História Two Souls - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Undertale
Personagens Alphys, Asgore Dreemurr, Asriel Dreemurr, Burgerpants, Chara, Flowey, Frisk, Gerson, Mettaton, Muffet, Napstablook, Papyrus, Sans, Toriel, Undyne
Tags Chara, Frisk, Mettaton, Sans, Undertale
Visualizações 12
Palavras 591
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Aventura, Drama (Tragédia), Ficção, Mistério, Romance e Novela, Suspense, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Cross-dresser, Drogas, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Spoilers
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


"Ah mas undertale morreu"

idai? To fazendo mais essa fic por mim mesma

Capítulo 1 - De alma pra alma


Em seu camarim, Mettaton estava se admirando em seu espelho. Enquanto ele se olhava, ele se perguntava:

“será que há alguém mais lindo que eu?” Ele ri e diz logo em seguida: “Claro que não, não há outra pessoa com um corpo lindo como esse”. E voltou a admirar-se no espelho.

Enquanto se admirava, o robô se perguntava quando a Doutora Alphys iria terminar seu corpo. Afinal, ele não aguentava mais ser uma calculadora ambulante e queria que todos vissem seu lindo novo corpo.

De repente, alguém bate na porta. Sem tirar os olhos do espelho, Mettaton pergunta:

— Quem é?

— BurguerPants

O robô revira os olhos ao ouvir a resposta. Ele já estava cansado de explicar que detesta ser incomodado intimo, ainda mais se for por um motivo idiota.

— Querido, eu te avisei para não me incomodar quando eu estiver no camarim, não disse?

— Eu sei c-chefe... - A voz de burguerpants fica um pouca mais nervosa. Estava claro que ele não estava nada confortável com essa situação - M-mas nosso estoque de glamourburguers está quase no final.

— Eu entendo. Pedirei um reabastecimento de glamourburguers depois, mas agora, tenho algo a resolver.

Mettaton aperta o botão em suas costas, voltando para a sua forma quadrada e limitada. Ele não queria expor seu corpo até estar totalmente pronto.

Saindo de seu camarim, Mettaton foi até o laboratório de Alphys para verificar se o seu corpo já estava terminado, mas a mesma não se encontrava lá. Decepcionado, o robô caminha até a saída, mas no caminho ele encontra uma carta em frente ao banheiro. Nela estava escrito “Obrigada pelo dia, mas eu realmente não sou uma pessoa boa. Se quer saber, entre”. E a porta do “banheiro” se abriu em seguida.

Ele encarou a porta, suspirou fundo e entrou. Era um elevador com nove andares, MTT selecionou um aleatoriamente e esperou o elevador descer.

Assim que o elevador chegou no andar selecionado, as suas portas abriram. O lugar era um pouco escuro, e cheio de mini-tvs com várias mensagens. Mettaton seguiu seu caminho para procurar por Alphys, focando somente nela e ignorando as mini-tvs.

O robô começou a ouvir um estranho latido. Esse som definitivamente não é da Alphys, mas isso pode significar que ela estaria por perto, então Mettaton decidiu seguir o latido.  

Os latidos o levaram até uma área cheia de ventiladores e um botão no final. Ele estranhou e se perguntou se fez o caminho errado, pois não achou quem ou o que estava fazendo aquele barulho. Por curiosidade, Mettaton foi até o botão e o apertou, o que foi uma péssima ideia. Algo que parece várias almas de cachorro fundidas surgiu assim que ele desligou os “ventiladores”. O robô ficou aterrorizado, almas de monstros fundidas era algo realmente assustador para ele, até porque normalmente a alma de um monstro não resiste.

Como primeira reação, Mettaton correu e se escondeu em uma sala. Nessa sala havia uma mini-tv a esquerda, uma tv grande no meio e duas prateleira ao lado da TV. Dentro da  prateleira esquerda, tinha vários dvds, na direita também, mas na direita tinha algo não muito comum, que é um frasco com uma alma humana.

Ele pegou o frasco e se perguntou porque Alphys escondeu isso e como ela conseguiu isso. As fitas e placas devem explicar.

Assim que ele pegou a fita, ele escutou barulhos de latidos se aproximando. Sem pensar, Mettaton abre o frasco e absorve a alma humana, que agora fica junto a sua em seu cinto.

O robô cai no chão e desmaia...


Notas Finais


Deve tá uma [email protected]# mas edito depois


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...