História Um Amor Alucinante - Capítulo 19


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Jane The Killer, Jeff The Killer, Romance
Exibições 22
Palavras 2.838
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Terror e Horror
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Mais um para meus queridos leitores!!!




Só saibam de um coisa!

Eu amo vocês!!!!

Boa leitura meus queridos...

Capítulo 19 - Amigo Insolente, Tortura e Sexo...


Fanfic / Fanfiction Um Amor Alucinante - Capítulo 19 - Amigo Insolente, Tortura e Sexo...

Toby era meu melhor amigo que eu não via mais desde o acidente que teve com ele e sua irmã, pois ele tinha se mudado e, quando eu fiquei sabendo sobre o que tinha acontecido com ele eu quase caí em depressão. Toby era o meu amigo número 1, meu Irmão de consideração. Uma vez ele até passou as férias na minha casa!

 PS: ele é meu amigo de infância um pouco mais velho do que eu, que no caso é apenas dois anos.

 E agora estava lá deitado no chão com uma faca em seu estômago.

 -Toby...-  falei quase em um Sussurro, tirei a faca e tentei estancar o sangue de sua barriga.- Quem está aqui?

Ele olhava para mim com uma cara de dor e parecia estar confuso, e eu não o culpo. Afinal, o que você faria se tivesse sido esfaqueado por uma mulher pálida dos olhos negros? Eu estaria em choque!

Ouvi vozes vindas do refeitório e pude escutar a voz daquele demônio ecoar.

- Garoto! Não precisa fugir, os outros tentaram e olha no que deu... Eles estão dormindo agora - falou Jeff rindo de um jeito sádico que só ele conseguia.

Por causa da força que eu estava, eu pude erguer Toby e colocá-lo no meu ombro. Saí correndo de dentro da escola. Eu iria enfrentar Jeff , mas no momento minha prioridade era Toby .

Cheguei perto da porta que dava para a saída e deu um soco nela que se arrebentou inteira por causa do impacto. Fiquei olhando para o estacionamento da escola para ver se ainda tinha alguém por lá e avistei um carro.

Corri até lá e tinha um professor, ele já ia ligar o carro mas eu fui para frente do mesmo é pedi para el sair. Falei para o professor levá-lo para um hospital urgentemente e assim elel fez. Mas antes de levá-lo eu disse para Toby:

- Não precisa se preocupar comigo, eu estarei lá quando precisar...

Ele não entendeu minha mensagem mas mais para frente ele irá entender.

Meu trabalho ainda não tinha acabado naquela escola por isso entrei pela porta estraçalhada e voltei a procurar Jeff . Fui até o refeitório com a faca na mão e vi o que ele já tinha feito. Tinha pessoas estripadas nas mesas do refeitório, seus órgãos estavam todos para fora, algumas tinham braços arrancados e outras as pernas. 

Ele tinha feito um belo trabalho, estava tudo uma beleza. Para alguns aquela cena era uma coisa horrível, para mim chega à me deixar confortável no ambiente.

 O cheiro de carne se espalhava pelo ar junto ao cheiro de sangue, e na parede  estava escrito "Vá dormir!".

 Tudo estava calmo até uma voz ecoar no ar, chamando a minha atenção para a porta que ia para dentro da cozinha do refeitório.

 -Então você ajudou aquele seu amiguinho insolente...- ele falou e então fiquei confusa. Eu nunca tinha falado nada de Toby para Jeff-  ...Era para eu te-lo colocado para dormir ,mas como você o ajudou, Então você irá no lugar dele!- falou gargalhando.

 -Você pode tentar me colocar para dormir, mas acho que você irá falhar!- falei tirando o sarro da cara dele.

 Ele veio até mim e tentou me dar uma facada, só que eu consegui tirar usando a minha faca e com a outra mão dele ele me deu um soco no estômago e ficou por trás de mim. Me agarrou por trás e falou:

 -Faz um tempo que eu não sinto seu ...- Ele puxou o ar com o nariz- ...Perfume natural! -falou no pé do meu ouvido fazendo eu me arrepiar por inteira.

 Virei lhe dando uma cotovelada e uma joelhada em sua barriga fazendo ele se contorcer dando uma risada, ele voltou na minha direção com a faca na mão eu tentei lhe dar um soco porém ele foi mais rápido e fez um corte no meu ombro.

 -Argh!!!-  gritei dando um soco nele com a outra mão mas ele desviou e me deu um soco definitivo.



