História Ultraromantismo - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol
Tags Chanbaek
Exibições 37
Palavras 359
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drabble, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Álcool, Homossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Uma de diversas escritas em uma noite descontente e sem sentido.

Capítulo 1 - Idealização do amor


Vivia em um paraíso boêmio que não me pertencia e pouco deveria me encontrar dessa forma. Muitas vezes, olhara para os lados a procura de outrem que poderia estar em uma situação idêntica à minha, mas poucos se entregavam a noite de terça-feira a tomar bravos e corajosos goles de um destilado em seu puro fervor. Chame-me de louco, esfarrapado e vagabundo, como um verdadeiro desempregado que sou sofrendo pela maior doença do século: o doentio amor não correspondido.

Agora entendia os versos entristecidos de Byron em sua dor, recheados de uma amargura e romance que dava náuseas por serem melancólicas. Eu, Byun Baekhyun, me encontrava de maneira tão desastrosa, a bagunçar cabelos de um desconhecido ao meu lado e xingando aos mil ventos o quão irritantemente eu amava o modo como meu amor agia; o sorriso desleixado, o corpo em suas curvas desejáveis à medida que o via caminhar pelos cantos, a maneira como mordia os lábios, os olhos grandes e como parecia crer que tudo era perfeito desse modo.

Mas novamente, eu havia de estragar tudo.

Em milhares que pareciam me odiar, um apenas demonstrava querer me aceitar sem mudanças. Sentia-se seguro ao meu lado, já que me via trancar tantas vezes a porta antes de dormir, em minha insegurança de que qualquer um poderia ir roubá-lo, pelo menos, era o que dizia em doces palavras para mim, enquanto sabia – e fingia não saber – que seu olhar clamava por um escape.

Tolice.

Enquanto me entregava aos braços de quem amo, esse se tornava de outro na frente de meus olhos sem notar. O sorriso não mais me pertencia, assim como as carícias pelas manhãs, já que Chanyeol não se encontrava mais lá em meu despertar. As curvas não eram mais tocadas por mim há meses e o desgaste pela esperava e esperança de que voltaria já era iminente em meu rosto.

E viam-se a minha presença no bar noturno e gélido todas as terças a beber doses entorpecentes, no mesmo dia da semana que havia partido o meu amor não correspondido junto ao meu coração, enquanto minha porta permaneceria aberta na espera que fosse ele a entrar.

 


Notas Finais


obrigada por ler até aqui :)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...