História Two Loves (NamJin) - Capítulo 12


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Mpregnamjin, Namjin, Namjoon, Seokjin, Vhope
Visualizações 115
Palavras 4.927
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Bom gente,me perdoem pela demora. Sério mesmo.

Boa leitura c:

Capítulo 12 - Cap-12


   -Seu faro ainda continua ótimo.

 -N-NamJoon? Nammie?- SeokJin murmurava enquanto piscava os olhos várias vezes,desacreditado.

 -Já me esqueceu? Nossa...- fingiu uma feição tristonha,limpando uma lágrima falsa no rosto.

SeokJin abria a boca várias vezes,porém nada saia; estava estático de mais,surpreso de mais para fazer alguma coisa. Então era real; NamJoon voltou finalmente, NamJoon estava ali parado a sua frente e não era nenhum de seus sonhos,se questionava isso até alguns minutos atrás.


 -Ta,então eu vou em-


-Cala a porra da boca NamJoon. Só cala a boca.-fechou os olhos,tentando segurar as lágrimas e pulou para o outro da cama, pulando sobre o corpo do NamJoon em seguida. O moreno,com o impacto forte,foi ao chão, murmurando baixo com a dor levinha que sentira; nada importava. -Seu filho de uma puta!!!!! Você sabe como eu fiquei quando vi aquele mensagem e depois nada de você atender nenhuma ligação ou responder qualquer mensagem minha? Eu te odeio NamJoon! Odeio!- nessa altura, seus olhos já eram banhados pelas lágrimas, que saiam abundantemente,sem parar. -Por que fez isso???-murmurou,envolvendo o outro num abraço apertado,cessando ali todas as saudades que sentiu durante esses dois anos do mais velho. Ah... NamJoon não sabia quanta falta havia feito para SeokJin.

-Me desculpa... Queria fazer surpresa.- abracou sua cintura e sussurrou no ouvido alheio, já que a cabeça dele estava deitada em seu ombro. -você não gostou?

-Eu gostei,mas- tirou a cabeça do ombro do mais velho,ficando cara a cara com NamJoon, olhando em seus olhos. -Mas... Eu fiquei tão nervoso que pensei que pudesse ter acontecido algo. Você sabe como eu sou!- falou bravo começando a dar tapas nos braços e peito de NamJoon,que somente ria de tamanha fofura.

-Desculpe! Meu anjo...- falou baixo ao que segurava SeokJin e o impedia de continuar a lhe bater.- desculpe. Eu senti tanta sua falta e quando eu volto você me bate,Jin..-falou manhoso. SeokJin na hora parara com seus movimentos,se dando conta de que havia coisas bem mais importantes para se fazer.

-Não... -fez bico,abaixando a cabeça.- desculpe.. - falou baixo, levantando a cabeça e voltando a conectar seu olhar no de NamJoon. Somente com aquele contato os dois sabiam como estavam por dentro,o grau de saudade que atingira,afinal,desde que se conheceram,jamais haviam passado tanto tempo longe um do outro; uma experiência que não queriam viver novamente nunca mais. Era simplesmente horrível.- eu também senti sua falta. De mais.

NamJoon sorriu; levou ambas as mãos ao rosto de SeokJin,uma em cada lado,passando seus polegares pela bochecha do mais novo,limpando os rastros das lágrimas que haviam caído. SeokJin,por sua vez,fechou os olhos, apenas aproveitando do contato de seu hyung. Para Jin,aquele tipo de cuidado era normal,sempre fora,porém agora parecia ter tantos mais significados; não era somente um cuidado de amigo,ele sabia disso,era mais,bem mais; era amor... Amor este que SeokJin também compartilhava, sabia de sua intensidade e imensidão, pois sentia o mesmo.

