História Two thousand sixteen - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chen, D.O, Kai, Kris Wu, Lay, Lu Han, Sehun, Suho, Tao, Xiumin
Tags Baekhyun, Chen, Exo, Hunhan, Kai, Kaisoo, Kris, Lay, Luhan, Sehun, Suho, Sulay, Tao, Taoris, Xiuchen, Xiumin
Exibições 19
Palavras 1.025
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Crossover, Escolar, Lemon, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Necrofilia, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Aqui estou eu
o cap tá grandinho :D

Capítulo 3 - Anônimo


Flashback off:

Enfim, foi o melhor sábado de todos!

Meu crush gosta de mim...

Eu acho.

Ele falou que queria casar comigo;

Que queria ficar na mesma classe que eu;

Disse que eu era a alma gêmea dele e...

Falou que meu nome é legal.

Ninguém nunca me disse que meu nome é legal.

Acho que é um bom começo.

Bom, sem contar da notícia que ele vai comigo para a escola.

Já que estamos de férias, só vamos saber as classes que ficaremos daqui à um mês.

Então é isso.

As minhas confissões foram essas.

Eu só quero ver quando eu for adulto.

Eu vou pegar esses vídeos e rir da minha própria desgraça.

Tá, tá.

Tchau!

~~~~¨~~~~

Uma semana depois...

Sábado.

30 de novembro de 2016.

2:00 p.m

O ano já está acabando!

E minhas férias estão apenas começando.

O resultado da sala de cada um vai sair mais rápido do que eu esperava.

Vamos saber no fim da semana.

Eu me mato se eu não ficar na mesma classe do que a do Lu.

Sim, eu estou muito possessivo.

Ninguém pode tocar no meu Lu.

Isso soa estranho.

Fazer o que, eu sou estranho mesmo.

E falando em estranho, o Luhan tá aqui em casa.

Por quê é estranho?

Porque eu estou no banheiro falando que ia cagar, mas na verdade eu só estou desabafando.

Pois é...

Eu falei para ele que eu precisava liberar as coisas.

Que mico, isso não?

Bom, agora eu tenho que sair do banheiro. Vai que ele fica sem paciência e volta para casa dele?

Luhan é uma caixinha de surpresas.

“Hunnie? Você está falando com quem?”

“E-er. Estou falando sozinho, Lu.”

“Tudo bem, estou no seu quarto.”

“Okay.”

Tchau, vou sair pessoas!

~~~~¨~~~~

Acabei de sair do banheiro.

O que Luhan deve estar achando?

Que eu sou um doente mental?

Quem fala sozinho, em pleno século 21?

“Hunnie, você não me contou que falava sozinho.”

“É normal quando eu estou fazendo as minhas necessidades.”

“Ata.” Ele fala, segurando o riso.

“Ei! Pare de rir da minha solidão!”

“Ninguém fala sozinho enquanto caga.”

“Luhan!”

“Parei.”

“Ótimo.”

“Vem cá, me dá um abraço.”

Meu santo caralho.

Ele quer me dar um abraço.

“Estou indo.”

Como sou um completo babaca, eu me aproximei dele e nossos corpos se encontraram.

Foi um ótimo abraço.

“Desculpa estragar o clima, mas vocês querem comer algo?”

Minha mãe.

Eu retiro o que disse sobre ela ser a melhor do mundo.

“Ah, tudo bem tia.”

Descemos juntos.

Juntos, no caso, de mãos dadas.

Eu estou suando frio.

Merda.

Estou me mostrando nervoso perto do Lu.

~~~~¨~~~~

7:00 p.m

O Lu acabou de ir embora.

Ele está muito próximo de mim.

Tipo, toda hora fica mexendo no meu cabelo;

Toda hora me chama de Hunnie;

Toda hora me dá um abraço;

Toda hora fica pegando na minha mão.

Eu estou adorando isso,

MAS TODA HORA NÃO DÁ.

Eu não sou do tipo meloso e romântico.

Talvez isso seja a combinação perfeita para a personalidade do Luhan.

Até porque, os opostos se atraem.

Fora essa nossa pegação, minha vida está boa.

O vídeo foi esse, não tenho muita coisa para falar.

Só uma:

Lu, eu te amo .

Aish, acho que estou fora de mim.

Onde já se viu,

Um Oh Sehun romântico.