 Acordei no porão da escola, escutei passos vindo em minha direção.

 -Parece que minha bonequinha de porcelana acordou para podermos nos divertir um pouco...

 Fiquei um pouco receosa pelo que seria a definição de Jeff para "nos divertir um pouco"...

 Ele veio até mim e começou a brincadeira.

...


 Acho que já tinham se passado umas duas horas que estamos aqui e eu acabei entendendo a sua definição de diversão, fui torturada essas duas horas que se passaram.

 Eu estava cheia de cortes, a boca saindo sangue, acho que tinha umas três costelas quebradas pelo menos, minha cabeça estava latejando de tanta pancada que eu tinha levado e mesmo assim ele não parava de fazer isso comigo. Ele dava risada enquanto me batia, e até que eu não aguentei mais ficar só gritando de dor e comecei a falar com ele, o provocando, ele não ia sair impune. 

-Jeff, parece que você foi muito burro mesmo...- Assim que eu comecei a falar ele parou de rir- deixou aquele meu "amiguinho insolente" ir embora, e pensar que eu e ele já fomos tão próximos...- Pode até ter sido um pouco exagerado da minha parte mas comecei a gargalhar...

 -Como assim Jane?- ele falou com fúria.

 -Isso mesmo que você escutou, ou você além de ser idiota é surdo também?!- ele veio até mim que estava rindo como uma louca e me deu um tapa na cara que estalou, mas isso não foi motivo para eu parar de rir- e saiba  Jeff que ele é bem melhor do que você! Hahahahahahahah...- eu nem percebi o que eu mesma proferia, estava tão... Tão louca! Eu não ligava para mais nada, apenas queria sair daquele lugar maldito.

 -Meu amor, Que tal irmos embora daqui? -esse foi o pior pedido que alguém poderia fazer, mas eu queria poder testá-lo... Será que ele me ouvirá?

 Ele começoua rir muito alto, minha cabeça já estava doendo, aí pra piorar vem ele com essa  risada desenfreada.

-Eu decido Quando vamos embora e tenho certeza que vamos ficar pelo menos mais um pouco aqui...- terminando de falar ele voltou a me bater e eu não estava aguentando mais então eu apaguei.

...

 Acordei na cama de um quarto, estava tudo apagado na casa, Jeff deve ter me trazido aqui... E, falando no Diabo ele estava dormindo na cama que eu estava do meu lado e eu nem percebi... Ele com certeza deve ter invadido essa casa e por algum motivo me trouxe junto. 

Meu corpo todo doía e eu não conseguia me mexer direito, eu estava também com muito frio, então sem ter outra alternativa eu tentei ficar um pouco mais perto de Jeff, mas ele acordou e falou:

 -Pode se aproximar, Eu não mordo...A não ser que você queira!- eu pude escutar um riso.

 Fui até ele, e na hora que fui colocar meu braço nele para abraçá-lo eu percebi que ele estava sem camisa... Me subiu um arrepio pelo corpo pois ele era quente, e também apesar de ele ter feito tudo isso comigo eu gostava de seu rosto e acabei tendo pensamentos pervertidos com ele... Deitei minha cabeça em seu peito e adormeci ali .



~Sonho ON~



 Eu estava em uma casa, estava de dia, um dia bonito e eu..

 

Não estava mais queimada!!!

 

Fui até o banheiro olhar meu rosto e ele não estava mais queimado também.  Uma lágrima escorreu pelo meu olho, eu estava mais velha também, acho que tinha uns 30 anos.

 Um menininho entrou no quarto, veio até mim e falou:

 -Mamãe, papai está te chamando para o almoço!- meu Deus, eu tinha um filho?!

 -Ok, já estou indo para lá- falei para ele,  ele saiu correndo e foi até o andar de baixo e eu também desci correndo. 

Eu precisava saber quem era o pai dessa criança e assim que cheguei na cozinha eu vi um homem alto a beira da pia lavando as panelas. Meu "filho" já estava sentado na mesa.

Minha atenção é voltada para o homem de cabelos castanhos que falava para mim :

-Aleluia você acordou Bela Adormecida... Achei que tivesse morrido! -e nessa hora ele virou para mim.

Era Jeff em uma forma adulta só que sem os cortes e a pele queimada. Ele estava magnífico...

 Ele veio até mim e me deu um selinho e eu é claro, fiquei sem reação, a única coisa que eu consegui dizer foi:

- Jeff ... - falei em um tom baixo mas ele escutou .