-Eu preciso falar...-suspirou- Naquele dia em que você me falou que iria viajar... Eu tinha ido até sua sala para te dizer uma coisa,uma coisa que... Que eu não pude ter falado naquele dia... Mas hoje eu posso... Lembra quando você fez toda aquela arrumação na sua casa para mim e para Yoongi?- NamJoon assentiu, sentindo um pouco de ciúme do mais baixo, mesmo sem motivo algum.- então... Quando eu cheguei,eu não sabia de nada,a casa estava linda e... Eu não sei por que,mas na minha mente só aparecia você; você e uma porção de coisas que aquilo poderia significar... Jamais pensei em Yoongi... Eu não sabia bem o porque de você ter invadido minha mente daquele jeito, eu achava que era por ser sua casa,mas mesmo assim... Eu imaginei coisas que... Não se imagina com seu melhor amigo...- sorriu,balançando a cabeça em negativo ao se lembrar daquele dia que jamais sairia de sua cabeça. NamJoon sorriu também. - E bem... Nós jantamos e até íamos transar,porém você apareceu de novo,fazendo as coisas que Yoongi deveria fazer... Minha mente estava completamente invadida por você. E depois daquilo... Eu comecei a repensar o que realmente eu sentia por você,conversei com Hoseok e... Eu descobri que aquele amor de amigo já não era mais amor de amigo um tempo e que... Eu te amo como homem. Eu... Descobri que... Estou completamente apaixonado por você. E confirmei isso quando soube que iria viajar e sentia dentro de mim que não poderia passar algum tempo mais longe de você,não quando eu tinha tanto amor aqui dentro.-levou sua mão ao peito,na altura de seu coração.- E naquele beijo no aeroporto... Eu soube também que você sentia o mesmo e nesses dois anos... Eu me perguntava por que você nunca tinha me falado... me pegava pensando se isso não me ajudaria a ver como eu realmente me sentia mais cedo... E assim... Poderia te ter ao meu lado por mais tempo... foram dois anos difíceis NamJoon,os piores da minha vida.- finalizou abaixando a cabeça e abraçando o outro novamente,só querendo naquele contato o aconchego que sempre sentira ao abraçar o mais velho.

NamJoon suspirou, abraçando-o de volta.

-Eu... Eu nunca contei sobre meus sentimentos por que... Jin,não era tão fácil assim... Nós nos conhecemos praticamente a vida inteira e... Você tinha de viver sua vida do jeito que quisesse... Sem o peso na consciência que essa notícia certamente causaria. Eu preferia sofrer a te ver sofrendo por não ter feito o que quis fazer... E isso iria mudar tanto nossa relação, com certeza, e eu jamais quero que isso aconteça. Mas... Agora estamos aqui,não é? E quer saber? Eu não mudaria nada até aqui. Absolutamente nada. Por que nesses anos todos... Eu aprendi que amar realmente alguém é sempre tê-lá acima de si... E hoje... Eu posso te amar do jeito que realmente merece,que sempre mereceu. Eu não mudaria nada se no fim... Você estivesse do jeitinho que está aqui: ao meu lado.

Sorriu levantando o rosto do mais novo e o fazendo olhar para si novamente, não evitando o sorriso maior que tomou seu rosto.

-Eu te amo...-sussurrou se aproximando.

-Eu também te amo Jinnie...- enfim ambos acabavam com a distância entre seus lábios,os selando finalmente, deixando que matassem a saudade um do outro também;por mais que só tenha tido um único contato antes,pareciam se encaixar tão bem que o tempo que os fizeram ficar separados,agora,parecia nada. O beijo era totalmente calmo; ambas as línguas pareciam se conhecer novamente, se acariciavam como se fosse a primeira vez, se tocavam sem pressa alguma. Era um beijo que além de sanar qualquer saudade,servia também para confirmarem tudo que fora dito à pouco,dando-lhes a certeza de que agora seria tudo diferente. Não teriam mais a distância para os separarem,não teria mais nada; apenas os dois,se conhecendo como casal, se amando e ao fim de tudo,se desejando cada vez mais.

O ar faltou e SeokJin fora o primeiro a separar, sorrindo. A felicidade dos dois,nesse momento,não podia ser medida,calculada.

-E quando você chegou? Não foi agora não né? - perguntou SeokJin preocupado. Sabia o quão cansativa poderia ser uma viagem dessas e a única coisa que queria estar fazendo era privar o descanso do mais velho.

-Não,foi entre umas cinco horas... já passei na empresa,resolvi tudo e ainda tenho uma semana de folga. Maravilhoso, não?!

-Sim, Maravilhoso! Poderemos ficar juntos então?- perguntou sorrindo,abraçando o pescoço de NamJoon.

