História Um abismo de sonhos - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Amor Doce
Personagens Alexy, Ambre, Armin, Bia, Castiel, Debrah, Dimitry, Iris, Jade, Kentin, Kim, Leigh, Li, Lynn, Lysandre, Melody, Nathaniel, Nina, Peggy, Personagens Originais, Priya, Professor Faraize, Professora Delanay, Rosalya, Senhora Shermansky, Violette
Exibições 9
Palavras 1.177
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Bishoujo, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Hentai, Poesias, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Sobrenatural, Violência, Yaoi, Yuri
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Mutilação, Pansexualidade, Suicídio, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Hey Hey!!
Vim avisar que a partir de agora, os capítulos serão postados um dia sim e um dia não.
Resolvi fazer isso pra descansar minha mente e conseguir mais criatividade e controle ao escrever os capítulos!!
Bem, boa leitura a todos!

Capítulo 3 - Uma ajuda, seguida de puro desespero


Ainda com minhas lágrimas caindo do canto de minha face, peguei o celular com máxima cautela, pois eu estava tremendo como nunca enquanto chorava, o que me fazia fraca. 

Tentei responder o mais doce que podia: 

3:54PM: Hey? 
Agora tenho certeza que está aí...! 
3:59PM: Sim, estou aqui...
4:00PM: Você está bem? Nunca acreditei em reticências lmao
4:01PM: Não, eu sinceramente não estou bem 
Mas acho que você não deveria se preocupar tanto, se nem ao menos me conhece 
4:01PM: Hmmm... Então por que não diz seu nome? 
Automaticamente estaremos a nos conhecer! 
Meu nome é Nathaniel
4:02PM: Meu nome é Minddie lol 
4:02PM: Hey, é ótimo te conhecer, Minddie. Agora... Hm... Chegou a hora de contar seu problema =^.^= 
4:03PM: Vai querer mesmo ouvi-lo? Ou melhor dizendo, "lê-lo"...?
4:03PM: Claro! Penso que quanto antes te ajudar, melhor. 
4:03PM: Ok... Então...

A partir daí, comecei a falar tudo o que aconteceu. Contei-lhe de fato tudo que ocorreu desde minha manhã de hoje até a hora que meu irmão chegou totalmente irritado. 

Nathaniel, ou "Nath", como ele disse para chama-lo, pareceu entender palavra por palavra do que eu dizia (ou melhor: escrevia). Aproveitei para esclarece-lo sobre minha saúde mental, que era péssima. 

Ele me deu vários conselhos, desde "acredite em si mesma, dê tudo de si e continue forte" até "Do que precisar, estarei aqui. Não desista!!". As palavras bonitas e formidáveis que ele utilizava para os conselhos também me fortaleciam bastante. Ele parava pra fazer algumas piadas (algumas eram ruins, mas engraçadas) e eu ria, até todas as minhas lágrimas sumirem. 

Nathaniel on/Minddie off 

Minddie me parece um amor de pessoa, um doce. É triste ver que ela passa por problemas e transtornos, além de ver almas indesejadas. Confesso que sinto uma certa vontade de protege-la! 

O clima no chat começava a ficar até tenso, então descontraía fazendo algumas piadas "nada a ver" e mesmo assim ela parecia se divertir. 

Me sentia feliz por faze-la sorrir de alguma forma, mas eu ficava preocupado com tal ainda, e tentava tirar conselhos bons do fundo da cachola!! 

No meio de nossa conversa, recebi uma mensagem da minha mãe no celular: 

"NATHANIEL! Ambre sofreu um acidente alguns minutos atrás. A ambulância acabou de vir e eu estou indo ao hospital com ela agora. Te encontro quando estiver lá! Não dá para esclarecer tudo agora" 

 A mensagem me deixou deveras assustado. Eu nunca curti a Ambre, tanto pelo o que ela fazia quanto... TUDO, mas eu não deixava de ficar em choque. 

Eu teria demorado pra responder Minddie, acho que ela está pensando que saí... melhor eu mandar uma mensagem o quanto antes:

4:40pm: Nath...????
4:51pm: Oh meu deus! Desculpe
4:51pm: Tudo bem qwq eu não ligo muito pra vácuo
4:51pm: É que acabei de receber uma mensagem de urgência e... 
Eu vou ter que sair agora! 
Depois nos falamos mais, tudo bem? 

Eu só lembrei de pegar meu casaco e calçar meus sapatos e então saí as pressas do meu apartamento! Acho que até mesmo esqueci meu computador ligado por engano. Nem entendia porquê eu estava tão desesperado

Minddie on/Nathaniel off

4:53pm: Ah ok!! Mas... É algo muito grave? Isso me preocupou um pouquinho...