-Nossa não vai nem me dar um bom dia? Assim eu fico triste. - ele fez um bico olhando para mim e eu Soltei uma risadinha .

-Vem comer, já está tudo pronto.- Fomos  para a  mesa e almoçamos enquanto conversávamos.

 -Papai o tio vai vir hoje né?!

- Sim, ele virá hoje e  estará aqui daqui a pouco.-  disse Jeff- Mas porque você está todo animado desse jeito?

- É que ele disse que vai me levar hoje para um parque de diversões!

 Eles ficaram conversando sobre isso enquanto eu apenas observava, o menininho parecia ter seus anos, sua face era sorridente e ele tinha os olhos azuis assim como Jeff, Na verdade eu diria que ele é o Jeff versão Mirim, só que muito mais alegre do que Jeff . Até porque  quando eu o conheci ele era sério,e se ele Sorria eram aqueles sorrisinhos de canto maravilhosos...

 Nós terminamos de comer e Jeff falou :

-Jane, Me dá uma ajudinha com a louça? 

-Claro ! - respondi para ele, eu estava muito feliz.

 -Taylor, vá se arrumar seu tio vai chegar daqui a pouco- Jeff disse para Taylor que foi correndo para o quarto.

 Fui levando os pratos da mesa e os Coloquei na pia até que Jeff me agarra por trás e fala no meu ouvido:

- Nós vamos ter a tarde toda livre, Que tal fazermos alguma coisa interessante?-  sua voz estava rouca e sexy no meu ouvido.

 Eu Me virei para ele e apoiei minha mão em seu peito, ele ele segurou minha nuca com uma mão e a outra foi até a minha cintura. Ele me puxou para um beijo calmo e relaxante, eu me senti nas nuvens com simples toque dele. De repente a campainha tocou, Jeff me soltou e foi abrir a porta, escutei a voz de Liu ecoar na sala e fui até lá.

 Liu também tinha crescido, ele tinha a mesma altura de Jeff e era tão bonito quanto. Ele veio em minha direção e me cumprimentou um com um beijo na bochecha e eu, é claro , fiquei vermelha. Liu nunca tinha me beijado...

- Cadê o meu meninão?- disse Liu  alto para Taylor escutar-  Ele não está? Ah, Que pena, então acho que vou embora e...

 Ele mal terminou de falar e e Taylor aparece na escada gritando.

-Eu tô aqui, me espera!!!- ele foi correndo e pulando no colo de Liu que logo em seguida lhe deu um forte abraço.

 Taylor vestia um casaco de frio branco de zíper com uma camiseta preta por baixo, uma calça preta e um tênis. Ele era a cópia exata de Jeff, porém sem as cicatrizes e a pele pálida. Era tão lindo quanto o Jeff.

-Tio, Nós já vamos ? -ele perguntou todo animado .

-Sim,  já vou roubar você de seus pais .- o sorriso de Taylor se abriu ainda mais.

- E você não vai dar tchau nem para mim nem para sua mãe?-  Jeff perguntou, em seguida Taylor pulou no colo de Jeff, ele dá um beijo na bochecha dele , veio até mim e fez o mesmo- Tchau papai! Tchau mamãe!- apenas acenei para ele e ele foi embora.

 Jeff se virou para mim e falou :

-Ok, Taylor so vai chegar mais tarde- ele me pegou no colo, o que me fez ficar do tamanho dele- quer fazer alguma coisa senhora Woods?- ele deu um sorriso de canto terminando de falar.

- E o que você teria em mente  senhor  Woods? -  perguntei dando um sorriso malicioso para ele.

 -Que tal tomarmos um banho primeiramente?- disse enquanto Me levava para o banheiro que tinha no andar de cima.

- Acho uma ótima ideia senhor Woods...- falei e comecei a beijar seu rosto, fui até a orelha dele e chupei seu lóbulo, escutei ele arfar de leve e comecei a descer os beijos para seu pescoço intercalando entre beijos e mordidas de leve.

 - Ah, Então é assim que você quer brincar?- ele perguntou malicioso- vamos ver quem brinca melhor !

Chegamos no banheiro e ele ligou água da banheira. Terminando de ligar ele avançou em mim e me deu um beijo ardente. Ele começou a passar suas mãos pelo meu corpo  explorando cada parte. Ele desceu seus beijos para o meu pescoço, e  como estava apenas de camisola ele foi descendo uma alça de cada vez.

