História Two Sisters - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Pokémon
Personagens Ash Ketchum, Dawn Hikari, Drew, James, Jessie, May, Misty, Personagens Originais
Tags Keiko, Mayumi, Murder
Exibições 12
Palavras 3.282
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Aventura, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Escolar, Famí­lia, Fantasia, Mistério, Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Sadie Ketchum Potter, estragando inocência de personagens crianças desde 2014 :v

Capítulo 2 - Capítulo Dois


Fanfic / Fanfiction Two Sisters - Capítulo 2 - Capítulo Dois

Os raios de Sol iluminaram o quarto 45, ou melhor, todos os dormitórios. Keiko abriu seus olhos lentamente, colocou os pés no chão e a passos silenciosos foi até a ponta da cama, pegar uma roupa para vestir. Trajou uma camiseta branca com um Vanilluxe de estampa, uma calça jeans clara que vinha até a metade das canelas e calçou um tênis branco e rosa, logo em seguida, foi escovar os dentes. Assim que saiu do banheiro, olhou o relógio de pulso da irmã que se encontrava na cômoda, eram 09:17.

Seus olhos azuis se viraram para de trás dela, onde Naru, que dormia na parte de cima da beliche esquerda, se revirava na cama. A Suzuki sentou-se lentamente, se espreguiçou e desceu, dando bom dia para a menor das quatro, logo em seguida, indo até uma maleta onde encontrava-se uma guitarra. A de cabelos roxos pegou também seu amplificador, plugou na tomada mais próxima, conectou o instrumento no aparelho e passou seus dedos com força nas cordas da guitarra, acordando as amigas.

- NARU SUZUKI! - Berrou Naomi, que, furiosamente, começou a perseguir a maior. - EU TE MATO!

- Sei que você me ama demais pra me matar! - A outra disse, rindo.

Mayumi revirou seus olhos, sorriu singelamente e deu bom dia para a irmã mais nova. A ruiva desceu da cama, usava um conjunto de pijama onde a camiseta era rosada com carneirinhos brancos e o shorts era branco com bolinhas pretas, todavia, a mesma iria se vestir, foi até o guarda-roupa e pegou uma camiseta preta e justa com uma Poké-bola no meio, uma calça jeans escura e calçou um par de coturnos pretos.

A de olhos verdes entrou no banheiro, vestiu-se, passou um perfume, escovou os dentes e saiu, vendo que as outras já estavam vestidas. Todas deram um sorriso e foram para o refeitório tomar café-da-manhã, desta vez, havia suco de laranja, leite com achocolatado, bolo de chocolate, pães de queijo, pão, queijo, presunto, maçã, banana e mamão. Elas se serviram e sentaram-se no meio da mesa, com outras pessoas ao redor.

- Ah, antes que eu me esqueça, devo explicar como as coisas funcionam por aqui. - Começou Mayumi. - Acordamos todos às 06:00 e o café é servido às 06:40, das 07:00 às 12:30 teremos aulas, depois disso, almoço das 12:40 às 13:10, em seguida, das 13:30 às 15:30 é o horário da atividade extracurricular e depois das 15:30 às 20:00 será um horário livre.

A azulada assentiu, voltando a devorar um pedaço de seu bolo, enquanto a ruiva voltava a ler seu livro. Por um momento, a de cabelos pretos do grupo refletiu, notando que faltavam falar de algo importante: As aulas extracurriculares obrigatórias.

Todos os alunos deveriam fazer duas aulas extracurriculares por semana, sendo apenas sexta, sábado e domingo vagos. O objetivo era ampliar a mente dos alunos e ajudá-los a ter melhor desempenho. A Ketchum maior fazia vôlei (onde era a capitã do time) e natação, a Suzuki praticava guitarra e basquete, e a Tsukendo tinha aulas de desenho e dança. Naomi arregalou um pouco seus olhos, voltando aos assuntos da escola.

- Keiko, as aulas extracurriculares são obrigatórias, você tem que fazer duas! O que gostaria de praticar?

- Bem… - Ela começou a pensar, logo, tendo uma ótima ideia. - Corrida! Eu sou muito veloz! E também gostaria de fazer culinária!