-Sim... Vamos ficar juntinhos... Como eu sempre sonhei...- sorriu também,tomando os lábios de SeokJin para mais um beijo. Agora que finalmente poderia os ter,jamais deixaria qualquer mínima vontade de o beijar passar,não mais. Já vivera tempo de mais se controlando que agora só queria a boca de SeokJin na sua mais vezes que pudesse contar. Jin se separou,meio a contra gosto, e se levantou,estendendo a mão para NamJoon fazer o mesmo.

-Você fica para dormir,não é? Ótimo. Vamos tomar banho.

**

Hoseok já estava incomodado com o silêncio absoluto dentro daquele carro; sabia que a situação em que lhes envolvia não era das melhores, porém saber que nada que fizesse iria mudar aquele clima ruim lhe deixava pior do que já estava. Sabia que Tae tinha razão ao não querer trocar qualquer palavra consigo, ele mesmo se estivesse no lugar do mais novo também não iria querer falar qualquer coisa que fosse, mas odiava com todas as forças aquele clima ruim entre os dois.

Já estavam à um tempo rondando pela cidade,Hoseok simplesmente não queria ter de largar Tae em sua casa,era melhor tê-lo perto,mesmo que estivessem como estavam.

-Se eu soubesse que iria ficar nessa enrolação, eu teria pedido ao Jin para me trazer. Mas que merda! Vai demorar muito para me deixar em casa?- questionou impaciente, revirando os olhos e se aconchegando melhor no banco, já que da parte da cidade que estavam para sua casa ainda daria uma boa e longa viagem. Mesmo que estivesse se odiando por ter cedido tanto,para Tae ainda era melhor ter a presença dr Hoseok da pior forma possível a não tê-la. E só por esse motivo, o deixara rodar tanto pela cidade. Estava sendo mais difícil que imaginara o ter longe,porém não podia ceder tanto depois do que acontecera. Amava Hoseok, mas... Uma traição era de mais para si,de mais para fingir que nada havia acontecido,com fazia em todas as suas brigas, uma traição era de mais para qualquer amor aguentar.

- Me desculpe. Vou leva-lo para casa.

Suspirou, apoiando o cotovelo na janela e sua cabeça em sua mão, arrancando para a casa do mais novo. Não o forçaria mais a ficar em sua presença,não quando era nítida a rejeição. Alguns minutos depois Hoseok estacionava o carro na frente da casa de Tae,suspirando mais uma vez ao olha-lo e perceber que o mesmo saira do carro sem nem mesmo lhe agradecer por algo; não que realmente esperasse algo. O observou dar a volta no carro e encostar ao lado da porta do motorista,claramente o esperando sair. E assim o fez; desligou o veículo e saiu,apertou o botão para travar o mesmo e entregou as chaves nas mãos de Taehyung, observando novamente aquela feição de desdém que sempre via desde o dia do ocorrido no garoto. O viu Apertar as chaves na mão e seguir para dentro da casa,sem dizer absolutamente nada. Isso era tão estranho para Hoseok,havia se tornado dependente de mais de suas palavras; dependente de Kim TaeHyung. Não tê-lo era o pior castigo que poderia ter.

Respirou fundo mais uma vez e começou a seguir seu caminho para casa, pensando varias vezes no que faria para reverter toda aquela situação, mesmo que soubesse que era irreversível. Não podia ser,Taehyung o amava,ele devia lhe dar mais uma chance,não?! Sim,ele devia; e foi com tais pensamentos que Hoseok deu meia volta e caminhou novamente para a casa do mais novo,faria Taehyung o escutar,ele merecia pelo menos essa chance.

Bateu na porta e esperou até que o dono da casa aparecesse,o que demorou a acontecer,de certo estava ocupado.

Tae ao escutar o barulho das batidas em sua porta, se apressou em terminar seu banho; já xingava mentalmente quem quer que poderia estar lhe incomodando. Só queria tomar seu banho, cair em sua Cama e chorar até dormir,como vinha fazendo.

