História Two Sides (Camren) 4° Temporada Final - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton, Personagens Originais
Tags Camilacabello, Camren, Fanficcamren, Fifthharmony, Laurenjauregui
Exibições 971
Palavras 814
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Drama (Tragédia), Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Canibalismo, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Estamos em uma nova fase da história, se segurem para as emoções, dramas e... Enfim haha. Bjx babes

Capítulo 1 - I do not believe


Fanfic / Fanfiction Two Sides (Camren) 4° Temporada Final - Capítulo 1 - I do not believe

POV LAUREN (Continuação).

Eu sempre cresci sendo uma pessoa madura, digamos... " sem coração ". Eu ligava o foda-se para todos, se tivesse discussão em casa, eu pensava " Não tem eu no meio, então que se resolvam ". Fingia que nada estava acontecendo ali. Saia com meus amigos para beber e fazer besteiras, chegava a hora que eu bem queria, o dia que eu queria. Cometia meus crimes, me sentia a dona do próprio nariz e ainda me sinto.

Nunca fui apegada aos meus pais, como meus irmãos são até hoje. Nunca falei e nunca senti que algum deles poderiam atingir um ponto fraco meu.

Mas esse dia chegou.

Agora eu segurava a carta antiga que tinha achado, minhas mãos trêmulas, rosto todo em lágrimas. E uma dor concentrada no meu coração, nos meus sentimentos.

- Amor, por favor me responde.

Camila, joelhada na minha frente enquanto eu estava sentada, ainda insistia pra eu demonstrar alguma reação física. Eu estava fora de si, como se tudo à frente desabasse.

Arrastei meu olhar morto e triste, até os seus e fui abaixando a mão, estendendo a carta. Ela pegou e entendeu que era pra ler, então começou a leitura ao que estava escrito.

" Escrevendo nesse papel para desabafar o quão tolo eu fui e sou. Tenho uma família linda, uma mulher linda, três filhos saudáveis. Sou um homem presente à eles, aproveito que ainda sou novo para saciar os momentos em família. Mas, por que benditos essa briga entre eu e Clara foi ocorrer? Um desentendimento pequeno, que transformei em grande. Naquela noite eu sai pela porta da nossa casa, com muita raiva e dali em diante coloquei um peso sobre minha consciência. Sai com meus amigos para um bar e eles chamaram suas amigas. Eu estava em excesso de álcool, meu divertimento foi até o ponto em que me envolvi com uma mulher, acordei em um motel e muito assustado sai correndo dali. Os dias se passaram e eu esqueci. Esqueci até o dia em que a mulher me apareceu avisando que estava grávida. Eu neguei que o bebê era meu, fizemos o teste e realmente era meu. Por que tão burro homem, em trair sua mulher enquanto ela talvez estava em casa chorando, com nossos filhos e me esperando até que eu voltasse aquela noite e ambas pedissem desculpas, ficando tudo bem. Essa mulher porém resolveu sumir da minha vida, me chamou de diversos palavrões e mandou eu cuidar da família que eu já tinha. A única coisa que sei é que o bebê era um garoto, nunca o vi, não sei que nome colocaram, não sei onde mora e nem se tem algum traço meu. Meu filho, aonde estiver perdoe-me. Perdoe-me por seu verdadeiro pai ser um traidor e não estar presente, por não ter acompanhado sua fase de crescimento, qual foi a primeira palavra dita por você e com quantos meses deu seus primeiros passos. Em qualquer lugar do mundo, é o maior perdão que eu poderia receber, é o seu. Não sei que fim vai levar essa carta, se vai sumir por ai ou alguém achá-la. É o maior segredo de toda a minha vida. Um filho. "

Camila com a afeição de inacreditável, dobrou a carta e pôs em cima da mesa com as outras. Seu olhar conectou com o meu de um jeito dolorosamente triste. Ela sentiu que dentro de mim eu gritava um pedido de ajuda.

- Amor.. - Alisou meu rosto delicadamente.

- E-Eu não acre..dito que Mike fez isso comigo e com toda a minha família.. - Falei soluçando entre o choro baixo.

- O seu pai...

- Mike! - Lhe interrompi firme. - Você acha que ele merece ser chamado de pai?

- Ele continua sendo seu pai.

- Camila, eu estou sofrendo e você lembre-se que tenho um irmão por ai também sofrendo ou sendo enganado com um outro pai! - Falei com a voz em raiva e ainda descendo lágrimas.

- Você nunca desconfiou?

- Nun..ca.. - Comecei a chorar forte e suspirei tentando controlar. - Por mais que eu seja miserável em tirar vidas, eu nunca... nunca faria isso com você e nossos fi..lhos..

Ela ficou em pé e me puxou devagar para ficar também. Envolveu seus braços no meu pescoço e me abraçou forte, passando toda sua segurança e conforto pra mim.

- Guarda essa carta, ok? - Alisou meus cabelos e falou com a voz doce e calma. - Guarda lá em casa e vamos resolver isso.

- Vai ser difícil... - Falei em um fio de voz e deitei minha cabeça em seu ombro, abraçada com sua fina cintura.

- Achá-lo? - Afastou o rosto e me olhou. Confirmei com a cabeça. - Se você acredita, você consegue. Eu estou com você.

- Eu espero que dê certo.. - Respirei fundo.

- Vamos achar seu irmão.


Notas Finais


Alguém ai acertou oque achava que tinha na carta? haha até o próximo


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...