História Two Worlds: Monsters And Men - Capítulo 1


Escrita por: ~ e ~yumosasuk

Postado
Categorias Cole Sprouse, Dylan Sprouse, Evan Peters, Jack & Jack, Originais
Personagens Cole Sprouse, Dylan Sprouse, Evan Peters, Jack Gilinsky, Jack Johnson, Personagens Originais
Tags Charlottedalessio, Colesprouse, Drama, Dylansprouse, Evanpeters, Jackgilinsky, Magcon, Mistério, Mutantes, Português, Romance, Sobrenatural
Exibições 39
Palavras 737
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Fantasia, Ficção, Mistério, Poesias, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Nudez, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


🌹🌹🌹

Bom gente, estou postando agora uma nova fanfic para vocês, e espero que gostem :)

Essa fanfic é algo bem diferente de tudo que eu já escrevi antes, então eu estou super ansiosa por apostar em algo novo para mim.

Eu já havia escrito essa fanfic há um bom tempo, mas acabei perdendo-a, então pensei: por que não escrevê-la novamente e postá-la?

E bom, foi isso que eu fiz, mas apenas com algumas mudanças.

Acho que é só isso, e espero que gostem.

amo vcs.

Capítulo 1 - Prologue.


De acordo com a ordem natural, os mais fortes sempre predominam. Os que conseguem se adaptar são os que prevalecem. Todos sabem disso.

Mas e se há um bom tempo atrás, um grupo de pessoas totalmente diferentes de todas as outras, fossem mais fortes? Mais rápidas? Ou até mesmo imortais?

Essa minoria, por incrível que pareça, foi desprezada pelas outras pessoas. Assim como a quase todas das minorias.

O pequeno grupo se afastou do resto das pessoas, e criaram um povo, uma comunidade.

O líderes do grupo, eram os imortais. Eles eram carismáticos, bondosos, e ao mesmo tempo assustavam as pessoas com tanto poder.

Com o tempo, eles descobriram que ao matar algum mutante com os seus próprios poderes fazia com que o poder da pessoa morta se tornasse seu. O poder se transmitia através da morte e da reprodução.

Com essa descoberta, os líderes resolveram que poderiam ter controle sobre o reino inteiro.

Aos poucos eles resolveram que a estratificação desse pequeno grupo, que se tornou enorme, era a melhor opção.

Eles descobriram também que o envolvimento com humanos enfraquecia os poderes dos mutantes, pois os tornava impuros. Um filho de um mutante com um humano era desprezado eternamente. Era um mistura.

E como os líderes precisavam continuar no topo, eles criaram regras de punição para quem matasse, assim controlando e mantendo o poder maior sempre no topo.

O grupo crescia cada vez mais, e os líderes sentiram a necessidade de governar, de reinar, e de organizar.


Os filhos dos líderes, ao nascerem, ganhavam tatuagens de identificação. Eles eram os imortais, os mais respeitados, e os mais puros pois os lideres nunca tiveram envolvimento com humanos. Eles eram os veruns.

Os mais leais aos líderes se tornaram os guerreiros. Quando nasciam, eles também ganhavam uma tatuagem de identificação, mas eles não eram imortais. Eram os natus.

Os mais desprezados, eram os que mais se envolviam com humanos, as misturas. Os que eram mais pobres, e tinham poderes mais fracos. Eles também ganhavam um tipo de tatuagem ao nascerem. Eram os despectuns.


Eles tinham um grupo forte, e resolveram construir um reino. Um reino temido, e forte.

Bom, como todo reino, eles precisaram de regras e organização. Como em todo reino, alguns resistiram. E, como em todo meio social, houveram conflitos e desentendimentos.

Mas, com o tempo os conflitos e desentendimentos desencadearam na separação do reino, que antes era tão forte e poderoso.

Assim dois novos reinos cresceram, eles foram o fruto de desunião, e com isso, muita rivalidade surgiu entre os dois. Os reinos não eram tão fortes separados, mas eles se tornaram rivais ao ponto de quererem a morte um do outro.

Dois irmãos pertencentes a realeza se desentenderam, e então resolveram separar aquele reino em outros dois reinos. O mais passivo, chamado de Quaero, e o reino dos mais rígidos e brutais, chamado de Durum.

Vale ressaltar a história independente do reino dos Quaeros. Eles eram pessoas nobres e mais justas - se comparando com os Duruns - sempre tentando balancear o poder e a bondade.

Os reinos eram tão diferentes que se tornavam rivais mortais. Eles guerreavam, eles se confrotavam.

E tentando controlar o poder, o rei dos Quaeros, Rodolfo, encontrou um jeito de tentar tornar as coisas um pouco mais justas, estabelecendo um limite para a própria realeza, criando campeonatos que permitiam que as pessoas subissem de classe, tendo sempre vários torneios durante o ano.

Rodolfo se casou com uma prima distante pois os casamentos da realeza ocorriam entre primos e até irmãos, considerando que o sangue não podia se misturar, eles acreditavam que a mistura os tornava mais fracos.

Rodolfo e Valentina, que era um mulher de sabedoria iluminada, se casaram e tiveram um filha, que logo foi tatuada com os três pontos da realeza logo quando nasceu.

Assim que os Duruns descobriram sobre o nascimento da menina, atacaram o reino dos Quaeros.

Esse ataque se tornou uma grande tragédia, pois muitos natus morreram, mas a morte principal foi a de Dylan, o filho do rei dos Duruns, Richard.

Richard jurou guerra eterna contra os Queros, em nome de seu filho morto. E com isso a rivalidade entre os dois reinos apenas aumentou.

Valentina precisou esconder sua filha, ela a levou para um orfanato, e a deixou lá, porém não sozinha.

Um natu estava sempre acompanhando os passos da menina, ele devia isso ao reino.

A menina se sentia sozinha mas nunca estava sozinha.

Os pais dela a amavam com muito carinho, e estavam esperando apenas o dia em que ela completasse os 18 anos para trazê-la de volta para casa.



Notas Finais


eta eta
eu sei que já postei esse primeiro capítulo um milhão de vezes, mas é que sempre aparece algo errado, e eu sinto a necessidade de refazer, me desculpem por isso.

mas agora é pra valer, ok? fiz mudanças que irão interferir em toda a história daqui pra frente, e espero que vocês gostem do resultado pq eu estou super empolgada.

:)))

até o próximo capítulo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...