Depois de seco, enrolou a toalha na cintura e desceu as escadas,não pretendia de fato estender conversa com a pessoa que lhe incomodava por isso nem sequer se importou em vestir-se. O mandaria embora e pronto. Abriu a porta e deu de cara com a pessoa que menos queria ver na vida; Hoseok lhe olhava de cima a baixo,com um olhar curioso ao mesmo tempo que desejoso. Conhecia bem aquele olhar que lhe causara tantas sensações diferentes.

-O que é agora hein? Preciso descansar Hoseok.- e aquela feição de desdém que tanto machucava Hoseok estava de volta. O mais velho apenas suspirou e entrou,mesmo a contra gosto de Taehyung, na casa,se sentou no sofá e abaixou a cabeça,evitando olhar para o corpo desnudo do mais baixo.

-Preciso conversar com você. Não aceito não como resposta e não saio daqui antes de esclarecer tudo. Você precisa me ouvir.

-Eu não quero Hoseok. Eu não quero você dentro da minha casa. Eu não quero falar com você nunca mais. É difícil entender?

-É Taehyung. É difícil por que eu já não aguento mais ficar longe de você. Droga!

-Ah é? Pensasse nisso antes de sair me traindo por ai. Sai daqui Hoseok. -sua voz ainda permanecia calma,ao contrário de seu coração que estava demasiadamente agitado,somente pela presença do mais velho ali.

-Por favor Tae... Só me escuta... Você ao menos me deu essa chance...-Hoseok agora o olhava em pé na frente do sofá.

-Escutar o que? Eu não preciso escutar nada quando meus olhos ja viram o suficiente. Hoseok,eu o vi com outra,palavra nenhuma sua vai me fazer esquecer. Sai da minha casa!

-Não era o que você esta pensando, Tae... eu nunca te trairia... Jamais. Aquilo foi somente um grande mal entendido. Você não enten-

-Não entendo? EU NÃO ENTENDO? EU VI HOSEOK!VOCÊ E ELA NA MESMA CAMA,NÚS. E EU NAO ENTENDO? SAI DA MINHA CASA! SAI! EU NAO QUERO VER VOCÊ NUNCA MAIS,OLHAR PRA VOCÊ, FALAR COM VOCÊ... Você foi minha pior decepção...

-Não fala isso... Por favor...- suas lágrimas já rolavam por seus olhos, Hoseok fora incapaz de segura-las ao ouvir todas aquelas palavras. Eram pior que facadas em seu peito,pior que qualquer ferida que poderia ter.

-A verdade dói para você? Me desculpa, pois é exatamente isso que eu sinto: Arrependimento por ter deixado você entrar na minha vida,decepção por ter te dado o lugar mais especial do meu coração. E pra que? Pra você me trair na primeira oportunidade.

-Não fala mais isso. Chega! Chega! Eu não te traí. Não trai! Aquilo tudo não passou de um mal entendido, Tae! O qual você sequer se preocupa em entender.

-Eu não entendo,não quero entender. Eu sou o errado da história. Só sai da minha casa por favor... Eu estou muito cansado para mais uma briga... Sai e fecha a porta.-ditou seco e seguiu para o segundo andar da casa,sem sequer ligar para Hoseok que chorava feito um bebê sentado no sofá. Taehyung podia sentir a dor do amado junto a sua, porém sabia que aquilo já não importava mais. Estava sentindo a mesma dor,senão mais forte,contudo a situação em que estavam deixava tudo mais difícil. Não era um problema sem importância como tiveram durante toda a relação,tampouco uma simples discussão que acabaria com beijos e abraços. Talvez Hoseok já não gostasse dr si há um tempo,Taehyung só tinha que aceitar aquilo da melhor forma possível. Era difícil, mas não impossível.