A de olhos verdes suspirou, agradecendo mentalmente pelo fato de sua irmãzinha ser rápida com pensamentos também. Quando terminaram de comer, voltaram para o dormitório e ligaram a TV para assistirem um filme. Depois de passarem por diversos canais, deixaram no 27, que passava O Chamado, filme predileto de Naru.

Enquanto todas assistiam ao filme, viram uma das malas da menor cair, rodando uma Poké-bola de lá. As três maiores se encolheram no canto, todavia, a menor foi até lá e abriu o objeto, onde saiu seu amado Growlithe (que na verdade era ela) dando diversas lambidas no rosto da Ketchum menor. A mesma acariciava os macios pelos da Pokémon de Fogo, deu um abraço na mesma enquanto as outras se aproximavam da dupla.

- Gente, este é a Lillie! - Keiko apresentou o Pokémon.

- Olá! - O trio respondeu.

- Mayumi, posso dar uma volta? Posso, posso, posso? - A azulada pedia com seus olhos cintilando.

- Bem, não vejo nenhum problema, mas esteja no refeitório quando o sinal tocar!

A pequena assentiu, saindo com Lillie quarto afora. A dupla corria em direção ao pátio e a menina procurava alguém de sua idade. Avistou um grupo de garotas da sua idade brincando de pular corda, iria até elas, se não fosse atropelada por um garoto que andava de skate. O menino parou, se virando para a azulada.

Ele era um pouco mais alto que a Ketchum, sua pele era mais bronzeada que a dela, seus olhos eram castanhos meio amarelados, seus cabelos eram castanhos escuros quase pretos e possivelmente desgrenhados, porém, esta visão já não se tinha por conta do gorro vermelho com óculos de nadador em sua cabeça. O garoto trajava calças tactel bege, um tênis vermelho, uma blusa de manga ¾ verde por baixo de uma camiseta branca com dois bottons de animes no bolso esquerdo.

- Desculpa, você tá legal? - O menino perguntou, estendendo a mão para ajudá-la.

- Tô sim, obrigada… - Ela disse. - Quem é você?

- Meu nome é Tadashi Hamada, do Segundo ano B!

- Eu sou Keiko Ketchum, da mesma turma que a sua!

Os dois riram com tamanha coincidência, ele direcionou seu olhar na Pokémon dela e os olhos dele brilharam imensamente. O Hamada abraçou Lillie fortemente e parecia não querer soltá-la, como se a Pokémon de Fogo tivesse um ímã que atraísse o garoto, tanto que foi difícil para a de olhos azuis soltar o novo conhecido.

- Puxa, você adorou ela!

- É que amo Pokémons de Fogo, tanto que até tenho um…

- Sério?! E cadê ele?

- Tá aqui.

O de olhos castanhos pegou uma Poké-bola em seu bolso da calça, lançou o objeto no ar e de lá surgiu um simpático e amigável Charmander, que sorriu largamente ao ver as novas colegas. A de olhos azuis deu um tímido e simpático sorriso, em seguida, ambos ouviram o sinal soar.

Keiko lembrou do aviso de sua irmã, correu com Lillie, Tadashi e Charmander em direção ao refeitório e chegaram a tempo, Mayumi e Naru já estavam lá, apenas Naomi ainda não chegara, já que a mesma estava fazendo uma ligação para casa. A azulada apresentou o novo amigo para a Ketchum mais velha, que deu um sorriso simpático.

- Vai sentar com a gente? - A arroxeada questionou.

- Se eu puder…

A menor sorriu largamente, o quarteto esperou a Tsukendo retornar para poderem pegar a comida. Quando a jovem do oitavo ano chegou, brava, eles foram buscar o almoço: Batatas fritas com bife à milanesa, arroz, feijão, salada de tomate e cebola e havia suco de maçã e morango, para a sobremesa, pudim de leite e sorvete de creme.

Quando sentaram-se, a de cabelos pretos cortava o bife com fúria, como se fosse alguém que odiasse. As crianças estavam relativamente assustadas com ela, entretanto, a ruiva e a mais velha pareciam entender tudo que se passava na cabeça da melhor amiga.

- Deixa eu adivinhar, sua mãe vai se casar com o Lionel Shrike…

- Sim! E ela disse que o Dylan está aqui na escola! QUE DROGA!

