História Two Moons - Capítulo 2


Escrita por: ~ e ~ToLokona

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, D.O, Kai, Kris Wu, Lay, Lu Han, Sehun, Suho, Tao, Xiumin
Tags Baekhyun, Chanbaek, Chanyeol, Colegial, Drama, Exo, Kai, Kaisoo, Yaoi
Visualizações 130
Palavras 1.149
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Lemon, Romance e Novela, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


CHEGAAAAAYYYY
TO PREPARADAAAA PRA ATUALIZAR
MAIS QUANDO O HORÁRIO CHEGAR EU VOU ATIRAR
NA SUA CARA EU VOU JOGAR AH AH

ESPERO QUE GOSTEM
PERDÃO PELOS ERROS E BOA LEITURA

*CallMeSEHUNA

Capítulo 2 - Não Mexe Comigo


Fanfic / Fanfiction Two Moons - Capítulo 2 - Não Mexe Comigo

Me joguei na cadeira pensando em como eu podia pular o muro sem quebrar meus ossos, o que era impossível, eu estava literalmente em uma prisão de segurança máxima! Logo senti alguém me cutucar e me virei.

- Licença, você poderia me dizer as horas? – Encarei os olhos do rapaz que estava em minha frente, saquei o celular do bolso olhando as horas

- Quatro e dezenove! – Ele sorriu e se sentou.

- Graças a Deus, essa e a ultima aula. – Sorri e me virei

...

Fui andando até os dormitórios vendo o sol começar a ir embora. Subi as escadas rapidamente e de imediato ouvi um barulho alto vindo do quarto onde eu dormia.

- Aishii, aquele... – Respirei fundo e fui até lá, abri a porta sentindo o barulho engolir todo meu cérebro. – Aishii, abaixa isso! – Tentei falar mais aquele poste estava claramente surdo.

- Porque você não dança e para de reclamar nanico? – Ele pulava feliz na cama e a única coisa que eu queria fazer era acertar a cara dele com minhas botas

- EU NÃO SOU NANICO, SEU RETARDADO! Gritei tão alto e logo recebi um dedo do meio como resposta – Eu te odeio! – Falei indo para o banheiro logo batendo a porta. Chutei tudo o que eu achei na minha frente para que pudesse extravasar minha raiva – Aishii, como eu queria chutar a cara dele! – Respirei fundo e sai do banheiro. Fui até meu armário e logo comecei a guardar minhas coisas no mesmo até sentir alguém me abraçar por trás. Me desvencilhei, acertando a cara do Dumbo e logo derrubando o mesmo no chão

- AISHIIII – ele gritou. Soltei a mão do mesmo, já que eu estava prestes a quebrar a mesma, tirei meu pé de cima da costela do rapaz e respirei fundo.

- Três anos de Kung Fu e dois de Karatê, por tanto não mexa comigo, ou eu quebrarei seu braço. – Empurrei o rapaz para longe com meu pé vendo o mesmo reclamar

- Porque tão violento? – Revirei os olhos dobrando minhas camisas

- Eu estou de mal humor, me deixa – Falei

- Porque está aqui? – Revirei os olhos mais uma vez sentindo o olhar do rapaz me queimar – Aliás, me chamo Park Chanyeol! – Me virei para ele vendo que o mesmo me encarava

- Eu sou fumante... Por isso estou aqui! – Falei de uma vez só pedindo pra Deus calar aquela boca antes que eu enfiasse uma blusa todinha nela

- Não quer saber porque estou aqui? – ele perguntou

- Não! – Respondi certeiro

- Aishi, eu quero ser seu amigo! – Ele falou chegando perto me fazendo colocar o dedo em sua testa travando seu caminho até mim

- E eu quero que você fique longe de mim, então por favor – Ele deu meia volta e se encostou na cama

- Eu matei meu tio! – Arregalei meus olhos e engasguei com minha saliva

- Matou? – Perguntei vendo ele assentir

- Ele espancou minha mãe duas vezes, então eu meti a faca nele... – Meus olhos estavam tão arregalados que podia sentir os mesmos queimarem – Meu pai nunca gostou de mim, então isso foi praticamente a oportunidade que ele teve para se livrar de mim. Eu vim até aqui literalmente amarrado. – Eu olhava para ele indignado – Seu pai e aquele ricaço das empresas de viagens certo? – Assenti