Chegou ao quarto e trancou a porta,não querendo mais estender aquela discussão. Encostou-se a madeira e deixou que suas pernas cedessem, o fazendo cair no chão apoiado a porta. O rosto já começava a ficar molhado por conta das lágrimas e Taehyung sabia que aquela seria mais uma noite difícil, como todas que vêm tendo ultimamente. Foi quando ouviu a porta da frente bater que deixou toda sua mágoa e tristeza se colocarem para fora,chorando tão alto que seus soluços ecoavam pelo quarto inteiro; eram lágrimas de saudades, de mágoa, tristezas... Lágrimas que significavam o quanto ainda amava Hoseok e o quanto aquele afastamento do mais velho o vinha afetando. Estava sendo difícil não tê-lo mais em suas noites frias,não tê-lo mais por perto. Assim como Hoseok, Taehyung já não conseguia mais viver sem o mais alto em sua vida,não quando já se tornara tão dependente dele. Pensar que tudo havia acabado da pior foma possível parecia facadas em seu peito; poderia ter acabado de tantos outros jeitos... De tantas outras formas menos dolorosas. Pensar que Hoseok ja não o amava mais como antes doía bem mais que qualquer traição existente,ainda mais quando seu amor pelo mais velho ainda continuava o mesmo,desde o dia em que o conhecera. E Taehyung sabia,que aquele sentimento jamais morreria dentro de si.

Hoseok ja não aguentava mais ouvir os soluços do amado trancado no quarto,estavam tão altos que a cada som que saia de sua boca,era uma dor maior seu peito,em seu coração. Levantou-se do hall de entrada da casa do mais novo e seguiu caminho para a sua própria. Sua cabeça doía por conta do choro forte,porém a dor de sua cabeça em nada se comparava a dor de seu coração, este que também nada se comparava a qualquer golpe bruto que podia ter levado. Era uma dor que o moreno sequer sabia explicar.

**

NamJoon ainda encarava SeokJin com seus olhos arregalados; seu pedido havia mexido de mais consigo, mesmo que o tenha sido feito na maior inocência possível.

-Ah qual é Nam? Não é como se nunca tivéssemos tomado banho juntos ou nos visto pelados antes... -Jin revirou os olhos, balançando a cabeça em negativo sorrindo.

-Sim,mas... Era diferente... Éramos crianças... Éramos amigos, Jin. Era diferente.

-Diferente em que? Aposto que nossos corpos estão do mesmo jeito que alguns anos atrás.-deu de ombros e terminou de tirar sua camisa,tirando a calça junto dos sapatos, as meias em seguida,sendo seguido pelos olhos atentos de NamJoon;poderia ver no mais velho algo bem mais que sua admiração. Sorriu e se aproximou do mais alto enlaçando sua cintura,mais grossa que a sua,com seus braços,colocando ambos os corpos.- você está muito tenso... Relaxa Nammie..- sussurrou perto da boca de namjoon,que por sua vez fechou os olhos, não querendo acreditar que SeokJin lhe estava provocando daquele jeito. Balançou a cabeça em afirmativo e se soltou do mais baixo; tirou sua camisa social,lentamente desfivelou seu cinto e o deixou cair junto com a calça de encontro ao chão,ficando apenas com a boxer preta;levantou o pé e jogou aquelas peças de roupas para longe.

–Vamos tomar banho.-ditou NamJoon enquanto andava até o banheiro. Talvez sua confiança diante daquilo não denunciaria o nervosismo que sentia, e era isso que desejava transparecer para SeokJin. Já o mais novo,continuou parado no quarto,não se dando total conta de que seu tiro não havia saido pela culatra. Pensava,realmente,que NamJoon negaria e e ficaria totalmente sem graça com a proposta, porém sua atitude o deixara totalmente surpreso.

Seguiu até o banheiro atrás do mais alto e parou na porta,se encostando na lateral desta. NamJoon já lavava seu cabelo e seu corpo estava coberto pela espuma branca; o moreno também já estava totalmente pelado e mesmo que SeokJin quisesse,não poderia deixar de observa-lo inteiramente,aproveitando que o mesmo tinha seus olhos fechados. Começou analisando seu peitoral, bem mais definido do que se lembrava; a barriga continha alguns gominhos,não muito definidos,porém o suficiente para deixar a cena ainda mais deliciosa de se ver. Seu sexo,o que certamente não passou despercebido,havia evoluido consideravelmente desde a última vez que o vira e céus! SeokJin começava a lembrar dos sonhos com o mais velho e tudo que nele ocorria. Estava ficando quente. Por último,suas pernas visivelmente durinhas e fortes,denunciando que NamJoon realmente passara por algum tipo de exercício. Os olhos do moreno subiram novamente para o pênis do maior e ali seu olhar se fixou; talvez esses dois anos sem ninguém o fizera um completo pervertido ou talvez fosse somente por que aquela parte era impossível passar despercebida. SeokJin não sabia dizer.