~~~~¨~~~~

5 dias depois...

    Quinta-feira

5 de dezembro de 2016

2:00 a.m

Pessoal, são duas da manhã e faltam 20 dias para o Natal.

“E?”

É algo importante para eu estar gravando de madrugada.

Então, ultimamente, eu tenho recebido umas mensagens estranhas de um número desconhecido.

Eu estou com medo.

Sim, é algo grave para se ver um Oh Sehun cagão.

Olhem só:

Mensagem on:

Anônimo:

 Oi amor

Não vai me responder?

Eu:

 Quem é você e como conseguiu meu número?

Hein?

Anônimo:

Como assim, você não sabe quem eu sou?

Eu:

Sério, eu não sei quem é você.

Anônimo:

Me sinto ofendido diante essa afirmação.

Eu:

Vai continuar com essa merda ou vai me dizer quem é?

Eu te conheço?

Anônimo:

Eu sou o amor da sua vida.

Eu:

L...

u...?

Hey!

Ainda está ai?

Merda.

Mensagem off:

Estranho, não?

Estou tirando minhas próprias conclusões e acho que o alvo principal é o Lu.

Será que ele também gosta de mim?

Que babaca, Sehun.

Vocês são apenas melhores amigos.

Agora eu vou dormir, porque ligaram em casa e falaram que o resultado ia chegar de manhã.

Bom dia, boa tarde, boa noite, boa madrugada.

~~~~¨~~~~

Quinta-feira

5 de dezembro de 2016

10:00 a.m

Finalmente vou saber o resultado.

Vou abrir junto com o Lu e vou esconder a câmera.

“Ding- dong”

Ele chegou!

~~~~¨~~~~

“Oi Lu!”

“Oi Hunnie!”

“Trouxe o resultado?”

“Sim.”

“Vamos para o meu quarto.”

Fecho a porta e pego no pulso de Luhan, arrastando o mesmo.

“Caralho, Sehun.” Ele fala e logo depois cobre a boca.

“Relaxa, minha mãe é de boa.”

“Ah, então tá bom. Vou sair por aí e cagar palavrões.”

“Aish, Luhan você não tem jeito mesmo!”

Subimos para o quarto e entramos no mesmo e eu fecho a porta.

“Senta aí.” Eu falo.

“Senta aonde?” ela pergunta em um tom malicioso.

“Na cama.”

“Ah...”

“Você queria sentar aonde? Em mim?”

“É.”

“Ai caralho.”

ELE DISSE QUE QUER SENTAR EM MIM.

A ÁSIA INTEIRA DEVE ESTAR OUVINDO MEUS GRITOS INTERNOS.

NÃO, PERA.

“Abre essa caralha logo, Luhan.”

“Nossa, que grosso.”

“...” eu seguro o riso.

“Malicioso.”

“Eu mesmo, Malicioso Mello.”

“Vamos parar de enrolação e abrir esses envelopes.”

Parece até que fizemos vestibular e estamos esperando o resultado.

Mas é pior que isso.

Esse resultado vai falar se eu meu ano vai ser bosta como os outros ou excepcional como nunca.

Abro o envelope, rasgando o selo mesmo. Aliás, ninguém liga para ele.

“Onde você vai ficar, Luhan?”

“Vou ficar na sala 107 A, e você?”

MERDA.

MERDA.

MERDA DE NOVO.

“Vou ficar na sala 107 B.”

GRRR que raiva!

“BOSTA!” falamos juntos.

“Vou até essa porra, quer dizer, escola, agora. MÃE!” eu saio batendo pé.

“SEHUN! “

Desço a escadas rapidamente, mas antes de colocar o pé no chão da sala, sinto meu celular vibrar.


Notas Finais


nada para falar aqui
\o/ corre~


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...