O grito foi o suficiente para muitos direcionarem seus olhos à quarta mesa da direita para a esquerda, fazendo todos (menos Naru) corarem. Naomi voltou a refletir sobre sua vida familiar, seu pai fora embora de casa quando a mesma tinha apenas dois anos, desde então, morava com sua avó materna e sua mãe, e não gostava nem um pouco de ter que dividir sua mãe com outra pessoa.

Enquanto voltavam à comer, Satoru passou por eles, dando um puxão de cabelo leve em Mayumi. A ruiva não aguentou, fez uma expressão de braveza e se levantou da mesa, dando um tapa na cabeça do loiro. Ela estava voltando para terminar seu almoço quando sentiu uma bolinha de papel grudada em suas costas, a de olhos verdes olhou para trás e viu o de olhos amarelos rindo intensamente. A jovem fechou seu punho, andou lentamente até ele e o socou no tronco, começando uma briga.

- Ih, vai dar caô… - Murmurou Naru.

Não demorou muito para chegar uma mulher extremamente magra e alta, com rosto comprido e pele branca, a mesma tinha cabelos loiros escuros presos em um coque, seus olhos eram castanhos claros e usava óculos. Aquela era a inspetora, Joanna Belembauza-Yamada.

A maior arrastou os adolescentes para a diretoria, que para a sorte deles (ou não) ficava naquele mesmo andar. Satoru e Mayumi trocavam olhares intensamente, com muito ódio um do outro, e provavelmente aquilo não mudaria nunca, brigariam até o dia em que saíssem da escola.

Chegaram na diretoria, uma sala um pouco pequena, repleto de arquivos de ferro do lado esquerdo e direito do cômodo, uma janela grande de frente para a entrada, na frente da janela, encontrava-se uma cadeira com uma mesa um pouco larga e três cadeiras. Joanna jogou os adolescentes para dentro e pediu para eles esperarem até ela encontrar a diretora. Quando a mulher trancou a porta, os adolescentes permaneceram-se distantes, sem quererem um contato sequer com o outro.

- Você é um idiota.

- Eu sou idiota?! Você que veio pra cima de mim!

- Isso não teria começado se você não tivesse puxado meu cabelo! - Mayumi dizia, apontando o dedo para Satoru. - O que você tem contra mim? Seja sincero!

- N-nada… - O loiro ruborizou e empinou o nariz.

A porta foi destrancada, de lá, chegou uma mulher com cabelos rosados, longos e lisos, as olheiras debaixo dos olhos cor púrpura indicavam uma idade um pouco mais avançada, porém, mais nova que a inspetora, sua pele era bronzeada e a mesma trajava um blazer vinho por cima de uma camiseta social branca, usava uma saia também vinho e calçava saltos pretos baixos. Seu nome era Candela Winstory.

- Obrigada por trazê-los Joanna, está dispensada. - A diretora sorriu, indo em direção à cadeira entre a janela e a mesa. - Sentem-se por favor.

Os jovens se entreolharam e sentaram-se um em cada ponta.

- Por que raios brigaram desta vez?

- Ele puxou meu cabelo diretora, e revidei. - Mayumi corou um pouco, fitando o chão.

- E por que você puxou o cabelo dela Satoru?

A resposta não saiu da boca do loiro. Candela fechou seus olhos, suspirou profundamente e se levantou, procurando por algo no meio das gavetas dos arquivos, até encontrar algo que lhe interessou. A mulher virou-se para os jovens com um sorriso, tendo em sua mente o melhor castigo que poderia evitar a briga deles e ainda assim seria um bom castigo.

- Bem, vocês sabem que não sairão ilesos dessa confusão, por isso, como castigo, na sexta-feira vocês vão levar a turma do Terceiro ano A para um passeio pelo shopping da cidade.

- QUE?! - Mayumi e Satoru berraram, incrédulos.

- Exato. Estão dispensados.

A dupla saiu da diretoria, ainda pasmos. O Terceiro ano A era conhecido como a turma mais bagunceira e barulhenta da escola, isso quando ainda era Segundo ano A. A garota sentou-se novamente ao lado das amigas e permanecia incrédula com a decisão da mulher mais velha. Joanna, que ficou a todo momento ouvindo a conversa, passou pela menina e deu uma risadinha cínica.

