam as investidas. Sorria com os pensamentos libertinos. Virou-se para Goku que olhava para baixo constrangido.

— Venha.

Tocou em seu braço delicadamente o despertando para a vida. Ambos teletransportaram para a casa de Black. Este sentou-se na poltrona esticando os braços. Cruzou as pernas revelando suas pernas torneadas. Relaxou os braços e observou Goku que sentou-se de frente para ele com um olhar perdido.

— Porque demorou? - Observou a lareira por um tempo lembrando que precisava cortar mais lenha.

— Eu...

As palavras não saiam, estava completamente hipnotizado por aquele homem. Gotas d'água escorriam vagarosamente pelo seu abdômen. A toalha caia um pouco para o lado revelando um pouco de suas partes intimas. Sentiu uma leve ardência em seu membro. Abaixou o olhar com vergonha. A forma como o outro exibia seu corpo estava o deixando completamente excitado.

Black o fitou com o canto dos olhos e sorriu com a magnífica visão; Os seus olhos negros brilhavam de excitação. Os lábios carnudos pareciam um pouco inchados e a respiração mais acelerada. Poderia ficar horas observando ele desejando-o.

Resolveu levantar para trocar de roupa. Infelizmente não tinham todo o tempo do mundo para ficarem se encarando daquela forma prazerosa. Goku tinha um limite de tempo. E aproveitaria cada minuto para incita-lo um pouco, contudo precisava ouvir a sua voz, vê-lo calado o tempo todo era estranho.

— Aconteceu alguma coisa? Parece distraído. - Falou do quarto, vestia as roupas de treino sem pressa.

— Como? - Assustou com a voz do outro. Havia ficado tão submerso em sua beleza que acabou esquecendo o motivo de estar naquele planeta.

— Faz dias que você não aparece. - Saiu do quarto com um olhar enigmático e sentou-se do lado dele. Pegou em suas mãos e acariciou elas levemente.

Goku fixou-se em seus olhos. Não sabia o que dizer para ele. Passou a maior parte dos dias resolvendo seus problemas com Chichi, mas no final não conseguiu fazer metade do que pretendia. A angustia inflamava o seu peito de maneira que atrapalhava os seus sentimentos. E para variar Vegeta não queria falar mais com ele.

— Eu não fiz por mal. Estive resolvendo alguns problemas particulares. - Comentou aborrecido.

— Entendo. Caso queria conversar a respeito estarei a disposição. - Falou educado. - Vamos treinar, vai ajudar a relaxar.

Ambos levantaram e foram para uma região mais afastada e começaram o treino. Permaneceram e suas formas normais. Houve trocas de chutes e socos a maior parte do tempo. Mediram forças com o kamehameha igualando-se em nível de poder. Goku usou o kaioken, uma novidade para Black que ficou deslumbrado. No fim ambos estavam esgotados, com as roupas rasgadas e os corpos machucados.

— Você aumentou muito o seu nivel de poder, Son Goku. - Limpava o filete de sangue que insistia em sair no canto de sua boca. - Antigamente transformava-se no super saiyajin 2 para me enfrentar.

— Sim é verdade. - Riu fraco. - Bom, depois daquele dia que eu lhe encontrei, fui treinar um pouco e depois... - abaixou o olhar ao lembrar de Vegeta.

— Eu queria passar mais tempo treinando com você.

Viu que ele sorriu um pouco mais com o comentário. Achou melhor não perguntar o que estava deixando ele chateado.

— O que acha de banhar-se um pouco no mar? E muito relaxante. Vai ajudá-lo a recuperar as energias.

O pegou pelo braço e teletransportou para a encosta.

Goku ficou por um tempo apreciando a paisagem. As ondas do mar vagueavam suavemente sob um veu branco e cristalino, o nevoeiro empalidecia ainda mais região. Haviam pedras hexagonais por toda a encosta, das quais quebravam um pouco a lucidez do ambiente. Fitou uma cachoeira nas proximidades. Uma bela cascata cristalina caia sobre as rochas escuras que brilhavam como um diamante.

— Son Goku. - Tocou em seu ombro delicadamente. — Caso queira um pouco de privacidade eu posso...

— Por favor, me chame apenas de Goku. - Interrompeu educado. — Fique aqui comigo. 

Black viu ele despindo lentamente e caminhando para o mar. Ficou por um tempo o admirando. Notou que ele falava alguma coisa, mas não entendia perfeitamente as suas palavras. Entorpecido por sua ingenuidade e sensualidade, não sabia exatamente por quanto tempo ficou admirando a sua beleza. Tanto que não percebeu o momento em que ele se aproximou e tocou em seu rosto gentilmente. 

Saindo de seu transe, passou o olhar pela região, a abstração trouxe-lhe para as águas rasas que cobriam parcialmente o seu corpo. Goku estava bem na sua frente o encarando com um sorriso meigo.

O tempo havia parado completamente para eles. Perdidos em seus olhares, o mundo em torno deles não existia mais. Black tocou em sua face com as pontas dos dedos, desenhou seu rosto delicadamente, numa carícia suave e demorada.

Goku fechou os olhos e deixou-se levar. Sentiu os seus lábios macios tocarem a sua pele com delicadeza. Suspirou profundamente. Notando que o outro havia parado, abriu os olhos vendo dois orbes negros o encarando com prazer. O saiyajin começou a despi-lo lentamente. Black não moveu um músculo, deixaria ele fazer o que bem entendesse no momento.