- Na verdade ele não e meu pai de verdade... Meu pai de sangue morreu assassinado! – Falei e voltei a dobrar as camisas

- Sua mãe falou isso pra você? – Ele cruzou os braços e eu me sentei na cama

- Ela não precisou... Eles o mataram em minha frente! – Falei sem olhar para o rapaz

- Nossa... Não fale, isso pode não te fazer bem... – Assenti e continuei a dobrar minhas camisas. Ele se levantou em silêncio pegando uma toalha em seu armário e foi direto ao banheiro.

Creio que Park Chanyeol seja bipolar, já que nós primeiros encontros o mesmo fora totalmente mal educado comigo. Terminei de esvaziar minhas malas e logo suspirei vendo que não havia onde colocar as mesmas.

- Aishii – reclamei para mim mesmo. Subi na cama com uma das malas na mão fazendo de tudo para alcançar o topo do guarda roupa. Logo estava na ponta dos pés me esticando, mas logo a mala voltou para cima de mim. De imediato ouvi uma risada rouca e me virei vendo Chanyeol apenas com a tolha amarrada na cintura. – Porque não se vestiu no banheiro? Deixa de ser amostrado! – Ele deu de ombros e pegou a mala do chão colocando-a lá em cima sem nenhum tipo de esforço, pegou a outra da minha mão fazendo o mesmo. – Nojento! – Falei me sentando. Ele se virou de costas e pude ver o enorme lobo desenhado em sua costa. Pegou o pijama e logo deixou a tolha cair. Desviei o olhar daquilo e esperei que o mesmo vestisse a calça cinza de moletom.

- O que significa essa tatuagem? – Ele se virou arrumando o elástico da calça em sua cintura.

- Ela não tem um significado especial! Fiz apenas para irritar meu pai – Levantei uma das sobrancelhas vendo o mesmo me encarar. Ele vestiu a camisa de manga cumprida e colocou os chinelos – Você vai jantar ou vai ficar ai? – Me levantei e segui Chanyeol

...

O refeitório estava cheio, e também havia vários seguranças nas portas impedindo que as pessoas fugissem.

- Batatas fritas, eu adoro batatas fritas – Falei me sentando de frente para Chanyeol

- Eu prefiro o bife! – Dei de ombros comendo as batatas que estavam em meu prato

- Quanto tempo vamos ficar aqui? – Chanyeol deu de ombros me encarando

- Acho que e pelo tempo que acharem necessário... Meu pai disse que não quer me ver nunca mais, então quando eu sair daqui eu irei para minha casa – Franzi a testa

- Você tem uma casa? – Ele assentiu comendo uma batata

- Eu usei minhas economias pra não precisar voltar pra casa dos meus pais – Ele falou despreocupado. – E você?

- Eu devo ir pra algum lugar! – Falei voltando a comer. Logo alguém passou batendo forte em minha cabeça, Chanyeol levantou num pulo me fazendo assustar

- VOCÊ E CEGO SEU IMBECIL? – Puxei Chanyeol para baixo pedindo para o mesmo se sentar

- Deixa disso, não foi nada! – Logo o outro rapaz jogou todo leite em mim. Senti Lúcifer tomar conta do meu corpo, me levantei acertando um chute certeiro no nariz do rapaz que voou para longe de mim, peguei o mesmo pelo cabelo e arrastei ele até onde eu estava sentado e fiz o mesmo engolir metade da minha comida sem mastigar. Fiquei cara a cara com o rapaz que chorava

- Da próxima vez, eu te mato - Joguei o rapaz no chão que logo recebeu ajuda dos seguranças e amigos. Encarei Chanyeol que estava de boca aberta e logo sai bufando.

- Bando de merda


Notas Finais


LEMBRANDO: são duas visões diferentes, a minha e o Baekhyun e a da Carine e o Kai.
Espero que tenham gostado
Ate outro diaaa #CallMeSEHUNA


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...