-Gosta do que vê?- seus pensamentos foram cortados pela voz grossa de NamJoon. Este sentia o olhar de SeokJin queimando sobre seu corpo,porém ao abrir os olhos e notar qual parte de seu corpo Jin encarava,o deixou tão surpreso que a única coisa que saiu de sua boca fora uma bela de uma provocação.

-Estou amando na verdade... Eu não me lembrava dessa sua... Potência. -Sorriu e se desenconstou da porta;a passos lentos SeokJin andou até NamJoon,ficando a frente deste.- realmente... Era diferente

..- repetiu a fala do maior,sorrindo-lhe sugestivo. É, talvez dois anos tendo sonhos eróticos com NamJoon não lhe fazia querer segurar qualquer palavra de duplo sentido para com ele.

NamJoon sentiu seu corpo se arrepiar por inteiro; tanto pela fala do mais novo quanto pelo momento. Há quanto tempo não desejara ter SeokJin somente para si daquele jeito e céus... Não poderia ter sensação melhor. Seu corpo estava quente e com a proximidade de Jin, a quentura somente aumentou. Tinha como ficar são perto de um SeokJin pelado? Para NamJoon era impossível.

-Você também não fica atrás... -sussurrou ao que direcionava seu olhar para o pênis do mais novo,mordendo o lábio inferior notando que SeokJin havia desenvolvido tanto quanto si.- admito que... Sempre fiquei lhe observando bem mais que amigo e...- subiu novamente o olhar, grudando no de SeokJin- eu também não me lembrava dessa sua potência. -sorriu enlançando a cintura do menor, achegando mais seu corpo ao seu.- e devo confessar... Essa é uma das parte de seu corpo que eu mais amo.

-Ah é? E quais são as outras?- perguntou SeokJin passando seus braços pelo pescoço de NamJoon,acabando com qualquer milímetro que lhes separavam.

-Seus olhos...-selou a orbe esquerda de SeokJin, voltando o olhar para o mesmo- seu sorriso...-sorriu,selando rapidamente o canto da boca de SeokJin,recebendo em resposta aquele sorriso lindo que tanto gostava.- e agora... Sua boca.- enfim capturou os lábios de Jin.

SeokJin sorriu retribuindo ao beijo,pensando em quanto tempo procurara pelo seu par perfeito,o achando no lugar mais improvável que imaginara: ao seu lado. NamJoon era perfeito,perfeito para si,perfeito em seu todo. A cada segundo que passava,o moreno confirmava mais isso.

SeokJin não querendo mais se segurar diante aquela situação,deixou que seu corpo falasse por si,seu desejo o guiasse. Empurrou NamJoon para a parede,encostando-o todo no azulejo frio,recebendo como resposta um murmuro baixo,que o fez sorrir. Desgrudou ambos os lábios e dirigiu sua boca para o pescoço moreno de NamJoon,começando com beijos sutis, delicados; estava um tanto inseguro por simplesmente ser NamJoon ali,ainda era meio surreal toda aquela situação. Deixou de pensar e se colocou apenas a agir; do pescoço desceu para o peito e se aproveitou dos mamilos do mais velho, beijando-os,mordendo-os e chupando-os,deixando ambos bem durinho.

NamJoon agarrara os cabelos do mais novo, não acreditando realmente no que este estava fazendo em si. Depois de tanto sonhos,finalmente estava sendo tocado por SeokJin e,com toda sua certeza,era o melhor toque que poderia receber. SeokJin fazia tudo numa calma que ao invés de ficar irritante ficava cada vez mais excitante. Sentia seu corpo se esquentar ainda mais e com ele,seu membro endurecer a medida que SeokJin descia mais com sua boca. Desceu seu olhar para o mais novo e a visão de SeokJin apreciando com desejo estampado seu membro fora o suficiente para deixa-lo totalmente duro. Podia sentir sua glande bater em sua barriga e isso,nem de longe,era algo que afastasse SeokJin,esse que capturara seu pênis com ambas as mãos, começando com uma masturbação lenta.