Com o coração quase pulsando para fora de seu peito. Goku beijou seus lábios pedindo passagem para explorar mais o seu gosto. Black resistiu por um tempo somente para provocá-lo. No entanto, seus lábios eram deliciosos demais para ignorar, assim abrindo passagem para senti-lo. E suas línguas entrelaçaram urgentes, quentes, molhadas. A doçura da boca de ambos era um deleite de sensaçoes e prazeres guardados, onde apenas um beijo seria pouco para saciar seus desejos secretos.

Black deslizou os lábios para o seu pescoço. Lambia lentamente o local enquanto arranhava as suas costas. Os seus gemidos sussuravam como uma canção para os seus ouvidos. Podia sentir o volume do membro do outro roçando-lhe as pernas, louco para introduzi-lo todo em sua região anal. Deitou Goku com delicadeza sobre as pedras quentes, parcialmente encobertas pelo mar. Sentou sobre seu quadril, encaixando-se perfeitamente entre suas pernas. O saiyajin fez menção de levantar, mas ele rapidamente segurou os seus braços com força. Black apenas fez um sinal negativo com a cabeça, como estivesse dizendo que ele não poderia fazer absolutamente nada.

A tormenta encobria abruptamente os céus. Cargas elétricas percorriam pela atmosfera criando flashs de luzes que propagavam-se sobre o mar. Gotas d'água caiam sobre a face de Goku suavemente, multiplcando gradativamente. Observava as feições de Black sobre uma elegante e majestosa onda de relâmpagos que insistiam em cruzar os céus. A chuva caia delicada e gélida sobre seus corpos nus. O teu olhar era intenso e enigmático, os cabelos molhados tocavam-lhe a face criando um ar mais romântico. Os lábios entreabertos, a respiração ofegante e o calor de seu corpo demonstravam claramente o prazer pulsando sobre suas veias. Criando uma onda de calor em torno deles.

Goku estava hipnotizado. O desejo escapava-lhe pelos poros. Aquecendo o seu corpo a ponto de entrar em ebulição. Sentia o seu membro rígido incitar-se sobre a região anal do outro. Queria muito penetrá-lo, mas Black mantia o seu corpo imóvel.

E o tempo passava. Ciente de que ele não poderia permanecer por muito tempo, Black não conseguia soltá-lo. Manteve os seus braços presos. Fixou-se no olhar de Goku que permanecia anestesiado pelo momento.

— Veja este mundo, era o que eu teria criado. Sem odio, sem dor... - Sussurava.

—  ...Sem amor. - interrompeu com um olhar prazeroso. O sorriso fraco e gentil cortava o ambiente mórbido criado pelo outro devido as lamúrias. - Você passou a sua vida preso nesse vazio, onde você vai ficar longe de tudo. Diga-me Black, qual a sensação de estar seguro de si mesmo?

Falava entre os gemidos. Quanto mais Black roçava o ânus em seu membro, mais seu corpo aquecia. Estava a ponto de enlouquecer.

— Eu não consigo viver sem essa escuridão. Nesse espaço caótico, eu não queria sentir nada, mas agora...

Deitou-se sobre seu corpo. Tomou os seus lábios gentilmente. Roçava as suas pernas fogosamente entre as do outro. Deixou o membro do saiyajin entrar um pouco em seu ânus. Quando estava prestes a estocá-lo, Black resolveu se afastar, deixando-o transbordando de prazer.

— Bla-Black.. - Soou ofegante.

— O seu tempo esta terminando. Não é interessante irritar Zen'o-Sama. - Suas palavras soavam um pouco delirantes. Respirava com dificuldades. Precisava urgentemente senti-lo dentro de si – e vice-versa. No entanto, alimentar-se de seu prazer foi deliciosamente necessário para provocá-lo, com a intenção de despertar um prazer ainda maior em seu interior.

Viu ele levantar com dificuldade. O olhar tenebroso. A respiração alterada. Sabia o quanto o desejava agora. E a qualquer momento poderia obrigá-lo a continuar o ato, mas Goku conseguiu se conter.

— Na próxima vez, conte-me, o que esta acontecendo com você. - Black soava gentil não perdendo a sua natural sensualidade.

— Eu.. - Ficou um pouco surpreso. Sinceramente não sabia o que estava acontecendo. Os sentimentos estavam confusos, não conseguia raciocinar direito sobre nada. Ansiava por seu toque. Por sua voz. Por sua presença a cada dia.

O seu peito ardia perante o tempo. Zen'o-Sama não estava de brincadeira quando pediu para não permanecer por muito tempo naquele planeta. Ultrapassando o tempo estabelecido o seu corpo seria expulso daquela dimensão de uma maneira nada agradável. Podia sentir as suas células vibrando. A energia drenada por uma força desconhecida. O seu corpo poderia desaparecer de uma forma agressiva. Fitou Black amorosamente, despertando nele uma comoção jamais sentida antes.

— Não foi legal me deixar nesse estado. Teremos muito o que “conversar” a respeito. - Sorriu malicioso.

Black viu o seu corpo desaparecendo. Tentou abraçá-lo, mas acabou passando direto. Odiava Zen'o pelo limite de tempo. Precisava sair daquele maldito planeta, mas como? Talvez sua maior maldição não seria perder a identidade e sim Goku. Perdê-lo de vista tem sido um dos piores castigos. Porém, ele poderia voltar.  E isso aliviava um pouco a tensão.

Sentou nas pedras. Observou a tormenta com admiração. As ondas do mar invadiam a encosta com fúria. A mente vagava por outras linhas, sentia-se como um trem descarrilhando em câmera lenta. Gostaria de abandonar toda a noção de culpa. E se for verdade, será que tentaria lembrar-se disso? Ainda assim queria ir fundo em compreender qualquer emoção. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...