- Velha coroca… - A Suzuki murmurou. - E aí, o que a Candela disse?

- Eu e o Hayden vamos ter que levar o Terceiro ano A no shopping na sexta. - A Ketchum mais velha respondeu, brava.

Assim que o almoço terminou, as meninas foram para o quarto, enquanto Tadashi e Charmander foram para o dormitório deles. O garoto dividia o quarto com um aluno do Segundo colegial C, um aluno do Sétimo ano A e um aluno do Primeiro ano B, porém, eles eram meio desunidos.

Voltando às garotas, todas já estavam no quarto, Lillie foi apresentada à Horsy e Salamence, que gostaram muito do novo Pokémon companheiro. Naomi ligou a TV do quarto mais uma vez, deixando num canal que passava Curtindo a Vida Adoidado. Keiko e Mayumi encararam o aparelho e sorriam largamente, lembrando-se das várias vezes que assistiram esse filme com os pais.

- Papai também assistiu com você? - A mais velha perguntou.

- Sim, várias e várias vezes! - A mais nova disse alegre. - Ele também assistiu com você?

- Sim, ele e a minha mãe, Misty.

- Você tem uma foto dela? - A arroxeada perguntou.

A ruiva pensou, logo, lembrou-se de um pequeno baú de tesouros escondido atrás de suas roupas, abriu a porta do guarda-roupa, vasculho nos fundos e encontrou uma pequena caixa rosada com flores rosa-shocking. Ela abriu o objeto, haviam: fotos, uma pulseira, um colar, um par de brincos e uma bonequinha.

Depois de vasculhar um pouco, optou por uma foto que, aparentemente, fora tirada em Pallet, na casa de vovó Delia. Mayumi tinha apenas quatro anos, seus cabelos estavam presos em maria-chiquinhas, ela usava um vestido azul claro com detalhes em azul escuro e estava descalça. Ash era bem mais novo, não tinha barba e seu cabelo era um pouco mais volumoso, trajava uma camiseta azul escura, calças jeans e um tênis, o mesmo segurava a pequena menina e tinha um ar alegre. Já a mulher que se encontrava ao lado deles, era ruiva, porém, seu cabelo era mais voltado pro laranja, eles eram lisos e curtos, vindo até a altura do ombro, os olhos dela eram vivos e esmeraldinos, na foto, vestia uma camiseta regata branca, por cima, uma blusa xadrez vermelha com um nó na barriga, calças jeans e calçava botas marrom.

- Eu me lembro que foi aniversário de vinte e oito anos do papai nesse dia, aí fomos até a casa da vovó pra comermos bolo de chocolate…

- Eu tenho uma foto aqui também! - A azulada comentou, buscando em sua bolsa algumas fotos que trouxera consigo, até encontrar a foto que queria.

A foto era situada em um parque local de Viridian, Keiko tinha cinco anos, seus cabelos vinham até a altura do ombro, a pequena usava uma camiseta rosa clara, um macacão jeans por cima e calçava uma sapatilha vermelha. Ash sorria alegre, sua barba era um pouco rala e seus cabelos estavam bem menos volumosos que na outra foto, ele usava uma camiseta amarela, uma calça jeans e calçava um par de tênis. Dawn esbanjava alegria, com seus cabelos azuis de tamanho mediano esvoaçando, os olhos azuis claros e sua pele branca, naquele momento, a mesma usava um vestido vermelho de pano fino, ele era justo até a cintura, depois, tornava-se rodado.   

- Aqui é o aniversário da mamãe, ela tinha feito trinta e três anos, tava tão bonita…

- Nossas mães eram muito lindas. - Comentou a ruiva, que logo lembrou-se de algo. - Keiko, temos que fazer sua inscrição nos cursos! Vamos!

As duas saíram do dormitório e foram até a secretaria, pedindo papéis para a inscrição dos cursos de corrida e culinária. Assim que os documentos foram entregues, e depois de suas assinaturas, as jovens voltaram para o quarto. A menor ouviu uma voz familiar lhe chamando, se virou e avistou o novo amigo acenando para ela.

- Mayumi, posso ir lá? O Tadashi tá me chamando.

- Certo, mas não entre no corredor dos rapazes.