 Eu fui tirando sua blusa tive quase o sagramento nasal ao ver aquele peitoral e abdômen definidos. Comecei a passar a mão pelo peito dele e ele apenas ficou me olhando calmo e sereno enquanto eu realizava o ato.

 Ele tirou a calça e entrou na banheira , me chamou para eu entrar junto dele, eu entrei. Fiquei sentada em cima dele de frente para o mesmo, comecei a beijar seu pescoço e senti seu membro rígido tocar na minha intimidade, fiquei um pouco vermelha e comecei sentir minhas bochechas queimarem. Ele percebeu isso e achou engraçado.

-Não importa quanto tempo passe, você nunca vai deixar de ficar corada- ele falou dando risada- deixa que eu mostro como se faz...

 Ele me virou, me deixando de costas para ele, começou a beijar meu pescoço e uma de suas mãos foi no meu seio e o apertou me fazendo dar um leve gemido. A sua outra mão que estava livre no momento  começou a descer pela minha barriga Até chegar na minha intimidade. Ele começou a fazer movimentos circulares com seus dedos e eu comecei a ter espasmos e gemer...

- Ah... Jeff...

- Isso, fala o meu nome...

- Continua-a...


Ele fez seus movimentos com um pouco mais de força e com mais velocidade, foi quando eu senti um de seus dedos entrando na minha intimidade que já estava pulsando de desejo...

Não demorou muito para o meu corpo entrar no clímax e eu chegar no meu ápice tendo um delicioso orgasmo, mas é claro que eu não deixaria Jeff com toda diversão.

Eu me virei para ele e comecei a masturbá-lo com a minha mão, eu pude ver sua feição de prazer, e enquanto eu o masturbava comecei a dar chupões  em seu pescoço. Senti seu membro PILAR e ele segurou minha mão e falou.

- Eu quero gozar dentro de você e nesse seu rostinho lindo...

Ele me puxou para cima dele fazendo eu me encaixar nele e ele pressionou seu membro contar a minha entrada, eu estranhei pois não senti dor alguma, apenas prazer.

Ele começou com movimentos leves mas depois começou a acelerar, enquanto metia em mim ele também chupava meus seios de uma forma maravilhosa, eu estava chegando ao ápice pela segunda vez e ele chegou junto.

Ele me tirou da banheira e mesmo nós dois estando molhados ele me levou para vaga em seu colo. Chegando lá ele me colocou de quatro, eu fiquei com o peito esparramado na cama e com a bunda empinada para ele.

- Me fode toda hoje Jeff...

Não precisei falar mais nada, ele na mesma hora enfiou tudo em mim, eu senti ele me rasgando, me cortando em duas, foi muito bom... Ele começou já rápido e forte, estava uma delícia, e ele começou a enfiar um dedo dentro do meu cuzinho, nessa hora só faltava eu gozar. Ele tirou o seu membro de dentro de mim e começou a enfiar por trás, meu deus, Eu nunca senti nada melhor! Com sua mão livre ele ficou estimulando meu clitóris . Eu estava delirando de prazer, conseguia apenas gemer e ficar mais excitada. Eu podia ouvir os gemidos roucos de Jeff e isso me deixava louca. Eu tive mais um orgasmo e ele me virou, eu consegui ficar por cima dele  é comecei a cavalgar em cima de seu pau grosso. Seus olhos reviravam de prazer e quando eu senti o membro de Jeff pulsar dentro de mim eu saí de cima e ele olhou para mim com cara de frustração, mas eu falei para ele:

- Você não disse que queria gozar no meu rostinho ?

Fiz ele ficar sentado na cama e eu me ajoelhei na sua frente, comecei passando a minha língua por toda a extensão de seu membro, o que fez ele soltar um gemido rouco. Comecei a chupar a cabecinha de seu membro o fazendo delirar e depois comecei a chupar seu pau com vontade. Ele começou a ditar meus movimentos segurando meu cabelo , eu coloquei seu pau entre meus seios e comecei a fazer uma espanhola com ele. Ele adorou e começou a meter entre meu peitos que fazia ir até minha boca, não demorou muito para ele gozar no meu rosto.

Ele me puxou para cima da cama e eu fiquei ali deitada com ele em silêncio até que ele falou: 

-Eu te Amo Jane...










~Sonho OFF~




Notas Finais


Vai me dizer que alguém não ficou excitado...😏😏😏😏 Kkkkkk brinks


Comentem ! E, desculpe qualquer erro...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...