 -Jin... -o gemido fora inevitável; SeokJin pareceu se ater mais no que fazia e sem mais demora, abocanhou o membro de NamJoon, acomodando-o em sua boca da melhor forma possível para si. Os suspiros de NamJoon o davam segurança suficiente para ccontinuar do jeito que desejava. Começou a chupar somente a glande,conhecendo-a antes de qualquer coisa,estava inchada e lhe preenchia quase toda a boca. Desceu mais a boca,conseguindo alcançar até o meio do pênis e como fizera com a parte de cima, acomodara-o da melhor forma possível em sua cavidade,para então começar a chupar tudo que conseguia; podia sentir seus cabelos serem puxados por NamJoon e seus suspiros/gemidos baixos o denunciavam que fazia o certo. Sua boca,conforme NamJoon gemia mais alto,aumentava o velocidade dos movimentos,deixando-os por fim rápidos e fundos,capaz de sentir a glande de NamJoon bater contra sua garganta. SeokJin desejava ficar daquele modo bem mais tempo do que sabia que ficaria pois o prazer não era só de NamJoon alí, poderia parecer meio ninfomaníaco,mas chupar NamJoon havia se tornado uma das coisas que SeokJin descobriu amar fazer,beija-lo e toca-lo faziam parte da lista.

 Junto com sua boca,que trabalhava habilmente no pênis de NamJoon, SeokJin tinha suas mão brincando com seus testículos,levando NamJoon a completa loucura.

 NamJoon se segurava para não ceder ao corpo e acabar gozando, queria aproveitar ao máximo SeokJin daquele jeito,porém o trabalho do mais novo estava tão bom que sentia que não aguentaria mais tanto tempo. Sentia suas pernas cederem aos poucos e com um gemido mais alto que os anteriores, gozou na boca de Jin,sentindo suas pernas ainda mais fracas,tendo que se segurar na parede para não ir de encontro ao chão. Fechou seus olhos e se deixou sentir os últimos espasmos que percorria seu corpo. NamJoon se sentia realizado,feliz. Tudo que sempre sonhara,estava acontecendo,tão rápido que parecia mais um sonho seu. Contudo,ver SeokJin em pé a sua frente, limpando o canto de sua boca do jeito mais sexy que conhecia,o fez ver que não. Não era mais um de seus sonhos,alucinações, era realidade. Era a vida resolvendo colaborar consigo.

Sorriu e capturou novamente os lábios do menor,os girando e deixando-o contra a parede agora. NamJoon beijava SeokJin com vontade,desejo,paixão e todos os sentimentos que lhe envolvia naquele momento; as línguas dançavam ritmadas, se acariciavam em cumplicidade,se sentiam e se conheciam cada vez mais. Mesmo que fossem poucas as vezes que tenham se beijado, ambas as bocas se encaixavam tão bem que mais pareciam feitas uma para a outra.


Talvez fossem.


O ar faltou e SeokJin fora o primeiro a separar,tombando a cabeça para trás em seguida. NamJoon,com a deixa proposital do mais novo,não demorou em começar a maltratar de seu pescoço, bem mais que o próprio fizera em si; chupava com vontade, mordia suficientemente forte para marca-lo bem,por fim lambia toda a área da qual havia machucado. SeokJin não se incomodara um segundo sequer do jeito um tanto bruto de NamJoon para consigo,estava gostando em demasia de todos aqueles toques firmes que sentia. Seu corpo se esquentava cada vez mais e a ansiedade para qual seria o próximo passo do mais velho o preenchia. Logo o alvo da da boca de NamJoon fora seus mamilos e sendo o local mais sensível que tinha em seu corpo,não segurou os gemidos altos que abandonara sua boca.

O mais alto se deliciava com os gemidos de SeokJin,tendo-os como incentivo para continuar. Com ambas as mãos,NamJoon agarrou a parte de trás das coxas do menor,o levantando do chão e deixando-o na altura de seu colo,grudando ambos os lábios novamente. SeokJin rapidamente envolvera suas pernas na cintura do mais alto,sentindo em seus pés a água descer em abundância. Sequer se preocupara com esse fato,NamJoon lhe beijava tão bem que o fazia se esquecer das coisas que não fossem a boca do moreno ou ele inteiro.