A Ketchum menor assentiu, indo em direção ao moreno. Enquanto as crianças iam para o pátio, a mais velha resolveu caminhar pela escola, sozinha. A de olhos verdes pensava muito em seu pai e o porquê dele perder as duas mulheres que mais amava. Recordava-se do casamento da madrasta com o pai, fora uma linda cerimônia, tanto que ela foi a noivinha. Parecia que tudo estava curado, e que a família Ketchum seria feliz novamente.

Mayumi lembrou também do dia em que Ash lhe contara sobre Dawn, era uma semana das férias, pai e filha encontravam-se numa lanchonete de Fuchsia, comiam, riam, contavam histórias, até ele explicar da nova moça que conhecera. Algumas semanas depois, elas se conheceram a primeira vez, no começo, Mayumi sentiu um pouco de ciúmes, mas em seguida, sorriu largamente ao conhecer a mulher direito. Mesmo que o homem insistisse na ideia da filha retornar para a mansão, a mesma disse que gostava muito da escola, e que não queria voltar e ter aulas particulares.

- O que faz aqui? - Uma voz masculina e familiar soou nos ouvidos da menina.

- Ora, não é da sua conta Satoru! Apenas estou passeando!

- E cadê o anjinho de cabelos azuis? Viu que até ela tá arrumando namorado e você aí encalhada?

O loiro deu uma risada cínica, irritando um pouco a de olhos verdes. Ela apenas virou o rosto, ia andar mais um pouco e procurar manter distância do Hayden, todavia, o mesmo segurou seu pulso e a encarou com um sorriso de canto.

- Eu sei que do seu segredinho… - Ele sussurrou.

- Q-que segredo?

- De que você é BV, bo-ca vir-gem.

A jovem suspirou, ia voltar para seu caminho se o rapaz novamente não tivesse a parado, desta vez, sem segurar seu pulso, apenas atrapalhando o caminho.

- O que quer em Satoru?!

- Nada Mayumi, apenas quero ajudar uma velha amiga…

- Deixa de ser babaca e desembucha moleque!

- Posso te dar um beijinho, e aí você já não teria mais que esconder nada.

A Ketchum o empurrou, apertou seu passo com raiva e pensava em alguma música para cantarolar, na intenção de esquecer toda a conversa com o de olhos amarelos. Ele a irritava desde sempre, e sua certeza era de que aquilo não iria mudar nunca. Após algumas horas de caminhada, voltou para seu quarto, onde Naomi se encontrava dormindo, Naru tomava banho e Keiko lia um mangá que encontrara debaixo da beliche da arroxeada, coisa que espantou Mayumi. Era um hentai.

- K-KEIKO! PARA DE LER ISSO JÁ!

- Tá bem…

- Você entendeu alguma coisa?

- Não, só que tinha duas pessoas peladas fazendo umas coisas.

- Esquece tudo que você viu, ok?

- Ok.

Quando a mais velha do quarteto saiu, a ruiva quase voou pro pescoço dela, querendo enforcá-la por ter esse tipo de gibi no quarto com uma criança por lá. A arroxeada ruborizou, foi até a menor e lhe deu uma bronca por xeretar as coisas dos outros, mas isso ainda não tirara a braveza da de olhos verdes.

A azulada, enquanto as maiores discutiam, pegou o mangá novamente, olhou a capa e em seguida encarou as colegiais.

- Vocês são muito parecidas com a moça da capa, tem o corpo igualzinho.

Naru e Mayumi coraram, ouviram o sinal soar e foram jantar, porém, acordaram Naomi antes. Quando chegaram no refeitório, sentiram o cheiro maravilhoso de frango assado, arroz e feijão, também tinha suco de maracujá, para a sorte delas.

Enquanto comiam, novamente a ruiva foi provocada, desta vez, Satoru mandara um beijinho no ar para ela. Apesar de corar um pouco, não deu trela, porém, a Suzuki e a Tsukendo faziam uma expressão maliciosa. A Ketchum menor deu uma risadinha, chamando a atenção das mais velhas.

- O gibi que eu tava lendo começou assim.

Se Mayumi não estava corada o suficiente antes, agora estava totalmente vermelha.

- Pelo amor de Arceus, esqueça a existência daquele mangá… - Murmurou a ruiva.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...