Ele não me respondeu... Talvez já tivesse saído. Realmente, por ter saído tão rápido, devia ser algo muito grave. Eu apenas conseguia me perguntar: "o que seria?" 

Bem, a única coisa que pude fazer foi sair do porão. Me levantei calmamente, pois teria desabafado com alguém que já considerava amigo. 

Ao subir as escadas para ir à sala, o impacto de meus olhos com a luz os fizeram arder, por estar no escuro a bastante tempo... Talvez mais do que o necessário! 

O cômodo ainda estava quieto, como o resto da casa. Não teria achado vestígios do meu irmão na sala se não fosse então um certo bilhete: 

"Minddie, eu saí pra me acalmar um pouco. Desculpe se te fiz chorar... de novo"

Saber que ele está arrependido é um tanto triste. Com certeza estava se sentindo culpado e eu não queria isso de jeito nenhum! 

A única coisa que consegui fazer lendo o bilhete, foi dar um suspiro triste. 

Repentinamente, senti um grande frio, seguido de um calafrio horrendo. Pensara que era a janela do lado aberta, mas ao olhar ao meu lado e ver que a mesma estara fechada, me deixava duvidosa; até ver a grande figura negra, com aparência de um monstro, com sua boca costurada por fios negros e buracos grandese brancos como olhos. A figura parecia ter dois metros, era bizarra!

Me enchi de medo, me afastando. Sabia que não era um sonho, nem mesmo  um pesadelo, como seria provável, o que tornava a figura mais assustadora. Claro, meus olhos se enchiam de lágrimas novamente. 

- Minha presa preferida...! Sua alma consegue ser maravilhosa. Desfigurar esse rostinho enquanto provo um pouco de você não seria nada mal - a figura teria uma voz aterrorizadora, falhando a cada momento, como um disco arranhado. 

Eu olhava o sofá que estava ao meu lado e de lá pegava três almofadas, assim atacando uma na hora. Eu já gritava aos prantos:

- SAIA DAQUI!! - a almofada acertava a figura/alma certeiramente, e a tal desaparecia, mas retornava, atrás de minha pessoa.

- Está se fazendo de durona? Você não tem chance contra mim! - tal parecia sorrir. Mesmo com aquelas linhas negras, era possível ver um sorriso sínico, que mostrava dentes afiados e enormes.

Me virei assustada, a acertando diversas vezes com a almofada. Meu nervosismo nem poderia me fazer dar conta do que estava ocorrendo. Apenas executava qualquer ação para aquele aquele monstro me deixar em paz. 

- Você é tão tola... - ela se aproximou de minha orelha - Irei te deixar dessa vez, mas nunca se esqueça: O medo, ele sim é o último que morre. E até ele morrer, nós iremos ficar aqui, te perturbando. 

Eu comecei a ter os calafrios novamente, mas não deixava de acertar uma última almofada naquela... Naquela coisa!! 

- SAIA daqui!! NÃO VOLTE NUNCA!! 

- Pffff... - ela deu um riso alto e histérico, e desaparecia aos poucos. Ao desaparecer por completo, eu olhava minha sala, quase arrancando meus cabelos. Vários vidros estavam quebrados e coisas estavam recitadas.

Eu não sabia se aquilo era mais alguma coisa das minhas ilusões, mas apenas sentei-me perto da escada e comecei a chorar e gritar hiper alto. A única coisa que eu podia ouvir agora, eram várias vozes rindo e ecoando em minha vazia cabeça. 

Diário on (2:10 AM)

"Meu dia foi um desespero completo, tirando a parte em que conheci Nathaniel. Me sinto totalmente calma quando falo com ele. Deve ser pelos ótimos conselhos que ele dá! 

Noah voltou, meio cansado. Parecia ter bebido, mas não chegou a ficar bêbado, pelo que parecia. Consegui acalma-lo e fiz carinho em sua cabeça até ele dormir a tarde toda.

Ainda me sinto preocupada com o fato do Nath não ter chegado. Espero que ele esteja online hoje de manhã. Eu quero muito ajuda-lo com o "assunto de urgência" que aparenta ser grave.

Bem, estou com sono e já contei uma grande parte resumindo tudo. 

Boa noite, meu diário. 

- Minddie"


Notas Finais


Aaaa a criatividade pra esse cap me veio a tona. Eu me sinto muito bem em escreve-lo, não sei porquê qwq
Espero que tenham gostado!!!
(Não esqueçam que, qualquer erro, podem me avisar)
Comentem o que acharam da história.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...