-N-NamJoon... - SeokJin mal conseguia reprimir qualquer som que saia de sua boca,não era como se quisesse o fazer realmente. Sabia que NamJoon estava adorando seus gemidos e os deixaria sair sem pudor algum somente para provoca-lo mais.- Me toca logo,filho da puta...- murmurou enquanto segurava nos cabelos de NamJoon e os puxava fortemente. O mais velho sorriu,deixando uma mordida mais forte no mamilo do menor antes de desgrudar sua boca dali.

-Te tocar? Te tocar na onde,Jinnie?- sua voz soara mais inocente do que esperava,porém ao ver os olhos escuros cheio de desejo de SeokJin,sorriu satisfeito.

Jin,por sua vez, apenas segurou a mão do mais velho,levando-a para seu membro. NamJoon sorriu,pressionou mais fortemente seu quadril contra o do Jin,deixando-o seguro no ar; suas mãos se direcionavam a sua cintura e quando SeokJin deu por si,estava com suas pernas nos ombros de NamJoon,seu pênis literalmente em sua face e se fosse possível SeokJin ficar mais duro,aquela seria a hora.

NamJoon não demorou a abocanha-lo,conhecendo-o por inteiro como o mais novo fizera consigo. Sua lingua circundava-o todo,molhava-o com sua saliva,degustava-o por inteiro. A boca de NamJoon subia e descia,deixando Jin insano; este gemia cada vez mais alto,se segurava nas paredes tentando descontar seu prazer e se mexia vagarosamente na boca de NamJoon,deixando tudo ainda mais delicioso. SeokJin sentia sua glande bater e,por alguns segundos,ficar na garganta de NamJoon, o apertando deliciosamente.

Não demorou muito para que SeokJin atingisse seu limite,gozando fortemente na boca do mais velho,que sequer fez menção de impedir tal ato. NamJoon engoliu tudo, satisfeito de tê-lo feito chegar ao ápice tão rápido,se deliciando com a semente de seu amado.

Ao sentir o corpo de Jin mais firme,Namjoon o colocou no chão; segurando em seu pescoço e sua cintura ao que pressionava ambos os corpos.

-Confesso que já havia sonhado muitas vezes com um momento desses entre nós, cheguei a me tocar pensando em você, mas kamasutra jamais havia passado pela minha mente. - SeokJin fora o primeiro a falar,quebrando o silêncio entre os dois. Sua risada baixa preencheu o lugar,fazendo NamJoon sorrir junto a ele.

-Você me deixa tão... tao fora de mim que... É impossível pensar racionalmente. Eu só queria lhe dar prazer...-suspirou,normalizando sua respiração aos poucos.

-E conseguiu... E como conseguiu... -Jin recostou sua cabeça na parede,sentindo seu peito subir e descer conforme sua respiração um tanto pesada ainda.

-Fico feliz que tenha o feito sentir o que me fez sentir...-suas mãos foram para a cintura fina do mais baixo,apertando a mesma ao que via SeokJin lhe lançar um sorriso sugestivo.

"Ele quer me deixar louco." Pensou NamJoon tirando suas mãos do corpo alvo de Jin,se dirigindo para debaixo d'agua.

-Vem, quero te dar banho.-SeokJin fechou os olhos,sentindo as mãos de NamJoon passar por seu corpo o ensaboando todo.

**

O caminho de volta para casa fora mais solitário e triste que o normal,Hoseok se sentia desolado. As ruas jamais pareceram tão extensas e tão solitárias,sua casa lhe trazia um vazio imenso e tudo contribua para o deixar pior do que já estava,se é que isso era possível. Seu quarto guardava tantas lembranças que ficar nele era uma tortura; pegou suas cobertas,travesseiros e seguiu novamente para sala, ajeitando tudo em seu sofá pouco confortável, deitando-se nele por fim. Estava decidido a fazer Taehyung voltar pra si e já tinha em mente a pessoa perfeita para ajuda-lo. 


Notas Finais


Eaeeeee
Foi isso!
Bem gentennnnn,esse VHope sofredor... Ai meu cora. Serio,to chorando até agora,mas eu tinha que fazer isso,nao me matem!
Então,o que acharam?
Me deixem saber!
Até a próxima :*


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...