História Ugly - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Yuri!!! on Ice
Personagens Victor Nikiforov, Yuri Katsuki
Tags Drama, Victuri, Viktor, Yaoi, Yoi, Yuri
Visualizações 176
Palavras 1.024
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Shonen-Ai, Yaoi
Avisos: Spoilers
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Minha mão escorregou e isso surgiu

Capítulo 1 - Capítulo único


Viktor batia na porta do quarto em que seu noivo estava trancado com desespero. Ver as lágrimas nos olhos de Yuri após ter sido xingado em rede nacional foi o bastante para quebrar seu coração em mil pedaços, naquele momento ele percebeu que não era capaz de salvar o japonês do mundo malvado das celebridades. "Viktor Nikiforov está noivo de um japonês gordo e feio" dizia a apresentadora de um programa de fofocas, ao ouvir essas palavras o garoto saiu correndo, chorando, e se trancou no quarto de casal. Como se o russo se importasse com o que falam dele! Eles não conhecem o Yuri o bastante para perceber que ele é maravilhoso. 

–Yuri abre a porta, por favor –gritou o russo. 

Era simplesmente inútil. Ele sabia que ele tinha momentos em que precisava ficar sozinho, mas sentiu que se o deixasse o pior iria acontecer. Desistindo de bater na porta, Viktor sentou no chão encostado nela e viu Makkachin andando lentamente em sua direção e sentando ao seu lado. O cachorro o olhava com preocupação, ele o abraçou.

–Viu? Até o Makkachin está aqui fora te esperando, a gente quer te ver. –tentou persuadir o garoto a abrir a porta. 

–Eu não quero sair. –disse, finalmente, o japonês.

Ele também se encontrava sentado contra à porta, não parava de chorar. Yuri sabia que tinha engordado quando foi morar com seu noivo, era um país novo cheio de comidas gostosas, simplesmente não tinha como ele manter a boca fechada. Mas não sabia que estava acabando com a reputação de Viktor ao andar do lado dele com aquele corpo. Nunca tinha tido tanta vergonha dos seus quilos a mais do que naquele momento, sua vontade era de vomitar tudo que ele tinha comido para que sua barriga sumisse, mas sabia que isso não ia mudar muita coisa. Agora ele se sentia nojento. 

–Eu vou achar esses caras e fazer com que eles se arrependam de ter te feito chorar. –ouviu a voz doce do seu noivo– Você pode até achar que eu me importo com o que eles falam, mas eu não ligo para nada disso.

–Viktor... –soluçou– Eu sou nojento, gordo, feio, me desculpa.

Silêncio. 

Aquele silêncio foi o bastante para criar desespero no coração do japonês. A porta se abriu depois de uns minutos e Viktor abraçou Yuri tão forte que o garoto pensou que iria morrer, mas ficou muito feliz de ter seu noivo ali. Percebeu que ele estava chorando também quando sentiu as lágrimas dele batendo em seu ombro. 

–Você é perfeito, você é tão perfeito que chega a doer. As pessoas gostam de machucar as coisas bonitas e você é lindo, por isso que eles dizem essas coisas. Desculpa por fazer você passar por isso. –Viktor falava muito rápido– Por favor não tenha vergonha do seu corpo, eu te amo independente da forma que seu corpo tem. Você não é nojento, não é nada além de perfeito. Eu quero tanto que você acredite no que eu falo. Você é perfeito, perfeito, perfeito! 

–Desculpa. –sussurrou.

Eles ficaram abraçados por tanto tempo e nem perceberam, era óbvio que eles não conseguiram viver mais um sem o outro já que em momentos como esses a única coisa que os acalma é a presença alheia. Viktor se afastou um pouco para beijar seu noivo, se sentia o homem mais feliz do mundo e Yuri nem fazia ideia da sensação de felicidade que ele causava na vida alheia. 

–Eu quero ver você, quero ver o seu corpo e cada curvinha sua para poder te falar quão maravilhoso você é –a mão do russo entrava por baixo da blusa de Yuri. 

Seria mentira se o garoto falasse que queria aquilo, ele estava com vergonha e não queria que ninguém visse seu corpo, mas ele confiava no noivo e queria acreditar que aquilo iria o fazer bem. Beijou Viktor de volta e deixou com que o russo tirasse a sua blusa, enquanto ouvia palavras doces e amorosas do mesmo. Em pouco tempo estava com suas costas na cama e o maior estava sentado em seu colo, beijando seu pescoço e passando a mão pela sua cintura. Yuri se sentiu seguro nos braços alheios, mas a vergonha não passava.

–Yuri. –Viktor o olhou com tristeza– Não há diferença entre o seu corpo agora e quando você estava magro. Eu amo você, não o Yuri magro. Eu vou continuar te amando mesmo quando você ficar velho e gagá porque você é você. 

–E eu vou amar você mesmo quando você ficar careca. –tocou no cabelo do noivo e riu– Obrigado por estar ao meu lado, você  é incrível. 

Viktor fez uma careta ao ouvir sobre sua futura calvície, mas sorriu e beijou Yuri de novo. Ele amava o beijar e sentir ele ali ao seu lado acelerava o seu coração de uma maneira ridícula. Acabou apertando uma das gordurinhas do seu noivo e riu, parou de beijar a sua boca para espalhar beijos pela barriga dele.

–Não ouse emagrecer ao ponto de perder essas banhinhas, se não eu não vou ter o que apertar mais! –mordeu levemente a barriga dele

–Você é uma criança Viktor –riu– Quando a gente voltar para o gelo eu tenho que emagrecer. 

O russo fez um biquinho ao ouvir aquilo, mas mesmo assim continuou a apertar a barriga de Yuri. Ambos riam e rolavam pela cama em uma luta de cócegas e beijos, logo japonês estava no colo de Viktor, vendo ele se contorcer de rir. 

–Desculpa por ter pirado. Você é incrível –sorriu e o beijou– Eu te amo muito e se não fosse por você eu não conseguiria lidar com esse tipo de coisa.

–Eu te amo –Viktor passou a mão pelo rosto alheio– Eu faria qualquer coisa para te ver sorrir Yuri, qualquer coisa. Eu amo você e cada parte do seu corpo, eu não me importo com o que os outros falam por nós dois sermos dois homens, por eu ser seu treinador ou pelo seu peso, eu vou continuar te amando mesmo se o mundo acabar porque eu escolhi estar aqui com você. 

–E eu escolhi estar aqui com você. Te amo. 



Notas Finais


Eu não sei oq é isso não


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...